socorro girls

Sabe aquela sua amiga da escola, sua melhor amiga, sua irmã, sua colega, sua prima, ou simplesmente aquela menina quieta?
Ela acorda, com aquele mesmo cansaço de sempre, chega na escola e diz o quanto dormiu mal, ela sorri em quase todas as aulas, por mais que não goste da matéria, afinal ela está com seus amigos por perto, ela brinca, ri, grita, e como grita, tudo perto dela vira um escândalo, ela fala com um e com outro, e depois se despede de cada um e volta para sua casa, mas hoje eu vou te contar o que realmente acontece.
Ela acorda, com a cara inchada por ter chorado a noite toda, ameniza tudo com um pouco de base e rímel, ela sorri na escola para esquecer a vontade que tem de chorar, apesar de dizer que odeia aquele lugar, ela sorri, pois por alguns momentos ela esquece tudo que está acontecendo e se diverte, ela se despede e então vai embora, ao chegar em casa, ela conta do seu dia para sua mãe, almoça, joga seu material na cama, e vai tomar um banho, ao entrar no banheiro ela chora, tudo aquilo que está preso, toda a insegurança que ninguém vê, ninguém sabe ao certo se seus pulsos estão limpos, ela entra no chuveiro e sai radiante como sempre, e assim ela mantém um ciclo de dias, com uma dor enorme escondida por um simples sorriso.
Essa menina está em todos os lugares, perto de mim, de você, de todos nós, você já a encontrou? você já parou para prestar ajuda? ou ao menos já notou que ela grita por socorro em meio ao silêncio?. Ela existe, está em todos os lugares, e você? você ainda não fez nada por ela.
—  To Take Her Home