rafeiro

vine

(Portugal)

Vida de Cão ® 2015

Rafeiro, sem moradia
Encontra refúgio nos mais belos lábios
Adormece lá e lá fica, fica, fica..
Até o doce som dos lábios descolar
O acordar
E aí vai outra vez, o rafeiro
Outro refúgio procurar
Outros lábios beijar, adormecer e ficar, ficar… ficar.
Rafeiro não tem refúgio marcado
Refugia-se naqueles que o vão aceitar
Corre belo sem raça
Pois um dia nuns em coma vais entrar
Beijar beijar beijar e ficar ficar ficar.
—  Mulatto