sb25

Episódio 25

Você estava voando atrás  do carro em que estava os 2 assaltantes/sequestradores e a garota. Uns 30 minutos depois, eles entraram em uma rua que só havia mato e algumas casas podres de madeira. Você desceu e ficou atrás de uma árvore muito larga. Eles seguiram em frente, uns 20 metros pra frente eles pararam o carro na beira da estrada, e saíram do carro com a garota amordaçada, e levaram ela para dentro da casa velha e abandonada.
Paul: Você ficará aí, você deve de valer alguma coisa  -jogando a garota no chão  (ele tinha um sotaque francês)
Clair: Não jogue a menina assim, no chão  -encara Paul
Paul: Não me diga o que fazer  -pegando Clair pelo colarinho e colocando-o contra a parede

“Clair deveria ter uns 22 anos, Paul tinha uns 40. Clair era viciado em Crack, começou nessa vida à uns 3 anos, precisa roubar e matar para sustentar o vício”

Clair: Desculpa senhor -falando de forma sufocada
Paul: -solta Clair-  Pega o nome dela, pesquisa quem ela é. Pelo carro, os pais dela não devem ser pobres
Clair: Pode deixar senhor
Paul: E depois, leva ela para o porão, ok?
Clair: Você vai ficar aqui?
Paul: Não, preciso dar fim nesse carro, já tenho uns parça meus que vão me dar uma grana preta nele
Clair: Eu… eu vou ficar aqui, sozinho?
Paul:  -risada- Deixa de ser fracote   -dando as costas

Paul pegou o carro, e saiu. Estava apenas Clair e a menina na casa

Clair:  -olha preocupado para a garota, se ajoelha e tira o pano da boca dela- Como é seu nome?
Menina: SOCOOOOOOOORRO, SOCOOOOOOOOO      -Clair tampa a boca dela
Clair: Não grite, não berre, colabore  comigo -tira o estilete e põe no pescoço dela


Menina: Ma… Maddie, meu nome é Maddie
Clair: Maddie o que?
Menina: Me deixe sair daqui, por favor  -chorando
Clair: Eu não sou tão mal quanto pareço  -guardando o estilete-  Colabore comigo, eu não vou te machucar
Menina: …
Clair: Seus pais são ricos?
Menina: …
Clair: Vamos convesar lá no porão

Clair levanta uma porta que havia no assoalho, para ir para o porão. Maddie se levanta, e aproveita que ele da de costas para ela, dá um chute nele, fazendo ele cair pra dentro do porão, e rolar os 8 degrais de escada. Maddie saiu correndo, em direção à porta. Abriu a porta e foi correndo para a rua, porém, estava muito escuro. Você pegou Maddie pelo braço, e à puxou para trás da casa

Maddie: SOCO… -seu grito é abafado
Você: Shiii   -tampando a boca de Maddie-  To aqui pra te tirar daqui, por favor, fique quieta… Maddie, certo? -sussura
Maddie: Sim, Maddie  -sussurra

Você escuta um ruído, olha para trás e…

Paul: Mas que beleza, a princesinha tentou fugir e conseguiu mais uma princesa pra mim?   -apontando uma pistola
Você: Não, por favor… deixe ela ir, fique comigo, mas deixe ela ir  -indo na frente de Maddie
Paul: As duas, pra dentro da casa, agora  
Você: NÃO… deixe ela ir, eu faço o que vocês …
Paul: VAMOS!   -dá um tiro para cima

Você segurou a mão de Maddie, baixou a cabeça e foi para dentro de casa. Clair estava com a cabeça sangrando, e estava à caminho da porta, indo atrás de Maddie, mas se deparou com você, Maddie  e Paul

Clair: Eu… eu já tava indo atrás dela… ai, minha cabeça   -com a mão na cabeça
Paul: IMPRESTÁVEL!   -dá um soco na cara de Clair, fazendo ele cair no chão




Paul levou você e Maddie para o porão, deixou vocês lá e subiu para a casa

Paul: Mas você é uma mariquinha mesmo  -cospindo no chao
Clair: Ela me chutou, e eu cai lá em…
Paul: Não quero saber, não quero que se repito isso. Agora posso ir?
Clair: Sim, isso não vai mais acontecer senhor

Paul sai

~~Enquanto isso, você~~


Você: Maddie é seu nome?
Maddie: -assenti com a cabeça-
Você: Vai ficar tudo bem, não fique com medo  -abraça Maddie
Maddie: Eles machucaram minha irmã
Você: Sua irmã está bem, eu cuidei dela,ela só machucou o pé, ou a perna
Maddie: Eu quero a minha casa  -chorando
Você: Calma, não fique mal, vai ficar tudo bem, só confie em mim, ok?
Maddie: Por que você venho atrás de mim?
Você: Por que você é especial
Maddie: Por que eu sou especial?
Você: Eu não sei… eu não sei como dizer, nem o que dizer, mas à um brilho em você muito semelhante à uma pessoa que é de extrema importância à minha vida
Maddie: Você deveria ter chamado a polícia, e não ter vindo atrás de mim
Você: Não… você não entende  -suspira- Nós vamos sair dessa, não se preocupe
Maddie: Como você pode ter certeza?

~~enquanto isso, Demi~~

Demi estava desmaiada ainda, na maca da sala de emergência que havia lá no local

Médico: Eu não to entendendo esse desmaio, acho melhor levá-la para o hospital. A pressão dela ta normal, ela ta com a pulsação normal, eu não…
Wilmer: Deixa que eu levo ela para o hospi….

Demi aperta a mão de Wilmer, e acorda, com os olhos arregalados

Demi: Não será necessário  -se levanta
Wilmer: Meu amor, como você…  -segura Demi
Demi: AAAAAAAAAAAAAAI  -grita de dor- MINHAS COSTAS, AI, MINHAS…. -se contorcendo
Wilmer: Calma… calma, melhor irmos para o hospital…

Dallas aparece na sala, apoiada em dois homens, sangrando e com a perna fraturada

Wilmer: DALLAS?
Dallas: LEVARAM MADDIE… LEVARAM A MADDIE E O CARRO -gemendo de dor e gritando


Demi: AAAAAAI, MINHAS, AAAAAAAAAAAAAAI   -chorando e gritando de dor, deitada na maca
Médico: CALMA! UMA DE CADA VEZ   -grita
Wilmer: NÃO BERRE! POR FAVOR!

Wilmer e o médico começam a discutir

Demi: DEEEEEEEEEEEEEEEEEU

O silêncio fica no ar

Demi:  -sentada, controlando a dor- Dallas… o que houve? Onde… onde es… está Maddie?   -falando pausadamente
Dallas: Eu não sei, sequestraram ela, já informei a polícia, não ligue para a mamãe ainda, ela vai ficar estérica  -chorando
Demi: -suspira, e permanece calma- Por favor, saiam todos dessa sala   -controlando a dor
Wilmer: O que?  -surpreso
Demi: Leve Dallas daqui, leve ela para o meu camarim, vão todos para lá, me deixem aqui, eu preciso de espaço, eu preciso ficar… sozinha
Médico: Você ta agonizando de dor, não posso te deixar assim
Demi: Por favor   -começando a chorar forte

Todos estranharam este pedido de Demi, mas também, todos respeitaram.

Demi, sozinha na sala, trancou a porta, e foi andando devagar para frente do enorme espelho que havia lá

Demi: Eu não sei o que está acontecendo comigo, mas o que quer que seja, que seja maravilhoso e digno  

Demi tirou a jaqueta e a camisa com cuidado, colocou-a em cima da maca, e logo depois tirou o sutiã, colocando-o pendurando na cabeceira

Demi gemia de dor, chorava, mas permaneceu forte, e aos poucos foi ficando reta, e ficou se encarando no espelho. De repente, a carne de suas costas começou a se rasgar, e começou a sair duas asas de suas costas, asas enormes. Demi se assustou, mas sorriu ao ver o que estava acontecendo, sorria e seu corpo brilhava como diamante, admirando as enormes asas de duas costas refletidas no espelho. Demi não aguentou, e caiu no chão, suas asas se recolheram, e aos poucos, Demi foi recuperando as forças, e se sentou no chão

Demi:  -suspirando forte, e disse-      (seunome)

Obrigada por lerem!!! Comentários na minha ASK  ;)