th era

4

Bridge collapse during a Michael Jackson concert in Munich, 1999

While performing “Earth Song”, the bridge carrying Michael ascended 30+ feet into the air, but instead of pausing at its pinnacle, it came careening down gaining speed due to a mechanical failure.

Michael was badly injured but finished the song, as well as performing “You Are Not Alone” before he collapsed backstage.

Makeup artist Karen Faye about the incident:

Backstage, there was crying and screaming, only the crew and performers knew there was something desperately wrong. From our vantage point we had lost sight of Michael, as the bridge had fallen below the front of the stage. My heart stopped beating, while in the strong arms of a perplexed security guard. Even though the show continued for everyone else, time stood still for me as I could not imagine how Michael could have survived such a fall…

…Looking dazed, he made his way to our side of the stage. “Michael, sit down….”

“NO!” He demanded.

“Security… please get him to the hospital!” I was begging.

“NO!” He grabbed the microphone and ran out to finish performing “You Are Not Alone”.

I could not believe what I was witnessing. He finished the song, took his final bow, and returned once again to his stage dressing room and then… collapsed. Security whisked him off to a hospital in Munich.

Later I asked him… why did you continue? I cannot believe you were able to do that.

“The only thing that I heard in my head, was my father’s voice saying to me, MICHAEL, DON’T DISAPPOINT THE AUDIENCE!“

instagram

run was th best era fight me about it

anonymous asked:

Antes era yaoi? O.o tenia algunas parejas definidas? 0:

Cuando planee THS era un TodosxTodos, pero bien yaoi!!
Recuerdo que en esos dia el LeoxGeminis era cannon en mi cabeza XD
Pero luego me volvi tan Multishipper y pasiva que no tive corazon para juntarlos todos sjskskakaksa
Por que creen que los primeros caps de THS son tan raros comparandolos a los de ahora????

anonymous asked:

Es esa imagen que dice 'Escorpio celoso!' mientras abraza a Acuario que esta en plan 'matenme plox'. Ah! Con el pecesito y Cáncer de relleno <3

Ahhhhh~ esa, pero solo era para demostrar la posecividad de Escorpio! XD
Era cuando aun sus personalidades estaban en proceso!
Si se dan cuenta, han cambiado mucho!!! ❤
(Y antes de que fuera “THS”, esto era yaoi XD Luego paso a ser solo fan service~)

Damn Reck(lession) | Mallory&Noah

Flashback; June 10th

+ @blackwoodboy

“Desesperada” era um adjetivo eufemístico para descrever o estado em que Mallory se encontrava. Seu coração estava preso em sua garganta, causando aquela sensação de nó, agoniante. Uma semana antes, ela tinha começado a sentir alguns sintomas… Suspeitos. Eliminando as possíveis causas, restou-lhe só uma. Essa, foi confirmada através de um teste de gravidez de farmácia. Se Arthemis não estivesse junto dela no momento em que o “+” apareceu ali, ela juraria que era tudo um pesadelo. (In)Felizmente, não era. Era a mais pura realidade. 

Não era segredo para ninguém que Mallory era uma garota com bastante liberdade sexual, dormia com quem bem entendesse, e não tinha vergonha de ser assim. Mas, é claro, a brecha para dar algo errado só ficava maior com o passar do tempo nesse estilo de vida. Já vinha tendo alguns encontros sem compromisso com Santiago, o bartender do bar que frequentava; mas no dia da festa de seu aniversário, mais um entrou para sua lista: Noah Blackwood. Nem é preciso dizer que foi apenas uma loucura de bebedeira, já que estava mal a ponto de não se lembrar de nada na manhã seguinte, e jamais faria isso com Roman. Jamais, em plena consciência, dormiria com o melhor amigo de seu ex-namorado, que também era seu melhor amigo. Infelizmente, os incontáveis shots e demais consumos contínuos de álcool e a ajuda do Blackwood para levá-la de volta a seu dormitório não resultaram em uma combinação boa. Dizer que não culpava Noah seria uma mentira, mas não era como se ela fosse ignorante de pensar que a culpa era só dele; ela admitia que também tinha errado, e o que antes parecia ser algo passível de resolução, agora tinha chances de ser algo sem volta. 

Naquele dia, não se sentindo nada bem, e ainda com a cabeça a mil em seus pensamentos sobre como seu futuro estava comprometido ― e o de um dos dois garotos com quem recentemente tivera relações também poderia estar ― a aula massante de História da Magia passou num piscar de olhos. Durante todo o tempo, Mallory não conseguiu tirar os olhos de Noah, que sentava à sua frente. Quando a aula acabou, então, a pretexto de conseguir um tempo a sós para dar ao Blackwood as notícias, a Clarke esbarrou propositalmente sobre o tinteiro alheio, conseguindo assim que acabassem ficando sozinhos na sala para limparem a pequena bagunça. Estava tão nervosa que sequer conseguia dizer uma palavra, suas mãos trêmulas mais espalhavam do que limpavam a tinta negra, e ela se forçava a olhar para Noah no intuito de que ele pudesse, talvez, ler sua mente e facilitar as coisas. Infelizmente, não era uma possibilidade. Reunindo toda a coragem que tinha espalhada pelas células de seu corpo, pigarreou “Noah… Precisamos conversar.” sua voz saiu rouca devido ao longo tempo que passara calada, apenas engolindo em seco a saliva de nervosismo. “Na verdade, eu preciso que me responda uma pergunta. Algumas, talvez.” corrigiu-se, abraçando o próprio corpo, com um pouco de vergonha por estar falando daquilo com quem jamais imaginaria que estaria. “Nós… Nós usamos alguma coisa para… Você sabe… Quando nós…” sua fala era difícil demais, portanto acabavam incompletas, terminadas por gestos de mão que, se Merlin quisesse, fariam o menino entender ao que ela se referia. 

Odiava-se tanto por ser tão irresponsável que queria gerar uma cópia sua só para estuporar-se. Odiava sua memória, na qual não podia confiar nem um pouco, já que daquela noite só restaram-lhe na mente alguns poucos flashs desconexos, e da manhã seguinte, nem se falava, tamanha era a sua ressaca. Lembrava-se não só de ter muita dor de cabeça e vômitos, mas também de ter tomado várias poções, só não se lembrava de quais, exatamente. Estivera na enfermaria, mas será que tinha pedido, também, uma poção do dia seguinte? Para piorar, como se não bastasse, a ressaca não havia impedido-a de ter mais uma noitada ao lado do Muñez. O que antes parecia-lhe uma boa ideia, agora só causava-lhe mais e mais dor de cabeça por sentir-se tão burra por sua irresponsabilidade. Suas esperanças estavam todas depositadas em Noah e na responsabilidade que ele tinha inversamente proporcional à dela, porque, no que dependesse dela e do argentino, estavam ferrados. “Por favor, me diga que se não usamos o método trouxa de proteção, eu fui à enfermaria na manhã seguinte e tomei todas as poções necessárias.” seu tom revelava sua preocupação, bem como a última luz de esperança em seu olhar que graças à magia tomava um tom mais acinzentado. Refletindo suas emoções, seus cabelos, antes castanhos, agora mostrava-se do mais negro tom e sem brilho. De dentro da bolsa, ela tirou o teste de gravidez que mostrava um claro resultado positivo, e estendeu a ele.