rodinei

Figueirense vence e amplia jejum da Ponte Preta para sete jogos no Brasileiro

O Figueirense venceu a Ponte Preta por 3 a 1, neste domingo, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ampliou para sete jogos o jejum de triunfos da equipe de Campinas na competição nacional. O time de Florianópolis, por sua vez, encerrou uma série de quatro partidas sem vencer e foi aos 19 pontos, ultrapassando a equipe paulista, que tem a mesma pontuação.

O primeiro tempo foi todo dominado pelo time catarinense, que adotou o famoso “esquema do abafa” para abrir o placar. Não demorou muito e o primeiro gol saiu aos quatro minutos. Após levantamento de Sueliton, o lateral Rodinei rebateu de cabeça, mas Rafael Bastos, também de cabeça, ajeitou para o chute de bate pronto de João Vitor. Ele surpreendeu o goleiro Marcelo Lomba, que saltou tarde no canto esquerdo.

O gol deu tranquilidade do time da casa, que manteve seu ritmo e criou outras grandes chances para ampliar o placar. Duas delas com Clayton. Aos nove minutos ele recebeu passe e Marcão e ficou na frente de Marcelo Lomba, que fez rebateu. Na outra o jovem atacante, que voltou dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, chutou para fora.

A única chance real do visitante acontece aos 45 minutos, quando Felipe Azevedo fez boa jogada pelo lado direito da área, driblando o lateral Marquinhos Pedroso e chutando forte. O goleiro Alex Muralha rebateu para a esquerda e a bola ficou nos pés de Felipe. Sem ângulo ele chutou, mas a bola tocou no pé da trave e saiu.

No intervalo, Guto Ferreira mudou a Ponte Preta. Tirou o volante Josimar, amarelado, e colocou o lateral-esquerdo Jeferson Recife. Com isso, Juninho, que estava improvisado na lateral passou a atuar no meio-campo. O time campineiro passou a ter a posse de bola no meio-campo e buscou o empate. Ele saiu aos cinco minutos, após escanteio em curva de Felipe e a cabeçada do zagueiro Renato Chaves, na pequena área.

O gol assustou o Figueirense, que quase sofreu a virada aos sete minutos quando Borges foi lançado pelo lado direito e bateu forte. O goleiro Alex espalmou para escanteio. Aos nove minutos, após entrar no lugar de João Vitor, o rodado meia Carlos Alberto arriscou o chute, que tirou tinta da trave. Ele vinha de contusão e estava há 50 dias parado.

Aos 15 minutos, Argel Fucks tornou o mandante mais ofensivo. Tirou o volante Rafael Bastos para a entrada do atacante Tiago Santana. Depois ganhou fôlego no ataque com o rápido Dudu no lugar de Marcão. As mudanças deixaram o time mais perigoso, chegando ao gol da vitória aos 28 minutos. Marquinhos Pedroso cobrou escanteio pelo lado esquerdo e o zagueiro Marquinhos subiu bem no meio da grande área de cabeça. Terceiro gol dele na competição.

Depois disso, a Ponte Preta tentou ainda ganhar velocidade com a entrada de Keno na vaga do veterano Borges. Não houve, porém, resultado prático. O Figueirense ainda ampliou aos 46 minutos com Dudu, após arrancada de Sueliton pelo lado direito e ajeitada de calcanhar de Clayton.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo pela 17.ª rodada. O Figueirense vai fazer um duelo estadual contra a Chapecoense, na Arena Condá, às 18h30. O time paulista volta a atuar em casa contra o Flamengo, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 3 X 1 PONTE PRETA

FIGUEIRENSE - Alex Muralha; Sueliton, Marquinhos, Saimon e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Fabinho, João Vitor (Carlos Alberto) e Rafael Bastos (Tiago Santana); Marcão (Fabinho) e Clayton. Técnico Argel Fucks.

PONTE PRETA - Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Pablo e Juninho; Fernando Bob, Josimar (Jeferson Recife) e Felipe; Felipe Azevedo, Borges (Keno) e Cesinha (Diego Azevedo). Técnico Guto Ferreira.

GOLS João Vitor, aos 4 minutos do primeiro e Renato Chaves aos 5 e Marquinhos aos 28 e Dudu aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Heber Roberto Lopes (SC).

CARTÕES AMARELOS Marquinhos e Clayton (Figueirense). Fernando Bob, Juninho e Josimar (Ponte Preta).

RENDA - R$ 105.530,00.

PÚBLICO - 7.245 pagantes (7.369 presentes).

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Ponte deve ter reforço na zaga para quebrar jejum de seis jogos em SC

Sem vencer há mais de um mês no Campeonato Brasileiro, desde a 9ª rodada, a Ponte Preta viajou a Florianópolis (SC), na manhã deste sábado, para encarar o Figueirense. Após treinar ao lado do elenco nesta manhã, o zagueiro Pablo deve integrar a zaga titular ao lado de Tiago Alves após cumprir suspensão contra o Internacional e tentar ajudar o time paulista a vencer para se manter longe da degola.

Confessando ser uma “tortura” o fato de ficar de fora, Pablo comemorou o desempenho dos companheiros de posição no 0 a 0 contra o Colorado, e prestes a voltar a campo, está atento para os riscos que o time catarinense apresenta jogando dentro de casa. “O Figueirense está lutando para tentar sair de uma situação complicada e eles vão jogar tudo dentro de casa. Vai ser um jogo corrido. Precisamos ter tranquilidade para marcar bem e evitar os gols”, comentou.

O lateral direito Rodinei, que vem se destacando neste Brasileirão pela Macaca, também reforçou a qualidade do adversário, que está em 16º e apenas três pontos atrás na tabela. “Eu assisti o jogo do Figueirense contra o Atlético-MG na concentração. É um time muito rápido, que marca, tem as mesmas características de jogo da nossa equipe. Vai ser um jogo de muita força em Santa Catarina, mas estamos indo para lá buscar três pontos. Vamos com força máxima”, garantiu ao site oficial.

Com uma semana livre para treinar, o camisa 2 confia que a Ponte pode fazer um bom jogo fora de casa e voltar com pontos na bagagem para Campinas. “Contra o Inter deu para ver que voltamos a jogar um futebol bonito e agora é caprichar porque domingo temos que somar três pontos contra o Figueirense. Temos que continuar firmes no campeonato e o cansaço não atrapalha em nada”, declarou em tom otimista. Pablo deve retomar titularidade na zaga após cumprir suspensão contra Inter

Ficha técnica: Ponte Preta 2 x 1 Atlético-PR

FICHA TÉCNICA PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP) Data: 28 de junho de 2015, domingo Horário: 16 horas (de Brasília) Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL) Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE) Cartões amarelos:Tiago Alves (Ponte Preta); Hernani e Marcos Guilherme (Atlético-PR)
GOLS: PONTE PRETA: Renato Cajá, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Felipe Azevedo, aos 24 do segundo ATLÉTICO-PR: NIkão, aos 27 minutos do primeiro tempo
PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves (Renato Chaves), Pablo e Gilson; Fernando Bob, Vitor Xavier e Renato Cajá; Felipe Azevedo (Roni), Biro Biro (Paulinho) e Diego Oliveira Técnico: Guto Ferreira
ATLÉTICO-PR: Santos; Eduardo (Felipe), Gustavo, Ricardo Silva e Natanael; Otávio, Hernani (Cléo) e Ytalo (Edigar Junio); Marcos Guilherme, Nikão e Walter Técnico: Milton Mendes

Elenco da Ponte sofre valorização e preço de jogadores aumenta 100%
A campanha da Ponte Preta neste início de Campeonato Brasileiro despertou o interesse de muitos clubes em jogadores do elenco campinense. Invicta na competição, a Macaca ocupa a quinta posição na tabela com 13 pontos, mas não pretende se desfazer dos jogadores fundamentais para o time, pelo menos nesta temporada.
Segundo o site Transfermarket, os jogadores alvinegros valorizaram 100% e são os que mais subiram de valor entre os 20 clubes da Série A do Brasileirão. De acordo com o site, os 43 jogadores do elenco valem cerca de R$ 90 milhões. Antes, o elenco valia R$ 42 milhões. O atleta mais valorizado da Ponte foi Renato Cajá, craque do campeonato até agora, o atleta de 30 anos quase chegou a acertar com o Cruzeiro, porém o acordo final não deu certo e ele só poderá sair da Ponte se for para um clube internacional. Atrás dele, na lista dos mais valorizados do elenco estão: o lateral-direito Rodinei e o goleiro Marcelo Lomba. O atacante Biro Biro, emprestado pelo Fluminense, e o volante Fernando Bob também possuem um bom valor de mercado, avaliados em R$ 7,5 milhões e R$ 5,4 milhões, respectivamente.
Para o treinador do time, Guto Ferreira, o sucesso que a Ponte Preta vem colhendo não é por acaso: “Tem uma série de fatores que propiciaram este momento. Mas o fundamental é a presença dos investidores e parceiros que acreditam no projeto. Encabeçando isso tudo, temos pessoas sérias que jogam limpo e aberto. E não pensam pequeno, só pensam grande”.
O próximo compromisso da Ponte será em amistoso contra a equipe norte-americana Fort Lauderdale Strikers, clube do ex-flamenguista Léo Moura. As equipes se enfrentam neste sábado, às 18h (de Brasília), no Moisés Lucarelli.
Ponte Preta espera dar continuidade ao sucesso de seu projeto implementado (Foto: Ponte Preta) - Credito: Divulgação
Ficha técnica: Fluminense 2 x 0 Ponte Preta

FICHA TÉCNICA FLUMINENSE 2 X 0 PONTE PRETA
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) Data: 24 de junho de 2015 (Quarta-feira) Horário: 19h30(de Brasília) Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) Assistentes: Nadine Schramm Camara Bastos (Fifa-SC) e Lucio Beiersdorf Flor (RS) Público: 7.033 pagantes Renda: R$ 201.580,00 Cartões amarelos: Gerson e Marcos Júnior (Fluminense); Renato Chaves, Fernando Bob e Josimar (Ponte Preta)
GOLS: Wellington Silva, aos 9, e Vinícius, aos 49 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon (Victor Oliveira) e Giovanni; Edson, Jean, Wágner (Gustavo Scarpa), Gerson (Marcos Junior) e Vinícius; Fred Técnico: Enderson Moreira
PONTE PRETA: Marcelo Lomba, Rodinei, Tiago Alves, Renato Chaves e Gilson; Fernando Bob, Josimar (Juninho), Renato Cajá (Leandrinho); Felipe Azevedo, Diego Oliveira e Borges (Roni) Técnico: Guto Ferreira

Ponte passeia em amistoso e goleia time de Léo Moura no Majestoso

Tudo foi festa para a Ponte Preta neste sábado. A equipe, que entra em campo pelo Campeonato Brasileiro somente na quarta-feira contra o Fluminense, recebeu os norte-americanos do Fort Lauderdale Strikers em mais um amistoso comemorando os seus 115 anos de fundação e não teve dificuldades para fazer 4 a 0 na equipe, que disputa a NASL (North-American Soccer League), espécie de divisão inferior do futebol dos EUA, e que conta com Léo Moura em seu elenco.
Antes da bola rolar, Renato Cajá recebeu uma placa em homenagem ao gol antológico marcado do meio-campo na partida contra a Chapecoense, pelo Brasileirão, no dia 30 de maio. Com a bola rolando, o meia comandou o passeio dos titulares da Ponte no primeiro tempo.
A Macaca entrou com força máxima para a etapa inicial: Marcelo Lomba, Rodinei, Tiago Alves, Renato Chaves e Gilson; Fernando Bob, Josimar, Renato Cajá e Roni; Felipe Azevedo e Diego Oliveira. Em um jogo que mais parecia treino de ataque contra defesa, o time não teve dificuldades para impor seu ritmo de jogo, mas só chegou às redes uma vez. Aos 23, Cajá tabelou bonito com Diego Oliveira e colocou por baixo do goleiro Brown para abrir o placar.
No segundo tempo, Guto Ferreira trocou os 11 jogadores pontepretanos. Saíram os titulares, já pensando no duelo contra o Flu, e entraram os reservas: Matheus; Jeferson, Diego Ivo, Pablo e Juninho; Paulinho, Vitor Xavier e Adrianinho; Biro Biro, Leandrinho e Borges foram os responsáveis por mais 45 minutos tranquilos e, com sede de mostrarem serviço, tranformaram o placar em goleada.
Aos 13 minutos, Adrianinho deixou o jovem Leandrinho, de 16 anos, na frente do goleiro Ford para marcar. Cinco minutos depois, foi a vez do também garoto Vitor Xavier aproveitar escanteio na entrada da área e fazer o terceiro. O massacre continuou e, depois de muitas chances perdidas, Adrianinho recebeu de Biro Biro na área e concluiu a vitória: 4 a 0.
Na quarta, a Macaca enfrenta o Tricolor Carioca a partir das 19h30 no Maracanã. Na tabela de classificação, o time de Guto Ferreira ocupa a sexta colocação com 13 pontos, e ao lado do Sport é o único invicto na competição até aqui.

Ficha técnica: Ponte Preta 0 x 0 Internacional

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 x 0 INTERNACIONAL

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 26 de julho de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (Asp. Fifa-RJ) e João Luiz Albuquerque (RJ)
Cartões amarelos: Gílson e Biro Biro (Ponte Preta); Nico Freitas e Geferson (Internacional)

PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves, Diego Ivo e Gílson; Juninho, Fernando Bob e Felipe (Bady); Felipe Azevedo (Keno), Borges (Leandrinho) e Biro Biro
Técnico: Guto Ferreira

INTERNACIONAL: Alisson; William, Ernando, Alan Costa e Geferson; Rodrigo Dourado, Anderson (Valdívia), Alex (Nico Freitas) e Eduardo Sasha; Nilmar (Vitinho) e Lisandro López
Técnico: Diego Aguirre

Ficha técnica: Ponte Preta 2 (1) x (3) 1 Coritiba

FICHA TÉCNICA PONTE PRETA 2 (1) X (3) 1 CORITIBA
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP) Data: 22/07/2015, quarta-feira Horário: 22 horas (de Brasília) Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (Asp. Fifa -RS) Assistentes: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Eduardo Calza (RS) Cartões amarelos : Josimar, Renato Chaves, Biro Biro e Keno (Ponte Preta); Leandro Silva, Norberto, Alan Santos e Henrique (Coritiba) Cartão vermelho : Keno (Ponte Preta) Gols: PONTE PRETA: Keno, aos 06 minutos e Cesinha, aos 08 minutos do segundo tempo CORITIBA: Evandro, aos 45 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Marcelo Lomba, Rodinei, Renato Chaves, Pablo, Juninho; Josimar, Fernando Bob, Victor Xavier (Keno) e Cesinha (Elton); Biro Biro e Borges (Leandrinho) Técnico: Guto Ferreira
CORITIBA: Vaná; Norberto (Ivan), Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; João Paulo, Alan Santos (Negueba), Rodolfo e Thiago Galhardo; Giva (Evandro) e Rafhael Lucas. Técnico: Ney Franco