se-que-me-entendem

Eles reclamam do meu orgulho porque não sabem de tudo o que eu passei, do que eu vi, do que eu fiz, do que eu senti… Mas eles não têm culpa de nada. Eu juro, não queria ser assim, dói bem mais ser orgulhosa do que ser uma garota aberta, se e que me entendem. Eu já quis desistir de tudo. Sabe quando a gente se sente que está se afogando em um imenso mar e não encontra forças para se salvar? É como estava me sentindo…, mas como diz aquela frase: “ela está com o coração machucado, orgulho ferido, medo ao lado, tudo bagunçado, sorriso forçado, cabeça na lua. Mas com fé e luta, ela supera tudo”. Então, eu superei, porém, o orgulho continua do meu lado. Mas eu vou melhorar por eles e por mim, porque eu preciso. O orgulho não vai me levar a nada, só vai me distanciar de tudo e de todos.
—  RK
4°Dia 100kcal

Bom, hoje eu tive problemas sérios dentro de casa com a família, se é que vocês me entendem. Não realizei os 100kcal por essa causa. Mas, amanhã continuarei normal com os 70kcal e adicionarei mais 2 dias como bônus das falhas, eu prometo! 
(Como eu não tenho balança em casa, EU NÃO PESEI HOJE, devido a chuva forte que teve na minha cidade que não dava nem pra chegar na farmácia).
Exercício: 1hr de Abdominal com pausas de 30 segundos.
(Esse seria o cardápio de hoje):● Cardápio:  ▶ 2 folhas de alface(1,5kcal cada); 3kcal.
▶ Tomate inteiro médio; 25kcal.
▶  2 torradas integral da bauducco(35kcal cada fatia); 70kcal.
Total: 98kcal.
*OBS: Eu começei a dieta em uma segunda-feira, porém, já havia perdido 3kg em 2 dias (domingo e segunda), desculpem pela confusão.



Sinto-me sozinho , no mundo são poucos que me entendem , sabem oque se passa dentro do meu ser , mesmo que eu grite , chore , esperneie é como se ninguém me obseva-se. 

anonymous asked:

Ja tem alguma amizade legal por aqui?! Quem?!

Me parece que Eleanor e KwangHee tem uma amizade interessante, afinal, amizades que envolvem drogas são loucas e divertidas, se é que vocês me entendem.

nobody.

Turvo

Pensar é caminhar com o verso.
Não lembro se em outras vezes
Veio ele à mim, ultrapassado,
Corre-corre quem empurra,
E se jogou de braço dado
Aos meus escassos poemas passados.

Eu quis ser amante dos que liam
Debaixo dos lençóis reais
E mostrar, em odes sinceras,
Que poetas nunca perdem por contar.

Penso que, se me entendem,
Nunca hão de me dizer,
Pois os que sugam o suco doente
Da lábia do poeta, melhor que ele
Muito gole há de saber.

Morrer é uma questão à distorcer,
Pois cedo vem quem mal se quer.

Tudo quanto escrevo há de ser lido,
Quando o verbo das janelas do imo
Relatar que tudo quanto produzi
Foi um precipício, um epitáfio sujo
Que imprimiram no olho
De quem nunca vi.

A BALADA DO HOMEM ABALADO

Modesto era homem puro e honesto… trabalhava na porcaria da portaria da bolsa de valores, e não esquentava com o resto.

Naquele dia quele saíra mais tarde -ainda era de tarde-, fora assaltado na esquina de quina pra igreja enquanto tomava sua sagrada cerveja…

_Fi'calmo e passa tudo!!!

_??? pópópó ao menos levar os emolumentos e deixar os documentos ???

_Calaboca!, é o que mais quero…

Num surto quase psicótico de coragem e inocência, por pura curiosidade e decência; perguntou:

_Mas o quê há de fazer com isso?

_$$$$$$$ pra firma, disse num misto de firmeza e fineza o meliante, diante de tamanha surpresa…

Modesto fez um gesto de quem vê no infortúnio, um túnel, d´onde se vê alguma luz em seu fim, e por fim perscrutou:

_& Vocês pretendem, se é que me entendem; abrir capital…?!?

Amigos com Benefícios

Ele era assim, gostava de provocar sempre e sempre. Hoje não seria diferente. Me chamou com aqueles olhos cintilantes, eu me perdia na imensidão do seu azul, me afoga toda vez que ele chega com seu rosto próximo do meu eu assim podia ver os cristais dentro daqueles olhos grandes. E essa barba que ele teimava em manter o deixava incrivelmente mais sexy se é que isso é possível ser mais sexy ainda do que ele já era.

Ele voltava da academia de ginastica quando me viu saindo da cafeteira olha a discrepância ai ele cuidando daquele físico magnífico e eu lá e empanturrando de tortas. Uma vez ele me convenceu de entrar na academia e foi a primeira vez que o vi em ação com os seus exercício e ai entendi como é que ele conseguia me erguer com facilidade. Sim não expliquei eu e ele somos amigos desde que nos conhecemos por gente. Amigos não é bem o que somos, somos mais que isso podemos dizer que somos aqueles “amigos com benefícios” se é que me entendem.
Fomos nossos primeiros, queríamos descobrir e aconteceu, mas nunca namoramos e nem daria certo um romance entre nós somos opostos demais e também deve ser por isso que nos divertimos tanto. Com ele fico a vontade de trocar confidências e ele também faz isso comigo nos damos conselhos rimos, sim rimos muito juntos.

- Ei! – ele gritou e fez um gesto me chamando – My Girl! – era assim que ele se referia a mim.

- E ai! My Boy – e era assim que eu o chamava.

- O que vai fazer hoje? – ele chega bem perto de mim e me dá um beijo nas minhas bochechas.

- Acho que nada, por quê? – ele estava suado com a testa ainda corada por causa do exercício só aquele cheiro dele já era provocador.

- Vem, vamos comigo lá para casa estou com saudades de você faz muito tempo que não nos vemos.

- Estou vendo que o Don Juan está sem companhia essa noite.

- Não fala assim. – ele faz cara de magoado – eu já dispensei mulheres para ficar apenas ao seu lado assistindo televisão sem sacanagem isso é muita ingratidão da sua parte. – o pior que era verdade mesmo sempre que eu precisava daquele ombro para afogar minhas mágoas de meus casos mal resolvidos ele vinha de onde estivesse e ficava lá sentando comigo me escutando por que é isso que os amigos fazem.

- É claro que eu vou, sempre!

Fomos os dois abraçados até o seu apartamento. Colocamos a conversa em dia durante o caminho ambos estávamos sozinhos naquele momento, eu percebi mesmo que ele estava mais agitado do que o normal sim ele iria querer naquele dia a parte do benefício mas que se foda eu também estava precisando dela fazia muito tempo que não transava com ninguém e transar com ele era sempre fantástico.

- Vem vamos lá para o quarto eu levei a televisão para lá podemos ficar lá vendo algum filme ou…

- Ou?

- O que você quiser! – ele dá uma piscadinha para mim e lança aquele sorriso lindo e vai até o quarto.

Eu vou seguindo ele logo atrás ai que visão privilegiada eu tinha dele. Ele estava com aquelas calças de ginastica uma camiseta um pouco mais curta para um homem do tamanho dele então a bunda dele aparecia desenhada perfeitamente naquela calça eu por um momento perco até o rumo que meu tornozelo me trai e eu cambaleio com os saltos altos.

- Droga de sapatos! – falo baixo, mas ele escuta meu sussurro.
- Aconteceu alguma coisa?

- Não! – fiz um gesto para ele continuar – só vou tirar esses sapatos e já te encontro.

- Não demora!

- Tá – damos risadas juntos.

Me livro daqueles sapatos o mais rápido que pude quando entro no quarto ele estava sentado na beirada da cama voltado de costas para porta e de frente para a imensa janela que tinha ali, já estava querendo escurecer mas ainda havia claridade por isso não acendeu as luzes. Passo por ele e vou até aquela janela a vista era linda dava para uma floresta de Pinos, quando volto os meus olhos para ele estava tirando os seus tennis.

- Faz isso de novo.

- Isso o que? – eu pergunto.

- Isso que você fez com o cabelo.

- O que? – achei graça – Colocar ele de um lado para o outro?

- Sim, você ficou incrivelmente sexy fazendo isso – quem estava incrivelmente sexy era ele naquele momento da forma que me olhava. Eu sorrio para ele e repito o gesto.

- Assim? – eu quem o provoca agora, brincava com os meus cabelos cumpridos.

- Garota má isso é o que você sabia. – ele termina de retirar as suas meias e fica lá parado me olhando como se me despisse com os olhos.

O que não foi preciso eu começo a abrir minha blusa com todo o cuidado, botão por botão bem devagar olhava para a floresta e via apenas o vulto do reflexo dele no vidro da janela era o que estava me excitando imaginar se ele estava gostando de me ver retirar a roupa para ele, dava para perceber que ele estava me observando era gostoso essa sensação de ser observada e não tocada. Quando eu estava apenas de calcinha e sutiã volto meu olhar para ele de fato e então eu vi ele lá com uma de suas mãos por dentro de sua calça olhando bem sério para mim. A mão dele se movimentava lentamente seu rosto estava novamente corado então me aproximo ele eleva a cabeça para me olhar dentro dos olhos e intensifica toque em si mesmo é quando percebo que a respiração dele estava alterada também. Retiro meu sutiã e meus seios ficam ali na altura do seu rosto estavam bem próximos com a mão livre ele envolve um deles e com a sua boca ele acariciaria o outro. Meus dedos entrelaçavam seus cabelos castanhos claros suados e traziam para mais perto. Ele ainda se tocava com afinco e sua boca me envolvia ainda mais. Não sei quando pois já estava me deixando levar pelo momento percebo que ele me tocava agora. Mão dele que estava por dentro de sua calça agora invadia minha calcinha e se alimentava do meu desejo. Quem estava com a respiração descompassada era eu nesse momento. Busco a sua boca e ele buscava a minha e quando elas se encontravam era quando a mágica acontecia era quando nos entendíamos era quando deixávamos os nossos corpos e nos transportávamos para outra dimensão. A partir desse momento não posso descrever mais nada por que outra pessoa ocupa o meu corpo e essa só volta quando a noite já se fazia tarde apenas a luz do relógio digital iluminava o ambiente e nós dois nos encaixávamos um no outro naquele sono gostoso e despreocupado. A parte do benefício havia ido ficando agora apenas os dois amigos cansados e sonolentos que dormiriam ali abraçados até os primeiros raios de sol os acordar.

Por: Roberta Sell

Parabéns Sorocaba por mais este ano de vida, uma vida mal vivida, mas ainda sim uma cidade linda. Se eu pudesse lhe presentear, eu lhe daria um Prefeito novo, um mais a esquerda do coração, lhe daria motoristas que sabem dar seta e que não comprem sua carteira, ousaria te dar mais enroladinhos que coxinhas (se é que me entendem), pra que o único lugar delas seja mesmo a Real.

Enfim, parabéns caótica e maravilhosa cidade que me viu nascer.

Ps: Ainda não sei porque temos dois unicórnios em nossa bandeira.

#361anos (em Sorocaba, Brazil)