sqvr

Capitulo 29

Lua Pov’s

Hospital – Quarto / 15:30

– Preciso falar com você. – Falei logo entrando no quarto que Arthur estava, encontrei Mel sentada na mesa olhando para Arthur.

– Lua? Oque aconteceu? – Mel levantou assustada.

– Eu to precisando de alguém que me ouça… Eu sei que a gente não é tão amiga assim, mais eu to tipo que necessitada. – Disse colocando minha carteira sobre a mesa que havia no quarto e sentando na cadeira da mesa, colocando meus ombros por cima da mesma.

– Sabe o Arthur hoje cedo tinha me perguntado porque eu nunca mais namorei depois do meu ultimo namoro. –  Mel coçou sua nuca confusa. – Sabe eu nunca falei disso pra mais ninguém fora a Sophia e o colégio da cidade que eu morava. – Disse colocando minhas mãos em minha cabeça massageando-a. – Aconteceu uma coisa no meu ultimo relacionamento, que eu não desejaria pra ninguém Mel. – Mel ficou assustada e tensa me olhando.

 – Nossa Lua você ta me deixando com medo. – Mel disse com seus olhos arregalados para mim.

– Sabe foi assim… Eu namorava com um garoto chamado Rodrigo. Eu amava ele de verdade, como o Arthur sabe. A gente estava completando 1 ano e meio juntos. Ate que recebi uma noticia dos meus pais… Que a gente iria se mudar de cidade. E o Rodrigo não podia sair da cidade que a gente estava pois era longe do Rio e seus pais que era dono de uma fabrica, queria que Rodrigo comandasse ela quando tivesse 18 anos. Mais isso não foi o ruim… Quando a gente iria completar  1 ano e meio de namoro, a gente iria para uma festa. E na época eu tinha uma amiga chamada Vitoria. – Disse isso e mel só prestando atenção, ate que suspirei fundo para começar a parte tortuosa. – Nessa festa eu tinha bebido muito pouco porque não era muito de beber. Mais o Rodrigo era demais, e Vitoria vamos dizer assim que na media sabe? – Mel concordou com sua cabeça. – Ate que nessa festa eu me perdi do Rodrigo e procurei ele pela festa. Ate que um amigo dele  que estava chegando me disse que viu ele indo para o beco ao lado da festa. Eu claro que fui ate La… Ate que encontrei a cena mais… – tentava procurar palavra para destacar sobre a cena mais não encontrava. Abaixei a cabeça e cocei minha sombracelha. – Quando cheguei ao beco encontrei  Vitoria e Rodrigo no beco juntos, mais Vitoria estava mesmo que recuando me abaixei e fiquei observando por trás da caçamba de lixo que havia perto.

- Flashback On:

– ué cadê a Lua? Pra que você me trouxe pra cá. Você disse que Lua estava me esperando aqui para irmos embora.– Vitoria dizia olhando para os lados meio desorientada por conta do álcool.

–  A Lua não está. Mais eu quero uma coisa que só você pode me dar. –  Rodrigo dizia olhando para região intima de Vitoria com riso malicioso.

–  Você não me toca Rodrigo. Eu sou a melhor amiga de Lua e ainda por cima sou virgem. Não quero perder isso com você! Um garoto que não se dá valor a mulher que tem. –  Vitoria dizia meio embriagada. Mais parecia que estava sóbria.

–  Então quer dizer que você nunca transou? Eu vou adorar tirar sua virgindade. – Rodrigo disse tirando sua camisa e colocando em seu ombro, ate que colocou sua mão nos seios de Vitoria.

– Me solta garoto. Eu não quero perder minha virgindade agora e nem com você! – Vitoria disse empurrando Rodrigo.

– Você não quer me dar por bem… Então vai dar por mal! – Rodrigo disse e logo pegou um caco de vidro afiado que havia ao seu pé. Colocando a ponta do mesmo no queixo de Vitoria.

Lua chega e se esconde atrás da caçamba de lixo.

– Rodrigo para de brincadeira! – Vitoria dizia com medo. Tentando afastar Rodrigo com calma.

– Cala a boca e vai tirando esse vestido! Pensando bem… – Rodrigo levantou as mãos de Vitoria e abaixou a parte de cima dele deixando seus seios a mostra, os massageando com uma mão enquanto a outra permanecia com o caco no queixo de Vitoria.

–  Para Rodrigo… Por favor! –  Vitoria suplicava.

–  Cala boca e faz como se deve!  – Vitoria pós as Mãos por cima de sua virgindade entre o vestido. – Isso mesmo que eu quero! – Rodrigo pegou o braço de Vitoria e cortou um leve arranhão com seu caco. – Isso é só uma amostra! Se você não obedecer! Farei muito pior… –  Rodrigo segurou firme o caco com uma mão e com a outra tirava o vestido de Vitoria a deixando com ele encolhido em sua barriga deixando sua intimidade coberta somente pela calcinha que usava. – Vamos começar. – Rodrigo disse rouco e colocou sua mão na intimidade de Vitoria por dentro de sua calcinha. Massageando seu clitóris a fazendo gritar.

– Para… Por favor! – Gritou Vitoria.

– Cala boca piranha! – Rodrigo disse a calando e descendo sua calcinha a deixando cair no chão um pouco molhado de cerveja e outras bebidas. Desceu seu zíper e desabotoou sua calça deixando um pouco de sua Box a mostra… Tirou sua Box e seu membro pulou completamente ereto. – Abre as pernas pra mi vadia. – Rodrigo disse um pouco alto.

– Não faz isso Rodrigo! – Vitoria suplicava. Até que Lua tentou levantar. Quando alguém segurou seu braço e ela olhou para traz.

– Lua não vai La você vai se machucar. – Uma mulher estranha que aparentava que estava também na festa falou com Lua.

– E eu vou deixar acontecer isso? – Lua disse com medo do que poderia acontecer…

– Não podemos fazer nada. – Lua levantou mais já era tarde. Quando olhou Rodrigo tinha penetrado na intimidade de Vitoria que gemia alto sendo imprensada fortemente sobre a parede enquanto Rodrigo já fazia movimentos fortes.

– Para Rodrigo agora! – Lua gritou. Rodrigo olhou assustado mais quando tirou seu mebro para colocar de volta no seu lugar já era tarde ele havia gozado na intimidade de Vitoria que caiu de joelhos sobre o chão.

– Lua?! – Rodrigo disse assustado e colocando sua Box fechando seu zíper depressa.

– Não vem com essa de Lua?! Você foi ridículo de ter feito isso. Ainda mais com a Vitoria que era minha amiga. E você  Vitoria parabéns… Todo mundo já me alertava que você queria o Rodrigo. Agora isso só comprova. Ridículos vocês dois se merecem. – lua disse chorando e secando suas lagrimas quando caiam.

– Eu não queria Lua eu juro. Foi ele que me forçou! – Lua olhou com raiva para Vitoria.

– O pouco que olhei foi o suficiente. Você Vitoria de tola não tem nada, e você Rodrigo… pra mim…. Pra mim, você não existe! – Lua disse e correu para fora do beco. Deixando Rodrigo e Vitoria sozinhos.

–Viu só oque você fez. –  Rodrigo olha para Vitoria com raiva!

–  Você vai me deixar assim depois de tudo?! – Vitoria disse em meio ao choro.

–  Cala boca sua vagabunda! – Rodrigo disse deixando Vitoria caída no chão. Ele tentou correr atrás de Lua mais quando chegou Lua já havia saído de taxi.

- Flashback OFF.

Fim do vigésimo oitavo capitulo

                                                             Capitulo 7

                                                           Arthur pov’s 

                                                  Saida da escola 11:35

Não sei oque ainda estou fazendo aqui esperando aquela garota, eu poderia esquecer. E oque foi aquilo de ela ficar me olhando de boca aberta, não é me gabando mais as outras dizem que eu sou gostoso e tal. Mais a cara que a lua fez foi muito…

– Não acredito que você me esperou só pra falar comigo. – Lua falou me tirando do transe que estava.  – Oque você ainda quer comigo, fala logo que eu quero chegar logo em casa. – Falou respirando fundo

– Calma eu não quero brigar. –  Respirei fundo. –  Só quero lhe pedir desculpas pelo oque eu fiz mais cedo. Eu não devia ter causado aquele tumulto todo. –Falei de cabeça abaixada mais logo após olhei seu rosto esperando resposta.

–Era só isso. Tchau! – Falou incrédula e andou indo em direção a saída da escola. 

– Como assim só isso? – Segurei seu braço. – Você quase arranca meus dedos fora, eu venho lhe pedir desculpas e você ainda faz isso. Sua mãe não te deu educação não? –.

– Minha mãe deu muita educação pra mim. Mais acontece que eu uso com quem devo usar. Ninguém nunca te disse que respeito vem de mão dupla? – Falou como se eu tivesse feito algo de errado.

– E eu por acaso faltei com respeito a você? – Me olhou com cara de “Ainda quer que eu fale?”  – Me desculpe faltei sim… Mais você não tinha como esperar outro taxi? –.

– Quando você recebe uma ligação dizendo seu avô esta passando mal no medico não! –

Falou cruzando os braços.

– Ah me desculpe não sabia… – Também como eu iria adivinhar?

– Tudo bem você não sabia gatinho… – Falou e eu olhei pro seu rosto. 

– Ham oque você disse? – Há Lua eu aqui lhe pedindo desculpas e você me chamando de gostoso?

– Nada. Eu não disse nada. –  Falou e logo depois saiu correndo  desviando de tudo e de todas. Essa Lua. Sorte dela eu não saber onde ela mora ou seu telefone.

                                                         Final do sétimo capitulo.