que coño

Imagine Harry Styles

  • Pedido: Poderia fazer um do Harry em que eles tem um filho pequeno uns 3 anos, e ela ta namorando e quer que o filho chame e namorada de mãe e ela descobre pode ser bem detalhado e dramático e o final vc decide

———————————


Eu havia acabado de deixar meu filho com o pai e a namorada dele. Não que eu tenha algo conta, que eu seja do time das que ficam gorando o namoro do ex, só porque não o segurou. Mas eu tenho um pé atrás com ela. Algo nela e na atitude dela me faz ficar desconfiada. 

Sempre que deixo o Enzo com o Harry, meu coração se aperta. Não que não confie nele; pelo contrário. Ele é um excelente pai. Mas é que é horrível ter que deixar meu menininho e ficar longe dele. Dá um aperto no coração… Coisa de mãe!

Precisei passar o dia fora hoje. Teve um problema na empresa e, por mais que fosse minha folga, tive de sair correndo para resolver tudo. Então a primeira pessoas que se passou na minha cabeça para cuidar do Enzo foi o Harry. 

O resto da semana eu passei com o meu filho e na sexta arrumei suas coisinhas para ele passar o fim de semana com o pai e a namorada dele. Escuto a campainha tocar e desço para abrir a porta e vejo Harry ali.

- Entra… - Dou espaço e assim ele faz. - Enzo já vem… a babá está terminando de dar banho nele. 

- Tudo bem… - Ele me encara. - Você está bem?

- Estou sim, e você?

- Estou bem também…

Dito isso, um silêncio constrangedor se instalou no ambiente. Eu realmente não consigo entender como eu e Harry chegamos a esse ponto. Nós sempre nos demos bem, pouco brigávamos, éramos um casal normal e feliz. Mas, de repente, uma avalanche nos atingiu e tudo começou a desandar. Passamos a brigar constantemente, não nos entendíamos, mal nos falávamos. E, logo depois que Enzo nasceu, nós acabamos nos separando. Agora, três anos depois disso tudo, ele está namorando de novo. 

Não vou negar que isso me deixa triste, e que ainda sinto algo por ele. Tudo que vivemos foi muito forte, muito intenso. Não dá pra apagar de uma hora pra outra… 

Passado alguns minutos que ele estava ali, Enzo desce as escada e se joga no colo dele. É impossível não sorrir. 

- Papai!  

- E aí, garotão! Podemos ir? 

- Espera… - Ele esticou seus bracinhos em minha direção e veio pro meu colo. - Tchau, mamãe. Te amo! 

- Tchau, meu amor! Eu também te amo! Se divirta lá! 

- Tchau, S/N. 

- Tchau, Harry…


***

Harry Point Of View

***


Eu estava levando meu filho para passar o fim de semana comigo e com a minha namorada, a Ariella. 

E e a mãe dele, a S/N, nos separamos há 3 anos; logo depois que ele nasceu. Nós sempre fomos um casal normal, que pouco brigávamos. Mas, de uma hora pra outra, as coisas começaram a ser diferentes. Então, decidimos nos separar. Normalmente, dois fins de semana por mês eu fico com ele. Ele está a cada dia mais esperto, e a cada dia mais parecido com a mãe, em todos os sentidos; exceto pelos olhos verdes, que são idênticos aos meus. 

Eu quero que meu filho tenha uma relação agradável com a minha namorada. Chegamos em casa e ele foi pro quarto de jogos e ficou lá brincando. Eu fiquei com ele a maior parte do tempo. Ariella chegou e foi ficar com a gente.

- Oi, lindinho! - disse se aproximando dele.

- Oi… - disse simplesmente e continuou brincando. 

- O que você está fazendo? - ela continuou tentando puxar conversa. Mas ele não a respondeu. Ela ficou imediatamente irritada. 

- Nós estamos treinando um exército, né, filhão?! - ele apenas balançou a cabeça em sinal positivo. 

- Garoto mal-educado. - disse com os dentes cerrados. 

- Ei. Não fala assim dele. - a repreendi. - Filho… Ela é uma pessoa legal! Seja gentil com ela também! - era como se estivesse falando com a parede. - Por que você não a chama de mãe?! - assim que a ideia veio na minha cabeça eu falei, recebendo um olhar assustado da Ariella. 

Enzo permaneceu calado por um tempo, e só então me encarou.

- Ela não é minha mamãe.

- Mas você poderia fingir que é! 

- A minha mamãe é a S/N. 

- Mas quando você estiver aqui em casa, a Ariella será sua mãe; e você pode a chamar assim! O que acha?! - ele não me respondeu. - Vamos, filho! Chame ela de mãe! - insisti.

- Como é que é, Harry? - ouvi a voz de S/N e olhei apressadamente para a porta.

Ela estava ali. Parada na porta, me encarando com um olhar ameaçador. Ela estava linda. Com um vestido curto e que desenhada todas as suas curvas. Usava saltos, maquiagem e o cabelo solto. Há anos que não a via dessa forma. Senti meu coração disparar, e uma chama ascender em mim. Mas que diabos está acontecendo comigo?

Fiquei imaginando onde ela poderia ir vestida daquela forma, quem poderia estar lá e muitos homens a olhando e a desejando. O ciúme me dominou. Por mim, a trancaria dentro de casa e ela jamais sairia vestida daquela forma. 

Saí do meu transe quando vi Enzo se levantar correndo e ir para o colo dela.

- Eu fiz uma pergunta, Styles. 

- Eu só estava querendo que eles tivesses uma relação amigável. Só isso.

- Fazendo ele a chamar de mãe? - disse com raiva.

- Ele queria que eu chamasse ela de mãe. Mas minha mamãe é você. - ele disse manhoso e escondeu a cabecinha no pescoço dela.

- É sim, meu anjo. Olha pra mim. - ele a encarou. - Você não precisa fazer isso se não quiser, ok? - disse calma e docemente.

- Eu não quero. 

- Então não faça, meu amor! Você não precisa! Chame ela como você se sentir confortável, ok? - ele assentiu e ela deixou um beijo na sua bochecha. - Eu vi que ia sair um bolo de chocolate do forno! Por que você não vai lá comer um pedaço?! - ele sorriu.

Desceu do seu colo e correu pra cozinha. Ela apenas olhou para Ariella, que saiu imediatamente do quatro; nos deixando a sós.

- Você ficou louco? Não vai ser fazendo o menino chamando a sua namoradinha de mãe que vai conseguir que eles tenham uma boa relação. Ele faria isso obrigado, o que seria pior. 

- S/N… 

- Sem contar que ele tem mãe. - me cortou. - E EU sou a mãe dele. Se eu souber que você tentou fazer isso novamente, eu juro que entro na justiça e você nunca mais vai ver ele. Entendeu? 

- Entendi. Mas, o que você veio fazer aqui uma hora dessas? 

- Enzo esqueceu de pegar seu cheirinho; e ele não dorme sem ele. Então vim trazer, já que iria sair, para evitar que você fosse na minha casa de madrugada pegar. Aqui está. - me entregou o cheirinho. - Tchau, Harry. 

- Tchau, SN… - disse baixinho vendo ela sair do quarto. 

E mais uma vez eu estava vendo a mulher que eu mais amei em toda minha vida ir embora, sem fazer nada para impedir. 


*** 

S/N Point Of View

*** 


Eu tive que ir até a casa do Harry levar uma coisa que Enzo tinha esquecido. É quase nem acreditei no que ele estava tentando fazer. Ele estava praticamente obrigando meu filho a chamar a namoradinha dele de mãe. Meu filho. Eu sou a mãe dele. 

Deixei bem claro o que eu faria caso visse ele fazendo isso de novo. Ele iria me pagar caro se fizesse isso de novo.

[…]



Ainda não acabou, ok?! Terá uma continuação… Que será postada logo logo! Mas quero saber o que vocês acharam dessa parte!

—–

Me contem o que acharam!

El cristal que había servido para contener la bebida alcohólica que la fémina había disfrutado durante parte de la velada danzaba de manera divertida por entre los dígitos de la austriaca. Danzó y danzó hasta que finalmente calló. El sonido del cristal rompiéndose en mil pedacitos fue encubierto por el que salía de aquellos enormes parlantes dispersos por toda la sala. “Meh, alguien lo limpiará” Alegó girándose sobre la banca un par de veces. Ya estaba un poquitito alcoholizada. “¿No crees?”.

Eu amo a voz dele. Mais do que já amei qualquer outra voz no mundo inteiro, em toda a minha existência. E o jeito como ele me faz sorrir… é inexplicável. Eu o olho e pela primeira vez na vida, me sinto sortuda. Somente por ter alguém como ele ao meu lado. Porque ninguém nunca me viu tão claramente antes. Ninguém me aceitou tão facilmente antes. E ele insiste em dizer que eu sou linda, mesmo com cara de sono ou descabelada. E eu só consigo rir. Porque nunca vou conseguir acreditar que alguém consegue me achar bonita, sem maquiagem, ao acordar. Ainda mais se tratando dele. Ele conheceu até as minhas partes obscuras. E mesmo assim, ficou.
—  Sofia, consteleis.
5

Allen & Tim | The cute friendship |
Dedicated to my awesome Pri bby! @allenswalkers ♥ (๑❛ ▿ ◠๑ )

i love rugby