tomaram

A tristeza e a solidão tomaram conta de mim, me abraçaram, me acolheram e se tornaram minhas únicas amigas. As únicas coisas boas que eu tinha, eram as minhas lembranças.
—  Meu pé de cerejeira branca. Livro II.

The Rispal Restaurant, Vincent van Gogh, 1887.

O pós impressionismo surgiu nos anos finais do movimento impressionista, de modo que os pintores desse novo movimento tomaram como base as revoluções de Monet e companhia e acrescentaram novas características artísticas às suas obras. Esse período foi importante para a retomada de temas subjetivos, abandonados pelos pintores impressionistas, e para o sugimento de técnicas que resultaram no surgimento de novas escolas como o cubismo, fauvismo e expressionismo.

Não há nada para lamentar sobre a morte, assim como não há nada a lamentar sobre o crescimento de uma flor. O que é terrível não é a morte, mas as vidas que as pessoas levam ou não levam até a sua morte. Não reverenciam suas próprias vidas, mijam em suas vidas. As pessoas as cagam. Idiotas fodidos. Concentram-se demais em foder, cinema, dinheiro, família, foder. Suas mentes estão cheias de algodão. Engolem Deus sem pensar, engolem o país sem pensar. Esquecem logo como pensar, deixam que os outros pensem por elas. Seus cérebros estão entupidos de algodão. São feios, falam feio, caminham feio. Toque para elas a maior música de todos os tempos e elas não conseguem ouvi-la. A maioria das mortes das pessoas é uma empulhação. Não sobra nada para morrer.
—  Charles Bukowski, O Capitão Saiu para o Almoço e os Marinheiros Tomaram Conta do Navio
Não há nada que ensine mais do que se reorganizar depois do fracasso e seguir em frente. Mas a maioria das pessoas fica paralisada de medo. Elas têm tanto medo do fracasso que acabam fracassando. Estão condicionadas demais, acostumadas demais que digam o que devem fazer. Começa com a família, passa pela escola e entra no mundo dos negócios.
—  BUKOWSKI, Charles. O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio, p. 58.
A Lenda do Sol e da Lua

Quando o Sol e a Lua se encontraram pela primeira vez, se apaixonaram perdidamente e a partir daí começaram a viver um grande amor.
Acontece que o mundo ainda não existia e no dia que Deus resolveu criá-lo, deu-lhes então toque final …O brilho !
Ficou decidido também que o Sol iluminaria o dia e que a Lua iluminaria a noite, sendo assim, seriam obrigados a viverem separados.
Abateu-se sobre eles uma grande tristeza quando tomaram conhecimento de que nunca mais se encontrariam.
A Lua foi ficando cada vez mais amargurada, mesmo com o brilho que Deus havia lhe dado, ela foi se tornando solitária.
O Sol por sua vez havia ganhado um título de nobreza “ASTRO REI”, mas isso também não o fez feliz.
Deus então chamou-os e explicou-lhes: “Vocês não devem ficar tristes, ambos agora já possuem um brilho próprio. Você Lua , iluminará as noites frias e quentes, encantará os enamorados. Quanto a você Sol , será o mais importante dos astros, iluminará a terra durante o dia, fornecendo calor aos seres vivos.”
A Lua entristeceu-se muito com seu terrível destino e chorou dias a fio…já o Sol ao vê-la sofrer tanto decidiu que não poderia deixar-se abater pois teria que dar-lhe forças e ajudá-la a aceitar o que havia sido decidido por Deus.
No entanto sua preocupação era tão grande que resolveu fazer um pedido a ELE: “Senhor, ajude a Lua . Ela é mais frágil do que eu, não suportará a solidão!" E Deus em sua imensa bondade criou então as estrelas para fazerem companhia a ela.
A Lua sempre que está muito triste recorre as estrelas que fazem de tudo para consolá-la, mas quase sempre não conseguem.
Hoje eles vivem assim….separados,  o Sol finge que é feliz, a Lua não consegue esconder sua tristeza. O Sol ainda esquenta uma grande paixão pela Lua . Ela, ainda vive na escuridão da saudade.
Dizem que a ordem de Deus era que a Lua deveria ser sempre cheia e luminosa, mas ela não consegue isso…. porque ela é mulher, e uma mulher tem fases. Quando feliz consegue ser cheia, mas quando infeliz é minguante e quando minguante nem sequer é possível ver o seu brilho.
Lua  e Sol seguem seu destino, ele solitário, mas forte.
Ela acompanhada das estrelas, mas fraca.
Humanos tentam a todo instante conquistá-la, como se isso fosse possível.
Acontece que Deus decidiu que nenhum amor nesse mundo seria de todo impossível. Nem mesmo o da Lua e o do Sol … E foi aí então que ele criou o eclipse. 

Hoje Sol e Lua vivem da espera desse instante, desses raros momentos que lhes foram concedidos e que custam tanto a acontecer.


Autor Desconhecido

Amar também é desistir. É saber reconhecer que chegou a hora de dizer adeus. Amar também é ter a consciência de que não tá dando mais, não dá mais. Quando a gente ama alguém, a gente vai fundo, enfrenta o mundo, faz coisas que jamais tinha feito antes, mas as vezes nada parece ser suficiente. Tem pessoas que se amam e conseguem realizar seus planos, constroem a sua casa, tem uns três filhos e são felizes para sempre. Mas nem todos filmes terminam assim. Tem aquelas outras pessoas que se amam, mas por uma razão, por um acontecimento, elas tomaram rumos diferentes, seguiram caminhos diferentes, fizeram escolhas diferentes. Isso não quer dizer que o amor deixou de existir, pelo ao contrário, ele segue junto com elas, dentro do coração e nada, nada sera esquecido. Deve ser estranho se casar com uma pessoa, ter uma família, mas seu coração amar outra que não está ao seu lado. Isso acontece, acredite, a maioria das histórias de amor terminam assim. Cada um pro seu canto, casados com um estranho, fingindo felicidade, carregando uma saudade filha da puta. Tem coisas que são para acontecerem, mas não para durarem. Tem amores que foram feitos para serem sentidos, mas não vividos. Eu sinto muito, sinto muito mesmo, se você não pode viver o seu amor. Eu sei, sei muito bem, como isso machuca a alma da gente.
—  Andrew Xavier
Ele virou a esquina, acredita? Ele me abandonou como todos fizeram e naquele momento meu mundo perdeu a cor. As borboletas estavam morrendo e a única coisa que eu queria era chorar. Eu queria transbordar e não saiu nada. As lágrimas secaram. Estava sufocada. Sentei no banquinho da praça, suspirei como se toda a dor fosse sair junto com o ar, ensaiei todos os “estou bem” que precisaria no resto da semana, ou seria no resto da vida? Talvez no fundo eu soubesse que ele não ficaria, ninguém nunca fica, mas ainda assim as expectativas tomaram conta de mim, elas me dominaram quando você me fez promessas ao luar e eu senti o doce do teu beijo, o calor da sua pele. Eu queria tanto acreditar que aquela história terminaria com um belo e bem colocado “felizes para sempre”, que nunca passou pela minha cabeça que acabaria apenas com um adeus em uma esquina qualquer.
—  Impositor e Agridociei em Esquinas da vida.

mayasophieyoung  asked:

Vc assiste doramas? Se sim, qual é o seu favorito ou oq mais te marcou?

Então, eu simplesmente amo doramas chjadh esperei pra responder essa ask quando tivesse wifi porque eu vim aqui para ENALTECER A SÉRIE REPLY, meus doramas favoritos sbuxs.

vamos lá~ (não botei o reply 1988 por motivos de ainda não terminei e não quero levar spoiler)

Reply 1997


Sinopse:
Esse drama vai focar na cultura do fanatismo extremo que emergiu nos anos 90 quando os grupos de idols tomaram conta dos palcos e o  K-pop estava florescendo.A história é formada por 6 amigos colegiais de uma escola em Busan que voltam a se encontrar em 2012 e isso traz de volta as memórias de 1997, quando eles eram ainda estudantes. Voltando naquela época e para agora entre os anos 90 e hoje, a história centra na vida de Sung Shi Won que é fanática pela boyband H.O.T. e seus 5 amigos de escola.

Reply 1994

Sinopse:  Um drama sobre um grupo de estudantes que moram em uma pensão localizada em Shinchon, e administrada por Na Jung e sua família. A pensão acomoda estudantes de todo o país que vem para Seoul para estudar. Ele mostra a vida entre os calouros no colégio em 1994 e como eles aprendem a viver em uma grande cidade e de que maneira eles passam por esta experiência em Seoul, as suas obsessões pelos torneios de basquete, Seo Taiji and Kids, e outros problemas que ocorreram em 1994.

Vocês podem me perguntar qual é o diferencial dos dramas da série Reply, bom, sou meio suspeita de falar mas pra mim o que diferencia eles dos outros doramas é o fato de que os personagens são pessoas normais sabe? São apenas pessoas vivendo suas vidas assim como eu, você…E isso faz com que a pessoa que está assistindo se sinta no meio da história. Se sinta como uma pessoa do grupo de amigos o qual o drama mostra. 

Eles mostram inseguranças, amores, amizade e tristezas do dia a dia, não vai ser estranho você sentir saudade deles quando o dorama acabar.

Eu super recomendo. A trilogia tem uma ordem de ver, primeiro você vê o reply 97 depois o 94 e depois o 88. Se você mudar a ordem vai tomar um belo de um spoiler.

Obrigada pela atenção ao meu momento fangirl.

Sobre mágica e sobre nós

Às vezes parece que precisamos olhar para o céu
Para vermos a vastidão do Universo,
Mas nós, todos nós,
Somos poeira estelar.

Somos pedaços de pedaços de pedaços
De algo tão maior que nós
Que nunca conseguiremos compreender por completo,
Mas que está na nossa matéria de alguma forma.

E se existe algo mágico de verdade no mundo
Somos nós.

Pedacinhos minúsculos dentro do Cosmos,
Que tomaram forma e foram tomados de algo inexplicável, algo que pode ser chamado de sentimento,
E isso nos faz criar outros vários microcosmos dentro de nós.

Graças à isso, nós, humanos
Sempre olhamos para o céu em busca de respostas, mas
A verdade é que deve sim existir em outras galáxias, em outros universos,
Pessoas olhando para o céu imaginando se nós existimos também.

E olhar para o céu é um detalhe:
O universo somos nós,
O universo está dentro de nós
E em todo lugar.

Nanda Sioux

Ironicamente, não foi a distância que nos separou - eu até me acostumei com ela, foi você. Fui eu. Foram aquelas manias chatas que nos incomodavam um no outro, mas que ninguém queria conversar sobre. Foram as novas pessoas da nossa vida que tomaram muito lugar, lugar que já estava ocupado. E ficamos assim, apertadinhos, na sobra do espaço, na sobra do tempo. Um dia, você me transbordou. E foi bom. E durou.
Mas de tanto engolir mágoas, eu acabei me afogando no seu espaço preenchido com vazios.

Eu aprendi que as coisas mais importantes da vida, como o amor, são apenas enxergadas com o coração. O coração que se permite sentir toda a beleza de uma alma. O coração puro, que espalha ternura por onde passa. O coração que apesar de ter sido maltratado e rejeitado, continua dedicando seus dias ao amor. Porque sabe que não há sentimento mais valioso, nem maldade que o atinja. Eu aprendi também que nada na vida é por acaso, tudo tem um propósito, até mesmo encontrar aquele velho conhecido na rua, quando você quer apenas esquecer as pessoas. Aprendi que você não se apaixona por alguém em um estalar de dedos, acontece aos pouquinhos, quando você percebe as borboletas já tomaram conta do seu estômago, seu coração é trocado por um carro de fórmula 1, e suas pernas parecem dois bambus. Porque amor é isso, ser cativado todos os dias pela mesma pessoa.
—  Aprendendo sobre o amor, Reanimarei
Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.
—  O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio (Charles Bukowski)
Peguei-me recordando a última vez em que escrevi sobre alguém ou sentimentos. Há quase um ano ninguém consegue tirar palavras de afeto de dentro do meu peito opaco e vazio. Você surgiu e uns mil rascunhos de textos sobre o amor tomaram conta do meu caderno quase já desbotado, sem valor. Você me livrou da abstinência do verbo ‘sentir’ em que meu coração se encontrava, regou a flor caída que já não mais criava raízes em mim. Hoje iria fazer um ano que eu não escrevia sobre o amor, mas você conseguiu mudar isso no último minuto.
—  Quase 1 ano sem escrever sobre o amor.
ORAÇÃO E PALAVRA

“E, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra” At 6.4

Este versículo é um divisor de águas na história do Cristianismo. Os apóstolos tomaram uma decisão vital para a igreja. Eles estavam sobrecarregados com a diaconia das mesas e estavam deixando de atender a diaconia da palavra. Muitas vezes perdemos o foco no trabalho, fazendo o que é importante, mas deixando de fazer o que é prioritário. A diaconia das mesas não devia ser desprezada, mas os apóstolos foram chamados para, prioritariamente, se dedicarem à oração e ao ministério da palavra.

Para atender às mesas escolheram homens cheios do Espírito Santo, cheios de fé e cheios de sabedoria. Os apóstolos, entretanto, se consagraram àquilo para o qual foram vocacionados. Oração e palavra são a chave para o crescimento da igreja. Sem oração não há poder para pregar e sem pregação poderosa não há crescimento da igreja. Oração e palavra são como as duas asas de um pássaro. Uma não pode sobreviver sem a outra.

Se quisermos ver a igreja avançando, crescendo em graça e em números, precisamos, também, nos consagrar à oração e ao ministério da palavra. O manual de crescimento da igreja é o livro de Atos dos Apóstolos. Aqui estão os princípios, e os princípios mais importantes para levar a igreja ao crescimento saudável são a oração e o ministério da palavra.

Referência para leitura: Atos 6.1-7

lpc.org.br