sou eu mesmo

Carta ao meu futuro amor.
Oi seja lá quem você for, mas de antemão gostaria de pedir desculpas. Eu nasci pra ser só, assim, bem direto. E eu sei, vou me questionar muito sobre isso. E você também. Bom, eu espero que sim, afinal, o dever do amor é justamente esse: ser insistente. Porém não demente, paciência tem limite. Sabemos também que você irá sentir raiva de mim muitas vezes, mas eu vou entender e até torcer por isso, pois assim as coisas se tornam mais fáceis pra você. E pra mim também, é claro, não sou de ferro. O importante é que vamos passar momentos incríveis juntos e é isso que vai valer a pena. Não vamos viver juntos para sempre, talvez nem mesmo por muito tempo, porém viveremos mais que muitos casais que respiram juntos no decorrer de uma vida toda, e bem, você sabe, não gostaria de passar uma vida toda só respirando. Quem me conhece sabe, não sou uma pessoa fácil e acessível, mas quem me toca a alma me tem mais do que tenho a mim mesmo. Talvez seja muito sofrido quando nosso fim chegar, pois eu tenho o costume chato de dar fim às coisas no seu auge, contudo peço que me entenda porque isso é uma tática de sobrevivência, do contrário o final seria tedioso e um tanto quanto triste.  Futuro amor me desculpa. Eu nasci com o sonho de ser livre. De ligar o carro na madrugada e não ter destino até que eu chegue a qualquer lugar. Nem pra quem ligar. Aliás, você já ligou a TV hoje? Eu nem recomendaria são as mesmas notícias de ontem e da semana passada… E da semana que vem… As mesmas tragédias de sempre. Talvez você me ache egoísta por isso e eu digo: sou mesmo, não nego. Contudo não quero ter que me preocupar com você por você estar preocupada comigo. Não quero estragar sua vida lhe dando uma rotina, mesmo que uma rotina contigo não seja uma má ideia. Então, futuro amor. Quando você me conhecer, deixe-me ir. Deixe-me ir, futuro amor, pois pedindo o contrário é muito provável que eu fique e, infelizmente, futuro amor, eu nasci com o desejo de ser eterno. Nem que seja apenas na sua memória.
—  Marcos Filipe.
Dói mesmo, eu me apaixono mesmo, sou intensa mesmo, eu me ferro mesmo, às vezes eu ferro as pessoas mesmo. Tudo é bom, tudo é vazio, tudo é bom de novo. Viver é um absurdo e não dá pra passar por isso tão ileso.
—  Tati Bernardi.
Eu sou antipático mesmo, o mundo tá cheio de gente brega e limitada e é um direito meu não querer olhar na cara delas, não tô fazendo mal a ninguém, só tô fazendo bem a mim.
—  Tati Bernardi.
O que somos? Eu não sei… Mas sei o que não somos, não somos um casal. Mesmo brigando como um. O foda é que brigamos constantemente, parece que sentimos prazer nisso. Mas prazer mesmo é quando fazemos as pazes, que por vez, acaba na cama com um “te amo” de fundo após fazê-lo gozar. Ele sabe como me deixar louca, sabe como me provocar ciúmes e sabe que tudo isso é medo de perdê-lo. Ele sabe de tudo, mas se faz de inocente. Uma inocência que acaba quando pensa em me foder à tarde enquanto está trabalhando, ou quando acorda pela manhã pensando em mim. Mas eu me sinto tão pura ao lado dele, é como se nada parecesse errado, mesmo eu sendo egoísta desejando ele só para mim. Mas como eu já disse: “não somos um casal”. Não aqueles casais que saem de mãos dadas num domingo a tarde para ir ao shopping, depois de um almoço em família. Muito menos aqueles casais que postam foto juntos com uma legenda fofa. Mas eu sou tão dele, mesmo sem ele perceber. Minha alma grita pelo calor do nosso corpo numa noite tempestuosa, ouvindo nossos gemidos contidos para não fazer tanto barulho.  Às vezes me pergunto se ele sente o mesmo, ou tudo não passa de uma encenação. Mas que se foda, isso é tão bom, que  não quero ver o lado ruim. Espero que continuemos nessa simetria, para tudo isso não se findar.
—  Touch my body and my heart.
E ele não faz ideia do quanto é importante pra mim, nunca vai fazer, não importa o quanto ele tente imaginar. Ele foi a única pessoa que me conheceu por inteiro e não teve o trabalho de me julgar por isso. Ele me aceita assim, do jeitinho que eu sou (mesmo que eu seja completamente louca, louquinha). Eu nunca pensei que encontraria alguém como ele, até ele aparecer e o meu mundo se transformar em algo que me fez querer viver mais, aproveitar mais, sorrir mais.
—  Sofia, consteleis.
Eu sou assim mesmo: tudo ou nada. Não gosto de reticências. Eu gosto de vírgulas, exclamações, pontos finais, interrogações mas reticências não combinam comigo. É natural com o tempo vai cansando as pessoas por perto, raramente dou tudo a alguém mas meu tudo é sufocante, irritante e monótono.
—  Anna Paula Varella.
Eu bem que podia ter tentado te impressionar. Dizer que sou uma pessoa bem agradável, amorosa, gentil, bonita e fina. Também podia te contar todas as coisas legais e incríveis que faço diariamente. E podia relatar todas as “bondades” que fiz ao longo dos meus trinta e um anos. Podia, mas não fiz. Eu sou essa mesmo: sem máscara, sem arma, sem retoque, sem nada. Tenho incontáveis defeitos, mas me ofereço inteira: com minhas partes estragadas e boas. Se quiser vem logo pra cá.
—  Clarissa Corrêa.
Podem me chamar de exigente e de chato, mas eu continuarei sendo assim, pois não vou entregar o que eu tenho de mais importante no mundo que no caso sou eu mesmo para qualquer pessoa. Preciso ser exigente, até porque pouco amor não me interessa, pessoas frias não me animam, namoro sem proposito não me chama atenção e além de tudo isso, eu me amo a ponto de querer alguém que me ame também.
—  Cleidison Santos
Só estou um pouco triste no momento. Mas não se preocupe não, porque já já passa. Eu sou assim mesmo, sofro de mudanças de humor constantes. Em um segundo posso me sentir a pessoa mais feliz do mundo, e no outro estar no fundo do poço. E não se preocupe não, acho que você nem poderia me ajudar mesmo se quisesse, só eu sei mexer na minha confusão. É melhor você nem querer conhecer esse meu lado de fragilidade, talvez no começo vá até querer ser meu héroi, mas logo irá perceber que qualquer movimento errado pode me quebrar de vez, e você não vai querer essa responsabilidade em suas mãos. Mas não se preocupe não, eu também não iria querer tamanha pressão. Eu sei. Pode ir. Vá logo. Vá depressa. Antes que eu me apegue demais, pois não quero que você acabe se tornando mais uma cicatriz na minha vida.
—  Christiellen Pinto. 
Não peço que procure entender o meu jeito de ser, meio confusa as vezes, calada, fria, que hora demonstra muito e outra hora não demonstra nada. Eu sou mesmo uma confusão. Não quero que me entenda, só quero que me aceite. E essa então, será a maior prova de amor que você poderia me dar.
—  Michele Valentim.

anonymous asked:

sabia que deus abomina os gays?

Quer ser tão puro e tão inteligente que ainda escreve o nome de Deus errado. Deus é nome próprio, além de ser um nome divino, portanto se escreve com letra maiúscula, só pra começar. Primeiro que, você não sabe nada sobre mim ou sobre a minha vida. É muito subjetivo falar que eu sou gay, afinal eu sou mesmo e nunca escondi isso de ninguém. Eu sou consciente dos meus erros e dos meus pecados, não preciso que apontem e me digam. Não vai ser você ou qualquer outra pessoa que vai mudar meu pensamento ou a minha sexualidade. Você, seu filho ou qualquer outra pessoa não irão se tornar gays um dia porque viu, tocou, encostou ou tem alguma ligação com um homossexual, seja ela de qualquer tipo. Não vão virar gays por verem dois rapazes ou duas mulheres se beijando na rua. Pra começar, ninguém gosta de ver qualquer pessoa se beijando na rua, seja elas quem forem ou de quaisquer outras distintas sexualidades. Eu mesmo como gay não gosto, acho ridículo, mas também não julgo quem faz. Você se acha normal por ser hétero? Então me explique o que é ser normal pra você? Porque pra mim, a anormalidade é questão de paradigma. Realmente não tem como falar de sexualidade e não entrar em questões religiosas, eu entendo, mas aí eu te pergunto. Homossexualidade é o único pecado citado na bíblia? A sociedade abandona outros pecados com mil desculpas para focar em apenas um “pecado”, porque pelo visto ser gay é o único “pecado” presente na bíblia. Se você for realmente parar para pensar em quem vai para o céu, te garanto que meio mundo está com um pé no inferno. A bíblia também fala que nem os adúlteros, devassos, idólatras, ladrões, sodomitas, bêbados, avarentos, maldizentes, roubadores e efeminados (não necessariamente nessa ordem) herdarão o reino de Deus. Procure entender que meio mundo, além dos homossexuais também não vão para o céu se for assim. Você quer mesmo falar pra mim que Deus não vai me perdoar por prazer carnal? Eu realmente não sei o que vai acontecer comigo, eu posso morrer agora, amanhã ou em 75 anos, como você ou qualquer outra pessoa, mas o que eu quero um dia é morrer feliz, sabendo que fiz tudo que sempre tive vontade de fazer. Agora o que cabe a todo mundo é a escolha final de aceitar Jesus ou não e acredite, eu já aceitei Jesus (recentemente), mas não parei de viver. Eu continuo ouvindo as minhas músicas mundanas e adoro, continuo fumando e gosto também, porque sei que me acalma. Eu faço isso ou tudo isso porque Deus me deu o livre arbítrio, ele deu o livre arbítrio para as pessoas escolherem o que querem para suas vidas, para elas serem felizes da forma que acharem melhor e não para outro qualquer chegar e dizer o que é certo e errado. Agora você vem aqui me dizer que Deus abomina a prática do homossexualismo pra que? Você acha mesmo que vai me fazer mudar? Que eu vou deixar de ser gay porque você me disse que Deus abomina ou pior ainda, porque te incomoda e você usa de passagens bíblicas para camuflar o seu preconceito? Filho(a) te garanto que no dia do juízo final não vai ter você, mãe, pai, irmãos, tios, primos ou qualquer outra pessoa. É Deus e eu, é no que eu acredito! Então sua opinião assim como todas as outras que já passaram por aqui continuam sendo a mesma coisa pra mim, nada. No dia do juízo final, quem vai me julgar é Deus e se ele achar que eu sou merecedor, eu vou entrar sim lindo e belo no reino dos céus, sabe porque? PORQUE EU MERECI. Enquanto isso eu estou vivo, eu tenho o livre arbítrio como qualquer outra pessoa e não vou deixar de viver, de buscar a minha felicidade na terra por questão de opiniões alheias. Só te resta aceitar que eu não vou mudar para agradar ninguém e muito menos você. Coloca na sua cabeça que você não é Deus para me dizer que ele abomina o que você abomina e se acha que é pecado, de boa, mas fica na sua, guarda pra você porque isso nunca te afetará em nada, em toda a sua vida, acredite, nunca mesmo. Da mesma forma que será comigo, será com você também, será você e Deus um dia e acredite, você também será julgado por coisas que já fez. Então segue sua vida, faça sua parte e se resolva com Deus. Procure concertar os seus pecados, os seus erros e não os dos outros. Viva para si e um dia Deus vai saber que você fez a sua parte, porque a minha eu já estou fazendo. Passar bem!

Eu sou incrível demais pra você, sabe? Eu demorei a entender isso, mas é a verdade. Eu sou incrível demais pra você. Vivi dias na sua sombra, te seguindo, fazendo de tudo pra te ver bem e te fiz incrível na minha mente. Na minha mente. Hoje, acordei e pensei “eu sou mesmo incrível demais para ele”. É, eu sou incrível demais pra você. Sinceramente espero que você consiga encontrar alguém que te ame pelo menos um terço do que eu te amei, que te trate da forma que eu te tratei. Que te faça uma prioridade, como eu fiz. Eu sou incrível demais pra você. Poderia estar aqui, te desejando um mar de bad vibes, mas sabe, eu sou incrível demais, então porque perder meu tempo te desejando mal? Eu quero mais é que você seja feliz. E quem sabe se torne metade da pessoa que eu sou quando se trata de amar alguém, porque meu caro, eu sou incrível demais pra você.
—  Uma dose de amor próprio. F Nando Leal S, coordenado. 

eu te amei em espaços de tempo porque o que eu senti por você era imenso pra existir rápido demais

eu era boa nisso
e gritava o meu amor na esquina daquela rua enquanto você prendia minha cintura

lembra quando eu te mandei uma foto
de um poema clichê que escrevi na perna
dizendo que eu era tua?
e eu era
t o d a
t u a
desde o grito até o que me escapava e você não notava

e eu tive que passar muito tempo anulando isso

você dizia palavras sem sentido
pra eu ficar
ou pra cessar meu choro naquela quinta-feira?
eu ocupei algum espaço aí dentro
ou fui o vazio entre um amor e outro?
eu te condeno a nunca esquecer a coisa boa que eu ainda sou mesmo pós você

hoje eu tô escrevendo isso não na pele
pra te dizer que eu não sou mais tua
e que você não me desce mais
desculpa

Eu amo a voz dele. Mais do que já amei qualquer outra voz no mundo inteiro, em toda a minha existência. E o jeito como ele me faz sorrir… é inexplicável. Eu o olho e pela primeira vez na vida, me sinto sortuda. Somente por ter alguém como ele ao meu lado. Porque ninguém nunca me viu tão claramente antes. Ninguém me aceitou tão facilmente antes. E ele insiste em dizer que eu sou linda, mesmo com cara de sono ou descabelada. E eu só consigo rir. Porque nunca vou conseguir acreditar que alguém consegue me achar bonita, sem maquiagem, ao acordar. Ainda mais se tratando dele. Ele conheceu até as minhas partes obscuras. E mesmo assim, ficou.
—  Sofia, consteleis.
Mas eu sou desse jeito mesmo. Meio grossa. Meio fria. Meio perdida. Eu não sei lidar com a vida, ou com a dor, ou com qualquer tipo de perda. E eu choro. E sou dramática. Pessimista. Eu sei que no final, pelo menos na minha vida, as coisas não costumam dar certo. E eu sou exagerada. E confusa, meio medrosa e intensa. E entregue. Completamente indecisa e insegura. Eu xingo. Me afasto. Eu não deixo ninguém chegar. Eu não quero que ninguém chegue. Porque não quero que ninguém se vá.
—  Thaís.

esse texto não é sobre ti, e sim sobre mim.

pensar em te ter alimenta esperanças que eu nem deveria criar. eu acho que nunca poderiamos ter nos apaixonado, levando em conta que tu vives na Terra e eu no mundo da Lua. nós nunca poderiamos ter nos apaixonado sem nunca termos nos visto. mas há quem diz que o amor é cego e eu concordo.

eu acho que nunca te conheci de verdade e tudo que eu sempre vi era uma ilusão tua feita de palavras bonitas e carinhos falsos. já não sei se tudo o que aconteceu entre a gente foi só tempo jogado fora ou se realmente valeu a pena.

nem sei por que ainda me pego pensando nisso, sendo que tu deves ter tua cabeça estocada com outras coisas agora. coisas mais importantes e com maior valor do que eu. coisas mais bonitas e polidas. coisas que se igualem à ti.

o real problema de eu não ter conseguido me recuperar de tudo, tem a ver comigo. a culpa é minha, só minha e nunca te pertenceu. porque tu estavas afim de ir embora e tu apenas foi e eu ainda tô aqui esperando tu voltar (mesmo sabendo que tu não vai).

e eu penso que talvez eu não tenha sido suficiente (porque eu nunca sou). mesmo eu tendo dado tudo de mim e me esforçado. e tentado ser tudo pra ti.

eu apenas não era.

quando tu sumiu eu deixei tu levar um pedaço meu junto e deixar muito de ti aqui comigo. e a culpa disso é minha. e o pior de tudo é que eu ainda guardo tudinho que tu deixou.

a culpa permanece comigo.

eu comecei a ouvir tudo o que tu ouvias, eu comecei a falar tudo o que tu falavas, eu comecei a escrever tudo que tu escrevias e eu não me dei conta, agora eu não consigo me livrar disso (desses pequenos fragmentos teus). e a culpa é minha.

me pego de novo escrevendo sobre tudo isso, e me pergunto por que? me pergunto se tu sabes a resposta.
[…] mesmo sabendo que tu nunca sabes de nada.
[…] e que tu nunca entendeu nada.
[…] e até agora não entende.

mas pelo menos, eu entendi
que a culpa é minha.
e tudo isso, meu amor,
deixou de ser sobre você
à tempos.

Bárbara Xavier