que gracinha

Adoro te provocar, ser chato e implicante. Acontece que você fica uma gracinha quando está brava comigo. Adoro o jeito que você me corrige e o seu jeito estranho de ser. Você sabe como fazer com que eu me sinta bem, é capaz de me arrancar longos sorrisos com coisas tão idiotas, você simplesmente é sensacional. Apesar de tudo isso, confesso que você possuí um péssimo gosto para seriados, músicas e piadas. Mas fazer o quê, né? Ninguém é perfeito. O segredo da felicidade está nisso aí, em fechar os olhos de crítica, simplesmente aceitando cada imperfeição da pessoa e aproveitando ao máximo as qualidades dela.
—  Pedricovick.
STATUS SERTANEJO 2

E o amor quando chega não tem hora, a gente aposta tudo, tenta a sorte, vai que rola 🎤💓✌

Te pedi pra Deus de presente, pra me ver contente ele te inventou 👫❤🙌

Era o medo que eu tinha de um dia não te fazer mais sorrir 💭

Se eu tivesse feito tudo diferente estaria tudo bem com a gente… 🎶💔

Tô com saudade do teu cheiro e desse seu cabelo preto se espalhando sobre mim 🌀🍃😏💭

Na portaria do meu coração já tem seu nome, pode entrar 🎶❤🍃

E fica toda emburradinha, você tá com ciúme que gracinha, cê fica linda com essa carinha 😍🙈💏


Ai que saudade do caramba que eu tô, o coração não entendeu que acabou 💔😒

A vida dela é uma coleção de ex, tantas desilusões, viveu tantas paixões que não fizeram bem 💋👊🍃

Mas olha que irônia, a gente é prova viva que os opostos se atraem quando existe amor 😍👫💭

Oh menina eu não vi nada igual nessa vida, até nossa loucura combina. Cola esse sorriso no meu, traz o amor que prometeu 💑🍃❤

A gente forma um casalzinho assim meio sem juízo 😏💏💓✌

Dói só de pensar que em outra vida eu possa não ser o teu amor 🎤💔🍃💭😕

Você é o defeito que eu gosto de ter, se for pra errar tem que ser com você 🎶😍


Quando a gente vê que perdeu tempo numa relação, quem paga é o coração. Mas olha, não preocupa não, o fígado ainda tá bom 🎶💔🍻

❀ status henrique e diego

Eu tô sabendo que ela ta me cercando, que tá me dando mole, me querendo… 😏👌🔝
Eu amo seus defeitos, seus ciúmes, quando se atrasa e fica nervosa 😍👫💖
Eu tô sabendo, e eu vou dar o bote, eu vou cair p cima to nem vendo 😏😎👌
Vai ver que o frio é maior quando eu não for mais seu cobertor 😉❄
Quando fica louca e diz “vou embora”, e depois vem dizer que me adora 💕
Ainda é tempo pra nós, seu lugar é aqui 😍😘
Briga, separa, quebra a cara e volta, vê que sem o outro a vida é tão sem graça 😍💕💏
Mas eu gosto dela demais, só que ela me tira a paz 😍😂
Não adianta eu querer mudar teu jeito. Afinal, eu sei que ninguém é perfeito 😍🙈
Me ligue agora, tô te esperando.. Vou te contar oque eu to imaginando 😏👌🔞
Ainda estamos presos nesse sentimento 😪💕
Ôh meu bem, cê sabe que eu não te troco por ninguém. 🎶😍💕
E fica toda emburradinha, você tá com ciúme que gracinha 😍😂💓
Gosto quando chora e reclama & depois vem dizer que me ama 😍💕
Eu sei que vou querer pra sempre ter o seu amor de qualquer jeito 😍🙈💕
Cê fica linda com essa carinha mas sabe que eu sou louco por você 😍😍
E quanto mais entender eu tento, eu sinto que é completamente amor.. 😍💖
Eu gosto das brigas que acabam no sofá, no tapete ou na cama 😍🙈💕
Eu não to nem aí oque eu quero é me divertir 😏👌🍻
Eu desandei de novo, deixa o dia amanhecer 🎶👌🌞
Só sofre de amor quem não tem grana e não tem tempo pra beber 😂🔝🍻👌
Enche o copo de whisky, agora vira e tome 👌👌🔝
Hoje ninguém me segura, to malícia pura 😏

littlechildishgirl  asked:

moça so passei pra dizer que eu amo mt seu tumblr e sou apaixonada pelos icons ♡ ps: EU QUASE TIVE UM TRECO QUANDO VI Q TE SEGUIA NO TWITTER até pq seu tt também é maravilhoso

AAAAAAAAAA SOCORRO????? que gracinha você, eu nem sei o que dizer direito fdskf mas muito obrigada, amor, eu realmente fico feliz em ler isso

Apesar de você ter esse jeito torto, eu te amo demais. Nada de definições perfeitas para você. É verdade que você é um completo idiota. Tem o dom de me irritar sempre, de me deixar com ciúmes bobos, que olha, chega a dar vontade de te bater e nunca mais falar com você. Esse seu jeito meio torto de amar, confesso, é indeciso, reclama de tudo, até de uma dorzinha no pescoço ou na cabeça. É um babaca. Não sei como fui me apaixonar por você, sinceramente. Você consegue me arrancar sorrisos em meio ás lágrimas que caem de meus olhos, é meio que estranho. Parece um palhaço tentando me alegrar, ninguém me faz tão bem quanto você. Nunca pensei em amá-lo como te amo hoje, nunca pensei em fazer planos com você, casar, ter casa e filhos, mas sabe como é, o destino sempre resolve dar uma ajudinha ou um empurrãozinho se quer. Olha agora como eu estou, toda melosa por você e é só você que faz eu me sentir assim. Você é totalmente diferente de mim, mas é como dizem, os aposto se atraem não é verdade. Você me chama de linda mesmo quando eu estou um trapo, gosta de me mimar e costuma sempre mandar mensagens de manhã, na tentativa de me acordar, que aliás, sempre são em vã, porque eu durmo feito uma pedra. Você é ciumento, se irrita fácil quando o assunto é ele estar com ciúmes, dá para ver o quanto você fica nervoso, mas confesso que fica uma gracinha. Você é lindo, tem belos olhos e um sorriso encantador. Eu o chamo de gordo, caramba, você come o dia todo. Você é idiota, gordo, chato e teimoso, mas é isso tudo que me faz gostar ainda mais de você.
—  Cinara Gomes.
Adoro te provocar, ser chato e implicante. Acontece que você fica uma gracinha quando está brava comigo. Adoro o jeito que você me corrige e o seu jeito estranho de ser. Você sabe como fazer com que eu me sinta bem, é capaz de me arrancar longos sorrisos com coisas tão idiotas, você simplesmente é sensacional. Apesar de tudo isso, confesso que você possui um péssimo gosto para seriados, músicas e piadas. Mas fazer o quê, né? Ninguém é perfeito. O segredo da felicidade está nisso aí, em fechar os olhos de crítica, simplesmente aceitando cada imperfeição da pessoa e aproveitando ao máximo as qualidades dela.
—  Pedricovick.
2

IMAGINE COM HARRY STYLES

Entrei em casa abrindo a porta com calma, de forma totalmente contrária ao que fiz ao sair hoje de manhã, não que eu tivesse esquecido de tudo, mas eu esperava que ele sim. Não queria continuar isso, simplesmente não.

Eu estava suada,  exausta, e queria me jogar no sofá agora mesmo, mas minha sanidade gritou um tiquinho mais alto, e eu fui para o banho.

A água ia caindo sobre meu corpo, e parecia que aquilo, além de tirar toda a espuma já no meu corpo, tirava boa parte do dia estressante de hoje dos meus ombros, como se eu só fosse pegar isso de volta amanha quando colocasse os pés novamente na editora na qual trabalho.

Ouvi o barulho da porta vindo da sala, e mais uma vez eu só conseguia torcer para que ele tivesse esquecido do que aconteceu de manhã e nem tocasse no assunto, não queria falar sobre isso de novo, era horrível.

Era horrível brigar com ele, era horrível sentir aquilo que eu senti tão forte ao ponto de discutir com ele sobre isso. Eu sou uma idiota. Por que eu sei que ele não tinha grande culpa daquela maldita mulher mas, fala serio ele não podia ter.. Sei lá, dado um jeito de se esquivar?  

De qualquer forma, enrolei mas algum tempo de baixo do chuveiro antes de, de fato, sair do banheiro enrolada na toalha.  Eu deveria ter pensado em uma roupa.

Entrei no quarto em passos curtos, numa quase torcida metal para que Harry não estivesse ali, mas ele estava. E virou pra mim assim que eu dei o quarto passo dentro do quarto.

‒Boa noite.. ‒Soltei fraca as palavras enquanto ainda o encarava, mordi meu lábio inferior, ele lembrava da minha crise de ciúmes, bosta. Em seu semblante, antes sério, foi se formando um sorriso, que na minha mente, foi em câmera lenta. Ele chegou mais perto de mim, sua mão repousou em minha cintura. Harry me puxou um pouquinho fazendo eu dar um pequeno passo pra frente enquanto ele se aproximava mais, com uma calma surreal. Eu já encarava seus lábios e ele sabia disso, ele ainda sorria, enquanto eu apenas queria que ele colasse nossos lábios. Acho que ele percebeu que eu encarava seus lábios levemente rosados, porque ele meio que escondeu o sorriso e continuou sorrindo, e eu acho que minhas pernas estão bambas, nesse exato momento, por céus, ainda bem que ele está me segurando.

‒Boa noite amor.. ‒ E finalmente ele me beijou, um selinho longo e demorado que eu podia quase sentir o sorriso em seus lábios, e ele ainda estava com a mão em minha cintura, sobre a toalha ainda enrolada sobre meu corpo.

Quando o beijo se partiu voltei a encarar Harry, que parecia mais uma segurar um sorriso, e suas covinhas estavam ali, totalmente a mostra. Sorri -totalmente- boba e sem graça pra ele que com certeza ainda lembrava do meu ‘ataque de ciúmes’ de hoje de manhã, o que não era bom,  mas ele não falaria sobre isso, eu acho, e isso era bom.

Passei meus braços por baixo dos seus e juntei nossos corpos, o abraçando forte seu tronco enquanto ele também me abraçava. Enfurnei um pouco minha cabeça na dobra de seu pescoço. Harry começou a acariciar a ponta de meus cabelos molhados, e isso fazia eu sentir um pequeno arrepio aonde os fios se iniciavam. Beijei seu pescoço em uma quase espécie de agradecimento especial e ele subiu as mãos começando a fazer de fato cafuné em mim.. Seus dedos se embolavam em cada fio de meu cabelo molhado e eu fechei os olhos e quase me soltei sobre ele, isso era tão bom, seu carinho, seu toque, seu cafuné e seu cheiro, inalado por mim agora.

‒Como vai a senhora ciumenta? ‒sua voz saiu mais rouca e grave que o normal, e sua proximidade ao meu ouvido fez meus pelos se arrepiarem.

‒Para com isso Harry.. ‒ Minha fala saiu embolada e meu tom saiu mais cômico do que de fato sério, mas não me importei em repetir. O abracei mais forte, e por céus, como eu amo seu cheiro. ‒Você sabe que..

‒Eu sei que você fica uma gracinha quando fica do jeito que ficou de manhã, embora eu tenha quase ficado com medo hoje.. ‒Ele alargou o abraço fazendo eu me desgrudar dele, Harry encarou meu corpo ‒ Uma gracinha quase na mesma intensidade quanto fica maravilhosa só de toalha, com os cabelos molhados, a pele recém saída da água.. ‒eu sentia minhas bochechas arderem, mas ele não parou, apesar de ver a cor que elas tinham ficado‒ E fiquei com quase tanto medo hoje mais cedo quanto como eu estou feliz, de uma maneira bem específica, nesse exato momento ao encontrar minha namorada nesse estado tão.. vulnerável ‒sorri com seu sorriso torto‒ Vunerável a mim, é claro ‒ Harry puxou mais meu corpo contra . Seus lábios foram pra meu pescoço e logo eles foram meu busto também.

Minha respiração estava descompassada, e meu sentimento de cansaço já estava completamente extinto nesse momento. Eu suspirava sem menor ritmo enquanto ele parecia se divertir. Os lábios de Harry voltaram a meu pescoço, e foram subindo cada vez mais, ele mordiscou o lóbulo de minha orelha e eu soltei praticamente um mini gemido enquanto sentia cada parte de meu corpo se arrepiando.

‒Ainda está brava comigo? ‒ele sussurou em meu ouvido

‒Eu não estava brava com você.. ‒Meus olhos ainda estavam fechados e eu podias sentir minhas pernas bambas mais uma vez.

Harry se afastou de mim, me encarando.

‒ Mas então hoje de manhã..

‒Não acredito que você quebrou todo o clima só pra falar sobre hoje de manhã Harry.. ‒ respondi bufando e ele cerrou os olhos, provavelmente tentando entender se eu falaria ou não, suas mãos ainda estavam em minha cintura, mas eu tirei minhas mãos se seus cabelos. O encarei séria revirando os olhos ‒Aquela garota é uma atirada Harry. ‒Ele soltou uma gargalhada e eu suspirei forte lembrando da linda cena de Tiana, a entrevistadora de vinte e poucos anos sorrindo pra Harry enquanto dava em cima dele descaradamente, isso em um programa que passava às sete da manhã. ‒ Você podia ter cortado ela e..

‒Sn.. ‒suas mãos repousaram em meu rosto, ele não estava rindo, mas era com se existisse um sorriso escondido ali‒Passou, já foi,deixa pra lá ok? ‒ele juntou nossos lábios rapidamente.

‒Eu pensei nisso o dia inteiro, a imagem daquela mulher se apoiando na sua coxa e fazendo uma espécie de carinho no seu cabelo não sai da minha cabeça..‒ Admiti baixinho e Harry ergueu as sobrancelhas‒ Péssimo dia. ‒Joguei meu corpo quase que contra o seu, o abraçando mais uma vez. Mas dessa vez Harry puxou meus braços, de uma forma que no final, nossos dedos se entrelaçaram e eu apenas voltei a encará-lo , ele olhou pra minha mão direita, acompanhei seu olhar sorrindo instintivamente,

Ali estava o anel de prata com duas pequenas pedrinhas, uma roxa e uma verde e eu sorrir ao lembrar dele me explicando o motivo das cores um dia depois do dia que recebi esse anel. A verde era dele e a roxa minha, e isso envolvia alguma numerologia dos nossos aniversários que eu não sei mais explicar.

Voltei a encarar Harry, ele sorria pra mim, quase bobo, e eu sorria da mesma forma.

‒Adoro saber que você ainda sente ciúmes de mim sabe? ‒Cerrei os olhos pra ele que riu um pouco ‒Falta menos de dois meses pra você parar de usar esse anel.. ‒Sorri assentido com a cabeça ‒E você ainda acha que eu percebo quando outras pessoas dão em cima de mim.. ‒Ri de mim mesma ‒Tão ingênua essa minha noiva..‒ Ele soltou nossas mãos passando-as para a minha cintura enquanto eu subia para seu cabelo, embolando meus dedos ali mais uma vez ‒Mas essa inocência não dura tanto assim não é mesmo?!‒ Harry começou a puxar minha toalha, e o nó lateral que eu tinha feito se desfez.

E em alguns instantes minha toalha estava no chão, e depois sua camisa, sua calça e claro, sua box. Suas roupas foram pro chão e nós pra cama.

Literalmente, eu não me sentia nem um pouco cansada.

No final das contas a única imagem em minha mente era seus olhos e seu sorriso sobre mim. Enquanto suas mãos faziam carinho sobre minha pele em minha cintura, meus olhos pesavam, e eu tinha certeza que Harry ainda me encararia por alguns minutos algum de pegar no sono. Sorri uma última vez pra ele, e já com os olhos fechados senti um beijinho sobre meu nariz, e eu acho que dormi um pouco depois de encarar seu meio sorriso sobre mim.

Capítulo 9 - “Segunda Chance”

Existe uma linha tênue que separa a decepção do rancor. A meu ver, pelo menos, essas duas coisas estão quase que interligadas. É por deveras simples transformar um corte supérfluo numa cicatriz profunda. A cada lágrima derramada, a ruptura torna-se maior; a dor se intensifica e a mágoa se expande. Quando atingido novamente naquele mesmo machucado, sarar vira algo já sem sentido para nosso coração. Então, nós simplesmente deixamos a ferida cicatrizar. A marca permanece ali, eternizando a dor que um dia nos foi causada. É como um lembrete, um aviso. O sinal de que nunca, independente do que o futuro reserva, iremos esquecer o que ocorreu.

E de repente, uma sensação que deveria ser passageira e insignificante acaba resultando em algo duradouro e intenso. O corte torna-se uma cicatriz; a decepção, vira rancor. E a dor simplesmente permanece intacta.

Keep reading

A aposta-capitulo 20

XXXX-Só esse mesmo.

Slim:Só…(visando uma mesa) valeu.

Van:“Tu me amavas…que direito tinhas então de me deixar?”…( lendo)

Slim:Oi…(sorrindo) se importa se eu sentar aqui?

Van:Não…(olhando em volta) fica a vontade.

Slim:O vento dos morros ruivantes…(sorrindo) bela historia,vai se surpreender com o final.

Van:Então estou lendo o livro errado.(sem tirar a atenção do livro)

Slim:Não gosta de livros de romance?

Van:Não costumo me surpreender com eles.

Slim:Mas essa historia é muito inspiradora.

Van: Para algumas pessoas,mas para mim não,não acredito nessas historias.(fechando o livro)

Slim:Pode ser,acho que romance não combina muito com você.(sorrindo de canto)

Van:E o que combina comigo?(arqueando as sobrancelhas).

Slim:Eu não sei,acho que você me diria melhor.

Van:Talvez outra hora.(se levantando) preciso ir.

Slim:Hei…(se levantando também) desculpa,não foi minha intenção te ofender.

Van:Não me ofendeu,eu nem te conheço.(pegando suas coisas)

Slim:Calma,desarma,só es…

Van:Porque você tá falando comigo?

Slim:Porque não falaria?você parece ser uma garota legal…

Van:Você é novo por aqui,não deve saber o que falam de mim por ai…

Slim:Eu não ligo pra essas coisas,e você deveria fazer o mesmo.

Van:E quem disse que eu ligo?( defensiva)

Slim:Me desculpa novamente.(sem graça) só queria conversar.

Van:Tudo bem,me desculpa,mas agora eu preciso ir…

Slim:Tudo bem.(sorrindo) será que…eu te vejo de novo.

Van:Provável,não vou fugir da escola.(irônica) com licença.

Slim:Tchau.(acenando) essa vai ser difícil…

( fim do flashback)

Van:Clara…(sem saber o que dizer) porque essa pergunta.

Clara:Porque eu não quero ficar me sentindo usada como estou agora.

Van:Usada? isso é sério?(se irritando) quero te lembrar que você quis entrar nisso.

Clara:Eu sei Vanessa,mas se a sua intenção for essa…(respirando fundo) já podemos parar por aqui.

Van:Eu não to te usando.(abaixando a cabeça) me sinto até ofendida com você falando assim.

Clara:Desculpa,essa não foi minha intenção mas…

Aquilo estava parecendo uma DR? sim,era uma,sempre tive medo de demonstrar para as pessoas o que eu estava sentindo,e talvez seja por isso que só tive um namorado até hoje, e o mesmo foi um filho da puta. 

Eu precisava dizer a ela o que eu sentia,porque de uma coisa eu não tinha duvidas,algo estava acontecendo comigo,talvez o medo me impedisse de me abrir.

Clara:Tá…(respirando fundo) quando você tiver a resposta para a minha pergunta,você me procura.

Van:Espera ai Clara.(fechando os olhos) olha,eu gosto de você,mas eu to confusa e…

Clara:Quem devia estar confusa sou eu Van,cadê os pés no chão,você já ficou com outras garotas.

Van:Isso não significa que para mim é fácil,sim,já fiquei com varias outras garotas…

Clara:Não quero saber quantas você já ficou e…

Van:O que eu to querendo dizer Clara,que eu já fiquei com várias,mas nunca senti o que sinto por você.

Uma coisa que eu nunca pensei que conseguiria seria calar a Clara,e olha que já tentei varias vezes,mas a verdade é que aquilo saiu mais como um desabafo,parece que eu estava liberta,me desprendido do passado e descobrindo o que eu realmente o que eu queria naquele momento…ela.

Van:Eu sinto algo muito forte,paixão? bem provável,você despertou em mim algo que pensei nunca sentir novamente.(abaixando a cabeça)

Clara:Van…olha pra mim.(sorrindo) mesmo que eu esteja confusa.que você está também,o que importa é que o que sentimos uma pela outra é reciproco.

Van:Você…

Clara:Mas é claro sua boba.(acariciando seu rosto) te coloquei essa pressão porque não sabia se você sentia o mesmo.

Van:Me da um beijo?

Gente,sempre vi a Vanessa como uma pessoa durona,e ela daquele jeito ali acuada,com medo de expressar o que estava sentindo,não sabendo usar as palavras,deu uma vontade de guarda-la dentro de um potinho,ela era uma frouxa apaixonada e eu não a julgava por isso afinal eu também havia me tornado uma por ela.

Depois dos vários beijos e carinhos que trocamos ainda havia uma coisa que eu queria lhe dizer,mas achei que talvez estaria me precipitando e assim como ela vocês só irão saber disso mais tarde,porque…eu sou dessas.

Van:Vamos fugir daqui?(lhe fazendo carinho) vamos para o nosso cantinho?

Clara:Não dá Van,lembra que combinamos com a May e a Thais de levar elas até o galpão.

Van:É mesmo…(desanimada) eu tinha me esquecido.

Clara:mas assim que acabarmos a gente pode ir dar uma volta se você quiser.

Van:E você ainda pergunta?(lhe dando um selinho)

Clara:Acho melhor a gente ir.(olhando no relógio) já perdemos meia hora de aula.

Van:Então vamos perder as outras meia hora.(sorrindo)

Clara:O pessoal não vai desconfiar?

Van:Vão desconfiar da nossa falta,mas nunca do motivo.

Clara:Você anda muito mal acostumada Vanessa Mesquita,você não era assim.(rindo)

Van:Porque a senhorita Clara Aguilar me fez iicar mal acostumada.(segurando sua cintura)

Clara:Nós estamos parecendo alunas de ensino médio,que mata aula pra ficar namorando.

Van:Eu to adorando.(a abraçando)

Clara:Vanessa tá apaixonada na na na.(rindo)

Van:Para de gracinha,se não te prendo aqui e faço você perder todas as aulas.

No final das contas perdemos toda a primeira aula e a metade da outra,depois voltamos para a sala fingindo que nada havia acontecido,mas eu não conseguia esconder a felicidade que estava sentindo naquele momento,calma Vanessa,se recomponha,não se esqueça que você está dentro da sala,pensava eu. 

Assim que as aulas terminaram,fomos com May e Thais direto para o galpão,as duas estavam meio estranhas,Clara e eu continuávamos  fingindo que estávamos desconfortáveis com a presença uma da outra,e fingindo mal,já que trocávamos olhares a todo o momentos,que passou despercebido pelas duas no banco de trás.

Van:Chegamos.(sorrindo)

May:Que lugar é esse?(fazendo careta) uma casa abandonada.

Clara:Também não precisa esculhambar né May.(rindo)

Van:Vamos entrar e lá dentro explicaremos para vocês.(abrindo o portão)

(Na quadra da faculdade)

Fabian:To começando a perder a esperanças com a Clara,ela tá estranha.
Marcelo:Já te disse o porque né?

Fabian:To com uma puta pressão dos meus pais.(preocupado)

Marcelo:Cara,esse lance de conquista com mulher não funciona,olha pra mim e pra Angela,fico com a garota que quero e ainda tenho ela aos meus pés.(orgulhoso)

Fabian:Preciso relaxar mano,me da um barato daqueles.

Marcelo:vish,to zerado,meu pai tá pesando na minha depois que descobriu que eu tava subindo no morro.

Apesar de estar com medo e quase desistindo de fazer o que havia planejado,Junior viu a ali a oportunidade perfeita paradar inicio ao seu perigoso plano,ele estava sentando em umas das arquibancadas e acabou ouvindo tudo o que os dois conversavam,era hora de trilhar seu caminho sem volta.

Junior:Ae parceiro,segura ai.(jogando)

Fabian:Pow…(encarando Marcelo) valeu cara.

Marcelo:Não sabia que você também curtia isso.(desconfiado)

Junior:Eu sei mais sobre isso,do que você,isso eu posso te garantir.

Marcelo:Não duvido…(o encarando) tem mais ai mano?

Junior:Tenho…o que vocês procurar.

Assim que abri o segundo portão que resolvemos colocar para que os cachorrinhos não passassem para a parte da frente,May e Thais ficaram encantadas com todos eles,principalmente os filhotes. Ficamos quase uma hora só respondendo as milhões de perguntas que elas faziam.

Clara:E como vocês podem ver,temos que colocar todos para adoção.

Van:Por isso que nosso trabalho é a oportunidade perfeita para fazer isso sem chamar atenção.

Thais:Nossa que história hein?!(rindo)

Van:Então,vocês concordam?

May:E como concordo,já temos lugar,material e os bichinhos.

Clara:Não may,não pode ser aqui,meu pai não sabe que uso aqui pra isso.

Van:Precisamos conseguir pessoas que os adote logo,pois estão crescendo.

Clara:E precisamos também que vocês guardem esse segredo.

Thais:Por mim tudo bem,desde que vocês deixe nós perto dessas coisinhas fofas,tudo bem.

May:Olha essa que gracinha.(sorrindo) 

Thais:Todos vão ser colocados para a adoção?

Clara:Sim…(pensativa) menos o boi.

May:Quem é boi? o grandão ali?

Clara:É…(sorrindo) ele tá fora de cogitação.

Thais:Seria bem fácil acharmos uma dono para ele,afinal,ele é um belo cão.

Van:A ligação que temos com o boi é diferente,concordo com a Clara em não coloca-lo para a adoção.

Ficamos quase a tarde toda fazendo o planejamento para a nossa feirinha,depois de alimentar os cãozinhos,deixei May e Thais em casa e depois disse que ia deixar Clara na escola para pegar seu carro mas na verdade fomos para o parque e ficamos o resto da tarde juntas como prometido.

Van:Tá entregue dona Aguilar.(destravando a porta)

Clara:Entra comigo Van.(acariciando seu rosto.

Van:Não dá Clara,fiquei o dia todo fora,preciso ir pra casa,e tem os seus pais né.

Clara:Tem nada,eles viajaram para minha felicidade e só voltam semana que vem.(comemorando) entra um pouquinho.

Van:Ai Clara,com essa vozinha você consegue tudo mesmo.(desligando o carro) vamos peste.

Ficamos um bom tempo conversando em sua casa e o que era pra ser um pouquinho acabou se prolongando mais,jantamos juntas e depois subimos para seu quarto,conversamos um pouco mais e logo estávamos nos beijos.

Van:Clara,espera um pouquinho.(parando o beijo) preciso ir.

Clara:Ah Van.(a abraçando) fica vai,só mais um pouco.

Van:Clarinha esse seu “ um pouco” já prolongou para quase a noite toda.

Clara:Van,mas eu me sinto só aqui,fica,só hoje vai.(fazendo bico)

Van:Não sei…(pensativa) eu nem falei para a minha mãe,ela se preocupa.

Clara:Liga pra ela então e avisa.(beijando seu pescoço) vai Vanzinha.

Van:Isso não se faz sabia?(pegando o celular) mas é só hoje,não abusa.

Clara:Tá bom…(animada) 

Liguei para a minha mãe algumas vezes mas ela não atendeu,senti um aperto no peito mas logo imaginei que por conta dos remedio ela teria ido dormir cedo. 

Peguei uma roupa de Clara emprestado e fui me trocar,ela fez o mesmo e nos deitamos,mas ela não parecia estar nada cansada,assim que me deitei ela subiu no meu corpo e deu inicio a um beijo quente,diferente de todos aqueles que já trocamos.

 Acariciei lentamente seu corpo,fazendo o desenho de suas curvas,me sentei e sem parar o beijo fui subindo sua blusa até tirar por completo,sorri para ela que retribuiu e voltou a me beijar,o clima estava esquentando e dessa vez eu não iria interromper…

PS:Amo vocês :D uashaushasuh

      =============Twitter:@ShowYourMiley===============

              ==========creditos:Rosana21stars=======