silva deus

Ei Mãe, nesse momento meus olhos querem colocar pra fora a saudade e a falta que você me faz, são quase 2 anos e 3 meses de um vazio, vazio este que se faz presente todos os dias, vazio este que me faz lembrar que nunca mais vou dizer “mamãe” e isso é o que me faz chorar e aliviar meus olhos que armazenavam saudade por um bom tempo… Só Deus sabe o quanto está sendo difícil, o quanto a sua ausência tem me destruído um pouco a cada dia que se passa, o quanto me cobram para ser forte e por incrível que pareça, eu até consigo algumas vezes. Agora me pergunto o que acontecerá quando essa minha força se tornar em fraqueza e se esgotar? O que vai sobrar do que sobrou depois que você foi embora? Meu maior medo agora é, acordar e perceber que estou vegetando de tanta saudade, perceber que não sou tão forte o suficiente quanto pensei, que falhei, que te decepcionei…Ei mãe, hoje é dia 11 de Janeiro, é Domingo e estou lembrando de como era prazeroso ir à igreja com a senhora, mas agora não é mais a mesma coisa, na cadeira do meu lado falta você e estou pensando o que vai ser do meu futuro, o que irei me tornar com o passar dos meses, quem serei no final desse novo ano? Ano passado fui uma garota insegura, que escondeu atrás de sorrisos falsos sua verdadeira dor, mas e esse ano ? Será que vou mudar ? Pra melhor? Pra pior? Na realidade, não sei mamãe, mas quero que me perdoe desde já e saiba que vacilando e caindo, é que eu vou aprender a ser uma mulher de verdade, como você foi e já que não estás presente fisicamente para me ensinar, eu tenho que aprender com a vida, querendo ou não… Ei rainha teu trono ninguém jamais irá ocupar, por mais que o papai esteja com outra mulher, ela nunca irá chegar nem perto da sombra de ser como foste, essa é minha única certeza.. Meu anjo da guarda, me aconselha de alguma maneira, me coloca no colo, quando eu preciso e compartilha minhas tristezas e alegrias comigo, só que em outro lugar, outra dimensão e é claro, que você faz tudo isso e mais um montão de coisas, mas sempre foi assim não é mesmo? Enquanto você esteve na terra, me cuidou, mesmo antes de saber como seria meu rosto, você me amou desde meu primeiro segundo de vida e eu vou te amar muito além do meu último suspiro…
Marileide, me desculpe por ser tão fraca, mas é que sem tua base e apoio, eu não consigo ser totalmente forte, pois nesse momento me pego aos prantos, por saber que jamais irás ler esse meu pequeno texto…
—  Ei mãe, nesse momento… Maura Silva.
Já pensou se a resposta de Deus, para todas as nossas orações fosse um “sim”, os danos seriam imensos, os erros seriam constantes e talvez, irreversíveis. Temos que aprender a confiar nas respostas ou no silêncio de Deus, Ele sabe o que irá acontecer, Ele tem toda sabedoria e poder.
—  Anderson Cruz / Marcelo Silva