providenciar

Ele 104 anos e Ela 100. Um casal bem pobrinho, porém muito feliz! Uma cumplicidade que já dura 81 anos. 

Eles nunca tiraram uma fotografia sequer e o sonho dela, era ao menos uma vez, usar um vestido de noiva. 

“um sonho tão simples” que se concretizou, graças a um grupo de fotógrafos, que além de providenciar o vestido, ainda eternizou este momento mágico e imensurável do casal de velhinhos super fofos! 

Quando ele a viu vestida de noiva, correu para dar-lhe um abraço e disse: “como você está bonita" 

O simples não é necessariamente o melhor, mas o melhor deve ser simples. 

Suas tentações não são maiores do que você possa suportar, maior sou Eu que habito em você do que aquele que te tenta todos os dias. Não deixe ele enganar você, não deixe ele roubar de você os sonhos que eu te dei, antes de tudo seja forte e corajoso(a) para enfrentar tudo, saiba que Eu estou com você nisso, mas como um professor fica em silêncio na hora da prova assim Eu também fico enquanto é tentado(a) ou provado(a) mas mesmo em silêncio Eu continuo a providenciar o escape e preparar o descanso para você. Você vale muito pra mim, é meu/minha filho/filha amado(a), Eu te guio e te repreendo quando está errado(a). Eu te ajudo e te esforço quando você se sente incapaz, saiba que tudo isso vai passar, seja paciente e verás o descanso e o escape que estou preparando. Seja paciente na tribulação, resista a tentação e não dê lugar ao inimigo. Ao acreditar em suas mentiras você dá lugar a ele, ao aceitar suas ofertas também está dando lugar a ele. Deixa Eu te dizer uma coisa: cada tentação prova quem você é diante de Mim, cada renúncia às ofertas do inimigo é a prova que você de fato Me segue e por isso não quer Me desagradar. Não pense que você é o(a) único(a), milhões de irmãos passam pelas mesmas coisas que você passa. Seja paciente, cada tribulação faz você crescer e ganhar mais experiências Comigo. Não acredite no que o inimigo tenta implantar na sua mente, antes veja o que Eu digo para você em Jeremias 29.11: Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor , quem está falando.
—  Deus
Capitulo 148

Clara respirou profundamente para controlar o impulso de confirmar aquela retórica. Não era daquele jeito que terminaria sua relação com Eduarda, suas regras de conduta moral não permitiriam tal crueldade.

– Duda você está falando bobagens, não vou continuar essa discussão. Vou providenciar meu visto, e tentarei embarcar o mais rápido possível para lhe encontrar.

Sem dar chances de Eduarda retrucar, Clara desligou o telefone. Se pudesse arriscar um palpite ela acertaria quando imaginou que naquele momento Eduarda lançara o celular contra a parede furiosa com a noiva.

Depois da conversa tensa com a empresária, Clara pressentiu que não seria tarefa fácil definir aquela situação e ficar livre para Vanessa. O mal estar gerado por aquele telefonema só foi minimizado quando dona Joana bateu à porta:

– Doutora, tem um motoboy aqui fora insistindo em entregar-lhe um embrulho pessoalmente.

– Embrulho?

– É, disse que a exigência do remetente era que a encomenda fosse entregue em mãos.

– Se passou pela segurança e pelo raio X não acho que seja uma ameaça não é?


Clara pensou alto.

– A senhora vai ou não receber?


Dona Joana indagou impaciente.


– Faça-o entrar.

O motoboy entrou no gabinete com seus trajes característicos da profissão e o capacete na cabeça apenas com a viseira levantada. Os olhos eram familiares, mas Clara tentou disfarçar o reconhecimento se adiantando para receber o embrulho.

– Quem enviou? – a promotora perguntou.

– Consta no protocolo de entrega.

O motoqueiro de voz rouca exibiu o livro de protocolo para Clara assinar e decretou:

– Tenho instruções para aguardar a sua resposta.

Clara estranhou, e tentando esconder o conteúdo do pacote de dona Joana que curiosa se esticava para conferir o teor da entrega, quando viu quem o enviou sorriu discretamente: Vanessa Andre Mesquita.

Abriu com cuidado a caixa e dessa vez não conseguiu conter o sorriso largo quando conferiu do que se tratava: um pedaço de torta charlote, a preferida de Clara. Fixado na embalagem um bilhete:

–“A sobremesa eu já providenciei, mas o jantar é por sua conta. Janta comigo?”.

– Diga-lhe que a resposta é sim.


Clara disse assinando o livro de protocolo do motoboy. Encantada com o gesto delicado de Vanessa, Clara nem olhou para o motoqueiro que não saiu da sala mesmo já tendo cumprido sua missão.

– O senhor já está dispensado.

Dona Joana praticamente expulsou o rapaz, enquanto Clara esperava ficar sozinha para telefonar para Vanessa. Qual não foi sua surpresa quando coincidentemente ouviu um celular chamar da recepção, sem resposta. Intrigada seguiu o som e percebeu que coincidia com as chamadas do celular do motoboy que se afastava pelo corredor do prédio.

Insistiu na ligação já que não obteve resposta, seguindo o som que ecoava pelos corredores junto com o motoboy que se afastava sem cessar seu percurso mesmo sendo seguido acintosamente pela promotora. Para surpresa de Clara o motoboy entrou no banheiro feminino do andar, a promotora intrigada continuou a perseguição, dentro do banheiro se deparou com o motoboy que de frente para ela retirou o capacete exibindo seus cabelos grandes e loiros e o sorriso estonteante que lhe desestruturava completamente. Vanessa com seu jeito de moleca disse:

– A gente precisa parar de se encontrar nos banheiros da cidade doutora.

Tentando se recobrar do choque, Clara balançou a cabeça negativamente, sorriu e não resistindo ao charme da fotógrafa a empurrou contra a porta, prendendo seu corpo no dela para um beijo faminto.

– Você é louca! E eu amo você ainda mais por isso!

Vanessa envolveu a cintura de Clara devolvendo o beijo quente, sugando a língua da loira acendendo seus desejos.

– Já podemos jantar agora?

Vanessa sussurrou. Clar sorriu e se rendendo aos apelos do seu corpo e tocada pelo gesto apaixonado da fotógrafa respondeu:

– Desde que o prato principal seja servido na nossa cama, sim podemos.

– Será servido onde você quiser meu amor.

Naquele dia, o expediente de Clara foi encerrado mais cedo pela primeira vez desde que assumiu o cargo no Ministério Público. Nos braços de Vanessa, Clara retomou suas energias, outrora abaladas pela discussão com Eduarda. Aninhada no corpo da loira a promotora tinha a certeza que tudo mais era menor, aquele sentimento que unia ela e Vanessa era intenso e forte o suficiente para transpor qualquer episódio desagradável que riscasse seu estado de felicidade plena.

Ele 104 anos e Ela 100. Um casal bem pobrinho, porém muito feliz! Uma cumplicidade que já dura 81 anos. 
Eles nunca tiraram uma fotografia sequer e o sonho dela, era ao menos uma vez, usar um vestido de noiva.
“um sonho tão simples” que se concretizou, graças a um grupo de fotógrafos, que além de providenciar o vestido, ainda eternizou este momento mágico e imensurável do casal de velhinhos super fofos! 
Quando ele a viu vestida de noiva, correu para dar-lhe um abraço e disse: “como você está bonita” .

Fonte: Asia Trend Magazine

anonymous asked:

Por que vocês não criam uma página com os cômodos do castelo? Não precisa necessariamente colocar fotos de todos os ambientes, mas acho que seria legal se os players pudessem ter uma ideia de quais cômodos existem ali, pra não usarem sempre os mesmos lugares em starters/turnos. É só uma ideia! :)

Obrigada pela sugestão, é uma ótima ideia na verdade. Vamos providenciar isso essa semana. Aproveito a ask para pedir ajuda aos players, se puderem nos enviar fotos de cômodos que gostariam de ver por aqui, seria uma grande ajuda.