sabotoe

se estiver lendo isso, tudo bem. mas finge que não é mais sobre você.

seja quando o céu da minha cidade fica rosa, coisa que raramente acontece, ou quando me levanto às 2:55 pra não perder qualquer nota que escrevi sobre você. ainda que 3h nunca seja uma boa hora.

seja quando me saboto porque qualquer menina parece melhor que eu, ou porque vejo uns textos por aí e queria ter escrito só pra saber dizer exatamente o que acontece comigo quando se trata de você.

seja lá o que acontece por aí, pra mim, quase sempre é sobre você.

20 de fevereiro, 2017.  

Mas a culpa é minha, é claro que é. Veja bem, eu mesmo quem cavei essa decepção. Como pode? Eu sinceramente não sei. Eu vivo fazendo isso, cometo rotineiramente um suicídio, aperto o gatilho a cada novo dia sem pensar duas vezes. Eu me auto saboto, faço de mim um cantinho de sonhos onde só existem em minha mente fértil. E o pior é que eu sei, Deus, eu sei! Qual é o meu problema? Eu gostaria tanto de saber. Mas como de costume eu não sei, não faço ideia de nada e vou simplesmente seguindo. Vivo arquitetando sonhos mirabolantes com quem mexe com meu coração, faço isso na calada da noite e no barulho incessante da cidade quando a luz do dia ilumina meu rosto. E amo, e sofro, e amo, e sofro, e amo. Assim mesmo, nessa sequência que mais parece drama das novelas das oito. Eu sou o clichê em pessoa, tanto que enjoa, tanto que cansa e desiste. Sou a solidão e a tristeza do poeta, sou aquele poema que foi escrito através de incontáveis lágrimas de um alguém que amou e jamais assumiu. Eu sou muito, e esse muito me sufoca, prende, dói.
—  Danielle L. Rodrigues (Poesia Sentida).
youtube

Big Brother Fight Night Replay

Season 12: Britney and Brendan

… it is pronounced neanderTALL