textoscs

Cada pessoa guarda consigo mesmo muitos tipos de sorrisos e muitas vezes acaba demonstrando vários em um só momento. Mas existe um, que não é nem um pouco forçado ou parecido com os outros. Ele é diferente e muda de pessoa pra pessoa. Começa com um brilho no olhar, um brilho irreconhecível e um pouco raro e logo se vai abrindo meio de lado, tímido. Discreto, mas muito valorizado e único. Um sorriso de valor incalculável. Espontâneo, que só aparece em momentos realmente especiais e verdadeiros. Tão atilado que passa despercebido por muitos. Uma relíquia tão pertinente, sendo desvalorizada por tantos. É aquele tal sorriso apaixonado, contagiando tal sentimento e alegria á sua volta, provando que a felicidade existe e que pode chegar até você a qualquer hora. cs

3

Nada parecia tão profundo quanto o seu olhar. Tinha olhos verdes escuros e que quando lhe olhavam, te fascinava. Era um olhar misterioso que transmitia paz. Tinha cabelo loiro, curto e liso. Em sua testa, percorria uma leve franja que determinava um rosto com traços perfeitos. Sua pele era branca, representando uma leveza, igual ás descrições clichês dos contos de fadas. Era um homem de estatura alta, com mais ou menos 1,70m, magro e com ombros largos. Seu sorriso era deslumbrante, acompanhado de lábios carnudos e dentes extremamente brancos e alinhados. Ao sorrir, nos deparávamos com duas covinhas em sua bochecha e um brilho fora do comum em seu olhar. Seu nome era Henri e tinha 17 anos. Típico adolescente que a maioria das meninas sonham, mas infelizmente o brilho do seu olhar não pode me alegrar mais, ele foi escolhido para alegrar os anjos com sua beleza incomum. cs

        Como queria poder simplesmente mudar o meu destino. Todos os meus sentimentos parecem nunca diminuir e sim o contrário. Luto mais forte do que eu pudesse imaginar, mas nada parece mudar. Acaba intensificando cada vez mais. Sinto-me uma completa estranha nesse mundo do qual eu sempre acho que não pertenço. Tenho que ser de outro lugar, algo mais surreal. Quem dera eu, poder estar em um lugar em que eu me sentisse… Normal. Queria que tudo, todos esses sentimentos me dessem um tempo. Pelo menos um minuto de toda essa dor que não me escapa por pelo menos um dia. Fugir não é a melhor maneira, o certo é ter que enfrentar isso tudo e passar por cima. O problema é que venho tentando enfrentar a anos e ainda não consegui passar por cima. Talvez eu não seja tão forte como achava que era. Parece que meu coração se acostumou com toda essa tristeza, com todas essas negações. Talvez ele trabalhe dessa maneira. A mais difícil e dolorosa.  Letícia Gontijo -

Andei pensando no meio impossível. Maybe, I should go. Mas não acho que seja a melhor alternativa. Teria a certeza que cumpriria o meu dever de companheira, mas acima de tudo, uma melhor amiga. Daria carinho, conforto, atenção, amor, conselhos, sermões, contaria piadas, faria idiotices para te ver rir, seria uma completa palhaça só para ver aquele sorriso. Mas acima de tudo, teria o meu amor verdadeiro. A minha confiança, lealdade e caráter. Seria capaz de ajudá-lo a ser feliz com um outro alguém, mas ainda assim continuaria ali, do teu lado, para antes de cais-te, eu o pegaria, daria o meu colo e o meu carinho para fazer-te melhorar. Seria eu mesma, mas teria-te ao meu lado. -Letícia Gontijo.