tinhas

Davi não apenas sabia coisas sobre Deus. Ele conhecia Deus bem de perto. Ele conversava com Deus a todo o momento e ouvia quando Deus lhe respondia. Em outras palavras, Davi tinha uma amizade real com Deus, o mesmo relacionamento que Deus espera que tenhamos com ele.
Você sente que fala de verdade com Deus quando está orando, ou tudo não passa de palavras que ninguém parece estar ouvindo? Da próxima vez que orar, fale com Deus como você faz com sua melhor amiga. Pergunte a Deus se ele deseja que você mude de atitude. Aprenda a orar e a conversar sempre com ele!
—  Devocional de 2Samuel 7 (Bíblia Sagrada, Entre Mulheres e Deus)
Olha, desculpa falar assim, mas não acho você adequado pra ela. Aliás, sendo honesta, eu nem gosto de você. Mas isso não importa. Ela gosta, não entendo bem como, mas gosta. E eu nunca tinha visto minha amiga tão feliz quanto nessas últimas semanas. Do jeito dela, claro, mas feliz. Mesmo você sendo assim, tão pé-no-saco. E eu não posso pensar em nada que tenha mudado na vida que ela já tinha, a não ser você. Aí você deu uma de idiota e ela fugiu, paciência, ninguém acerta tudo. Mas se você não for atrás, vai dar uma de idiota pela segunda vez.
—  Gabito Nunes.

Me desculpa geração nnutella, desculpa vocês que só tem tumblr por modinha mas… nunca saberão o que significa essa dash pros mais antigos da casa (Since 2011)
Tumblr já foi bom, já rendeu muito…
Hoje em dia ta cheio de modinhas, propagandas… ou seja ta chato demais.
Saudades dos parceiros
Maycon Bergmann
Junior Bergmann (Minhavidasemti)
Thica (Sociedadedospoetasmortos)
Chuck (Chuckthi)
Danillo (Yes-iloveyou)
Leski (Frasesmalfeitas)
Gabriel Cezar (gabrielcezar)

eu na época tinha 98mil seguidores, porém pra minha infelicidade fui hackeado como muitos dos amigos citados.

Dentre tantos outros e eu também.
ajudamos erguer essa parada de 2011 a 2014.

Hoje isso aqui ta um porre, falta amizade, falta companheirismo, falta querer saber como o outro está, falta tudo…
Na moral? Vocês não sabem o real sentido do tumblr…
Deixo aqui meu protesto e minha sincera tristeza do que aconteceu com essa rede…

Fernando Corrêa (Cremarei 40k Followers)

Padeci com tua ida

e pior foi as vindas
aonde pensei e me iludi
que realmente ficaria aqui.

Doeu e agarrei
a almofada no sofá
o sopro de um chá
tentando me acalmar.

Tinha medo do novo
de buscar novos ares
de dizer-te adeus
pois te queria de verdade.

Dizem que dos ‘’adeus’’
vem se/vence os sins 
vem se os novos
olá por ai.

Maricarla Gomes.

Com o passar dos dias eu comecei seriamente a pensar em que ninguém ia prestar atenção em mim, como se eu fosse alguém invisível, como se tudo dependesse de poucos momentos e que nada faria diferença uma hora ou outra. Mas não era assim, sempre teve alguém que me viu que me escutou e eu não dava atenção, Ele ficava lá, no mesmo cantinho, me olhando e me observando, e Ele queria uma chance para conversa comigo, porém eu não dava chance e muito menos oportunidade para isso acontecer, embora eu soubesse que rejeitar e me isolar não era a solução perfeita, era só o que eu fazia. A noção rasa que eu tinha das coisas ao meu redor me fizeram cair e foi difícil acreditar que foi Ele, só Ele, que esteve ali comigo. E eu percebi o que era amor quando Ele foi o único capaz de me reconstruir e me levantar apesar de todos os meus pesares que nos afastavam. Eu percebi, naquele momento, que eu podia descansar e por um só segundo ali, a paz foi entrando no meu peito… E eu desabei em seu peito, fui protegida ao lado dEle, e mostrei quem eu sou para Ele, sem mascaras, sem tentar o afastar, porque eu não o queria longe, então Ele ficou. E fez morada em mim. O amor morou em mim e eu sabia que tudo ficaria bem, porque Sua luz não me deixaria tropeçar e a verdade se estabeleceu dentro do meu ser. E eu fiz morada nEle e não há absolutamente nada que possa quebrar esse elo.
Enquanto você se desfazia de tudo que era seu e estava aqui, eu pensava num jeito de arquivar os menores detalhes. Eu não queria mesmo me esquecer da sua cara de surpresa quando a gente estava distraídos, andando por aí e dividindo um fone de ouvido e começava a tocar nossa música favorita.
With birds I’ll share this lonely view…
O primeiro dia sem você foi tempestade. Nada que costumava dar certo funcionava muito bem aquele dia.
Você prometeu que mandaria notícias. É. Eu queria mesmo saber de você. O que andava fazendo, como estava a leitura daqueles livros que você não gostava mas tinha que ler, afinal, aprendia muito com eles, do seu cachorro, do seu vizinho…
No segundo dia, os trovões cessaram. Ainda chovia, mas não existia barulho tanto quanto no primeiro dia. Você não ligou. Mas tudo bem.
Nos dias seguintes, a chuva diminuía, pouco a pouco. Eu procurava acreditar que a faculdade e o trabalho estavam ocupando demais o seu tempo e que não sobrava tempo pra mandar notícias.
Nas semanas que se sucederam, a chuva parou. O tempo ainda estava nublado, silencioso. Aos poucos eu fui recolhendo os destroços causados com aquela tempestade recente. Eu não sabia de você. Mas tinha certeza que aqueles planos que antes foram compartilhados comigo estavam dando certo. Você prometeu que dariam certo e nunca descumpriu promessas, exceto…
Já havia passado um mês desde o dia vinte e quatro. Aos poucos eu voltava àqueles lugares em que nós costumávamos ir juntas. Talvez numa esperança falha de te encontrar. Já fazia tanto tempo… Quando as pessoas perguntavam por você, eu apenas dizia “Renunciei. Éramos boas demais pra estar juntas.” Elas não entendiam. Pudera… As pessoas ainda não entenderam a relação entre amor e renúncia.
Hoje é dia 24 de abril. Está sol lá fora. Você não ligou. A chuva cessou. Eu ainda penso em você e em suplicas e preces, peço pra que esteja bem. Aí. Sendo boa demais pra alguém, como foi pra mim.

biacrazy67  asked:

Berry, me desculpe a pergunta mas... a coisa do poster ainda está aberta? Eu tinha terminado ontem mas eu esqueci de mandar, e eu li o seu texto... eu só queria saber se ainda está aberto ;w; senão, ok ^^

está sim meu amorzinho pwp,vc pode mandar como ask ou colaboração.

Existem tantas pessoas por ai muito melhores do que eu, com muito mais dinheiro do que eu tenho e melhores condições para viver e te proporcionar as coisas, pessoas que sejam mais inteligentes, que descubram e façam coisas incríveis por ai, pessoas que tenham futuramente mais sucesso na vida e provavelmente os empregos dos sonhos, que tenham uma voz e um corpo mais bonito que o meu, que sejam infinitamente melhores do que a mim, eu sei, não são poucas pessoas por ai melhores do que a mim, mas esse sou eu, não posso deixar de ser fiel a quem eu realmente sou, você me conhece, eu sou assim, eu sou apenas isso, faço tudo o que esta ao meu alcance, já não posso ser o mesmo e fazer o mesmo que fazia, já não sou mais aquela pessoa forte, ou melhor aquela pessoa que não tinha passado por experiencias tão ruins e dolorosas, talvez eu me torne alguém melhor mais pra frente ou consiga me levantar totalmente para seguir, mas por enquanto é só isso que eu tenho pra te oferecer, eu mesmo .

anonymous asked:

hoje eu fui no shopping com meu namorado e pa ne, e to com ele ja faz 4 anos, enfim, eu tinha ido no banheiro e falei p ele me esperar, ai quando eu saio do banheiro dou de cara com ele beijando outra, gelei, travei por alguns segundos e tava tao decepcionada ao ponto de nem conseguir chorar, eu nao fiz nada, apenas sai dali com o coracao em pedacos e fui pra casa, desabei real. 4 anos jogado no lixo, pensa??? fico pensando: se namora pra dps trair pra que namorar???

mano????? ae, na real se eu fosse você teria metido a mão na cara dele, tendeu? que guri escroto da porra, vsf. traição é a pior coisa, independente se são 4 anos ou 4 dias. falta de caráter é foda

A gente tinha uma mania bonita de não usar palavras, nos comunicávamos no olhar. Trocávamos cartas, emails e tudo de brega que alguém podia imaginar. Era bonito, era real e ainda me atrevo a dizer, era amor.
—  E ainda é, Impercebida

anonymous asked:

Oi! Estou começando a escrever uma história e gostaria de saber qual é o melhor processo ​de desenvolvimento de uma história. Por exemplo, o que fazer além de fichas de personagens? Planejar os capítulos? Ou começar a escrever sem planejar tudo?

O melhor processo é o que funciona para você, nonie. Para saber qual, você tem que experimentar um pouco de tudo e ver qual você se adapta melhor, e que atenda as suas necessidades.

Quando comecei a escrever meu primeiro livro, eu usava a ficha de personagens para todos. Também tinha um arquivo só com os dados da minha cidade fictícia, como uma página do Wikipédia sobre ela. Fiz o mesmo quando ela se passava antes em Amsterdã e eu anotava tudo que encontrava sobre lá. Criei um arquivo só para cenas que deletei, arquivo para spin-offs que criava sobre algum personagem e não entraria na história principal… Enfim, o que me dava na telha eu criava e deixava guardadinho. Mas, com o tempo, parei de atualizar essas coisas, não mexia mais nesses arquivos, e adotei um novo método de organização com um caderno, mais direto e simples.

Aqui eu explico como meu caderno funcionava e um pouco mais sobre o meu planejamento. 

Há dois tipos de escritores: os arquitetos e os jardineiros. Os arquitetos são os que planejam tudinho e os jardineiros são o que deixam a maré levá-los. Entre eles, há os que planejam mais ou menos e improvisam um pouco, ou o que planeja quase tudo, mas está aberto a mudanças. Você tem que descobrir quem é você no meio deles. :)

Porque realmente não conseguia fazer parte desse mundo, mas juro: eu não era uma pessoa completamente ruim. As vezes antes de dormir me sentia uma farsa e então chorava. Não tinha a mesma disposição que meu corpo aparentava. Se eles soubessem como andava me sentindo nos últimos dias diriam que em pouco tempo estariam no meu funeral.
—  Os porquês de Amélia Roswell.
Luíza sofria de bronquite, frequentemente tinha suas crises de falta de ar. Certo dia Luíza reclamou que eu demorei a pegar sua bombinha na bolsa enquanto ela estava a ter uma crise das fortes. Luíza não sabia, mas a sua bolsa parecia mais uma caixa velha de coisas antigas das quais ela não se desfazia e não fazia ideia do quanto aquilo poderia a matar. Eu gostava de Luíza. Luíza tinha um sinal na nuca que ela fazia questão de esconder por motivos de “feiura”, como ela costumava dizer. Certo dia Luíza se foi, pra não mais voltar. Sinto falta de Luíza, ela me fazia respirar.
—  Marcos Filipe.
Eu quis ligar pra alguém. Contar o que tinha acontecido, e que doía. Mas não havia ninguém ali. Ninguém com que eu pudesse contar. Ninguém disposto a abrir mão do sono para ouvir minhas queixas. Ninguém que se importasse. Então eu virei pro lado e a dor veio. Rápida. Forte. Devastadora. Senti minha alma se rasgando ao lembrar daquelas palavras. E dói. Ainda dói.
—  13 reasons why.