raineys

Piscatella’s backstory in Orange is The New Black wasn’t included to make you sympathize with him. It was a reference to a real life event. On June 23, 2012, four correction officers locked black prisoner Darren Rainey in a shower and raised the temperature to 180 degrees. He kicked the door and begged to be let out, and they laughed and asked if it was warm enough. They left him in there for two hours. When he was pulled out, his internal body temperature was too hot to register with a thermometer. His skin was peeling off. Burns covered 90% of his body. Despite all of this, the official statement was that cause of death was “undetermined” and on March 17, 2017 it was announced that the four COs involved will not face any charges.

His name was Darren Rainey. Say his name. Remember his name.

Recommended reads for LGBTQ+ history buffs, and those who wish they were


Originally posted by lgbtqarchives

Discovering LGBTQ History (@lgbtqarchives)

From the desk of the U.S. National Archives and Records Administration comes STONEWALL@NARA. @lgbtqarchives​ is a repository for documents reflecting the history of American LGBTQ+ people from 1778 to now. Some of it is inspiring, much of it is harrowing, all of it tells a story.


Originally posted by queersinhistory

Queer Portraits in History (@queersinhistory​)

Illustrator Michele Rosenthal (@dialmformichele​) is using her artistic talent to honor prominent figures in the LGBTQ+ community. That little circle above showcases the Mother of Blues, Ma Rainey. She recorded over 100 albums in a mere five years. In one song, Prove it On Me, she made it clear she wasn’t ashamed of who she was: “Went out last night with a crowd of my friends / They must’ve been women, ‘cause I don’t like no men.” Considering it was recorded in 1928, it was a particularly bold statement. 


Originally posted by gaywrites

Gay Writes (@gaywrites​)

Staying informed in this political climate is becoming increasingly important. Let this Tumblr be a gentle guide through those rough waters. It’s a living compendium of U.S.-centric LGBTQ+ news, media, and culture. Keep yourself abreast of the latest news without ever leaving your dashboard.


Originally posted by thegranvarones

The Gran Varones (@thegranvarones​)

This legacy project uses storytelling to signal boost the voices of a community that needs it: Latino and Afro-Latino gay, queer, and trans men. It sheds light on individuals whose sexuality and ethnicity often means they are facing a disproportionate amount of scrutiny. These stories are uplifting, they’re normalizing, and they’re so needed.


365 Days of Lesbians (@365daysoflesbians​)

Come next Leap Year, they’ll have to temporarily change their name to 366 Days of Lesbians. For now, enjoy this wonderful blog that presents you with a photo and biographical write-up of one self-identifying lesbian (or activist group, as pictured above) every dang day of the year.

36 coisas que pessoas com ansiedade gostariam que seus amigos soubessem:

Vejamos o que eles têm a dizer:

“O que pode parecer irracional para você, é bem real para mim.”
Paige Johnson.

“Eu nunca sei quando a ansiedade vai atacar. Quando isso acontecer, vou precisar da sua ajuda.”
Dani Hazlewood.

“Eu não estou evitando você. Em certos momentos, pode ser difícil falar ao telefone e fazer planos. Não é como se eu não quisesse desesperadamente conversar. É que nem sempre eu consigo.”
Marie Abbott Belcher.

“Não desista de mim quando eu me isolar.”
Jen Jolly.

“Ajuda muito quando alguém que eu amo e confio me lembra de respirar fundo.”
Tania Lynne Sidiqi.

“Seja paciente comigo; a ansiedade nem sempre se manifesta com um ataque de pânico. Ataques de raiva, que parecem uma manifestação extrema de frustração também são comuns.”
Tabitha Rainey.

“Mesmo quando tudo está bem, eu fico esperando algo horrível acontecer.”
Lindsay Ballard.

“Quando estou muito silencioso, não é tristeza, tédio, cansaço ou qualquer outra coisa. Às vezes, acontece tanta coisa ao mesmo tempo na minha cabeça que não consigo perceber o que está à minha volta.”
Amanda Jade Briska.

“Infelizmente, não posso apertar um botão e desligar a ansiedade.”
Katie Keepman.

“Em alguns momentos, sinto ansiedade, mas não tenho ideia do motivo pelo qual estou ansiosa.”
Laura Hernandez.

“Tudo pode mudar em menos de 30 segundos. Posso ter ataques se houverem muitas pessoas à minha volta, se não houver uma saída conhecida para uma determinada situação, etc.”
Ashleigh Young.

“É sério — não é você, sou eu. A ansiedade generalizada é como estar se afogando o tempo todo. Algumas situações da vida intensificam esta sensação. Não leve para o lado pessoal quando eu tiver dificuldades em fazer planos.”
Cory Lee Tyler.

“Quando você me perguntar se está tudo bem e eu disser que sim, não pense que não confio em você. Na minha cabeça, você pode parar de me enxergar como uma pessoa gentil, divertida e tranquila se souber a verdade.”
Arianne Gaudet.

“Desculpe. Peço perdão por cada convite que recusei, por todas as vezes em que pareci irracional ou desagradável porque estava me sentindo oprimida e amedrontada. Peço desculpas pelas vezes que disse que faria algo, mas não fiz. Desculpe por minha ansiedade também afetar você.”
Melissa Kapuszcak.

“A ansiedade não tem um rosto. Não preciso estar tremendo ou ofegando para ter um ataque de ansiedade.”
Vicki Blank.

“Quando eu fico ansiosa demais para sair de casa, preciso que você me procure. Preciso saber que alguém se importa comigo e sente minha falta.”
Hayley Lyvers.

“Não me exclua. Minha ansiedade pode me impedir de fazer certas coisas, mas um simples convite pode mudar meu dia para melhor.”
Vikki Rose Donaghy.

“Por causa da ansiedade, eu analiso as coisas o tempo todo. Por mais que isso seja cansativo, não consigo desligar meu cérebro.”
Cailea Hiller.

“Ansiedade não é uma atitude.”
Clare Goodwin.

“Não precisa tentar me curar. Por favor, apenas me ame como eu sou.“
Carole Detweiler Oranzi.

“Quero pedir desculpas por todas as vezes que fugi de você. Por todas as vezes que precisei ir embora mais cedo e você não entendeu. Por todas as vezes que precisei lhe dizer não.”
Mary Kate Donahue.

“Na maioria das vezes, você não saberá que estou tendo um ataque de ansiedade se eu não disser.”
Kylie Wagner-Grobman.

“Se eu não me sentir confortável fazendo algo, não insista. Tentar me convencer só piora as coisas.”
Jennifer DiTaranto.

“Muitas vezes, a ansiedade me impede de socializar. Quando eu cancelo algo de última hora, nunca é devido à preguiça ou hostilidade. Saiba que se você precisar de mim, estarei ao seu lado da maneira que eu puder.”
Bridget Hamilton.

“Na maior parte do tempo, não sei direito o que acontece na minha cabeça. Eu entendo que posso ser complicada às vezes, mas suas tentativas de me compreender são muito importantes para mim.”
Avery Roe.

“Por favor, não me diga para superar isso ou que estou sendo boba.”
Carla Estevez.

“Quando eu cancelar planos com você sem explicar demais é porque tenho medo de admitir que estou sofrendo de ansiedade. Não tem nada a ver com você… é tudo culpa dos meus ataques de pânico.”
Dorie Cabasag-Smith.

“Por mais que eu costume recusar certos convites, continue me convidando assim mesmo. Alguns dias são melhores do que os outros, então minha resposta pode surpreender você. Seja paciente.”
Kara Edkins.

“Não leve para o lado pessoal quando eu não quiser sair. Minha zona de conforto é a minha casa. É o único lugar onde me sinto segura.”
Elizabeth Vasquez.

“Quando eu disser que não consigo aguentar mais nada, não é força de expressão.”
Christine L Hauck.

“Quando não consigo fazer algo, ninguém fica mais desapontada do que eu. Por favor, tente entender isso.”
Lindsey Hemphill.

“Em alguns momentos, eu só preciso ficar sozinha. Não é nada pessoal. Eu não sou louca. Não tenho problema algum. Só preciso sacudir a poeira e fazer algo divertido. Algumas vezes, preciso ficar sozinha para respirar fundo e me acalmar.”
Stacey Weber.

“Toda vez que conversamos, cada palavra da nossa conversa passa pela minha mente várias vezes. Se eu disser algo que talvez não devesse ter dito, mesmo que não seja nada do outro mundo, isso pode me deixar obcecada por anos.”
Chelsea Noelani Gober.

“Eu não me defino por minha ansiedade, então não pense em mim desta forma.”
Abi Wylie.

“Eu sei que posso parecer ridícula às vezes, mas por favor, me ame assim mesmo.”
Melissa Renee Wilkerson.

“Dê-me um pouco de espaço, mas não se esqueça de mim.”
Vickie Boyette.

Everyday I’m reminded of the beauty in the LGBTQ community.

I see it in the tear streaked faces of two young girls in the audience. Their hair is wild and their eyes electric and they kiss. They kiss with the unbridled syrup sweet passion you can only taste when you are young and in love.

I see it in the wrinkled hands of a man fastening a jacket he designed himself. He laughs and tells me if I care to hear it, he’ll tell me about the years he spent in the Lower East Side designing clothes for drag queens. The hours he’d lay on the floor and laugh while they sang and sauntered and how they looked 20 feet tall like gods among men towering in their heels through the wooden apartment floors. How they’d tackle every stair of a 6 floor walk up apartment in their stilettos and strip off the jackets he’d make them; leaving them safe on an arm chair.

I hear it on the dance floor, and the radio. Beats and movements curated and designed and popularized by gay clubs across the world, many like Pulse, in Florida. When the DJs knew they’d struck a hit once the bodies gyrated, and sweat, and interlocked across the floor.

I feel it in the swing of the songs that dominate my favorite playlists, all of them in some way spun from the spider web of the Blues; the music genre that laid the foundation for modern rock, hip hop, and pop. Lady lovin’ Ma Rainey sang the sorrows of her heart with such soul that moved across sound waves for generations since.

I see it in the smile of a young trans woman in the mirror of a department store on Melrose Ave. She runs her hands along the fabric of her dress and gives a half hearted twirl. Her friends cheer and whistle and laugh and she picks up speed. Her skirt goes round and round and she spins with vigor and with intention. She lands dizzy and stumbling in the lap of her friend and tells the salesperson with a grin “I’ll take it!”

I read it in the lines of my favorite authors. Men and women who knew pain unlike any other. Who felt the lightning strike through their bodies every night they slept away from their lovers. How it infiltrated to their fingertips and formed words and poems no one could birth without knowing the pain of being split in two. Ripped apart like thick alabaster pages and bleeding like ink from a quill.

I feel it to my core in memories of the first time I kissed a girl. It trembles in my nervous lips. I see it in her shiny red hair and it burst forth from every freckle across her nose. I smell it in the humid air fogging up the windows of a cabin in the woods. And it rustles through our soft breath shimmering through the kind of quiet you can only catch in the forest.

And so I shout it. As loud as I can. In my lyrics. In my art. In a rainbow flag waving across thousands of pixels across my stage. I shout it in the faces of the oppressors and I shout it hand in hand with both my beautiful young fans, and the queer folk that I look up to everyday.

Our beauty is in every corner of the world. In the fabric of our past. In the glimmer of our vibrant future. We are beautiful. And I am so in love with everything you are and everything you have ever been. This is my love letter to you.

- Halsey’s love letter to the LGBTQ community

“Frosty nights in cold days, while I change the coffee for a glass of wine, all I do is lie down on the couch and looking at you until you smoke your cigarette in the window, with head in the clouds.

You always was shy, and certainly had no idea how beautiful you were…”

36 coisas que pessoas com ansiedade gostariam que seus amigos soubessem.
  1. “O que pode parecer bobo e irracional para você, é bem real para mim.” — Paige Johnson
  2. “Eu nunca sei quando a ansiedade vai atacar. Quando isso acontecer, vou precisar da sua ajuda.” — Dani Hazlewood
  3. “Eu não estou evitando você. Em certos momentos, pode ser difícil falar ao telefone e fazer planos. Não é como se eu não quisesse desesperadamente conversar. É que nem sempre eu consigo.”— Marie Abbott Belcher
  4. “Não desista de mim quando eu me isolar.” — Jen Jolly
  5. “Ajuda muito quando alguém que eu amo e confio me lembra de respirar fundo.” — Tania Lynne Sidiqi
  6. “Seja paciente comigo; a ansiedade nem sempre se manifesta com um ataque de pânico. Ataques de raiva, que parecem uma manifestação extrema de frustração também são comuns.” —Tabitha Rainey
  7. “Mesmo quando tudo está bem, eu fico esperando algo horrível acontecer.” — Lindsay Ballard
  8. “Quando estou muito silencioso, não é tristeza, tédio, cansaço ou qualquer outra coisa. Às vezes, acontece tanta coisa ao mesmo tempo na minha cabeça que não consigo perceber o que está à minha volta.”Amanda Jade Briska
  9. “Infelizmente, não posso apertar um botão e desligar a ansiedade.” — Katie Keepman
  10. “Em alguns momentos, sinto ansiedade, mas não tenho ideia do motivo pelo qual estou ansiosa.” — Laura Hernandez
  11. “Tudo pode mudar em menos de 30 segundos. Posso ter ataques se houverem muitas pessoas à minha volta, se não houver uma saída conhecida para uma determinada situação, etc.” —Ashleigh Young
  12. “É sério — não é você, sou eu. A ansiedade generalizada é como estar se afogando o tempo todo. Algumas situações da vida intensificam esta sensação. Não leve para o lado pessoal quando eu tiver dificuldades em fazer planos.”Cory Lee Tyler
  13. “Quando você me perguntar se está tudo bem e eu disser que sim, não pense que não confio em você. Na minha cabeça, você pode parar de me enxergar como uma pessoa gentil, divertida e tranquila se souber a verdade.” — Arianne Gaudet
  14. “Desculpe. Peço perdão por cada convite que recusei, por todas as vezes em que pareci irracional ou desagradável porque estava me sentindo oprimida e amedrontada. Peço desculpas pelas vezes que disse que faria algo, mas não fiz. Desculpe por minha ansiedade também afetar você.” —Melissa Kapuszcak
  15. “A ansiedade não tem um rosto. Não preciso estar tremendo ou ofegando para ter um ataque de ansiedade.” — Vicki Blank
  16. “Quando eu fico ansiosa demais para sair de casa, preciso que você me procure. Preciso saber que alguém se importa comigo e sente minha falta.”— Hayley Lyvers
  17. “Não me exclua. Minha ansiedade pode me impedir de fazer certas coisas, mas um simples convite pode mudar meu dia para melhor.”Vikki Rose Donaghy
  18. “Por causa da ansiedade, eu analiso as coisas o tempo todo. Por mais que isso seja cansativo, não consigo desligar meu cérebro.” — Cailea Hiller
  19. “Ansiedade não é uma atitude.” — Clare Goodwin
  20. “Não precisa tentar me curar. Por favor, apenas me ame como eu sou.“— Carole Detweiler Oranzi
  21. “Quero pedir desculpas por todas as vezes que fugi de você. Por todas as vezes que precisei ir embora mais cedo e você não entendeu. Por todas as vezes que precisei lhe dizer não.”Mary Kate Donahue
  22. “Na maioria das vezes, você não saberá que estou tendo um ataque de ansiedade se eu não disser.” — Kylie Wagner-Grobman
  23. “Se eu não me sentir confortável fazendo algo, não insista. Tentar me convencer só piora as coisas.” — Jennifer DiTaranto
  24. “Muitas vezes, a ansiedade me impede de socializar. Quando eu cancelo algo de última hora, nunca é devido à preguiça ou hostilidade. Saiba que se você precisar de mim, estarei ao seu lado da maneira que eu puder.” — Bridget Hamilton
  25. “Na maior parte do tempo, não sei direito o que acontece na minha cabeça. Eu entendo que posso ser complicada às vezes, mas suas tentativas de me compreender são muito importantes para mim.” — Avery Roe
  26. “Por favor, não me diga para superar isso ou que estou sendo boba.” — Carla Estevez
  27. “Quando eu cancelar planos com você sem explicar demais é porque tenho medo de admitir que estou sofrendo de ansiedade. Não tem nada a ver com você… é tudo culpa dos meus ataques de pânico.”Dorie Cabasag-Smith
  28. “Por mais que eu costume recusar certos convites, continue me convidando assim mesmo. Alguns dias são melhores do que os outros, então minha resposta pode surpreender você. Seja paciente.”— Kara Edkins
  29. “Não leve para o lado pessoal quando eu não quiser sair. Minha zona de conforto é a minha casa. É o único lugar onde me sinto segura.”Elizabeth Vasquez
  30. “Quando eu disser que não consigo aguentar mais nada, não é força de expressão.”Christine L Hauck
  31. “Quando não consigo fazer algo, ninguém fica mais desapontada do que eu. Por favor, tente entender isso.”—Lindsey Hemphill
  32. “Em alguns momentos, eu só preciso ficar sozinha. Não é nada pessoal. Eu não sou louca. Não tenho problema algum. Só preciso sacudir a poeira e fazer algo divertido. Algumas vezes, preciso ficar sozinha para respirar fundo e me acalmar.” —Stacey Weber
  33. “Toda vez que conversamos, cada palavra da nossa conversa passa pela minha mente várias vezes. Se eu disser algo que talvez não devesse ter dito, mesmo que não seja nada do outro mundo, isso pode me deixar obcecada por anos.”Chelsea Noelani Gober
  34. “Eu não me defino por minha ansiedade, então não pense em mim desta forma.” — Abi Wylie
  35. “Eu sei que posso parecer ridícula às vezes, mas por favor, me ame assim mesmo.” — Melissa Renee Wilkerson
  36. “Dê-me um pouco de espaço, mas não se esqueça de mim.” —Vickie Boyette
He is remarkably talented. Let’s be really honest, it’s a beautiful record. I’m excited for what he’s going to be creating because in the few times I’ve engaged with him, that’s a remarkably talented man. You can tell that  there’s a certain lane of his artistic ability. That song “This Town,” that was Niall Horan. Yeah, that’s a big big record for Capitol Records this year. We’re really excited. He’s feverishly recording.