todas as horas

Se acelera mi corazón con solo pensarte; es algo maravilloso. Y sabes, me gustas, de una forma descontrolada y poco lógica. Ahora entiendo todas las horas perdidas que tuve en el pasado para poder llegar a ti, para poder conocerte. Ahora eres a la persona a la que llamo amor y no, no digo solo por decirte de una manera, sino que siento ese amor con cada latido de mi corazón…
—  Ismael R. (cartas a mi amada)
Siempre me hace sonreír, acelera mi corazón y me encanta demasiado como para que no sea amor.
—  Puzzle Recovecos de mi alma
Eu odeio a ideia de você ter partido, mesmo achando que eu fique melhor sem você. Não quero ninguém te querendo, mas queria não te querer. Eu não posso ouvir sua voz, porque ela me arrepia à alma. Me sinto pisada por você, mas não quero te pisar. Sinto sua falta, mas eu não posso te falar. Eu não gosto quando falam mal de você, só eu posso te criticar. Quero te pedir desculpas, mesmo sendo você quem deve se desculpar. Tenho que te evitar, mas à toda hora estou a te vigiar. Queria te ver chorar, mas tenho que estar aí para te consolar. Poderia te dizer que vivo melhor sem você, mas eu não sei disfarça. Durmo para não pensar em você, mas você se faz presente nos meus sonhos. Quando meu celular vibra eu torço para ser você, mas não é você, e eu dou graças a Deus por não me procurar. Lembro de você quando escuto algumas músicas, mas sou obrigada à trocar. Vejo suas fotos na minha galeria, mas eu não consigo deletar. Eu ainda amo você, mas eu queria não amar.
—  A Little Hope
Somar tudo é fácil demais. Você é meu quebra-cabeça preferido, e gosto dessa dificuldade para te desvendar. Você é aquele problema matemático que prende toda a minha atenção durante horas e sem me importar de ter passado uma madrugada inteira. Seus fragmentos complicados e cheios de defeitos nunca me assustaram, na realidade, é o indispensável que tem toda a minha atenção. Na tua superfície é tudo fácil e cada vez que me aprofundo mais em ti, tentando de alguma forma de entender, percebo que você é a criatura mais complicada que já conheci. Você poderia ser aquele clichê barato de bazar de esquina, teu jeito doce e calmo confronta o meu eu ácido e inquieto. Me mantenho forte por nós, tudo o que faço é e sempre será por nós. Me entreguei a você, no começo resistente mas fechei os olhos e dei o primeiro passo mesmo que tivesse medo de pisar em falso, eu fui ao teu encontro. Não sabemos o que o futuro nos reserva, se vai durar um ano ou uma vida e estar profundamente envolvido com alguém que está longe tem seu pedaço de dificuldade, mas desde que eu esteja contigo tudo valerá a pena. Eu amo você. Cada pequena parte por mais boba que seja. Amo das suas covinhas até a sua chatice insuportável, amo cada qualidade, mas amo muito mais cada defeito teu, amo cada vez que me faz rir e amo rir contigo. Já te falei incontáveis vezes o quão incrível você é e o quanto você me deu um sentido de viver depois de tanto tempo vivendo com a solidão. Você me desarma, me tem e me conhece melhor do que ninguém. Pela natureza seriamos como água e fogo, mas você viu algo dentro de mim que estava escondido a muito tempo. Você enxergou toda a bagunça que estava debaixo do tapete e não tentou colocar nada no lugar. Você é meu clichê ácido e adocicado, foi quem chegou ao fundo desse turbilhão de defeitos e gostou do que viu, é incrível e nunca perco a vontade de te ter, tudo só cresce, cada segundo mais, sou tua. Sempre, tua.
—  Enquanto esperava você.
- Albert, você ainda pensa nela?
- As vezes.
- As vezes, como ?
- As vezes os minutos todos, as vezes todas as horas, as vezes o dia inteiro.
—  Os 365 dias de Albert e Cassie.
Eu quero alguém que esteja comigo em todos os momentos do meu dia. Quero alguém que saiba o momento certo em que eu preciso de ajuda e que faça o possível só pra arrancar um sorriso meu. Quero alguém que me traga confiança, que não goste de se gabar por coisas fúteis e que não ache que um relacionamento se baseia apenas em palavras. Eu preciso de alguém que se arrisque, assim como eu me arrisquei e me arriscaria de novo só pra poder vê-la feliz. Eu preciso de alguém que me acolha, que demonstre que precisa de mim na sua vida. Quero uma pessoa que seja transparente, que jogue limpo e que não ache que confiança se dá somente através de palavras e blá, blá, blás, porque palavras por palavras, até papagaio fala. Sabe, eu quero um alguém que vá cuidar de mim, que saiba dos meus gostos, que preserve o amor que eu sentir. Eu não preciso de gente apenas pra manter perante os outros​ um relacionamento fachada. Eu preciso é de alguém que coloque a cara pra fora, que bata a mão no peito e que sinta borboletas dentro do estômago. Eu quero alguém que entenda que um relacionamento é feito a dois, e que segredos e joguinhos não são características de um relacionamento saudável. Eu não preciso de um alguém que faz tudo ao contrário do que diz detestar. Eu procuro um alguém de verdades. Eu quero um alguém transparente e sem joguinhos, sem esconderijos. Eu quero um alguém inteiro, que seja de dentro pra fora, que me faça sentir orgulho de tê-la escolhido. Eu quero um alguém em que eu possa chegar nos outros e dizer: “esta é a minha companheira, a minha pessoa para todas as horas, o meu grande amor.”
—  Isabela Queiroz.
UN DÍA.

Un día conoces a alguien y te gustaría, de repente, desconocer a las demás personas. Centrarte solo en ella. Hacerle el centro gravitatorio de tu mente. Conoces a alguien que tiene una de esas sonrisas que se quedan a dormir todas las noches y que entonces ya no pasas tanto frío, porque el insomnio tiene nombre, apellidos y se pinta de carmín los labios. Pasea a tu lado, flota contigo, te suspende a dos metros sobre el suelo, te dice “Hola” y silencia el tráfico. Alguna vez conoces a alguien que te da ganas de ordenar tu vida y hacer reformas. Así que preparas tu mirada más bonita y te compras una ropa nueva. Eres más feliz a todas horas, como si también drogase esperar una llamada, y esperas que se acuerde de llegar en algún momento de tu vida, porque hay personas por las que perderías todos los trenes con tal de quedarte un poco más. Y no creo que necesitemos pensar en otra cosa para seguir, aunque se nos ocurran miles de razones para quedarnos.

Tive os melhores dias desde que você entrou na minha vida, tirando tudo do lugar, brigando comigo quando eu te zoava por algo. Em minha defesa, digo que não pude evitar, você fica ainda mais linda brava. Mas por incrível que pareça eu não fiquei perdido porque tudo o que eu queria com todas aquelas piadas fora de hora, ou aquela cantoria em que eu fazia questão de errar a letra ou desafinar de propósito,  meu único objetivo era te tirar um sorriso. Então o esforço  valia a pena. Era realmente um sorriso lindo.
—  Doses de desabafos - Manuscrite.
Meu querido, - ou não tão meu assim - G. Começo esse bilhete com uma questão em mente… onde foi que a gente se perdeu? Será que foi uma paixão intensa e avassaladora ou é um daqueles amores épicos? G, não faz uma eternidade que pertencemos um ao outro, ou somente eu te pertenço, não sei. Mas faz um pequeno infinito desde que meus sorrisos se tornaram mais frequentes, mesmo que com algumas participações especiais de lágrimas ao decorrer da nossa caminhada. Amor, não sei o que houve conosco ou se houve alguma coisa. As vezes são somente pensamentos mesquinhos em épocas do mês em que fico mais chorosa e pensativa. Você sabe disso, você me conhece bem. Eu desabrochei para você em nano segundo quando você caiu do céu em minha vida, já você é uma história completamente diferente eu te descubro um dia por semana, você é difícil e teimoso. E eu amo isso. Você tem o sorriso mais lindo e intenso do mundo, junto com suas covinhas das quais eu adoraria beijar todos os dias pela manhã, tarde, noite, madrugada. Eu adoraria passar cada segundo massageando seu couro cabeludo e passando os dedos pela sua barba. Você sabe dos meus pontos fracos e da minha falta de qualidades. Você sabe tanto sobre mim meu amor. E eu volto a questão inicial, onde que nos perdemos? Foi na primeira briga? Depois dela foi uma avalanche e eu lembro de como sofri na primeira vez, na segunda e na mais recente também. Todas são socos na boca do estômago. Meu dia não tem cor sem você. Eu não quero que continuemos nos perdendo, eu quero mesmo é te encontrar. Todos os dias e todas as horas se possível. Não se esconda, eu sei que de baixo de tudo você é a pessoa mais doce e amável que alguém quer ter na vida e eu te quero na minha, sempre.
—  Nem a distância vai nos separar.
Uma hora toda minha armadura vai cair ao chão, e meu teatro irá acabar. E só encontrarei o desespero de não poder estar com quem eu amo.
—  A Little Hope
É um sentimento que a gente não consegue ignorar, não consegue explicar, não consegue identificar o momento exato que começou mas que, quando vê, já está ali. Sorrindo no cantinho, timidamente, puxando e se balançando no nosso coração, acelerando ele todinho de uma forma desenfreada quando vê a pessoa. É algo que não nos deixa desistir de lutar. Não nos deixa mentir. É fazer algo de errado, ainda que coisa pequena, sentir-se horrível por ter deixado o outro triste e correr pro abraço no mesmo instante. Sem orgulho. Sem mágoas. Só dando prioridade ao que o coração tá pedindo. Amor é pensar que tudo tá horrível, que não há saída e ainda assim, achar meios de haver possibilidades e maneiras diferentes de se resolver tudo. Amor é não depender da reciprocidade, apesar do que é pregado hoje em dia. Não. Amor é o ato de amar da forma mais pura e inconveniente, até. Não há controle. É escancarar o coração como um alvo, mesmo tendo a noção de que ele pode ser atingido brutalmente a qualquer momento. É não saber o que fazer, às vezes. É ter confiança e uma fé inexplicável de que, de alguma forma, tudo irá dar certo e que a felicidade se encontra “naquele” sorriso. É acordar pensando se a pessoa amada sobreviveu a noite. Se está feliz. Se está bem. É saber calar, é saber ouvir. É se doar. Dizem que quem ama não vai, mas em alguns casos, o amor requer isso. Requer entender que às vezes precisamos dar espaço para novas conclusões também. E se ele for verdadeiramente, o amor pra vida toda, uma hora ou outra as coisas se encaixarão. O amor é tudo e dentre tantos tipos diferentes de amor - que aqui não citei - devo destacar que o próprio também é muito válido. A gente vira insano, às vezes, mas é essencial que não nos esqueçamos de nós mesmos. Que nos abracemos de vez em quando e nos lembremos que há muito o que vale nosso esforço, mas que se você já tiver tentado de tudo que pôde, então não se diminua por algo que não tem certeza. Se é amor, a gente sofre, mas o alívio vem logo adiante. Se esse alivio não se achegar a ti, então é melhor pular do barco e esperar a pessoa certa te resgatar. E ela vem. Porque amor é saber. É sentir que não há nada que aconteça que possa abalar esse sentimento. É dar tudo de si. Dentre tudo isso, não acho necessário acrescentar mais. É mesmo um sentimento amplo, puro, inexplicável e, apesar de tentarmos, indescritível.
—  Débora Souza.
Não volta falando coisas bonitas que me fazem derreter só de ouvir. Não me ganha com o teu sorriso e a tua forma de me enxergar. Não faz isso comigo de novo. Não me faz querer te ter toda hora, querer está do teu lado, dentro do teu abraço. Não faz isso se você não quer ficar. Não cativa se você não tem a intenção de permanecer. Dói muito, corrói, maltrata. Não preciso que me encha de esperanças e depois vá embora me fazendo quebrar a cara. Não aceito tuas migalhas. Preciso que me transborde, me tenha por completa. E eu sei que com você, está longe de acontecer.
—  Ela tinha cor de Marte.
As relações humanas são complexas e muitas vezes sem sentido. Você conhece uma pessoa que te faz um bem sem igual e conversam o dia todo, toda hora. Os Papos variam sobre tudo: filmes, comidas, animais, dia a dia, etc.. Os encontros são perfeitos, exalam uma mistura de tesão, química e romance. Você tem certeza que é isso que quer pra sempre, que achou a pessoa da sua vida.  Os dias passam, tudo continua igual e o pensamento de ter encontrado a pessoa certa só cresce na sua cabeça. Passam-se os meses e tudo começa a ficar mais morno: o toque, a sensação e até mesmo o sentimento não é mais o mesmo. Mas ok, tudo entra em uma rotina. Certo? Errado! Mas continuamos, afinal, hipoteticamente, fomos feitos um para o outro. Até mesmo na cama não é mais a mesma coisa, virou rotina. Deixou de ser tesão, passou a ser um mero prazer. Os anos começam a passar e a relação está praticamente acabada. Bom, pelo menos isso está subentendido, mas lutamos para que não seja assim, afinal, não podemos viver sem essa pessoa. Certo? Errado mais uma vez! Passamos um tempo, por mais longo que seja, com uma pessoa e então esquecemos como podemos ser ainda melhores sozinhos. O que no começo era gostoso, primordial e essencial, agora passou a ser obrigatório. Uma necessidade sem fundamento. Um medo de ficar sozinho, sendo que antes disso você sempre se deu muito bem só, mas se esqueceu como é. Não podemos nos sentir obrigados a estar com alguém, só porque deu certo em curto período. Foi ótimo? Foi. Fez-te crescer? Demais! Arrepende-se de algo? Jamais. Mas não se prenda ao que não lhe engrandece mais. Não crie falsas correntes, elas acabarão te machucando cedo ou tarde. Você sempre foi bom sozinho, isso não muda agora.
—  Pedro Peixoto.