te amo tanto velho

Um dia eu saí de casa cedo, pra encontrar você, morri de medo, porque da última vez que te vi só tinha dezesseis. O coração, naquele tempo, só doía. A pouca idade e a vergonha, eu não sabia falar de amor, falar de amor. Tive que quebrar a cara por aí, comprar buquê de flores que murcharam no outro dia, sem ter valor, nenhum valor pro outro alguém. E aí, meu amor, tô mais maduro e mais seguro do que eu quero, ganhei uns quilos e, na aparência, eu tô mais velho e ainda te gosto tanto, te amo o mesmo tanto.
— 

Meu amor - Henrique e Juliano