quer namorar comigo

Agora é tarde demais para correr atrás, eu te quis como um cego queria enxergar. Como um faminto queria um prato de comida. Como um mendigo queria um abrigo, assim que eu me sentia na verdade, um verdadeiro mendigo. Mendiguei tanto seu carinho, sua atenção, seu amor, valorizei, corri atrás, lutei, e mesmo assim você não me notava como eu queria ser notado, você me via como um “amigo”, eu te amava tanto, e você gostava de um idiota que só te fazia sofrer, e eu sofria junto com você, queria tanto uma oportunidade de ser o dono desse sorriso e de te fazer a mulher mais feliz desse mundo, quando eu via você chorar por causa daquele idiota, minha vontade sempre era de quebrar a cara dele, mas você me pedia para não fazer isso e eu te obedecia, aí o tempo foi passando e percebi que não era o certo mendigar amor de ninguém, não podemos obrigar uma pessoa a nos amar. Me ausentei por um tempo para cortar qualquer ligação com você, te bloquei nas minhas redes sociais, mesmo no fundo eu estando abalado por estar fazendo isso, mas passou-se um tempo e eu conheci uma garota incrível que me fez sentir isso de novo, eu meio com um pé atrás no começo fiquei inseguro, mas ela ganhou minha confiança e hoje estou muito feliz por estar com ela. Aí você me aparece dizendo que senti minha falta e que quer namorar comigo, agora é tarde demais, eu sinto muito amiga.
—  Matheus Oliveira
Então continuamos nos beijando em silêncio, sorrindo suavemente com nossas bocas e nossos olhos. Depois de termos nos beijado a ponto de ficar quase chato, sussurrei: ‘Quer namorar comigo?’. E ela disse: 'Da, quero sim’. Dormimos juntos em seu saco de dormir, que me pareceu um pouco apertado, para ser sincero, mas foi gostoso. Eu nunca tinha sentido o corpo de outra pessoa contra o meu enquanto dormia. Foi um ótimo desfecho para o melhor dia da minha vida.
—  Quem é você, Alasca?
Eu me apaixonei. Em meio a sorrisos, olhares, risos, abraços e conversas. Em noites com o celular na mão, na espera de uma mensagem e na espera de algum sinal. Em meio a multidões, pessoas andando, algumas te olhando e mesmo assim, eu me apaixonei. Eu te desejei. Em meio a beijos, amassos, palavras ao pé do ouvido, imaginações e momentos que só nós sabemos. Eu senti sua falta. Em um final de semana que não te vi, depois de 5 minutos que foi embora, ao sentir seu cheiro e ao ver que nada era o mesmo sem você. Você gostou de mim. Eu não sei como, talvez por eu ter gostado de você. Você disse que eu era diferente, que eu valia a pena, que queria sair mais vezes, que queria me beijar mais vezes… E uma noite, você disse que me amava. Eu disse que te ama também, tudo fez sentido. Cada vez que eu te via, a sensação de me satisfazer com 5 minutos mas que ainda não era suficiente, eu queria estar com você mais e mais. Um dia você disse “quer namorar comigo?”, eu te beijei. Beijei na forma de sim, que era isso que eu queria e um sorriso se fixou no meu rosto.
Depois disso, eu passei a te ver todos os dias. Você era minha rotina, meus risos e meus choros. Eu não sabia o que era um dia sem você e nem queria saber. As pessoas foram perdendo a graça e só restou você. Um mês pareceu um ano. A convivência nos mudou. Soubemos mais um do outro, nos conhecemos melhor, você conheceu minha família e eu conheci a sua. Não havia barreiras entre nós.
Após o encanto passar, eu chorava e você ficava com raiva. Eu era sentimental demais e você também. Cada um lidava de um jeito. Fatores externos incomodam nossa respiração mas quando estávamos juntos, nada mais importa. Era isso que você queria? Pois era disso que eu tinha tanto medo. Eu não queria ficar num relacionamento no qual só existe eu e você, mas meus amigos… Eles não compreendem como me sinto. Eu digo que te odeio e eles levam tão a sério, não enxergam que meu mundo se baseia a você.
Eu continuo apaixonada mas eu sei que preciso ficar sem você. Não posso depender de uma pessoa. O tempo passou rápido demais, a intensidade foi demais, parece que mil anos se passaram e nem foi um direito. Eu comecei a ver a vida sem você.
Eu me desapeguei. Em meio a sorrisos, olhares, risos, abraços e conversas. Em noites com o celular na mão, na espera de uma mensagem e na espera de algum sinal. Eu parei de te desejar. Em meio a beijos, amassos, palavras ao pé do ouvido, imaginações e momentos que só nós sabemos. Eu não senti sua falta. Em um final de semana que não te vi, depois de 5 minutos que foi embora, ao sentir seu cheiro e ao ver que tudo poderia ser o mesmo sem você. Você percebeu. Eu sei como, talvez porque você me conhecesse demais. Você disse que eu estava diferente… Mas eu não era diferente? Não foi isso que te fez gostar de mim? Uma noite você disse “não dá mais” e eu afirmei.
Peguei minha bagagem, cheia de memórias e fotografias. Eu te beijei na forma de sim, de que era que tinha que acontecer, era isso que sabíamos que um dia ia acontecer.
Quando me perguntam “mas já terminou?”, eu abro um sorriso. Não pelo simples fato de ter terminado, mas pelo “já”. Quem está de fora nunca vai ver tudo que passamos, sentir o que sentimentos, vai aprender que tudo acontece de uma forma necessária e que o importante são levar bons momentos. Eu te amei.
—  sowhateverblog

Pedido: Faz um do Lou pra mim que eles estão só ficando e ele acha que ela é toda princesinha e um dia chega na casa dela e vê ela com uns amigos vendo a final de algum campeonato e ele fica surpreso por ver que ela não é toda cheia de frescura (foi mal a confusão hahahaha)

           Sorri assim que vi s/n descendo as escadas usando uma camiseta do Brasil que ficava enorme nela ela sorriu e arrumou a tiara de gatinho na cabeça. Ela parece tão delicada é meiga que tenho a sensação que a qualquer momento posso quebra-la ou machuca-la. Assim que ela desceu o ultimo degrau da escada pulou no meu colo e colocou as duas pernas em volta do meu tronco, s/n é a única pessoa que consegue ser menor que eu, e isso é bom pois quase todas as minhas ex namoradas eram maior que eu ou do mesmo tamanho e nunca menor e isso me faz ter a sensação que posso proteger ela de tudo e de todos.

- Pronto para a sua derrota? – Ela beijou o canto os meus lábios e sorriu.

           Nós dois entramos em uma aposta, se o Brasil ganhasse da Inglaterra eu iria levar ela para jantar, mas se eu perdesse ela que iria me levar, isso poderia ser uma coisa besta, mas significa tanto para alguém como eu, nunca gostei tanto de uma mulher como gosto de s/n, não estamos namorado, mas quero a pedir em namoro hoje depois do futebol, já tinha planejado tudo, incluindo a aliança que eu tinha comprado pela a manhã;

- É melhor você se prepara, para a sua derrota.

           Assim que chegamos a minha casa, os meninos já estavam na frente da televisão contando os segundos para o jogo começar, ri comigo mesmo ao vê Niall usando a camiseta do Brasil, enquanto falava que o Brasil é o melhor time de futebol, depois da Irlanda. Dei o balde de pipoca para o Niall e para o Harry segurarem, Zayn estava sentando no sofá rindo da discussão do Niall com o Liam. S/n sentou-se na ponta do sofá e eu ao lado dela.

           O jogo estava empatado e o Niall gritava como um louco. Assim que uns dos jogadores brasileiros marcou pênalti s/n levantou do sofá juntamente com o Niall e começaram a gritar vários palavrões ao mesmo tempo, todos que estavam presentes do local olharam assustado para ela, mas s/n não se importou nem um pouco e continuou gritando.

- Pare que o jogo está virando não é mesmo pequeno Lou? – Ela colocou a mão na minha cabeça e bagunçou meus cabelos como se eu fosse um cachorrinho indefesso.

           Nunca imaginei que ela poderia ser essa garota. No começo imaginava que s/n era uma menina meiga e que tinha medo de tudo e odiava futebol, mas a cada dia que a conheço melhor apaixono-me ainda mais por essa mulher. Ela tirou a tiara de orelha de gatinho e colocou na minha cabeça.

- Você não acha que está abusada demais? – Sorri.

- Está com medo?

           Antes que eu pudesse falar alguma coisa, o narrador do jogo gritou e gol. Olhei para a televisão e vi que foi gol do Brasil. Todos levantaram do sofá e começaram a gritar, inclusive s/n.

           Assim que a sobremesa entrou, minhas mãos começaram a suar frio, ela estava se divertindo tanto e fazia questão de falar a todo o momento como ela entendia de futebol e eu não sabia de nada. Normalmente se fosse outra pessoa falando isso para mim, iria acabar com ela, mas eu não conseguia fazer isso com s/n ela é diferente e de um modo estranho amo ela dizendo a todo o momento isso, não sabia que iria gostar tanto de mulheres que amam futebol.

           Quando ela terminou de comer finalmente tomei coragem e tirei a aliança do bolso e levantei-me da mesa. S/n olhou-me estranho e parou de falar no mesmo minuto. Suspirei fundo e olhei para os meninos que estavam comendo em outra mesa, eles sorriam e eu sabia que eles estavam aprontando algo. Assim que me ajoelhei no chão, s/n colocou as mãos na boba e os seus olhos se encheram de lagrimas.

- Quer namorar comigo? – Foram as ultimas palavras antes de quase ter um infarto.

           Ela se levantou da mesa e caminhou na minha direção e balançou a cabeça antes de começar a chorar e me abraçou fortemente. Senti confetes caindo sobre o meu corpo, assim que olhei para trás vi Harry jogando confete encima de nós dois.

Pedido: migaa faz um imagine com o Niall em que eles são da msm escola e se “odeiem” mas no fundo era amor, ai no meio de uma discussão dos dois ele acaba se declarando - mari13xx

Obrigada por ter feito o pedido.❤

***

Imagine Niall Horan:

Mais um dia de aula se iniciava. E o pior, eu teria duas aulas com o idiota do Niall.

-S/n! Demorou para chegar.
Selena apareceu me abraçando.

-Eu sei, a verdade é que eu nem queria vir.
Falei com desânimo.

-Ninguém queria, mas agora que veio, vamos o professor já deve ter começado a aula.
Falou me puxando para dentro da escola.

Ao adentrar na sala, depois de um sermão do professor é claro, Selena e eu fomos nos sentar em nossos respectivos lugares, mas para minha surpresa, Niall imbecil Horan estava no meu.

-Você poderia me dar licença?
Perguntei irritada. Selena sentou em seu lugar.

-Pode passar.
Respondeu simples.

-Eu quis dizer do meu lugar, saía.
Falei já perdendo o restinho de paciência. Niall fingiu procurar algo pela cadeira e pela mesa.

-Desculpe, não encontrei seu nome por aqui. Foi você que comprou?
Perguntou sarcástico.

-Niall, é melhor sair daí antes que eu resolva meter a minha mão na sua cara.
Falei entre dentes e ouvi os meninos que estavam próximos começarem a fazer sons do tipo “oooh” chamando a atenção do professor e dos demais da sala.

-Algum problema senhorita?
O professor perguntou.

-Niall está no meu lugar.
Respondi jogando um olhar mortal para o mesmo que brincava com o seu lápis.

-Á um lugar vago ao lado de Josh.
Respondeu e eu o olhei indignada. Niall riu e eu tive mais vontade ainda de o esganar.

-Mas por que ele não se senta lá? Aqui é o meu lugar!
Falei indignada.

-Querem resolver isso na coordenação?
Perguntou já abrindo a porta. Bufei e fui me sentar no lugar sugerido. Meu dia já havia começado bem.

(…)

As duas aulas finalmente acabaram, as piores aulas da minha vida, juntou Matemática, um professor velho e Niall Horan. E pra piorar, não fiquei perto da minha melhor amiga. Ótimo.

-Não fica assim, as aulas que você ama já acabaram.
Ironizou Selena.

-Espero que não roubem meu lugar de novo.
Comentei.

-Não sei nem porque ele quis se sentar lá.
Selena falou andando junto a mim.

-Para me provocar, só pode.
Falei.

-Hmm, sei não, todas essas provocações, ele deve adorar te ver estressadinha.
Selena falou maliciosamente.

-Cala a boca.
Resmunguei.

-Eu sei que você gosta dele.

-O que?!

-Eu li o seu diário.
Sorriu se achando.

-Quando e por que?!

-Hmm, então quer dizer que você realmente tem um diário e escreveu seu amor por ele? Te peguei! Não conhecia esse teu lado.
Falou sorrindo perversa. Droga, eu realmente tinha caído nisso? Qual é!

-Eu só te peço, pelo amor de todos os Deuses, não.conta.para.ninguém!
Falei baixo para que só ela escutasse.

-Hmm, posso contar para ele?
Perguntou sorrindo travessa.

-Não!
Respondi rapidamente e a mesma riu.

(…)

Na hora do almoço, todos os grupinhos se separaram e se sentaram em suas mesas, mas como o dia para mim hoje está maravilhoso o grupinho de Niall decidiu que queria se sentar na mesa das minhas amigas, e o maldito ainda notou que eu o vi e mandou um sorriso provocativo para mim.

Não querendo arranjar mais confusão, eu e minhas amigas decidimos nos sentar na mesa deles, ou melhor, a que eles deveriam estar.

-Af, odeio esses meninos.
Reclamei assim que nos sentamos.

-Isso ainda vai dar em casamento.
Julie falou e eu lhe lancei um olhar mortal.

-O que disse?
Perguntei.

-Nada.
A garota se encolheu em sua cadeira.

Pov’s Niall

Hoje eu vou causar. Aposto que S/n está me xingando mentalmente enquanto vem para a escola.
Só para começar, me sentei em seu lugar. Sei como ela não suporta isso e como ela adora sentar perto de sua melhor amiga.

S/n se aproximou já irritada, tive vontade de rir mas tive que me segurar. Ela fica tão fofa assim.

-Você poderia me dar licença?
Perguntou com a cara fechada.

-Pode passar.
Respondi simples. Adoro provocar ela e ver até onde a paciência dela vai.

-Eu quis dizer do meu lugar, saía.
Falou irritada. Ah como eu adoro isso.

-Desculpe, não encontrei seu nome por aqui. Foi você que comprou?
Perguntei sarcasticamente. Ela ficou vermelha de raiva.

-Niall, é melhor sair daí antes que eu resolva meter a minha mão na sua cara.
Ela ameaçou. Eu poderia imaginar nós dois tendo uma briga dessas no futuro, eu provavelmente agarraria ela e a beijaria como nunca antes, seria uma ótima forma de se reconciliar.

-Algum problema senhorita?
O professor interviu.

-Niall está no meu lugar.
Falou brava. Adorável. Fingi que estava concentrado no meu lápis enquanto ela me olhava.

-Á um lugar vago ao lado de Josh.
O professor retrucou. Não me aguentei e ri.

-Mas por que ele não se senta lá? Aqui é o meu lugar!

-Querem resolver isso na coordenação?
O professor perguntou abrindo a porta. Olhei para ela e a mesma bufou indo se sentar ao lado de Josh.

(…)

A hora do almoço havia chegado, e se ela pensa que não irei fazer nada ela está bem enganada. Vi S/n saindo da sala e corri para me sentar com meus amigos na mesa dela.

-Por que estamos aqui?
Harry perguntou.

-Porque Niall está obcecado por aquela garota.
Liam respondeu.

-Quem? S/n?
Louis perguntou.

-Ela mesma.
Liam respondeu.

Ignorei-os e logo vi S/n me olhar. Ela estava brava, lancei um olhar provocativo para a mesma mas ao invés de discutir ela simplesmente foi para a mesa que eu sentava.

-É, seu plano não deu certo.
Zayn deu um tapinha nas minhas costas.

-Que plano? Eu só queria sentar em uma mesa diferente.
Falei fazendo-os rir.

-Então não gosta dela?
Louis perguntou e eu neguei.

-Que pena, fiquei sabendo que ela gosta de você.
Louis falou mexendo em sua comida. Rapidamente o olhei.

-Ela o que?!
Perguntei sem pensar. Todos da mesa me lançaram olhares maliciosos.

-Se não gosta dela por que isso importa?
Liam perguntou.

Olhei para a mesa da mesma e ela ria com suas amigas.

-Niall?
Zayn me chamou.

-Acho que vou tacar comida lá.
Pensei alto.

-Nossa, ótima maneira de demonstrar que a ama.
Harry ironizou.

Ignorei e joguei um pedaço de maçã. Caiu em seu braço. Não entendi muito bem o que aconteceu, ela disse alguma coisa para as amigas dela e se levantou indo até mim.

-Ih ferrou.
Zayn cochichou.

-Você tem algum problema?! Me deixa em paz!
S/n gritava e me empurrou da cadeira.

-Eu…

-Cala a sua boca! Você me irrita desde o ensino fundamental, eu fiz alguma coisa para você? Mas que porra! Me deixa em paz!
Ela continuou. Suas amigas se aproximaram e ela se acalmou.

-Por que você faz isso?
Perguntou mais calma. Me levantei do chão e reparei que todos olhavam a cena.

-Porque…

-Ele te ama!
Louis falou e todos olharam para ele e depois para mim. Obrigado Louis!

-Você não me ama. Não faria isso se me amasse.

-Ele tem um jeito idiota de demonstrar os sentimentos.
Harry falou e as amigas dela riram.

S/n me encarou por alguns segundos.

-Se me ama mesmo…quero ouvir isso da sua boca.
Falou desafiadora. Me levantei do chão e a agarrei começando um beijo. Pra que palavras não é mesmo?

-Primeira vez que você não faz algo idiota.
Ela fala assim que nos faltou ar.

-Não era idiota. Era fofo ver você com raiva.
Me defendi.

-Você fica melhor calado.
Me beijou novamente.

Logo o diretor veio ver o que estava acontecendo já que todos nos olhavam.

-Parece que tudo já está resolvido por aqui.
Ele falou com as mãos na cintura e um olhar sério.

-Desculpe diretor.
Levantei a cadeira do chão.

-Não precisa se desculpar, eu só espero que comecem a se entender a partir de agora.
Falou.

-Pode ter certeza que eles se entendem!
Os quatro na mesa falaram.

-Assim espero.
O diretor foi embora.

-Ok, agora eu acho que todos sabem sobre nós.
Falei coçando a nuca em nervosismo.

-Sabem sobre o que? Só nos beijamos.
S/n falou. Parei para pensar, será que ela não gostou?

Olhei para meus amigos em sinal de desespero e os mesmos cochicharam “Pede ela em namoro!” e só então me toquei.

-Ahnn…você-você quer namorar comigo?
Perguntei e ela me lançou um olhar divertido e desafiador.

-Por que eu deveria?
Cruzou os braços.

-Qual é! Não se faça de difícil, eu sei que gosta de mim.
Falei vendo-a sorrir.

-Em momento algum eu admiti isso para você.
Retrucou.

-Mas eu sei que gosta, senão, já teria me dado um tapa.

-Talvez eu tenha ficado com dó de você…

-Então vai ficar com dó de mim de novo?

-Por que..?
A puxei para um beijo novamente. Como eu estou amando isso.

-Ok, eu confesso, gosto de você e sim eu aceito.
Falou quando nos separamos.

-Mas sem joguinhos.
Completou séria.

-Mas essa é a melhor parte…
Falei humorado.

-Horan!
Me reprendeu.

***

Espero que tenha gostado.😘

Se possível, vá na ask e diga o que achou, é importante para mim e isso me motiva a continuar.😊❤

Imagine -  Louis Tomlinson

Esse não foi pedido, mas eu estava sentindo falta de alguma coisa com o Louis  Espero que gostem ❤ Beijos 


- Querida, você irá se atrasar! – Minha mãe falou do outro lado da porta.

- Já levantei, mãe! – A respondi; inclusive, já tinha até tomado banho.

- Então venha tomar café! – Ela deu uma risadinha e saiu de perto da porta.

Eu ainda estava em dúvida se vestia um vestido com jaqueta ou se colocava jeans e suéter. Os dias em Londres estavam agradáveis, mas meu carro ainda servia de armário, pois todos os meus casacos estavam jogados no banco de trás. Acabei optando pelo jeans e suéter. Precisava de algo prático pois passaria o dia fora. O tênis branco já não estava tão branco pelo excesso de uso.

Desci correndo e preparei meu copo de café para viagem e comi alguns pãezinhos.

Minha bolsa eu havia arrumado na noite passada, então, eu só precisava achar as chaves do meu carro. Não estavam na mesinha da entrada, nem na de centro, nem na mesa da cozinha. Eu nunca a deixava no porta chaves e tinha certeza de que não havia guardado na bolsa.

Bem discreta, fui até o carro encontrando a porta aberta e a chave na ignição. Minha mãe me mataria se soubesse. Deixei a bolsa no banco do passageiro e o copo no console.

Voltei com a chave na mão, qualquer coisa daria a desculpa de ter ido deixar as coisas no carro. Me despedi de minha mãe deixando um beijo em sua bochecha e praticamente fui voando para a faculdade.

- Atrasada mais uma vez, Srta. (S/S). – Sr. Montegory me repreendeu assim que cruzei a porta. Era a segunda vez na semana que eu tinha me atrasado para aula dele.  

- Digno de expulsão! – A voz de Tomlinson chegou aos meus ouvidos e eu o encarei, com raiva nos olhos.

- Não se meta, Tomlinson. – Eu falei entre dentes. – Sr. Montegory, eu sinto muito. De verdade.

- Sente-se, logo!

Apressei o passo até uma mesa próxima e podia ouvir a voz do Tomlinson falando de mim. O caos da minha vida era ele. Fazíamos o mesmo curso e por consequência, as mesmas cadeiras. E ele fazia questão de mostrar que estava presente em todas. Semestre passado, eu cogitei trocar de curso, mas seria injusto comigo.

Quando a aula finalmente acabou, Giu, minha melhor amiga, e eu andamos às pressas até o estacionamento para, enfim, colocar as fofocas em dia. Giu sempre tem finais de semanas agitados.

- (S/A), festa na casa do Tom! – Giu me estendeu um panfleto. – Na sexta! Nós vamos, né?!

- Eu não sei. – Falei baixinho. – Não tenho boas lembranças das festas.

- Amiga, ele estava bêbado, não lembra de nada. – Giu sorriu fraquinho e me abraçou de lado. – Vamos… assim você tira essa lembrança ruim da cabeça!

- Tudo bem. – Giu riu alto.

- Sei que hoje ainda é quarta-feira, mas temos que ver roupa. – Ela disse agitada.

- Eu vou com meu vestido azul marinho. – Disse jogando a bolsa para dentro do carro.

- Aquele rodadinho? – Concordei com a cabeça. – Perfeito! Eu estava pensando em colocar meu preto justo…. Ainda quero agarrar o Tom.

- Só você mesmo! Eu preciso ir… – Me despedi de Giu e fui para meu estágio.

Na sexta, eu fui para casa da Giu e como ela não gostava de beber, ela seria a motorista da rodada. Assim que cheguei na festa, dei de cara com Louis que me mediu de cima a baixo. Muito interessado no meu vestido.

Depois de dois copos de uma bebida rosa, eu estava dançando na pista, e então, dois braços me abraçam; reconheço as tatuagens. Me viro de frente para ele e tento me soltar. A essa altura, já estamos no canto mais afastado da pista de dança.

- Me solta, Louis. – Eu pedi. – Não quero cometer a mesma burrada de antes.

- Você acha que eu não me lembro dos teus lábios juntos aos meus? – Ele olhou fundo nos meus olhos enquanto passava o dedo sobre meu lábio inferior.

- Você estava bêbado. – Sussurrei.

- Não significa que eu não possa lembrar. – Ele disse no mesmo tom.

- Você me odeia!

- Nunca. Eu odeio o fato de nunca chegar em você! Sou completamente apaixonado por você, há anos. Será que podemos repetir aquela noite? – Ele chegou mais perto. – Por fovar…

Eu assenti com a cabeça o deixando se aproximar de mim, e me beijar. Exatamente como da outra vez, mas o gosto de bebida era mais fraco.  Louis tinha o melhor perfume, o melhor beijo, a melhor pegada. Eu me sentia entorpecida em seus braços; até meia tonta. Mas não sairia dali nunca, se pudesse.

- Melhor do que eu me lembrava. – Louis disse assim que nos soltamos.

- Seu bobo. – Eu ri e lhe dei mais um selinho. Então ele se ajoelhou e eu gelei.

- Srta. (S/S), (S/A), você me daria a honra de segurar sua mão pelas ruas e lhe dar beijos sem gosto de bebida? Está sendo um saco eu ter atitude só em festa.

- Acho que quem está bêbada sou eu. – Cocei os olhos.

- Quer tentar namorar comigo? – Louis insistiu.

- Quero! – Eu disse risonha.

O restante da festa, eu fiquei nos braços de Louis. Dançamos, bebemos e nos beijamos muito.

Depois, passei o final de semana inteiro sem notícias suas. Eu devia saber que não pedia cair em sua lábia. Na segunda-feira, acordei cedo, tomei banho e quando fui descer para tomar café, minha mãe conversava animada com alguém. Quando desci os últimos degraus, dei de cara com Louis, sentado no sofá tomando café.

- Louis? – Ele se levantou apressado, ainda com a xícara na mão.

- Oi, (S/A)! – Ele riu nervoso.- Vim buscar você, para irmos para a faculdade.

- Você não me avisou nada. Diga-se de passagem, não falou comigo o final de semana inteiro. – O repreendi, minha mãe os encarava curiosa.

- Seu café, querida. – Minha mãe me estendeu o copo para café de viagem. – Vocês conversam no caminho.

- Sra. (S/S), obrigado pelo café! Estava muito bom. – Louis estendeu sua xícara para minha mãe.

No carro, não falamos nada até Louis estacionar no campus.

- Não te liguei por que não tinha seu número. E a Giu não quis me passar. – Ele se virou para mim sem jeito. – Mas sabia onde era sua casa, por isso fui até lá te buscar. Sinto muito.

- Me desculpe. Eu achei que já estava levando um lindo fora. – Ele riu e se inclinou na minha direção.

- Ganho beijinho? Sabe, de bom dia…. de desculpas…. - Sorri e o beijei.

- Vejo que você não se atrasou, Srta. (S/S). – O Sr. Montegory falou sorrindo. – E também vejo que se entendeu com o Sr. Tomlinson, hm? Só espero que prestem atenção nas aulas, sim?!

STATUS FICANTES 💑

Se você me mostrar que tá afim , eu te mostro que pode valer a pena 🎧💕

Cansei de jogar indireta, da próxima vez vou jogar um tijolo escrito “ Eu te quero Miseraaa ” 😂💕👊

O negócio é arriscar , se der certo é felicidade, se der errado aprendizado 💥

Eu torço secretamente pra gente dar certo 😍💍

Eu vou te fazer se apaixonar por mim , Ouvir vc dizer que vai até o fim 💕

Vamos tentar , se der certo a gente fica , se der errado a gente fica errado mesmo 🎶😍🙈

Fica comigo só pelo prazer , Amanhã eu prometo que vou te esquecer, quer ver ?

Vai namorar comigo sim, vai por mim, igual nós dois não tem ! Se reclamar cê  vai casar também … 🎶😍

Eu acabei me apaixonando por você, muito mais do que eu podia imaginar 💑

Calma vai da certo esse nosso plano , Deus está com nós preparando nosso encontro 💑🍃

E com o tempo a gente vai se conhecendo, se querendo , se cuidando 💘

Quando o beijo combina, já era.. 💋🙈

Mesmo só “ficando” ninguém gosta de dividir ninguém. 💥💓

Então vem, deixa eu te mostrar, que é ao meu lado que você tem que ficar. 👫

A gente tava só ficando, foi ficando, ficando e ficou sério demais, complicou demais… 🎶

5 minutos ou 50 anos, a gente vai ficando 👫❤🎶

É Assim Que Tem Que Ser… Deus, Eu E Você! 😻👫❤

Então vamos combinar assim: tenta não esquecer de mim, porque eu não paro de pensar em você.

O amor é uma viagem, valeu pela carona🎶😉

A gente se envolve, se pega e dps tudo acaba 🎶🙌🏻😏🔞

+Got7 te pedindo em namoro+

pedido de @umapandavoadora


Mark

Vai ser um pedido simples e romântico, em um lugar onde possam estar só vocês dois. Pode esperar um piquenique no terraço do prédio onde ele mora, um encontro íntimo e comum, mas especial para vocês.

Em dado momento, Mark vai ficar em silêncio de repente, apenas olhando para você com um sorriso bobo no rosto, até você corar e desviar o olhar. Nesse momento, ele vai se inclinar e pousar a testa contra a sua têmpora, beijando a sua bochecha antes de sussurrar o pedido de namoro perto do seu ouvido.

“Jagiya, você é tão preciosa para mim. Quer namorar comigo?”

Originally posted by blueberryhouse

Jaebum

Quer fazer tudo do jeito mais romântico possível; vai cozinhar para você, encher a sala do apartamento dele das suas flores preferidas, vai ligar a música e chamar você para dançar e pode até parecer clichê, mas as coisas mais repetitivas parecem novas e inesperadas quando você está com Jaebum. 

Imagine que no meio da dançar ele para de repente, um braço puxando você para mais perto pela cintura e uma mão segurando seu rosto para beijar você tão delicadamente que parece que você de porcelana, e então se afastar apenas o suficiente para pedir, naquela voz baixa e grave dele, para que você seja namorada dele.

“Por favor, seja minha.”

Originally posted by wuseokkie

Jackson

Em um fim de semana, Jackson vai aparecer no seu apartamento e dizer para você fazer as malas, porque vocês estão indo acampar naquele dia. Ele quer um momento especial apenas para vocês dois, longe de todo mundo, e quer fazer um pedido que seja lembrado para sempre (importante destacar que ele também pediu permissão dos seus pais, porque ele é desses).

Ele teria alugado uma SUV, e vocês deitariam os bancos de trás e forrariam o chão do carro com cobertores e travesseiros, apenas assistindo as estrelas juntos, abraçados e rindo de coisas aleatórias. Jackson vai apertar você contra ele e deixar vários beijinhos pelo seu rosto, até parar perto do seu ouvido para te contar um segredo:

“Baobei, quer saber um segredo? Eu gosto de você. Gosto muito, muito mesmo. E quero que você seja minha namorada”

Originally posted by thekpopquartet

Jinyoung

Eu imagino que ele vai planejar tudo milimetricamente. Vai estar com medo de exagerar, ou não ser romântico o suficiente, ou fazer algo que você não goste, e vai acabar optando por um encontro simples, chamando você para passar um tempo com ele no estúdio de gravação, com cupcakes e seu café preferido.

Jinyoung vai cantar para você, mostrar algumas músicas nas quais ele e os meninos estão trabalhando, falar sobre ele mesmo e criar toda uma atmosfera íntima. Em dado momento, com vocês dois sentados no sofá de couro, um de frente para o outro, ele vai repentinamente ficar tímido e soltar uma risadinha nervosa. Você vai perguntar se tem algo errado e ele vai, meio sem jeito, fazer o pedido.

“Eu gosto muito de você. E eu gostaria que o nosso relacionamento fosse oficial. Quer namorar comigo?”

Originally posted by jypnior

Youngjae

Vai ser um daqueles encontros casuais no apartamento dele durante a tarde, vocês dois, um filme, cobertores e pipoca, apenas vocês rindo e conversando sobre coisas aleatórias. E, como sempre, ele vai ser extremamente grudento e vai querer te abraçar o tempo todo, te encher de beijos, tirar 838746 fotos de vocês.

Quando ele erguer o celular para tirar mais uma selfie de vocês dois, você automaticamente o abraça pelo pescoço e sorri, mas ele não sorri para a foto; ao invés disso, ele vai sussurrar o pedido de namoro no seu ouvido, e vai tirar a foto justamente no momento em que você processar a frase.

“Quer ser minha namorada, jagiya?”

Originally posted by youngjai

Bambam

Na verdade, nem ele sabia que ia pedir você em namoro; foi uma coisa que pareceu certa para ele na hora, então ele simplesmente fez.

Tarde da noite, vocês estariam voltando do cinema, e ele estaria dirigindo para deixar você em casa. Na hora de se despedir, ele sai do carro e acompanha você até a porta do seu apartamento, segurando sua mão, apreciado a sensação de estar com você, e vai se inclinar para deixar um beijo de despedida rápido em seus lábios, que se transforma em um beijo mais profundo, que se transforma em uma pedido de namoro quando ele se afasta.

“Eu gosto tanto de você, seja minha namorada”

Originally posted by chattyang

Yugyeom

Baby Yugie vai estar tão nervoso! Ele vai planejar um encontro simples e fofo, apenas vocês dois, tarde da noite na sala de treino, e vai comprar sua comida preferida e chocolates também. Você sabe que tem alguma coisa diferente nele pelo modo como ele parece repentinamente mais tímido, lançando olhares de soslaio para você e corando sempre que seus olhares se encontram.

Depois que vocês comeram e limparam tudo, vocês vão apenas sentar perto um do outro e conversar, ele sabe que é o momento certo quando você deita a cabeça no ombro dele e confessa que esses momentos com ele são os seus preferidos.

“Na verdade, eu te chamei aqui porque quero perguntar uma coisa. Você.. uhn… quer namorar comigo? Tipo, ser oficialmente minha?”

Originally posted by chichangyu

~Bitch Kisses

Imagine Louis Tomlinson

Anônimo disse:

Quero um pedido que Louis e SN se conhecem e começam a namora

Oi amor, fiz desse jeitinho, espero que tenha ficado do teu agrado. Me conta o que achou na ask.

LOUIS P.O.V

Sentei na cadeira para a fila de atendimento do hospital, estava passando muito mal naquele dia, minha cabeça girava e nada mais fazia sentido, ouso meu nome ser chamado e vou até a sala 6, onde havia sido indicado. 

- Boa noite, como o senhor está se sentindo, senhor Tomlinson, não é? 

- Sim, está tudo girando, estou quase caindo. - Ela coloca o estetoscópio no meu peito e ouve os batimentos. 

- Ok, o senhor vai tomar um soro, vou te dar um remédio, depois nos vemos. - Me entrega um papel escrito “sala 15″. - Boa noite senhor Tomlinson.

- Boa noite doutora. 

Fui até a sala onde a doutora havia indicado e a mesma já me esperava, o que me assustou um pouco, mas ela era tão linda, seus cabelos escuros presos em um coque desajeitado, olhos castanhos e lábios carnudos, eu estou amando essa mulher. 

- Olha eu aqui, de novo. - Ri e eu faço o mesmo. - Vamoa lá, isso pode doer um pouco, mas vai te ajudar a melhorar e qualquer coisa eu estou aqui. - Ela coloca a agulha em meu braço.

- Você é tão linda. - Digo e ela ri ajeitando o cabelo que caia sobre seu rosto. - Desculpa, eu falei sem pensar, não que você não seja linda, você é, mas… O que eu estou falando? 

- Calma, está tudo bem. Você também é muito lindo Louis. Pode me chamar de S/N, menos quando aquela mulher com um negócio amarelo no pescoço aparecer, ela é minha superior. - Ri com a situação dela.

Terminei de tomar o soro e ela estava andando pelo hospital, de tempo em tempo ela vinha me ver e dávamos boas risadas de coisas que ela me contava sobre o hospital, ela é uma mulher incrível, eu amo ela.

[…]

Eu estava no hospital novamente, não estava doente, apenas queria vê-lá, comprei margaridas amarelas, um anel. Já havíamos saído algumas vezes, era realmente bom, ela é uma mulher sensacional.

- Louis! - Ela vem em minha direção.

- Oi, eu queria fazer isso aqui, sei que é um lugar que você ama, o seu lugar preferido, por isso sempre venho tomar café aqui com você. - Ajoelho e lhe entrego as flores. - S/N Bayle, quer namorar comigo? 

- Claro, sim, sim. - Me levanto e a abraço. - Eu te amo tanto, como nunca amei ninguém. 

- Eu te amo mais, te garanto. 

Imagine com Louis Tomlinson 

S\N P.O.V

Ter um melhor amigo é ótimo mas ter um melhor amigo\ficante  e famoso é muito melhor, ainda por cima se ele for Louis Tomlison isso mesmo aquele da banda que se separou .

Louis e eu já estávamos ficando a quase 2 meses, nossa amizade já durava a quase 4 anos pra ter uma ideia, sempre fazíamos tudo junto , sair, beber, dormir, viajar e mais uma vez lá estávamos nos viajando com uns amigos .

Louis como sempre muito brincalhão, eu também adorava fazer palhaças até por isso nos dávamos muito bem, o mais legal era fazer aquelas brincadeiras maliciosas perto de nossos amigos, adorávamos isso, ficar nos agarrando de brincadeira, pegar nas partes intimas, falar o que vai fazer com o outro depois e muito mais coisas que rendiam gargalhadas daquele garoto lindo de olhos azuis. 

Sempre no por do sol nos gostávamos de fazer uma fogueira lá fora, conversar, brincar, comer. Louis cantava para nos, contava umas piadas, ele sempre era o centro das atenções em tudo não tinha como negar que aquele pia era uma estrela .

-I might never be your knight in shining armour
I might never be the one you take home to mother
And I might never be the one who brings you flowers
But I can be the one, be the one tonight – Louis começando a cantar até se tornava romântico sua voz suave cantando Perfect, aquele fim de tarde lindo os a natureza nos olhando, nos guiando para uma noite maravilhosa.

Conversa vai, conversa vem, eu estava no colo do meu tão querido Louis o beijando de vez em quando, mas conversando com minhas amigas.

-Ai S\N deixa um pouco o Louis de lado e vem conversar com a gente como uma pessoa normal

- AH o que é? Estão com inveja de não ter um boy gostoso como esse? – falei isso e lasquei um beijão no Louis e logo veio um flash.

Um fotografo idiota tinha tirado uma foto de mim sentada no colo dele o beijando . Pra que ele foi fazer aquilo?Louis levantou bravo já xingando o cara de tudo que é nome, ele odiava quando invadiam a privacidade dele, logo que estavam em apenas amigos né  curtindo um som e a companhia de cada um.

Vi louis correr atrás do cara por uns 2 kls, eu fui indo atrás para que Louis não machucasse o cara e depois saísse no jornal dizendo coisas horríveis sobre ele. Ele conseguiu alcançar o fotografo então já pulei na frente para não dar briga porque Lou estava pronto para atacar.

- Louis não vale a pena- disse o segurando.

- Só um soco S\N.

- Não, deixa esse idiota ir.

- Olha Senhor Louis me desculpa, achei que não tinha problema em fotografar você e sua namorada, até ia me ajudar sendo o primeiro a ter fotos disso – O moço falou já se afastando 

- O que eu e minha namorada e meus amigos fazem não é da sua conta e você vai apagar essas fotos ai, se não vou chamar a policia e dar queixa de invasão de domicilio. 

- Namorada? – disse assustada, já que éramos só ficantes.

- Sim – ele disse e me abraçou de lado – E vai apagar ou não? – ele falou bravo para o fotografo.

- Este bem Senhor Louis – ele já foi pegando a câmera meio com medo de se encrencar, afinal ele estava invadindo mesmo.

- E deixa-me ver se apagou mesmo se não você não vai sair daqui – Louis pegou a câmera e viu se estava tudo limpo mesmo e dispensou o cara rapidinho o ameaçando.

Fiquei pensando na volta o que ele disse sobre namorada, será mesmo que ele já me considerava? Só ficávamos a 2 meses, isso me deixou tão intrigada que tive que perguntar.

- Lou?

- O que foi ?

- Sou sua namorada?

- Você quer ser?

- Você me pediu?

- Mas você quer?

- Se você quiser eu quero , mas só se você pedir – disse rindo e ele me abraçou.

- Eu ia de te pedir Hoje a noite quando fossemos dormir mas já que esta querendo –
Lou se ajoelhou na minha frente e disse – S\N Quer namorar comigo?

- Claro que quero seu bobo – então ele levantou e nos beijamos.

- Mas cadê a aliança?

- Ela está lá no quarto não sabia que ia te pedir agora né bobinha 

- Esta bem mas vou querer toda a cerimonia de volta quando chegarmos no quarto , a cama cheia de rosas e tudo mais.

- Nossa nem é minha namorada e já está exigente 

- Como assim não sou?

- Estou brincando princesa.

Então já chegamos contando para nossos amigos na fogueira o que tinha acontecido com o fotografo e também da novidade, todos disseram que já sabiam e estava na hora de nós nos assumirmos pro mundo. O final do dia foi perfeito Louis fez o que realmente prometeu nossa noite foi maravilhosa como sempre, mas agora não só como amigos, mas como namorados o que tornou ainda mais especial.

Fim 

Senhora Styles