tchò

Tudo já está escrito. Cabe a nós, enquanto escritores, descrever de outra maneira o que já fora publicado. Heráclito, filósofo pré-socrático, escreveu que tudo o que existe está em permanente mudança ou transformação, como devem ter visto no terceiro ano do Ensino Médio. Fernando Pessoa, escritor que suponho que conheçam, escreveu a mesma coisa com palavras diferentes e de forma mais sucinta, meio que dando um tchã poético à frase, afirmando que “nada é, tudo se outra.” Literatura nada mais é que o esforço contínuo que fazemos a fim de sermos notados, inevitavelmente utilizando-se de ideias dos outros.
—  Junior Lima.