tempestad

Ele era tempestade, eu era furacão. Ele grande onda, eu era tsunami. Ele era catástrofe, eu força da natureza. E nós nos unimos, em meio o nosso caos.
—  red velvet
Deus tira, e Deus dá… Deus permite a ferida, e ele mesmo cura, Deus permite o choro e ele mesmo consola, Deus permite a tempestade, e ele mesmo da abrigo, Deus permite o erro, porque ele mesmo perdoa… Reparou que em tudo eu falei permissão? E não vontade dele? Deus permite as perguntas porque ele tem as respostas. Mas a vontade de Deus é que a gente não pergunte e deixe Deus ser Deus.
Pior do que o amor acaba é o amor que vira do avesso.A gente ama. Ama loucamente. Com todos os poros e células, com cada gota de sangue, de suor e lágrima. Ama com unhas e dentes. Ama tudo de alguém, assim, sem porquês, sem saída ou explicações convincentes. Encontra o amor para perder a razão, o discernimento, o senso comum e tantas outras coisas. Quando nos lançamos à sorte daqueles que amam, raramente nos protegemos das intempéries. Acontece que, às vezes, o amor é marquise, outras, tempestade em alto mar.Triste mesmo é aquele amor que se modifica, que perde a essência e dá origem ao oposto do que foi em outras épocas. É melhor que se desamarrem antes que se contaminem e se intoxiquem do veneno do fim. É preferível que o amor pegue as suas coisas e suma, na surdina ou no solavanco, do jeito que for.Pior do que o amor que acaba é o amor que vira do avesso. Todas as razões que você tinha para amar aquela pessoa se transformaram em motivos para odiar na mesma proporção. A terra fértil continua lá, com a diferença que as rosas secaram, enquanto os espinhos cresceram. Não quisemos assim, não foi proposital.E aí vai a má notícia. O amor se transforma em ódio, mas o ódio não volta a ser amor. Porque já estragou, e uma vez que se decompôs, não tem mais jeito. A antipatia, a ojeriza, a aversão podem até abrandar, ou até mesmo, depois de tanta hostilidade, se cansar e deixar de ser ódio. Pode se converter em incômodo, insignificância, piedade, qualquer outra coisa. Mas amor, nunca mais.
—  Chão de folhas.
Haverá dias que vou querer você longe e outras bem perto, de preferência colado. Haverá dias em que eu vou gritar e outros que não direi uma só palavra. Haverá dias que vou te acordar entre beijos e outros que vou sair da cama silenciosamente. Haverá dias que irei acordar tão disposta que irei me arrastar para receber um dengo seu e outros que não darei nem um bom dia. Haverá dias que vou chorar só com seu silêncio e outros que nem vou ligar pelas tuas palavras duras. Haverá dias de rosas e outros de espinhos. Haverá dias que vou esperar seu aconchego e outros que irei lhe pedir. Haverá dias de calmaria e outros de tempestade. Haverá dias que vou querer beijos e cafuné e outros sacanagem. Haverá dias de amor e outros de guerra. Mas todos os dias e em todas as fases, eu quero passar do seu lado.
—  Meu coração é teu.

Os muros do coração.

“Pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que ainda mama, a ponto de não se compadecer do filho do seu ventre? Mas, ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim.” (Isaías 49. 15-16).

           Nos tempos antigos, um reino era avaliado por suas tropas, local situado e os seus muros. Os muros referem-se a uma fortaleza e/ou honra, poder. Mas ao explanar este verso, podemos levá-lo no mesmo contexto, porém, para o nosso coração.

           Para o nosso Criador, os muros são importantíssimos. A edificação, através de Deus, é algo precioso. Observe:

“Ó cidade aflita, açoitada por tempestades e não consolada, eu a edificarei com turquesas, edificarei seus alicerces com safiras. Farei de rubis os seus escudos, de carbúnculos as suas portas, e de pedras preciosas todos os seus muros.” (Isaías 54. 11-12).

          Alguns têm muros de tijolos, outros de concreto e outros de materiais bem mais resistentes. Alguns o constroem baixo; outros o constroem alto e outros colocam até vigias. Portanto, os muros que o nosso Criador deseja construir em nós são de pedras preciosas, fundadas sobre edificações de safiras.

          A safira é uma pedra azul, porém, ainda pode-se encontra-la em outros matizes. Ela pode ser comparada ao céu noturno e conter o significado de equilíbrio, paz e confiança.

          A verdade é que Deus deseja edificar-nos em muros de confiança, no que Ele é e no que Ele pode fazer, e colocar vigia: “O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra.” (Salmos 37.4), e construir uma cidade forte, habitada e consolada.

          Esse muro que cerca nosso coração e que é o próprio coração estará continuamente perante os olhos de Deus. O Senhor, o nosso Criador, se importa com as condições do nosso coração. Achamos que a nossa sentinela* (* soldado armado que guarda um posto) é forte e preparado, porém, comprovamos que não é através das invasões e tomadas que deixamos acontecer.

          Experimente colocar Seu criador como a sentinela do muro do seu coração e então você verá seu cuidado e proteção.

“Embora os montes sejam sacudidos e as colinas sejam removidas, ainda assim a minha fidelidade para com você não será abalada, nem a minha aliança de paz será removida, diz o Senhor, que tem compaixão de você.” (Isaías 54. 10).

          A cidade de Israel estava localizada em cima de um monte, chamado Monte Sião. Deu disse: “Ainda que você seja abalada, surpreendida com as más notícias; ainda que haja sofrimentos por um pequeno período… Não se preocupe!” Ainda assim, a fidelidade dEle para com você não será abalada ou repensada, e nem suas promessas removidas.

Bianca Aires.

Deus para as nações.

Eu sou dessa gente que anda só. Não me pergunte por quê. Eu não sei responder e você vai achar que é indelicadeza minha, mas é nada senão a mais sincera incapacidade. Não consigo, não dá.Acontece sempre. Vira e mexe, meu balão excede a capacidade de carga e começa a descer. É quando você deve pular de volta para o seu. Só assim, você aí, eu aqui, cada um de nós em seu próprio balão, ganharemos o céu de novo. Subiremos para além das nuvens, acima das tempestades e turbulências, onde o ar é raro mas é feito para quem aprende a respirar devagar e sempre.Lá em cima, o céu do dia é azul, azul que dói. O sol é franco, o vento é calmo e o silêncio é doce e bom. À noite, é tanta estrela mais perto que a gente aprende a olhar aos pouquinhos.E tem a lua enorme comandando as marés aqui embaixo, inspirando os amantes, fazendo a festa de quem sonha. Como você e eu.Sou criatura das rodas gigantes, dos teleféricos e montanhas russas. Sonho com as alturas e o silêncio. Sou dessa gente que anda só.Não é por mal. É por defeito de nascença. Eu sou dessa gente que anda só. Gente rarefeita, imperfeita, escassa e com tão pouco para dar. Vou, vamos, aos pouquinhos, com o vento farto e os amigos raros.Assim, voando sós por aí, você e eu já nos encontramos um dia. Assim haveremos de nos reunir. Livres, fortes, seguros. Donos de nossas embarcações, acima das imposições, das cobranças e dos pesos da vida burocrática e normativa de ontem, de hoje e de amanhã. Felizes no leme de nossos destinos. Porque temos nada senão a mais sincera incapacidade. Porque somos dessa gente que anda só.
—  Chão de folhas.
Sabes, realmente te ame. Así como se ama de verdad, como esos personajes de literatura que escriben los poetas. No importando el lugar o el tiempo, la situación o la oposición; no importando el sufrimiento o la tempestad que tuviera que cursar para amarte.
Solo quería amarte como nadie lo hizo, o lo hará. Amarte de verdad. Si, así es como te ame.
—  jorgema
Todo mundo tem um caos dentro de si. Mas cara, o que fode mesmo, e que sempre tem um curioso a mais fazendo uma tempestade junto.
—  Guilherme Teruel.
Uma coisa aprendi: Deus não muda, se Ele disse está falado. Se for sim: não importa o tempo que passe, acontecerá. Do mesmo modo é com o não de Deus: por mais que se deseje o oposto, não irá dar certo nunca. Pois, a nossa sabedoria não nos permite ir além, mas a do Senhor que é infinita faz o que é melhor para você ainda que não veja. Por isso, não tente contrariá-lO, mas aguarde e busque-O porquanto os planos DEle para você são maiores e melhores que o seu. E, embora haja dor por ser contrário a sua vontade é sempre a DEle e não a nossa que proporciona a singela paz e a felicidade ao coração. Por isso, permita a Deus ser Deus na sua vida e Ele mostrará o Seu poder.
—  Eu Sou Evangélica / Eu Sou Evangélico
5 Funny Brazilian Expressions

Brazilian Portuguese is a curious language, being a mix of traditional Portuguese and the indigenous languages of Brazil. In the hands of Brazilians, it can take some creative turns, as expressions emerge from the daily use of language. Below, we have compiled 5 of those expressions, some unique to Brazil. 

Viajar na maionese (To travel in the mayonnaise): This is probably one of the funniest expressions Brazilians use. To say someone is travelling in the mayonnaise means that the person referred to is talking nonsense.

Puxar o saco (To pull the sack): Brazilians are not bootlickers or ass kissers, but they can be sack pullers.

Catar coquinho (To pick “coquinhos”): Coquinhos are small orange fruits that resemble cononuts. But when someone tells you to go pick coquinhos, that person is basically telling you to get lost.

Tempestade em copo d'agua (A storm inside a glass of water): When someone is blowing an issue out of proportion, you tell that person to stop making a storm inside a glass of water.

Cara de pau (Stick face): People in Brazil are not shameless. They simply have stick faces