queridaaricia

Querida Arícia,
Eu te amo tanto que poderia fazer isso agora. Falar dos teus olhos e de como você é linda quando sorri. De como quando você se afaga em mim na cama e eu te abraço como se eu quisesse salvar você dos males do mundo e manter teu coração doce para sempre. Eu sou tão apaixonada por você, eu queria tanto que você tivesse um pouco de conhecimento sobre isso. Porque você é arte! Quando eu digo que você é arte eu quero dizer que as coisas mais bonitas que eu já fiz tinha um pouco de tudo de você. Você é aquela garota citada nas frases dos livros de amor. Você é o filme de romance. Você é a garota do coração partido. Que eu amo. Você é cada momento feliz meu em Brasília. Eu to sensível então eu to chorando. Porque quando eu estava naquele quarto de hotel, a única coisa que eu pensava era que eu era a pessoa mais feliz do mundo. Eu estava feliz porque dois tipos de amores que eu achei que nunca aconteceriam de novo estavam acontecendo, só que bem melhor. Eu sou muito idiota as vezes, me desculpa meu amor, mas por favor não esquece nenhum segundo do dia que eu sou sempre apaixonada por você. Quando eu vi a Lauren eu olhei para você. Eu não me lembro de ter sido tão feliz na vida, de verdade. Isso sempre vai ficar marcado na minha memória. Eu chorei porque eu estava tão feliz, de ter você ao meu lado e uma das pessoas que eu mais admiro na minha frente, que eu chorei porque eu sei que naquele segundo, eu era a pessoa mais feliz do mundo. Foi tão bom sentir tuas mãos na minha enquanto você me via surtar quando as 5 apareceram. Foi tão lindo ver você se estressando com todo mundo, mas não conseguindo perder sua postura doce, quando eu já estava ameaçando matar todo mundo. Enquanto eu gritava para todo mundo parar de empurrar você virava educadamente para menina que nos empurrava: “querida, você não irá conseguir passar aqui”. Eu sorri que nem idiota. Por um segundo eu olhei de volta a procura da Lauren só para compartilhar com ela meu olhar de compreensão. Se Camren for real, ela com certeza irá entender essa essência doce de pessoas de peixes. Eu tive um momento de filme lá também. Eu parecia aquela garota que obrigou o namorado a ir em um show de uma banda que ele não gosta. Depois ficam perdidamente apaixonados no quarto ouvindo a rádio da televisão e deitados o dia todo na cama completamente felizes por não estarem fazendo nada mas mesmo assim, estão felizes apenas com a companhia um do outro. Quando estávamos no aeroporto, eu me senti meio triste. Aquilo tudo tinha parecido tanto com um sonho que eu não queria acordar. Fomos ao cinema e deitamos naquelas super cadeiras e rimos porque nunca teríamos isso nos cinemas daqui. E assistimos “garota exemplar” e pensei que seria exatamente o tipo de filme que eu gostaria de assistir com você. Porque sei que ficaríamos falando sobre como gostamos de tudo. Mas depois que cheguei no aeroporto e nós vi fazendo o mesmo caminho que tínhamos feito quando chegamos. Eu realmente fiquei triste. Fiquei por não ter me arriscado mais e ter ficado no hotel das meninas para ter a oportunidade de apenas olhar ela de perto. Mas eu optei em ver elas bem de perto no show e fazer nós duas sofrermos. Fiquei feliz de ver que você me amava tanto que aceitou sair de hotel 10 horas da manhã para ir num show que começava umas 19:00 da noite, só para que eu pudesse ver a Lauren de perto. Amei o fato de você me dar um bandeira com o rosto delas na fila, mesmo não me agüentando mais ouvir falando delas. Achei fofo você não se importar em me dividir com elas. E acho que ficou surpresa quando percebeu que minha pequena obsessão não passou, só aumentou. Mas elas me cativaram, não tanto quanto você, porque ninguém é capaz. Não que eu tenha conhecido, pelo menos. Você ia me pedir em namoro oficialmente no show delas. Eu entendo você que não tenha feito, era impossível retirar uma aliança do bolso com aquele monte de garotas gritando o nome das meninas no nosso redor. Mas quando você fez isso no nosso refúgio, aquele quarto de hotel. Quarto 307 com cara de 37 no bloco 4 do Hotel The Sun, eu fiquei tão feliz como se você tivesse pedido em um café em paris. Depois que nós sentamos nas cadeiras do aeroporto e ficamos olhando os aviões decolar e aterrizar em nossa frente. Eu lembro que eu estava namorando os livros que eu tinha comprado e resolvemos fazer a brincadeira de ler páginas aleatórias. Qualquer um que visse sorrir perto de você, gostaria de mim. Quando eu estou com você, meu coração se enche. Eu sinto vontade abraçar qualquer pessoa que passar por mim para ser feliz como eu quando estou com você. Depois quando criamos uma história, de dois personagens que provavelmente iriam se apaixonar, porque é isso que acontece com a gente, não importa os nomes, tudo que vem de mim e de você, tem uma grande sorte de se apaixonar. A aeromoça chamou nosso vôo e sensação de vazio aumentou um pouco. Iria sentir falta daquilo com você do lado. Mas das meninas que tinham embora. Acho que em Brasília eu tive certeza de como a vida sem você, seria uma bosta. Eu preciso tanto de você. Você me lembra os motivos que eu preciso mudar. (Não fique triste pela Lauren ter grande influência nesse processo de mudança também. Mesmo que a conhecesse com certeza seriamos apenas amigas, já que ela parece um anjo e eu sou apenas uma pessoa que ama você). Porque o teu amor garota, moveria todas as órbitas que existem. E eu sou muito lisonjeada por amar você. Então obrigada por me fazer ser aquela pessoa, que você pensa quando lembra do amor, nem todos tem a minha sorte.

Não a preocupe com a carta que eu vou fazer para você. Eu tenho um reservatório de coisas lindas que eu penso sobre você.

Eu poderia escrever sobre o teu cabelo, que provavelmente sairia bonito, só não tanto quanto você por inteiro.

A amo.
Com amor sim.

Alexandria J.

—  5hinbrasilia // Alexandria J.

Querida Arícia,
Finalmente aceitamos que precisávamos tentar, se não nunca conseguiríamos seguir em frente. Agora combinamos bem com comédias românticas de sábado no Netflix e canções cafonas sobre amor. Hoje quando deitei minha cabeça no travesseiro para assistir um filme, obviamente romântico, eu nos coloquei no lugar dos protagonistas. Eu acho que você não faz ideia do como isso é importante para mim, mas eu sei que um dia saberá, porque eu permitirei que você me conheça de verdade, dessa vez sem barreiras. Não existe nada mais delicioso e a prova mais clara do mundo que eu estou apaixonada por alguém, do que quando eu me coloco no papel da mocinha apaixonada em um filme. Não sei, sinto que agora posso te amar sem cura, sem causa, sem me preocupar em medir as coisas porque afinal, nós nunca saímos do querer ser para realmente ser algo como estamos fazendo agora. Eu sei que algumas pessoas podem pensar que estamos atrasadas e de fatos estamos. Demorou apenas 3 anos para isso acontecer. Alguns poderiam ver isso como mais de 600 dias a espera de alguém ou dar ênfase nos 3 anos como se fosse uma causa perdida que nós conseguimos recuperar, mas eu acho que foi o tempo certo. O tempo que eu precisava para entender tudo isso e o tempo que você precisava para amadurecer, até o seu gostar ficou mais maduro, mais sensato e menos dolorido e você sabe disso. Não que eu não gostasse do gostar exagerado, claro que não. Mas eu penso em você e como as coisas te afetam e eu sabia que o seu gostar demasiado também era um sofrimento inevitável, porque eu sou complicada e sempre te disse isso abertamente e você aceitou, então a única escolha que tinha era deixar o tempo agir como remédio ou como cura. Mas aqui estamos nós, apaixonadas e o melhor, ligadas por um namoro realizado graças a um fio de barbante colocado em seu dedo na sala de estar da tua casa enquanto assistíamos Nickelodeon. Eu sei que nós vamos brigar muito e terminar se amando na cama do teu quarto, eu sei que vamos ter discórdias por coisas idiotas, eu sei que vai rolar ciúmes, que vai ter o futuro para estremecer as bases, mas calma! Não precisa se preocupar com isso agora. Nós já fomos sobreviventes de nós mesmas. De toda desistência colocada como foco em nossa cabeça, eu não consegui. Eu nunca consegui escrever bem de alguém como eu escrevo de você. Aquele dia, enquanto você me beijava e eu acabei engolindo o choro sem saber porque, é que eu não acreditava que nós havíamos vencido. Caramba! Eu sei de tanta gente que teria desistido da nossa história, que faz ela parecer um milagre. Eu poderia escrever um livro sobre você e como você é diferente de todas as pessoas que eu conheci. Eu estou em uma época bem louca da minha vida, cheia de foco, como se o futuro fosse amanhã e eu não consigo não te imaginar lá. Eu indiretamente te via no futuro, mas eu sou orgulhosa demais para falar que você tem seu espaço lá, você sabe. Se eu não tivesse ficado com você, eu não teria me perdoado o resto da vida. Então vê se não morre praia meu amor e que continue a nadar, lembra? Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Eu te amo.

PS: Você me faz querer te beijar em um dia solorado com Closing Time - Semisonic de fundo, porque agora, nós somos um filme.

—  Do meu amor se fez você - Alexandria J.

Eu me perco entre as escritas de roteiros para filmes e uma solidão alternativa literalmente soberana sobre pensamentos noturnos no fim do dia. O descanso no travesseiro exala teu nome e teu cheiro me atrai por quilômetros de distância, é por você que minha mente acaba buscando em meio há turbulentos pensamentos sobre a vida, uma majestosa razão em insistir na ideia de ser feliz. O que eu mais gosto no teu amor, no nosso, é esse tempero de melancolia que esconde o nosso jeito particular de sentir as coisas. Cada pessoa é um mundo e a gente sempre acaba vivendo em galáxias muito próximas. Eu acabo me limitando a mim mesma porque você acaba sendo o resultado das minhas buscas infinitas, mas eu, ah, eu, eu aprecio o drama. Degusto você como se soubesse de todas as suas qualidades e defeitos e detalhes que só você no mundo parece ter. Eu não me engano, eu sei que não é só você. Mas eu não sei. Me preocupo com o desconhecido, me limito, me cuido. Permaneço na inercia de te querer e me afogar no desejo, como alguém que se inibe das próprias luxurias antes mesmo de senti-las. Eu não posso te prometer tempo, porque ele estraga as coisas demais, muito menos sentimentalismo excessivo. Eu não vou me entregar assim, tão fácil. Sempre serei o seu mistério matinal, não adianta tentar sentir outra coisa, tanto porque sentir dói e todo mundo sabe o que vem depois do amor.

Você sabe.
Eu costumava a saber.

Mas eu te amo e te curo.
te pertenço e me mudo.
pra cura do seu viver.

—  Do teu ser, me abrigo. - Alexandria Jane.