q nervoso

Pedido: Faz um imagine c0m o Harry q eles namoram ou são casados e ela tenta ajudar ele em alguma coisa q ta deixando ele nervoso e cansado mas ele diz q ela so atrapalha e quando percebe q isso deixou ela triste ele pede desculpas e ela perdoa, faz bem emocionante


—————————


23h da noite e nada do Harry chegar em casa. Em plena terça-feira ele não estar em casa esse horário estava me deixando preocupada.
Sentei no sofá e liguei a televisão para ver se me distraía um pouco e em poucos minutos, meu marido chega em casa, com uma cara não muito boa.


S/N: Oi amor! Ainda bem que chegou, estava preocupada

Harry: Estava em um reunião com o pessoal do studio. Eles querem que eu escreva 12 músicas em menos de 2 semanas. 12 músicas S/N!


S/N: Que absurdo! Se você não entregar?

Harry: Meu contrato acaba!


S/N: Acaba? Mas por que não te deram mais tempo?

Harry: Porque eles me odeiam! Só o Joe e a Lisa querem o meu bem e o meu sucesso. Eu tô desesperado - falou e sentou no sofá


S/N: Oh meu bem, se acalma. Vai dar tudo certo, sei que você consegue- beijei seu rosto enquanto acariciava seu ombro


Harry: Vou tomar um banho e dormir? Tudo bem?

S/N: Claro, pode ir! Relaxa um pouco tá bom! - ele assentiu e me deu um selinho rápido

Harry: Obrigado - sorri e ele se afastou indo em direção ao banheiro.
Já estou vendo que os próximos dias serão difíceis.

Dias seguintes..


Harry está há 5 dias dentro do escritório. Ele só sai para ir ao banheiro e dormir. Quando ele está estressado, muda totalmente, então nem me meto muito quando ele está desse jeito, mas ele só pensa nisso, pode até acontecer algo sério com ele, principalmente a saúde que é o que mais me preocupa.


Como é domingo, eu não fui trabalha e decidi fazer um lanche pro Harry e tentar distrai-lo um pouco ou até mesmo ajudar ele com as músicas.


S/N: Amor.. - bati na porta e logo entrei em seguida - Trouxe um lanchinho pra você - disse sorridente


Harry: Deixa em cima da mesa - falou sem tirar os olhos do computador

S/N: Já conseguiu fazer alguma?


Harry: Fiz 7..


S/N: Nossa! Você é demais! - falei e caminhei até sua cadeira, ficando atrás do mesmo - Descansa um pouco - comecei a fazer massagem em seus ombros para ver se conseguia fazer com que ele relaxasse - Você tá muito tenso..

Harry: Não S/N, sai! - disse tirando minhas mãos de seus ombros - Não tá vendo que estou trabalhando? - me olhou indignado


S/N: Eu estou tentando fazer com que você relaxe um pouco! Faz 5 dias que você está trancado aqui!

Harry: Eu não quero relaxar, eu quero entregar essas músicas no tempo certo! Será que dá pra você parar de ser chata e começar a cooperar? Me deixa em paz!

S/N: Eu estou tentando te ajudar seu mal agradecido!

Harry: Ajudar? Você não está ajudando e sim atrapalhando! Vai fazer algo útil e me deixa trabalhar porra!


S/N: Como você é idiota!

Harry: Eu sou idiota??


S/N: Sim! Você mesmo! Eu querendo ver você bem, me preocupando com você e nem pra você ter um pouquinho de consideração! - estava me segurando para não chorar na frente dele


Harry: VOCÊ AINDA NÃO ENTENDEU QUE EU TENHO POUQUÍSSIMO TEMPO PRA ENTREGAR ISSO?? EU PRECISO TRABALHAR S/N! SE VOCÊ NÃO SE IMPORTA COM SEU TRABALHO PROBLEMA É SEU, EU ME IMPORTO COM O MEU! ENTÃO PELA ÚLTIMA VEZ, PARA DE ENCHER A PORRA DO MEU SACO E VAZA DAQUI!! - aquilo foi o bastante para a minha paciência que eu quase nem tenho se esgotar


S/N: Beleza- andei até a porta e antes de sair disse - Você é um IMBECIL!! - saí dali batendo a porta, peguei minha bolsa e chave do meu carro e dirigi até um lugar onde eu pudesse ficar sozinha.


3 horas depois…


Estava em uma praça, perto da casa onde morava com meus pais quando era criança . Ela é um pouco vazia naquela época e hoje não mudou muito.
Quando eu e Harry começamos a namorar nós vínhamos aqui ficar de bobeira, rindo, o tempo que ele legal.
Sentei no banquinho que ficava um pouco isolado dos outros, coloquei meu fone e fiquei ali por um bom tempo, relaxando e me acalmando do que havia acontecido. Eu realmente fiquei muito chateada com o que Harry disse pra mim. Ele nunca ficou daquele jeito. Eu estava querendo apenas ajudar e ele perdeu a cabeça.


Ele não parava de mandar mensagens pra mim. Percebeu que foi babaca.

“Amor.. Me perdoa!”
“S/A, onde você está?”
“ Volta pra casa meu bem”
“ S/N, me desculpa!”

Fiz questão de visualizar todas as mensagens mas não respondi nenhuma. Ele me ligou umas 10 vezes mas não atendi. Precisava de um tempo pra mim.


Fechei meus olhos e fiquei concentrada apenas na música que tocava no fone. Sinto alguém tocar minha perna e logo abro os olhos


S/N: Como me achou? - disse tirando o fone

Harry: Quando quer ficar sozinha sempre vem pra cá


S/N: Falou bem, quando eu quero ficar SOZINHA! Então por favor, me deixa sozinha!


Harry: S/A..


S/N: Você não queria que eu te deixasse em paz? Foi isso que eu fiz. Agora eu quero ficar sozinha - disse desviando o olhar


Harry: Amor, eu agi errado.. Me desculpa! Sei que você queria me ajudar e eu fui um babaca rejeitando a sua ajuda. Me perdoa, por favor!

S/N: Você poderia ser um pouquinho menos ignorante quando está ocupado. Sei que você estava nervoso, estressado mas eu queria apenas te ajudar. Desculpa se em algum momento eu fui chata, mas eu só queria o seu bem!

Harry: Eu sei, eu perdi a cabeça e descontei todo o meu stress em você! Prometo que vou mudar meu bem! Sem você eu não teria nem forças pra continuar, teria desistido se não tivesse você para me apoiar e estar ao meu lado sempre! Sem você eu não seria nada! - sorri ao ver ele dizendo isso - Eu te amo!


S/N: Eu também amo você! - o beijei - Mas não faz mais isso, eu fiquei bem triste..


Harry: Aí meu deus! - me abraçou - COISINHA MAIS FOFA DA MINHA VIDA! Pode deixar neném - me deu um selinho rápido - Vou te fazer feliz pro resto da minha vida, não importa o que aconteça!

———————-

Não sei se ficou como esperavam mas enfim, espero que você gostem!!


BJSSS


Ju

Pedido: Poderia fazer um imagine do Tommo onde eles brigam por uma coisa boba do dia a dia mas ele fica tão nervoso q assusta ela, isso a faz se afastar um pouco e o Louis fica desesperado, ele tenta a tratar melhor e ser mais calmo, e consegue a fazer o desculpar e voltam a ser como antes, obrigada desde ja - Anônimo

Eu que agradeço por ter feito o pedido amor.❤

***

Imagine Louis Tomlinson:

-S/n eu já disse para você não fazer muito esforço!
Louis gritava comigo enquanto eu apenas lavava a louça.

-Louis se acalme, eu só estou lavando a louça isso não vai prejudicar em nada a minha gravidez.
Bufei irritada pelo seu jeito “super protetor”.

-Larga isso. Vem se deitar e eu lavo tudo isso depois.
Me abraçou pela cintura tirando a esponja de minha mão.

-Amor…
Pedi manhosa.

-Vamos S/n.
Louis falou sério.

-Eu não estou fazendo muito esforço. Eu estou grávida de quatro meses, minha barriga ainda nem está tãaaoo grande assim.
Relutei e ele me soltou.

-Tudo bem! Se você não quer se cuidar. Eu tentei Ok? Eu te chamei, tentei fazer com que você fosse se deitar…mas não! Você não me obedece! Eu já estou cansado disso! Não é a primeira vez que eu tenho que ficar de olho em você! Toda vez é a mesma coisa, eu tento fazer com que você me obedeça mas você é teimosa! Quero ver quando você perder o bebê se vai ser teimosa comigo também!
Gritou completamente irritado. Não sei se foi a sensibilidade da gravidez ou o modo como Louis havia gritado e me olhado furioso mas, eu desatei em lágrimas.

-Se você acha tudo isso então eu vou embora com o meu bebê! Assim você não tem que ficar de olho em mim.
Falei irritada e sai de perto dele me trancando no nosso quarto. Assim que me deitei na cama de casal, ouvi Louis batendo na porta e me chamando, ignorei completamente seus chamados e limpei minhas lágrimas me cobrindo com o cobertor até a cabeça.

Pov’s Louis

Eu acabei me estressando demais, não acredito que acabei de gritar com S/n e fazê-la chorar, eu sou um péssimo marido. E o pior, é que ela está trancada no nosso quarto e eu não posso fazer nada.

-Amor!

-Por favor!

-Me desculpe!

-S/n?! Você está bem? Eu posso entrar? Abre a porta!
Implorava a todo custo. Sem nenhuma resposta, decido fazer a janta já que está tarde e ela ainda não comeu.

Após preparar tudo e colocar em uma bandeja, eu bato na porta a fim de receber uma resposta, mas então, percebo que na verdade a porta só está encostada, resolvo entrar com cuidado e noto que a porta do banheiro está fechada e o chuveiro está ligado.
Coloca a bandeja em cima da cama e saiu do quarto levando a chave para que ela não voltasse a trancar a porta.

Passados trinta minutos, S/n entra na sala sem me olhar e se senta no sofá afastada de mim.

-Amor…
A olho e ela me ignora.

-S/n…ao menos fale comigo, eu não queria ter feito aquilo…
Ela suspira e finalmente cede me encarando, mas ainda sem falar nada.

-Meu amor me desculpe, eu acabei me estressando demais, é que você está grávida e eu tenho tanto medo de que aconteça alguma coisa com você ou com o nosso bebê que…eu acabo exagerando. Eu te amo muito e amo nosso filho e não suporto que fiquemos separados ou sem se falar. Por favor, me perdoe.
Falei me aproximando da mesma no sofá. S/n sorriu e pegou em minha mão.

-Eu te entendo Louis…sei que não é fácil me aturar… principalmente nessa nova fase, mas você sabe que tem que ser paciente.
Falou acariciando as costas de minha mão com o polegar.

-Então você me perdoa?
Perguntei inseguro.

-Perdôo. Mas, você terá que ser mais paciente daqui pra frente.
Falou e logo um sorriso brotou em meus lábios.

-Eu serei, prometo. Agora vem aqui, quero te mimar muito e mimar nosso bebê.
Falei e a deitei em meus braços a abraçando.

-Você será um pai maravilhoso, de novo.
Sorriu e eu ri.

-Eu sei disso, porque vamos fazer isso juntos.
Falei acariciando seus cabelos.

***

Me desculpe por ter ficado pequeno.

Espero que tenha gostado.😘