que-horrivel

  • P: Ai! Você fala palavrão ,que coisa horrivel ,garota não pode falar essas coisas ...
  • C: É verdade ? PQP eu não sabia ,nem fudendo que eu falo essas coisas mais ,crlh..
Sabe quando você acorda e se sente bem consigo mesmo depois passa umas horas e começa bater aquele aperto no coração e quando percebe o motivo disso tudo é que você sente falta da pessoa que te completa?

É horrivel isso. 

anonymous asked:

oie, estão usando sem parar os seus textos em outras redes sociais, sem os devidos créditos... e ainda dizem que você "nunca vai saber"! vim te avisar pq amo o que você escreve e acho uma coisa horrivel isso que estao fazendo! beijoss

HAHAHAHHA oie nenem @allisser
tô sabendo, obrigada pelo aviso viu beijos no coração 💗
(ninguém merece esse pessoal usando poema meu em legenda de snap sem crédito não é mesmo? rss)

pra fazer a carteirinha da faculdade você precisa enviar uma foto pelo sistema e eles dizem se aceitam ou não. enviei uma foto horrivel jurando que seria recusada. eles aceitaram.

“O problema do ser humano é nunca se contentar com alguma coisa. Nunca se contentamos com oque é nosso, sempre queremos mais. Isso é uma coisa chata pra caralho, sabe? O ser humano é um bichinho cheio de segredo, na verdade. Tem gente que tem uma mania do caralho que é tentar entender o que se passa dentro de mim. Eu não quero conselhos. Eu estou farta de conselhos. E eu sei que não vai passar. Nenhuma dor passa da noite pro dia. Talvez, eu que devo ser lerda. Eu não consigo me acostumar com as mudanças que a vida me propõe. Eu não consigo esquecer uma pessoa e seguir em frente assim, sem olhar para trás. Eu não consigo deixar as pessoas que eu amo irem embora da minha vida. E esse é o problema, ninguém vai conseguir convencer-me que tem que ser assim. Outra coisa do caralho é essa mania chata que as pessoas tem de fazer pressão. Um dos motivos que eu não conto algo pessoal meu pra ninguém. Eu não consigo pensar rápido. Eu odeio essa pressãozinha ridícula. Se é pra alguém fazer perguntas para mim e exigir as respostas, com certeza não é você. Eu odeio esse tipo de gente grudenta. Que só baba-ovo, sabe? Que fica se intrometendo na vida dos outros. Se é pra alguém resolver algum problema meu, essa pessoa sou eu. Eu não aguento fazer tudo oque os outros mandarem. Uma coisa é ser amigo, outra totalmente diferente é invadir a privacidade da outra pessoa. Então entenda: se nem eu consigo me entender, não é tu que vai conseguir, e fim. Mas voltando ao assunto inicial. O grande e pior problema do ser humano é nunca se contentar com o que é seu. Sempre querer mais. ’Melhor um passarinho na mão, do que dois voando.’ É isso que eu sempre segui. As pessoas dão mais valor quando perdem aquilo que já foi seu. De tanto querer mais acabam ficando sem. Se contente com o que tens, porque outro problema do ser humano é só dar valor quando se perde. Não precisa pensar no dia de amanhã. Tu precisa viver o presente, não vasculhar o passado, nem viajar no futuro. Porque você sabe, as vezes, na vida os dias bons não podem voltar mais.” — colaps0


Eu preferi esquecer todos os textos clichês que li em livros de ajuda, na rua ou e-mails. Eu sabia que não deveria fazer isso, mas é que… foi mais forte que eu. Quando eu te vi parado na minha frente com aquela calça larga, sem camisa sorriso malandro e me olhando com aqueles olhos do gatos de botas no filme do Shrek, eu não resisti. Você implorava por uma ação, por um beijo ou qualquer outro sinal de que eu ainda era louca por você. Eu tentei ser forte, eu quis muito, mas eu não resisti. Eu acabei me deixando levar, não sei se foi pelo seu sorriso malandro ou seu olhar carente. Seus gritos em silêncio soavam como um eco na minha cabeça e a cada olhar, a cada sorriso de canto de boca eu tinha vontade pular nos seus braços e esquecer tudo o que aconteceu. Mas eu estava tentando ser forte, entendeu o porque da minha resistência? E toda essa resistência foi jogada por água abaixo quando você resolveu se aproximar. Eu já te falei que jogar baixo assim não vale né? Enquanto você estava a uma distância razoável eu estava conseguindo me controlar, mas sabe como é né? A carne é fraca, a alma é safada e o diabo ainda atenta. Você foi se aproximando, aproximando, segurou na minha cintura e foi se aproximando… e já era. Eu esqueci meus conceitos de porque eu odiava você e me lembrei do porque eu não queria me aproximar nunca mais de ti. Eu sabia que se me aproximasse ia dar nisso. Eu sabia, tinha certeza absoluta de que eu não conseguiria me controlar. Dito e feito. Agora já era. Tudo o o que eu vinha lutando pra não fazer ao longo desses meses foi jogado ao ar em menos de cinco minutos. Eu tentei, eu juro que eu tentei resistir à você e às suas malicias. Mas eu não consegui. Você foi tão malandro como o seu sorriso. Depois da sua aproximação forçada o beijo foi quente, intenso e inesquecível. E mais clichê que esse seu beijo só a maneira como você foi pra casa. Depois de me fazer jogar os meus conceitos pelo ar, de me beijar e colocar tudo a perder você foi embora em uma cena dramática. Simplesmente se virou e disse de longe que, qualquer dia desses a gente se encontra. Mas você disse com aquele rosto malicioso que eu não sei como apareceu. Eu apenas sorri, eu não estava acreditando no que tinha acabado de acontecer.
—  Clichês sempre colocam tudo a perder. [colaps0]
Você pode me elogiar mil vezes, com mil formas diferente, eu nunca vou acredita. Quando alguém me diz que eu sou bonito, é como se ela estivesse tirando sarro de mim, porque eu sei que não sou, eu sei que sou horrivel…
—  Elogios pra mim é piada… 

Sempre que olhei pra mim por dentro, só encontrei dor, só encontrei frieza e decepção. - Eu só precisava de alguém pra me ajudar. Eu poderia ser feliz, ou pelo menos tentar ser. Mas a felicidade corre de mim, ela se esconde. Já procurei de norte a sul, de leste a oeste. Pareço estar morto, nada sinto, além de um vazio enorme dentro de mim, que me corrói, que me amortece. Estou vivendo num paradoxo sem fim. - Nada tem sentido, nada faz sentido. Uma vida sem nexo, ou talvez seja uma morte, quem sabe. Num momento em me encontro, noutro , não consigo me reconhecer. Vida vazia, amarga, fria. Talvez eu só precise encontrar alguém, mas nesse desespero não consigo encontrar ninguém. Repleta de desamor, vazia de sentimentos, - embora nem sei mais se sinto algo. Olhei para o céu, e vi o dia, tão lindo, o sol brilhava, maior maravilha. Mas quando eu olhei dentro de mim, quando eu vi tudo o que eu estava passando, eu vi o quanto preciso de um pouco, apenas um pouco de felicidade. Vi meu ser transbordando de tristeza, de solidão. Apenas dor, cada milimetro de mim, completo por dor. Pra cada canto que eu olhavam via um pouquinho de dor. Experimente colocar um copo em baixo de uma goteira. De tantas gotas, o copo vai enchendo, e enchendo e com um certo tempo, ele vai transbordar, não é? Então, é como me vejo. - decepção em cima de decepção. Vou transbordar, a qualquer momento, já não irei aguentar mais nada. Não sei onde a felicidade está, acho que ela se esconde de mim, não encontro-a em canto algum. E depois de várias decepções, me lembrei de como era amar. Talvez seja isso, excesso de amor. Amei demais e esqueci de me amar, amei demais e quem precisava de um pouco de amor era eu. (overdose-poetica)