ta acabando :(

Eu não sei bem escrever sobre as coisas que me fazem bem mas, você veio com esse sorriso me trazendo inspiração.
Sei que existem mil e uma teorias para explicar o mundo, a razão da vida. Sei que cada um é livre pra criar a sua e acreditar nela. Mas mesmo assim, mesmo que eu não fosse livre pra criar minha própria teoria, ainda sim saberia que você é a razão de tudo. Saberia porque foi Deus. Foi Deus que me trouxe você naquele momento que a gente pensa que ta tudo acabando. Mas aí você vem me mostrando um jeito de acreditar, de não desistir e mesmo eu sendo pesada demais, triste demais, você nunca me deixou cair. Creio que a gente vive pra tornar as coisas significantes. Porque existe, tantas, tantas coisas ruins por ai, coisas que trazem dor, sofrimento.. Coisas insignificantes. Pra mim, a gente nasce pra fazer a nossa vida ter um valor e é nossa obrigação fazer isso. Você faz isso perfeitamente.. Onde tudo era escuro e preto e branco, você trouxe cor, onde tudo que se tinha era lagrimas, voce fez questão de não deixar nenhuma delas cair. E eu aprendi com você, as melhores coisas desse mundo, coisas que ninguem vai tirar de mim. Eu vou lutar por você em todos os momentos, sorrir por você, levantar por você, respirar por você viver por você. Porquê eu não me imagino de outra forma, não me imagino sem você aqui comigo. E mesmo tudo sendo uma grande merda, eu ainda estarei aqui pra fazer você sorrir e dizer que você é a melhor de todas. Não poderia ser diferente.. É a melhor de todas, melhor amiga, melhor razão, melhor tudo. É aquela lagrima que vale a pena chorar ❤
—  Melhor parte de mim é pouco pra definir
não se fazem mais orelhões como antigamente

quero te ligar com aquela sensação que o meu cartão de 30 unidades ta acabando e não vai dar tempo de te contar todas as reprojeções que eu faço de mim. as auto-sabotagens baratas que eu não conto pra ninguém.

o cigarro tá acabando e logo ponho outro na boca, pronto, alívio, a carteira ta quase acabando, e eu ainda estou pensando em você.

anonymous asked:

Tira uma palavra pra mim ? Fala Senhor ..

Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho. - Lucas 7:22

Cara, não pare de falar de Jesus, esteja sobre a vida dEle, esteja com Ele e por Ele, porque o Senhor é bom, as pessoas precisam ter esperança novamente, porque serio, a esperança ta acabando, o amor ta acabando, e precisamos de Deus, precisamos anunciar o amor, precisamos fala, que milagres ainda acontecem, todo o dia, devemos observar mais, porque o fato de estarmos vivos ainda hoje, é porque estamos vivos. Deus é maravilhoso e as pessoas merecem o conhecer, não tenha medo de falar sobre Ele, e se sempre fala, continua, porque precisamos falar dEle ao mundo ♥ 

boa noite ♥ 

Foi mal.Sério,foi mal mesmo, mas pra mim chega.Eu sempre vou estar aqui se você precisar,e no fundo você ainda me tem facilmente,mas é que cansa,sabe? Se decide ai,porque esse vai-e-vem ta acabando comigo.
—  Florescerem
-Por que você se corta ?
-Por que assim me sinto bem ?
-Se sente bem ? Garota, você ta acabando com o seu corpo, cheia de cicatrizes, você é estranha.
-Talvez eu seja.
-Talvez não, você com certeza é.
-Você sabe que acaba de me dar mais um motivo para me cortar.
-Que se foda, garotas esquisitas como você merecem morrer mesmo. Menina estupida.
-Hm
A garota se afasta, e vai embora. Alguns dias depois arrependida das duras palavras que disse a sua colega, vai atrás dela, mas sua mãe diz que ela esta desaparecida a dois dias.
Uma semana se passa, ate que se ouve no noticiário:
-É encontrado o corpo de 15 anos, desaparecida a uma semana, e ao seu lado, uma pequena carta, deixada para seus familiares, explicando seus motivos, esperando ser compreendida. Mas não esperando ser lembrada.
A garota logo reconhece o corpo de sua colega, lembrando o quão duras foram suas palavras, e imaginando como ela deveria ter se sentido ao ouvir aquilo.
Portanto, cuidado com suas palavras, elas matam mais do que se pode imaginar.

Ilustração pela Thady (thadialov)

Imagine Harry Styles - escrito por Mari.

  • Pedido: Vocês poderiam fazer um imagine em que o Harry é muito carente e inseguro e vive pedindo a atenção da S/n mas ela é ocupada demais??

Estudar. Era isso que eu estava tentando fazer. Se Harry não estivesse jogado no meu sofá de camiseta e boxer implorando por atenção.

- Já tá… - começou.

- Dá para parar? - suspirei encolhendo os ombros em sinal de cansaço. Tinha no mínimo uma hora que a cada cinco minutos ele me perguntava “já ta acabando?”.

- Com o que?

- Harry, só para. Eu tenho mesmo que estudar. - Grossa? Um pouco.

- É sempre assim. - sussurrou, eu não teria ouvido se a sala não estivesse em um completo silêncio. Suspirei e voltei a encarar os livros sobre a mesa de centro.

Alguns minutos se passaram, o silêncio cortante era incômodo. Eu odiava quando situações como está aconteciam, eu sei que não tenho sido muito presente, eram raras as vezes que Harry podia vir à Los Angeles e na maioria das vezes eu estava atolada de coisas da faculdade para fazer e logo nessa semana eu tinha que estudar para a quinzena de provas. Há um ano nosso namoro era basicamente a distância, eu tive que vir morar em Los Angeles por conta da faculdade de direito e Harry continuava em turnê pelo mundo, o que resultava carência em nós dois.

- Eu tenho que ir. - ouvi sua voz rouca dizer enquanto colocava sua calça e pegava suas coisas. Senti um beijo casto ser depositado no topo da minha cabeça e então o som da porta de entrada batendo ecoou pelo apartamento.

xx

Duas semanas haviam se passado, poderia contar nos dedos quantas vezes eu e Harry havíamos nos falado desde aquele dia, logo sua folga havia acabado e isso dificultava nosso contato. As provas haviam acabado e eu estava exausta, a falta que sentia de Harry não me ajudava em nada. Estava na casa de Charlie conversando com algumas colegas, ela tinha tido a ideia de fazer uma festa entre os amigos para relaxarmos após duas semanas cansativas. Senti meu celular vibrar no bolso da minha calça e o peguei, sorri ao ver que era uma ligação de Styles, pedi licença as garotas e me afastei atendendo a ligação:

- Hey you. - o comprimentei

- Hey babe!- suspirei ao ouvir sua voz animada, meu peito se apertou em saudade.

- Onde está? - quis saber, provavelmente pelas vozes desconhecidas.

- Na casa de Charlie, mereço um pouco de diversão, não acha?

- Claro, - sua voz havia mudado o tom. - pensei que havia dito que estava cansada, olha tenho que ir. - Encerrou a ligação sem ao menos me deixar responder.

~ Uma hora depois ~

Abri a porta do meu apartamento, entrei já tirando os saltos rapidamente, tudo que eu queria era dormir, depois da ligação de Harry meu animo para festejar havia ido pro ralo. Segui caminho para meu quarto e pulei de susto ao que a luz da sala se acendeu.

- Hm, espero que tenha se divertido com o Charlie. - virei-me para a poltrona que havia ali e encontrei Harry, seus lábios carregavam um sorriso amargo.

- O que você tá fazendo aqui? - meus olhos estavam arregalados e minhas pernas ainda trêmulas de susto.

- Ora, vim atrás da minha namorada (s/n), conhece? Mas ela tava com um tal de Charlie.

Ciúmes detectado. Insegurança também.

- Harry… - soltei os saltos e me aproximei dele parando em sua frente - Não é O Charlie é A Charlie, somos amigas e ela resolveu fazer uma festa já que todos da nossa turma quase se mataram de tanto estudar para as provas, inclusive eu. - sua expressão relaxou e finalmente me olhou nos olhos:

- Não estava me traindo? - franziu a testa confuso.

- Claro que não - ri - Em qual universo eu iria te trair, meu amor? -  sentei em seu colo com as pernas em cada lado de seu corpo. -

- Não sei, você estava tão distante nas últimas semanas, foi a única coisa que passou pela minha cabeça. - admitiu baixinho, me abraçando pela cintura.

- Desculpa. Sei que não tenho sido a melhor pessoa com você. Com a distância veio a saudade, várias coisas da faculdade para fazer, estava esgotada e descontei em você. Eu sinto muito.

- Tudo bem - acariciou minha cintura e me apertou no abraço - Estou com saudades. - beijou meu pescoço, arrepiei-me. Encarei seus glóbulos verdes com um sorriso no rosto:

- Me beija, Styles. - ordem dada, ordem cumprida.