radioactivy

Ela se sente triste. Meio sozinha, deslocada, perdida. Meio pela metade (sim, é estranho, mas é exatamente assim). Vê sua vida passar, amigos indo embora, sonhos indo para o espaço. Ou talvez sua mente, sua alma, pois não consegue ver mais alegria alguma nas coisas que mais adorava fazer. Se iludiu demais, sonhou demais, e com isso acabou se perdendo, saindo do chão, se desprendendo de sua triste realidade. Ela sabia que uma hora teria que acordar de seu sonho dourado, começar a fazer alguma coisa que realmente importasse, mas simplesmente não conseguiu. Todos viviam falando que ela ainda iria se machucar muito, sofrer muito, se desapontar muito. Mas ela não acreditava, talvez estivesse pensando que a vida era esse sonho em que vivia. Se enganou. Caiu, voltou para a realidade a força, se machucou mais do que um dia esperara. Devia ter escutado as pessoas ao seu redor. Mas não escutou, e não ia escutar nunca. Ela é assim teimosa mesmo. E essa tristeza em que se encontra, todos dizem ser passageira. Mas como eu disse ela nunca acredita. E quase sempre se engana.
—  Mia, radioactivy