seu corpo da arte

Seu hálito tem cheiro de choro na madrugada. Nossa pele rasgada engloba o caos, você zomba da arte como se seu corpo não estivesse pintado aos sete tons do pecado, como se sua lingua não tivesse sabor do caderno secreto de Frida Kahlo.
Eu canto minha arte no seu corpo violão, falo da sua normalidade :
Seu cabelo preto e reto preserva o naturalismo,
seu corpo de poucas curvas o minimalismo,
sua boca é pop-art,
você nua é arte conceitual.


Ribossomos, eu vou pintar um quadro nosso.