torcidas organizadas

Aquele sobre a briga

Eae galere.

Faz bastante tempo que não escrevo um texto nessa página, mas devido aos acontecimentos destes últimos dias e toda a “pressão” que a mídia está  fazendo em cima de deduções, crenças, preceitos e alguns fatos, quero deixar minha opinião aqui, já que esse espaço me pertence.

Pra começar, sou totalmente contra a violência, praticada sem objetivo de medalha, título, grana ou glória. Digo isso, pois já ouvi muitos dizendo que MMA é violento e não pude discordar, já que na maioria das vezes, lutadores saem do ringue, inconscientes, sangrando e com partes fraturadas. Mas acima de tudo é trabalho, esporte, vale títulos, glória e grana.

Dito isso, vamos ao tema principal: Briga de rua coletiva entre grupos rivais.

Não consigo entender, o que se passa na cabeça de alguém que marca encontro, pra brigar sem, aparentemente, nenhum motivo pessoal. Tudo o que mune esse desejo de briga, é o “amor” por X ou por Y.  As aspas estão aí, pois em nenhum momento esse amado foi ameaçado, lesionado, ou mesmo pediu para ser defendido em uma briga doentia de rua, sem regras, ou honra. O que me faz duvidar desse amor.

O caso é Mancha Alviverde x Gaviões Da Fiel.

Mesmo eu não entendendo os motivos, a briga existiu. Uma pessoa morreu desta vez. Outras tantas foram feridas. Torcedores? Pouco importa, são pessoas. Não é a primeira vez que isso acontece, não são as únicas torcidas organizadas com integrantes que já agiram assim, e duvido muito que serão as ultimas.

Os detalhes ainda são obscuros, visto que muito se fala, pouco se prova. Cada um tenta ser a vitima da história, enquanto a mídia só quer polêmica.

Fato é: Houve confronto. Longe do estádio e fora do horário de jogo. A polícia não foi capaz de inibir o confronto. Não foi a toda a Torcida Mancha Alviverde nem toda a Torcida da Gaviões da Fiel, foi uma minoria de ambas. E o mais importante: Ninguém foi detido.

Já ouvi jornalista, comentarista, blogueiro dizer: “Torcedor tem que entender que rivalidade deve ser algo sadio, não briga.”.

Infelizmente cada pessoa tem uma personalidade e cada uma tem vontades distintas, como a vontade de desferir socos e chutes em outra pessoa, e não adianta a mídia fazer AUÊ durante uma semana que nada vai mudar até esses briguentos serem punidos.

Em TODA Torcida organizada do futebol brasileiro, existe uma pequena parte que se acha descendente de Chuck Norris, e se une somente para esses encontros com outras torcidas.

Já ouvi de um amigo, na época recém-filiado à Mancha, que quando entrou foi perguntado por membros desse grupo de briguentos se “iria pra pista” ou “só pra arquibancada”.

Também conheci um membro da Gaviões que fazia parte do grupo da briga, e contou-me algumas histórias, e mostrou cicatrizes desses confrontos.

Acredito que quem quer brigar, vai brigar e pronto. Cabe as autoridades tomar providencias quando isso ocorrer. E a grande maioria das torcidas tem sim rivalidade mas não inimizade. Eu estava no pacaembú este domingo. Assiti um grande jogo de futebol. Cantei, torci, pulei, e sim, xinguei muito os adversários. Mas isso é só provocação. No máximo Bullyng, ja que tudo é bullyng, hoje. Fora do futebol, são pessoas. Rival não é inimigo.

Então o que fazer?

Essa atitude de proibir essas duas organizadas de entrar no estádio, não acredito que surtirá efeito algum, se não queda de publico. Talvez fiquemos mais 1 ano sem brigas entre as mesmas, mas logo acontece de novo.

Além do mais, por causa de uma minoria (jornais disseram que 500 pessoas, estavam envolvidas, o que não é 1% das duas organizadas), toda a torcida pagará.

Se 500 pessoas do estado de São Paulo, passar pela fronteira do Rio de Janeiro e arrumar briga com cariocas, vão proibir todas as pessoas do estado de viajar? Não, porque seria errado.

A briga não foi no estádio. Tem que se investigar e descobrir quem são os meliantes e puni-los como cidadãos, arruaceiros, e vândalos. Prendê-los.

Além disso, sou  a favor do cadastro do torcedor. Cadastro individual, a começar pelas organizadas. Fez merda? Está banido por 1 ano. Fez merda de novo? Está banido pra sempre. Além de responder judicialmente de acordo com o delito. Mas não punir 100 por causa de 5.

Por que os órgãos que mandam nesse país sempre preferem ir pelo caminho mais fácil, não pelo mais correto?