quero ter

eu não quero mais ter essa sensação de que algo me falta. de que tem um buraco em mim que nada preenche. que nada do que eu faço se parece com uma pá de terra pra tampar. parece que eu to me cavando cada vez mais. e dói e sangra cada vez mais. e nada do que faço estanca. eu vou morrer de hemorragia mais cedo ou mais tarde.

Não faz isso. Não deposita em mim essa esperança. Eu não quero ter essa responsabilidade. E não adianta você ficar me dizendo que posso fazer melhor, quando sei que já estou dando tudo que posso.
—  Gabito Nunes.
Carta ao meu futuro amor.
Oi seja lá quem você for, mas de antemão gostaria de pedir desculpas. Eu nasci pra ser só, assim, bem direto. E eu sei, vou me questionar muito sobre isso. E você também. Bom, eu espero que sim, afinal, o dever do amor é justamente esse: ser insistente. Porém não demente, paciência tem limite. Sabemos também que você irá sentir raiva de mim muitas vezes, mas eu vou entender e até torcer por isso, pois assim as coisas se tornam mais fáceis pra você. E pra mim também, é claro, não sou de ferro. O importante é que vamos passar momentos incríveis juntos e é isso que vai valer a pena. Não vamos viver juntos para sempre, talvez nem mesmo por muito tempo, porém viveremos mais que muitos casais que respiram juntos no decorrer de uma vida toda, e bem, você sabe, não gostaria de passar uma vida toda só respirando. Quem me conhece sabe, não sou uma pessoa fácil e acessível, mas quem me toca a alma me tem mais do que tenho a mim mesmo. Talvez seja muito sofrido quando nosso fim chegar, pois eu tenho o costume chato de dar fim às coisas no seu auge, contudo peço que me entenda porque isso é uma tática de sobrevivência, do contrário o final seria tedioso e um tanto quanto triste.  Futuro amor me desculpa. Eu nasci com o sonho de ser livre. De ligar o carro na madrugada e não ter destino até que eu chegue a qualquer lugar. Nem pra quem ligar. Aliás, você já ligou a TV hoje? Eu nem recomendaria são as mesmas notícias de ontem e da semana passada… E da semana que vem… As mesmas tragédias de sempre. Talvez você me ache egoísta por isso e eu digo: sou mesmo, não nego. Contudo não quero ter que me preocupar com você por você estar preocupada comigo. Não quero estragar sua vida lhe dando uma rotina, mesmo que uma rotina contigo não seja uma má ideia. Então, futuro amor. Quando você me conhecer, deixe-me ir. Deixe-me ir, futuro amor, pois pedindo o contrário é muito provável que eu fique e, infelizmente, futuro amor, eu nasci com o desejo de ser eterno. Nem que seja apenas na sua memória.
—  Marcos Filipe.
É claro que eu sinto sua falta. Só que essa angustia com um toque de orgulho que me faz assim, sabe? Por mais que eu sinta sua falta, quero que você sinta a minha também. É algo estranho, porém, eu só quero ter certeza de que eu não estou sentindo sozinho.
—  O Pequeno Bob.
Hoje eu só queria aliviar um pouco dessa culpa que me pesa os ombros. Não adianta, não importa o que a gente faça, sempre vai ter uma coisa incomodando, uma pedrinha dentro do sapato que machuca sem parar o dedinho da ponta. Eu não consigo, entende? Simplesmente eu não entendo o porquê disso tudo. Podia ter acontecido com tanta gente, de tantas formas, mas foi acontecer com você. Logo com você. Eu, sinceramente, não entendo. Já senti raiva, tristeza, mais raiva e uma indignação. Depois passei a sentir culpa. Sei que devia fazer alguma coisa, mas não consigo. Por favor, me perdoa, mas eu não consigo te ver assim. Sei que é egoísmo da minha parte, mas aceito que não sou uma pessoa evoluída pra conseguir aceitar bem as coisas. Ninguém entende a ligação que a gente sempre teve. Era tão bonito, tão puro, tão intenso, tão natural. É isso mesmo, natural. Sem forçar sorriso, sem forçar abraço, sem forçar beijo, sem forçar um amor só pra ficar interessante. Era simples, era beijo estalado, era abraço apertado, era olho no olho, era piada, era segredo, era bobagem, era conselho, era magia, era pureza. Nunca mais a minha vida foi a mesma. Na verdade, nunca mais eu fui a mesma. Nem você. Nós mudamos. E isso me dói. Me dói tanto, mas tanto que o meu coração encolhe, fica pequeno, bem pequeno e eu não sei o que fazer com ele. Eu entendia tudo quando você sorria aquele sorriso que eu nunca mais vi. Meu Deus, como sinto falta de antigamente. Como sinto falta daquele tempo onde as coisas eram mais fáceis. Onde eu achava que tudo era eterno. Inclusive as pessoas. Eu não quero ter pena de você. Não quero sentir tristeza por você. Não quero sentir uma revolta dentro do peito. Não quero mais procurar respostas. Não quero pensar em você e sentir uma lágrima quente descer pela bochecha. Não quero mais sentir saudade da sua voz. Mas eu sinto tudo isso. E isso me dói, me dói, me dói e eu poderia ficar falando me dói, me dói, me dói até o fim da vida. Você sabe que te amo? Sabe mesmo? Por favor, diz que sim. Eu sei que você de alguma forma sente todas as boas vibrações que mando todos os dias. Eu penso em você sempre. Te mando beijo, te mando abraço, te mando carinho, te mando o meu melhor. Mas eu não sei lidar com isso, me perdoa.
—  Clarissa Corrêa.
Não quero ter alguém apenas por ter. Quero alguém que me transborde, que saiba exatamente o que necessito apenas pelo meu jeito de agir. Posso estar querendo demais, mas ter uma pessoa ao seu lado que é capaz de decifrar as suas entrelinhas, é algo sem preço. Quero poder chegar em casa após um longo dia de serviço, e ser recebido com muito amor e carinho, e logo após o jantar, ficarmos abraçadinhos sobre o sofá, ou até mesmo no chão, assistindo filmes juntos, durante algumas trocas de beijos. Acompanhados, é claro, de algumas barras de chocolates. Quero dormir com este alguém entre meus braços enquanto ouvimos o barulho de chuva sobre o telhado, após uma longa noite de amor intenso e ofegante.
—  Pedricovick.
Eu quero você, quero nós, quero “agente” assim mesmo junto, sem se separar. Quero teu cheiro na minha roupa, quero teu abraço como lar, quero teu beijo ao amanhecer. Quero ser essa paz que você carrega no peito, esse sorriso no seus lábios. Quero cuidar de você em todos os momentos, na alegria e na tristeza. Quero ter o prazer de te chamar de meu, quero ri das suas piadas por mais sem graça que seja, quero olhar sua cara com ciumes e poder te abraçar dizendo que nada mais nesse mundo me interessa, só você. Quero andar de mãos dadas com você na rua. Eu quero que você seja o meu presente e meu futuro, meu cúmplice, meu melhor amigo. Quero todas as noites deitar em seu peito e sentir o seu coração bater forte e sorri por saber que ele está assim por minha causa. Quero sentir o seu toque no meu corpo, dizer para o mundo inteiro que é só você que eu quero, quero ser feliz ao seu lado. Quero ser sua menina e seu amor. E foi você que eu escolhi pra ser a minha felicidade.
—  Priscila M.
Eu não quero ter conversas superficiais com você. Não quero que nossos diálogos sejam limitados por simples convenções sociais, não quero te tratar apenas como um conhecido qualquer, afinal, você viu o caos que me habita. Você me conhece além da pele, conhece a minha alma e por isso tenho a certeza de que você sabe o significado de cada gesto, olhar, sussurro, silêncio. Eu não quero te desconhecer só porque você decidiu não ocupar o lugar dentro de mim que reservei para você, ou porque você não tinha o mesmo lugar reservado para mim. O fato de você não ter ficado não apaga tudo que aconteceu: você me adentrou, me conheceu, me entendeu. E por mais que você tente fingir que não sabe de mais nada, essa realidade nunca vai mudar. Eu não posso ter conversas superficiais com você porque todas as banalidades que eu poderia te dizer, você já sabe.
—  Anna Maia.

- Mas quando estiver com o cabelo grisalho, quero olhar pro lado e te encontrar. Quero ter a mesma força, pra poder te fazer sorrir. Quero o nosso amor ainda mais forte. Porque eu sei que pode passar anos, e eu sempre terei aquele medo que você um dia se canse e vá embora… e mesmo tão velhinho, quero te olhar com os mesmos olhos da primeira vez, aquele mesmo brilho e aquele sorriso sem jeito. Por que? Porque quando eu te conheci, eu encontrei o meu lar. @apenas-voceeu

eu não quero me arrepender de ter gritado o seu nome ao mundo, ter dado seu apelido a uma estrela e ter feito da lua o seu olhar.

Não quero ter que pedir para você voltar, não quero ter que te deixar pra isso acontecer. É difícil, sabe? Ninguém é programado para aceitar a ausência do outro, nem eu sou editado para fingir que isso aconteceu.
—  Everton.
Chega uma hora em que o coração começa a reclamar de todas pancadas. A cabeça começa a doer e você vai conseguindo aos poucos enxergar o que realmente é verdadeiro. Meus pais nunca saberão das noites em que a minha cabeça parecia que iria explodir com o choro que eu segurei para não acorda-los. Não saberão de todos os momentos em que encarei o horizonte e senti um buraco no peito. Ando passando por dias difíceis, dia após dia, ali, lutando para superar todas as minhas feridas. Não é fácil! Não é nada fácil, mas ainda quero ter aquela sensaçãozinha de esperança que brota lá no fundinho do peito. Quero acreditar em dias melhores para o melhor que ainda há em mim.
—  Uma parte de mim.