se diz filho de

Só sabe a dor de um aborto quem já quase foi vítima dele ou já sofreu dele. Quem é a favor não pensa nos riscos que a mulher pode correr, não pensa no quadro psicológico da mulher daqui a uns anos, não para pra pensar no reboliço que isso traz ao ventre. Ou você acha é assim? Chegar e tirar? É um outro corpo que tá sendo tirado do teu corpo, e ele não sai sem deixar rastros. Eu conheço uma mulher que hoje tem dois filhos mas confessa que sente saudades de um que nunca viu, nem ao menos ouviu seu choro, e se culpa até hoje por isso. Ela o abortou, era nova e achava que nunca iria se arrepender daquilo, passou anos e até hoje ela conta o ocorrido com tristeza e arrependimento. Ela não tem nenhuma crença e isso me trouxe grande aprendizagem; aborto não tem nada a ver com religião e sim vida. Apesar dos anos e de dois filhos ela diz que se pudesse faria diferente, pois todos os dias aquilo a atormenta, é como se ele nunca tivesse saído dali. As pessoas que são a favor, pensam no agora mas não pensam no estado psicológico da mulher daqui um tempo e nem estarão com ela quando receber a notícia que por causa daquela atitude irresponsável ela se tornou estéril, ou suas trompas foram infectadas. As pessoas querem minimizar dizendo que todos os dias os homens abortam, que é melhor abortar do que deixar a criança a Deus dará, ou passando fome. Que é melhor abortar se você não tiver condições de criar. Ei, se você existe foi porque uma mulher te assumiu e você não sabe como foi que ela recebeu a notícia que você estava a caminho. Não sabe as condições financeiras que ela tinha no momento, é, você ainda estava no ventre e não conhecia o mundo dela. Você não pode opinar se você já está aqui, você não pode opinar se já escolheram por você; e olha, escolheram te ter, independente da situação e circunstâncias. Homens, assumam a responsabilidade, filho não é feito sozinho. Sejam homens. Mulheres não sejam meninas, se não querem engravidar se cuidem! Homem nenhum fará isso por vocês. Mas jamais machuque alguém que está dentro de você, alguém que por sinal terá seu nome, dançará na tua barriga e quando sair, sairá chorando mas quando o médico pôr sobre seu peito se acalmará só com o teu cheiro. Te chamará de mamãe  e compartilhará os primeiros passos e te dará as primeiras risadas e carinhos. Não abra mão disso só porque alguém disse que você não poderia criá-lo, ou porque um moleque te deixou; você pode! Sua mãe pôde, porque você também não poderia? Que o teu amor seja maior que o teu medo. Se você não for capaz de levar a sério uma vida que está dentro de você; nas tuas entranhas, você nunca será capaz de levar a sério uma vida que está fora. Seja amor, ele vence tudo.
—  Aborto não!