textosnf

Quem me conhece sabe que depois de Zico, você foi o cara que mais conseguiu me emocionar vestindo esse nosso manto. Digo “nosso” pois sei que o sentimento de 40 milhões de rubro-negros é compartilhado por você também. Não tenho muito o que dizer, é difícil escrever qualquer coisa que se relacione a sua despedida. Ainda não acredito que você realmente vai embora, a ficha não cai de jeito nenhum. Não iria me pronunciar sobre o assunto, mas mesmo que você não vá ler isso, preciso agradecer. Me faz muito feliz saber que você se preocupa com nossas cores tanto quanto nós. Então obrigada por toda a garra, suor e raça. Obrigada pelos gols, pela dedicação, por sua entrega total ao Flamengo. Me faltam palavras, mas obrigada principalmente por ter sido jogador e torcedor todo esse tempo.

Fernanda Barreto, adm.

Flamengo da dona de casa, do povo sofrido, do trabalhador. Flamengo do jovem esperto, da moça bonita e do meu amor. Flamengo do sul e do norte, de todos os cantos de toda Nação. Flamengo do asfalto e do morro, de Deus e do povo, e do meu coração. Flamengo maravilhoso, cheio de encantos mil. Flamengo maravilhoso, campeão do meu Brasil. ♫

2

“Quando vi Zico entrar em campo com seu primeiro neto, ouvindo a torcida gritar quem era nosso rei, quase um rei medieval, com dom divino entendi o que era História, o que era Flamengo, o que era Zico, a Era Zico. Chorei, ao lado de um amigo suíço, que naquela hora marejou os olhos entendendo o valor do momento, ao lado de minha futura esposa, que sabia o que representou para mim. Ver Zico em campo era mágico, foi mágico para mim.”