sou lesbica

RANDOM BIOS

deus te ama eu não

# cerca anti puta #

posso ser puta mas teu namorado gosta

do meu cu por 1 real, só chama na dm

miga faz igual o naldo se joga só que da ponte

oi hater pode falar mal aumenta minha fama e meu brilho

aqui vc eh meu tapete vadia

para de me stalkear e senta no meu pau

sou puta mesmo mas puta de luxo

presta bem atenção aqui quem manda sou eu, calada vagabunda

eu sei que vc eh escrava de rola, chupa a minha

olha o arco-íris ta escrito foda-se você

segunda a lei vc tem que me comer

to vendendo minha virgindade pra ir na purpose tour chama na dm 10 reais a hora

oi vagabunda então é vc que conversa com a minha bf

eu não sou banco mas senta em mim delicia

eu n sou lesbica mas com vc eu fico em duvida

não aceito heteros

eu sou linda vc eh feia e acabada

meu fc pisa no seu

posso ser who mas vc continua sendo meu tapete

nasci pra brilhar e vc pra sofrer

na roda das galinha vc é o milho sua acabadinha

99% é o meu brilho que ofusca vc e o 1 % tambem

fala de rola na bio mas o pinto é menor q o de japones

achei vc, a galinha ta pronta pra assar gente hoje tem churrasco

na vida eu sou o salto e vc eh o chão

eu não tenho vida social

olha bem pra minha cara e ve se eu sou sua amiguinha

eu odeio pessoas eu amo pizza

na vida vc eh a polly e eu a barbie adeus kibe

por favor seje menos vagabunda

meu nome devia ser imperatriz rainha do universo

querida o lixão eh pro outro lado

nao aceito vadia aqui rala

2016 chegando e eu continuo a mesma bosta

2016 ta ai e vc continua uma puta ne miga

no réveillon ao invés de pular ondas deixa o mar te levar miga

já é natal e eu continuo pobre

mas lixo que teu fc só você

eu não ando eu desfilo eu piso na cara dos amigo

meu amor vc me odeia pq teu namorado me acha gostosa

me chupa com bala de hortelã

vamos brincar ali na cama no escuro dizem que eh bom

alo é do zoológico pq deixaram uma cobra sair

eu não preciso de namorado eu preciso de dinheiro

o mundo devia agradecer pela minha existência

posso ser who mas naja ta no meu sangue bateu e eu pisei

jogando os plaque de cem e esfregando na tua cara

se eu tivesse uma rola ia sair passando em geral ia ser mulekepiranha

goza em mim que hoje eu to no pique

o crush não me quer pq acha que eu sou demais pra ele

oi stalker vamo beija?

cachorro eh melhor que pessoas e melhor q vc

querida vc nasceu pra ser pisada alo alo

• SE PEGAR DE REBLOG OU NOTA

credits twitter: twitter.com/sexocompany
UM DIA O NEGRO

Um dia o negro livre do preconceito,
abriu o sorriso contente já não existe mais correntes,
livres de corpo e mente, tem um futuro pela frente
vai e conquista teu espaço,
vem irmão e me dar teu abraço.
Nosso sangue não é azul,
desce puro e vermelho refletindo a mãe África pois sobre o espelho,
tantos foram pro troco e levaram açoites
de um ódio sem razão.
As fugas as noites onde nos quilombos
podiam se alegrar e podiam gritar
não me catequise! sou filho de orixá!
solta as traças vem minha preta
a saia balança roda no terreiro
teu Black é a coroa de um reino.
Posso ouvir um amém?
sou mulher, sou homem, sou pobre, sou rico,
sou hetero, sou lesbica, sou novo, sou velho, sou gay,
e principalmente sou humano!
a vida não é engano que já não seja um sonho
vem realidade quero vê meu negro correr
livre pelas ruas da cidade, sem preconceito,
um dia o negro, oh negro um dia!
Autor: PEDRO HENRIQUE SANTOS SOUZA

Um dia o negro...

UM DIA O NEGRO

Um dia o negro livre do preconceito,

abriu o sorriso contente já não existe mais correntes,

livres de corpo e mente, tem um futuro pela frente

vai e conquista teu espaço,

vem irmão e me dar teu abraço.

Nosso sangue não é azul,

desce puro e vermelho refletindo a mãe África pois sobre o espelho,

tantos foram pro troco e levaram açoites

de um ódio sem razão.

As fugas as noites onde nos quilombos

podiam se alegrar e podiam gritar

não me catequise! sou filho de orixá!

solta as traças vem minha preta

a saia balança roda no terreiro

teu Black é a coroa de um reino.

Posso ouvir um amém?

sou mulher, sou homem, sou pobre, sou rico,

sou hetero, sou lesbica, sou novo, sou velho, sou gay,

e principalmente sou humano!

a vida não é engano que já não seja um sonho

vem realidade quero vê meu negro correr

livre pelas ruas da cidade, sem preconceito,

um dia o negro, oh negro um dia!

Autor: PEDRO HENRIQUE SANTOS SOUZA

Não nos mate em prol das suas teorias de gênero.

Meu nome é Haru

E eu não me importo com suas teorias de gênero.

Vamos começar do começo:

Eu descobri a transgeneridade e passei dois anos acreditando que eu era um homem trans.
Passei esses dois anos com crises, tristezas sem fim, disforia e com desejo imenso de me hormonizar.

Eu não me importo com suas teorias de gênero.
Porque eu não li Judith Butler para acreditar que era trans. Eu não passei anos pesquisando obras que tratavam da identidade gênero para chegar a essa conclusão.

O movimento LGBT, o movimento feminista, a sociedade do mundo contemporâneo me fizeram acreditar que todas as experiências que tive enquanto mulher (e lesbica!!!) eram na verdade uma farsa, que no fundo no fundo, as violências que sofri eram causadas pq eu não estava na minha identidade de gênero correta.

A romantização da hormonização, o patamar que se colocam as pessoas trans, geralmente mulheres trans que são ricas, poderosas, me fizeram crer que eu era parte de um universo que é na verdade uma ilusão.

A hormonização atrofia o útero. Vocês tem noção do que significa ATROFIAR um membro?
A hormonização na puberdade (ou a falta de hormonização, vulgo, inibidor de hormônios) prejudica os cérebro que ainda está em formação.

A hormonização amplia as possibilidades de doenças cardíacas, diabetes, trombose, varizes, AVCs, e tantas outras doenças.

Vocês sabem disso quando vocês incentivam as pessoas a tomarem hormônios?

Vocês sabem disso?

Ou é conveniente deixar que a gente morra para que então as obras que vocês levaram anos estudando dizem algum sentido?

Eu sou lesbica. Eu sou uma mulher lesbica. E eu fui apagada. Minhas dores por (sobre)viver em uma sociedade MISÓGINA, que ODEIA VAGINAS, foram transformadas atraves da glamourização das identidades de gênero, em poeira debaixo do tapete.

As pessoas não precisam de teorias nem termos difíceis para que sejam iludidas. Basta dar à elas uma falsa noção de segurança.
As pessoas estão morrendo para validar os seus artigos.

Eu e mais um grupo de mulheres que destrancisionou (ou seja, páramos de acreditar que éramos parte do universo trans), temos relatos parecidos e todos eles começam com o fato de que somos lesbicas que desde a infância nunca se encaixaram com com os papéis de gênero.

Não se encaixar nos papéis de gênero NÃO SIGNIFICA que você seja trans.

Até pq se assim fosse, vamos combinar, quem aqui se encaixa 100% nesses papéis? Somos todos trans então?

Parem de matar criancas. Parem de matar lesbicas. Parem de romantizar a teoria queer.
E eu digo isso pq graças a essa romantização EU PASSEI POR ISSO, eu SOFRI POR ISSO, eu me agredi por isso, eu quis mutilar o meu corpo e atrofiar os meus membros.

Não nos mate em prol das suas teorias de gênero.

Eu sou lesbica butch/dike e amo o meu filho <3  e mesmo que eu pudesse voltar ao passado jamais teria deixado de ter ele. Ter minha gravidez foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida 

[Translation according to Google Translate: “I’m butch lesbian / dike and love my son <3 and even if I could return to the past would never have left him. Having my pregnancy was the best thing that happened in my life”]

Por que duas pessoas do mesmo sexo não podem ficar juntas ? Só por que existe uma coisa chamada Bíblia que fala que é pecado um amor homossexual, e por conta disso eu vou pro inferno ? E dai, que eu vou por inferno, eu só quero é ser feliz, só quero ser feliz do jeito que nasci, eu sou lesbica, e amo a minha namorada e sei que existe um Deus que me ama e que me aceita do jeito que eu sou.
—  apenas-uma-meninamulher
Peço socorro, não é suicídio. É amor, é aquele choro de noite, é a música que me lembra você. É aquela palavra de amor que não sai pra mais ninguém, é a mão dada com outros que não dá o arrepio, o aeroporto que eu não tenho mais coragem de ir. E que seja a ultima vez, sai de mim. Sai do meu coração menina, tira esse seu sotaque lindo da minha cabeça, os cachos do meu rosto, o perfume do meu quarto. Falaram que no primeiro mês a gente esquecia, mas eu não consigo, eu não consigo sorrir verdadeiramente sem você, eu não consigo dormir sem saber que você ta do lado pra me acordar. Eu não quero mais, eu peço socorro, socorro ao meu amor próprio, socorro a tiazinha do bar que canta igual a ela, aquelas meninas que tem o mesmo nome que ela. Eu não tenho mais espaço pra ninguém na minha vida, e quando eu jurar amor eterno a alguém de noite, saiba que nada é como você de manhã. E que Deus ouvindo esse pedido de socorro, me ajude a não pensar mais amanhã, a não plantar mais uma flor no jardim toda vez que choro por você, e que a cada lágrima eu transforme em risadas. Mais que cada vez que meu coração bata, ele bata por você, porque sem você, eu sou só eu, e esse eu não têm graça, e mesmo se tivesse, tudo é melhor contigo
—  “oxi” volta pra mim ou socorro.. (via sou-lesbica)