socialismo

Hipocrisias igualitaristas.

Quando se fala sobre “igualdade social”, há sempre um viés hipócrita e incoerente, pois não é nada “democrático” em um igualitarismo cognitivo, onde sua liberdade de expressão é completamente tomada.

Se tratando de pautas de esquerda vale tudo e qualquer coisa, inclusive desrespeito e desacato, pois “é por uma causa nobre”, já falando de pautas que não favoreçam suas ideologias, essas são completamente ocultadas e o direito das mesmas são nulos. Vivemos em uma época baseada no “Não concorda saí fora”, onde o ser pensante é substituído por uma máquina programada para reproduzir aquilo que convém, os famosos macacos treinados.

A perseguição política é disfarçada com demagogias como “Estamos apenas tentando lhe explicar” “Sofremos tanta opressão, que pegar pesado nos discursos é válido” etcs. A democracia é uma panelinha de pouco espaço, não se aplica aos demais. O igualitarismo pregado não é apenas o socioeconômico, mas sim um igualitarismo de ideias, onde existe apenas um único pensamento predominante e irrefutável, onde não se abre espaço para o pluralismo.

Uma sociedade igualitária é uma sociedade sem liberdade, onde tudo o que lhe constrói é propriedade do Estado, como seus pensamentos, suas ações, seu dinheiro e todo o resto. Uma sociedade, no mínimo razoável, é uma sociedade onde TODAS as opiniões tem espaço, onde não existe uma democracia restrita, onde todos tem voz e a verdade não se torne uma mentira encoberta por um grupo de pessoas.

A Esquerda e a “Modinha” Política.

Já parou pra pensar o porquê de movimento como feminismo, LGBT, etcs estão tão em “alta”? O motivo é o resultado do útil e agradável. Útil, pois os adeptos do movimento são de serventia política, e agradável, pois isso é de fácil aceitação popular e se fazem acreditar que as pessoas estão contribuindo para algo realmente bondoso para a sociedade, fomentando jovens coraçõezinhos iludidos. 

Seria uma pena, se tudo isso não fosse uma mera ilusão programada, colocada em prática, para que justamente, atingisse em cheio essas pessoas em busca de melhorias, com seus discursinhos adulterinos de pseudo igualdades e “justiça social”. Todos esses movimentos são apenas uma emboscada, que cada vez mais, puxam pessoas para serem seus peões num jogo de poder. Poucos sabem, mas servem apenas como uma espécie de “garotos propaganda” da política, só que não ganham nada como isso, ao contrário, toda uma sociedade sai perdendo. 

Cada vez mais isso é presente, e cada vez mais a doutrinação cognitiva é feita tão descaradamente, que na base do “lacre” e do “micão”, você é coagido por pensar diferente, ou apresentar uma argumentação lógica. Tudo tem um objetivo, tudo tem um porquê e não lhe apresentam isso. Não é à toa que dados são mascarados e a história é reescrita e passada como um verdade irrefutável. A esquerda te usa, e quando não é mais útil, os próprios militantes arrumam um jeito de segregar cada vez mais as pessoas, de forma que você não se enquadre em nenhum dos “grupos sociais” pré-adotados por eles, assim, silenciando a sua opinião, como quando uma feminista diz que “omi” não pode dar pitaco no feminismo, por considera-los opressores. 

Sempre planejando algo para a o futuro, e nunca para o presente, pois sabem que seria uma impossibilidade, o discurso é fraco, só de sustenta á base de mentiras e modificações dos fatos, as propostas são falhas, se fosse colocadas em prática no agora, a máscara cairia, assim, empurram o próprio dialogo com a barriga, e nesse caminho, conseguem induzir mais alguns desinformados e iludidos para fazerem parte do seu “exército”. 

Você é automaticamente excomungado de qualquer meio social  se não concordar com tais pautas, você é completamente compelido e alvo de críticas pesadas, e de “close errado” em “close errado” a segregação e a luta de classes continuam, exatamente como Marx queria.

- [ Y bien… Hastiadas ya de tanto y tanto llanto y miseria, hastiadas del eterno y desconsolador cuadro que nos ofrecen nuestros desgraciados hijos, los tiernos pedazos de nuestro corazón, hastiadas de pedir y suplicar, de ser el juguete, el objeto de los placeres de nuestros infames explotadores o de viles esposos, hemos decidido levantar nuestra voz en el concierto social y exigir, exigir decimos, nuestra parte de placeres en el banquete de la vida!! ] -