te rio

No sé decir “te quiero”.
No puedo. No sé decirlo. Nunca encuentro la forma, el momento ni la valentía para hacerlo. Ni por separado. Ni en simultáneo. Me ahoga antes la vergüenza de quedar en ridículo frente a quien sea.
Simplemente eso. No soy la chica que va caminando por ahí cantando “te quieros”.

Pero…

Pregunto si llegaste bien a casa.
Te comparto cada canción nueva que escucho y me mueve el alma.
Me mato por hacerte soltar una carcajada cuando estás triste.
Fotografío amaneceres y arco iris sólo para mostrártelos luego.
Incluso siendo pésima cocinera, me animo a dar batalla y hacer esos brownies o bizcochos que tanto te gustan.
Te escribo cartas que no te mando. Te dedico frases que vas a desconocer siempre. Te sonrío desde la otra punta de la habitación cuando te das vuelta. Me rio de tus chistes malísimos también.


Porque yo quiero así. Mucho y en silencio.
Porque ya veo que te asustás tanto al escucharlo como yo al decirlo.

—  Juego de palabras
Se eu te jogar num rio fundo, a sua primeira reação vai ser tentar nadar pra não afogar, correto? Sim. É o que qualquer ser humano que está prestes a afogar reagiria. Então eu te pergunto, mesmo sabendo que você não conseguira sobreviver em meio a tanta água, por que continua se batendo ? Por que não desisti e deixa a água consumir seu corpo? A resposta e uma só: chama-se esperança. Tudo mundo tem esperanças, mesmo que minúsculas. O fato de você não parar de tentar flutuar na água é porque existe algo dentro de você que acredita que você pode nadar até uma parte rasa e sobreviver. E essa esperança faz com que você não desista de tentar continuar nadando. Mesmo sabendo que vc pode morrer, você continua nadando. Dá pra entender o que esse exemplo significa? Quer dizer que se você não tiver esperanças, você afunda.
—  Gabriele Leão
sobre as estrelas que explodem e os buracos negros que nos engolem

no teu beijo, eu encontro galáxias distantes. 

você diz que o nosso amor é uma Supernova - aquelas estrelas que explodem com a massa de mais de dez Sóis:

brilha, arde, explode e se torna um caos. 

eu rio e te digo que o nosso amor é um buraco negro:

consume, devora e existe na escuridão do caos. 

você me pergunta por que não pode ser ambos. 

e eu beijo tuas galáxias ao invés de te responder.

Te escrevo e você nem sabe. Te conto segredos, canções. Te falo de amor e mais, te anseio em silêncio. Te compartilho medos, defeitos, pois sempre acreditei que despir a alma por inteiro, dos sinais é o mais bonito de gostar. Te guardo num cantinho que é só nosso, construo versos e estrofes pra falar o que em voz alta não consigo. Te coloco um lugar que vale mais que ouro, pois em minhas orações é que trilho os caminhos que Deus nos abriu. Te rio e juntos somos oceano, te escrevo e já somos história. Te faço em verso e regresso sempre que acho em mim erro, me refaço sem medo pois quando é por amor, pedir perdão faz de singulares um inteiro. Me esqueço nas curvas do teu riso, nos olhos semiabertos ante a fala demorada e risonha é que faço morada. Repouso tranquila no refrão que nos conta, e sempre que tua essência me desmonta, sei: Deus é fiel em, a nós, nos dar.
—  De verso e alma, escrevinhei. Carta nº 5.
Me apetece tumbarme sobre ti, besarte y permanecer así un rato, o toda la vida si pudiéramos. Intercalando besos y palabras, suspiros y silencios. Sintiéndote conmigo. Me apetece cogerte de las manos y jugar con ellas mientras te hablo y me rio, o te hago reír a ti. Me apetece hacerte rabiar, que me llames tontita y que luego sea yo la que te llame tontito a ti. Me apetece preguntarte cuanto me quieres aunque me lo repites continuamente, y decirte que yo te quiero más. Me apetece chuparte y morderte, ponerte nervioso, tocarte, hacer el amor y llenarme de ti, bañarnos juntos … Quiero abrazarte y pensar en ese momento, que nunca te soltaré, ni que tú me soltarás, porque siempre estaré abrazándote, con mis palabras. o con mis brazos, pero siempre cogida a ti, para no dejarte escapar. Me apetece también escuchar tu corazón y acariciarte mientras cierro los ojos. Me apetece llorar de felicidad y que me seques las lágrimas cuidadosamente. Me apetece mirarte a los ojos y decirte que te amo. Me apeteces tú. Y cuando digo eso, también incluye todo lo anterior.
—