sra. o'leary

À margem da floresta, um cão negro peludo gigante ia de um lado para o outro, farejando as árvores. Os bombeiros o ignoraram totalmente.
Ajoelhado ao lado de uma das crateras havia um ciclope de calças jeans folgada, botas e uma camisa enorme de flanela. Os cabelos castanhos desgrenhados estavam salpicados de chuva e lama. Quando ele levantou a cabeça, o grande olho castanho estava vermelho de tanto chorar.
- Por pouco! - lamentou-se. - Por tão pouco, mas se foi!
Para Percy, foi de partir o coração sentir a agonia e a preocupação na voz do grandão, mas ele sabia que tinham apenas alguns segundos para conversar. […]
- Tyson! - chamou Percy.
O ciclope olhou em volta freneticamente.
- Percy? Irmão?
- Tyson, estou bem. Estou aqui… bem, não exatamente aqui.
Tyson estendia a mão no ar como se tentasse pegar borboletas.
[…]
O rosto de Tyson começou a se dissolver.
- Meu irmão está bem? Meu irmão vai voltar? Estou com saudades!
- Eu também. - Percy tentou evitar que a voz embargasse. […]
—  O Filho de Netuno