que burra eu

Acabou. Estava acabado a muito tempo. Mas ainda existia aquele sentimento escondido por você. Negava à todos que ainda havia alguma coisa ali. Recusava a falar que eu ainda te amava. Que burra eu, porque eu te amo mesmo, amo mais do que ontem. Quem dera você voltar. E voltou. E eu revelei aquele sentimento por você, um sentimento chamado, amor. E esse amor proibido me arrebatou.
—  Cartas para Gabriel.
Eu juro que se eu pudesse sentiria as suas dores, sofreria no seu lugar só pra não ver você passando por nada disso, eu juro. Eu juro que senti vontade de me mutilar como você se mutilou só pra sentir o que você estava sentindo. Eu juro que chorei, quando soube que você estava chorando e que eu não podia está lá do teu lado te abraçando, enxugando suas lágrimas e dizendo: Deita aqui, vai passar. Aaah, como eu queria estar com você agora. Eu queria poder cuidar de você , do jeitinho que só eu sei cuidar, te dar todo carinho, amor e toda atenção do mundo! Ela não podia ter feito isso contigo, não podia mesmo. Logo você ! O cara que toda garota merece ter, e ela (que foi uma garota de sorte, por sinal) teve e jogou a chance no lixo. Burra ! É isso que ela é , muito BURRA! Eu juro que peço a Deus todos os dias uma oportunidade pra chegar e fazer a diferença! Tirar toda essa tristeza que tá aí nesse coraçãozinho tão doce que precisa de cuidado. Eu juro que te amo, amo como nunca amei alguém nessa vida, eu juro ..
—  Texto de Sabrina para Lucas Vieira
Eu sei que eu sou do avesso. Que eu prefiro ser pobre e inteligente do que ser rica e burra, que eu prefiro ficar sozinha e ver séries do que ter um namorado lindo e sair para as festas só para manter aparências, que eu prefiro arroz e feijão do que sushi ou fast food. Eu sou simples no meu complicado e assim está bom pra mim, eu tenho paciência com as pessoas que amo mesmo que me magoem mas brigo com o computador quando ele trava, que eu jogo cartas como se fosse um velho e rio de bobagens como se eu tivesse cinco anos, eu não tenho muitos amigos mas eu sou segura de mim, sou arrogante, não é apenas uma timidez, é que poucos me merecem mesmo.
—  Thaís Padilha