provado

O que a vida mais tem me provado é que não importa o quão previsível seja a dor, quando ela chega nunca nos deixa menos assustados ou tampouco mais anestesiados. Ela vem e quase sempre nos põe os mesmos hematomas, senão maiores, causando o caos independente do quanto já esperávamos.
—  O Diário de Willem Adkins.
Dia das Mulheres

Maria é feminista, desenha o símbolo feminino no braço e sai pra lutar por seus direitos.

Gabi é lésbica e a família demorou a aceitar.

Ana é fina, delicada e nunca sofreu por seu jeito de ser mulher.

Julia foi violentada.

Lê ouviu que se fizesse aquela faculdade não ia ter espaço no mercado de trabalho, porque preferem homens.

Bia sente-se rejeitada por ser negra.

Jeni só tem amigos homens, e eles padronizam demais as mulheres.

Duda não se sente confortável com seu cabelo armado.

Laura escuta demais que precisa tomar um bronzeado.

Maju é loirinha.

Lo é hétero.

Thais gosta de sair pra beijar vários numa noite só.

Manu prefere ficar em casa com o namorado vendo filme no sofá.

Mari escreve poesia.

Lara é todas as Marias, Gabis, Anas, Julias, Lês, Bias, Jenis, Dudas, Lauras, Majus, Los, Thaises, Manus, Maris e tantas outras mulheres.

Lara não pode ser definida por todas as características de todas essas mulheres, mas ela é mulher. E é muitas dessas coisas. Lara não é feminista, não luta por igualdade de gêneros, não espera ser tratada como é tratado um homem. Lara é apaixonada por justiça e luta pela igualdade de direitos, independente de raça, crença, posição de ativismo, opção sexual, e principalmente, independentemente de gênero. Lara entende o feminismo e acha lindíssima a luta, Lara luta sua própria batalha pelo seu espaço.

Lara é branca, hétero, de classe média, de família estruturada, frequentou só escolas boas, e não faz ideia do que é estar na pele de outras mulheres em outras situações menos aceitas. Lara mesmo estando dentro dos padrões aceitos já sentiu o peso de um preconceito, já se sentiu objetificada, sabe o que é o machismo. Lara nunca sentiu-se menor por ser mulher, mas sabe o que isso significa e luta para que nenhuma outra mulher se sinta assim.

Lara admira a força das mulheres, a delicadeza natural de todas elas, o amor e a graça que as foram dadas sem medidas. Ela reconhece o quão imenso é o nosso potencial como pessoas, trabalhadoras, mães, filhas, namoradas e esposas. Lara ama física, e se entristece diante do ínfimo número de mulheres nessa área, Lara é apaixonada por filosofia e sente-se ampara pelas filósofas que mesmo sendo minoria, fizeram história. Lara quer ser juíza e se inspira nas mulheres poderosas que estão assumindo cada vez mais esses cargos. Lara tem paixão por arte e vê cada mulher como uma obra única.

Lara não se importa com que roupa mulher “deve” ou não sair na rua, ela entende que isso é opção que quem está usando. Ela acha que a luta das mulheres é ainda maior do que aceitação geral das roupas, dos cabelos, das opções sexuais e dos cargos que as mulheres ocupam. Lara vê que a luta das mulheres é com elas mesmas, cada uma com seu coração pra que elas se aceitem e se amem, para que elas se sintam donas do espaço público. Para que elas se defendam e se façam visíveis pelo seu melhor, e não pelo seu lado mais polêmico. E mais do que isso, para que possam provar aos homens que são delas, que são completas e não precisam deles.

Ah, Lara, quanta hipocrisia achar que mulher tem que se provar! Mas Lara acha que embora isso, num mundo ideal, jamais deveria ter que ser provado, hoje é necessário que nos unamos para que isso seja efetivado.

Lara quer que homens lutem conosco pela igualdade de direitos independentemente de gênero. Quer que eles lutem contra o machismo consigo mesmos, que não objetifiquem, não abusem, não violentem as mulheres, porque eles não vivem sem nós, não é mesmo? Não teriam vida sem aquele “crack” que os quadris femininos fizeram, gerando uma dor imensa só pra colocá-los no mundo.

Lara tem milhões de coisas pra falar sobre as mulheres, mas prefere que seja dia delas todos os dias, pra que todos possam discutir isso todos os dias. Lara também prefere que seja dia dos homens todos os dias. E dos trans. E de todo mundo. Lara quer que seja dia do ser humano todos os dias.

Lara sou eu.

Mas eu também sou você.

Sou Maria da Penha, sou Frida, sou Teresa, sou Maria, sou Beyoncé, sou Cleópatra, sou Gadú, sou Kardashian, sou Carlota, sou Joana, sou Helena, sou Rihanna, sou Rita, sou Carmen, sou Marie, sou Jout Jout, sou Cecilia, sou Marlyn, sou Catarina, sou Capitu, sou Elis, sou Bruna, sou Madonna, sou Lady Gaga, sou Lou, sou Adele, sou Marilena e sou tantas outras. Sou MULHER.

E se você também é, não te desejo os parabéns, mas muita força, e que você consiga ver claramente o quão maravilhosa você é.

Devocional#3: Estou fraco e agora?

Quem nunca se sentiu fraco, sem forças, com a sensação que sempre algo nos leva mais pra baixo? Quem nunca não é?

 Somos pessoas cheias de falhas, temos nossos conflitos interiores e nem sempre conseguimos lidar muito bem com cada um deles. Mas precisamos acreditar que Deus está nos fortalecendo, mesmo que não possamos ver ou até mesmo sentir, mas Deus esteve, está e sempre estará no controle de tudo.  

Preste bem atenção no que Paulo diz: 

“Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia,
pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.”
2 Coríntios 4:16,17

As vezes sentimos um fardo tão grande sobre nós, um cansaço, mas todo sofrimento está servindo para um propósito, Deus não nos coloca em situações somente por querer, sem uma finalidade. Da mesma forma que o ouro é provado no fogo, nós somos provados para que a nossa fé venha ser fortalecida.  

Quando os discípulos estavam em alto mar e foram cometidos por uma tempestade que até parecia que iam perecer, Jesus estava ali no barco. Nem sempre quando as “coisas apertam” significa que tem algo errado.  Descanse, Jesus está bem do seu lado!

tudo que eu nunca vi

você é todo o amor que eu nunca recebi.
é todo o cuidado que nunca vi.
é todo o riso que eu nunca ouvi.
é todo os abraços que eu nunca senti.
você é a luz que penetrou pela minha alma
e incendiou todo o meu outono
fazendo de mim uma grande primavera.
você é o “obrigado” sem precisar do “de nada.”
você é todo o carinho
toda a compreensão
você é tão amor que eu não sei dizer…
é o amor que eu nunca havia tocado.
é o amor que eu nunca havia provado.
é o amor que eu nunca havia dado.
você é a imensidão que transborda
e mesmo assim
que me segura quando estou caindo.

romancista de quinta 

alguns dias depois do nosso fim não posso negar que me culpei
não pelo fim em si mas por que, eu deveria ter percebido
eu que sempre jurei ter o controle da situação
não percebi você me arrastando pro teu nada
pra tua vida escassa de amor
eu te dei tanto de mim
não porque você me pediu
não por merecimento
mas por que eu tinha tanto pra dar, sabe?
e eu devia ter percebido quando você não absorvia nada
quando -mesmo sem se dar conta- você jogou os meus sonhos no ventilador e me enfiou tuas coisas rasas goela abaixo
e repeti por dúzias de vezes que eu devia ter percebido antes
quando eu te mandei aquele trecho tão bonito em espanhol
e você me pediu pra te explicar
não o espanhol
você me pediu pra explicar a poesia
e desde quando poesia se explica?
a gente só se abre pra ela e sente
e o corpo se da conta do resto
mas você nem se esforçou pra entender
o que eu tava gritando nas entrelinhas
eu devia ter percebido antes
e eu me culpei por isso inúmeras vezes
me culpei por não ter me salvado antes
por não ter percebido o quanto eu tava me afogando por você
mas eu não te culpo por isso
talvez a exatidão das coisas faça mais sentido pra você e tudo bem
mas eu não nasci pra isso, eu não nasci pra superfície
porque tudo o que se explica
tudo o que pode ser provado, não é amor
e se não é amor, como poderia valer a pena pra mim?
eu não te culpo porque o que você me deu foi bom em algum momento
talvez num momento onde eu me distrai de mim e esqueci o quanto eu preciso de intensidade pra viver
talvez enquanto você quase me fez pensar que eu poderia caber em alguém sem me sentir vazando pelas beiradas
eu não te culpo porque antes de decidir ser fiel a você
eu decidi ser fiel a mim e eu falhei comigo
eu falhei quando eu prometi pra mim que eu jamais tentaria fazer morada de novo onde não me coubesse
eu prometi não tentar mais mergulhar onde não tivesse água o suficiente
-e especialmente nessa metáfora, a água é o amor-
não te culpei porque talvez esse seja o teu próprio jeito de dar amor
e tudo bem, sabe? só não é o bastante pra mim
mas vai ser o bastante pra alguém um dia e isso me conforta
mesmo não querendo te ver mais, nem me interessando em saber sobre você
eu não percebi, mas você percebeu
e depois do adeus definitivo, eu te agradeci mentalmente
porque quando você me encontrou, me salvou de um amor doído
e com essa despedida, você me salvou de aceitar a superfície
no fundo, você sabia que a gente não era compatível e que
eu não me perdoaria por deixar de ser quem eu sou só pra caber em alguém.
obrigada.

E naquela noite

Eu me apaixonei como nunca
Senti algo tão desconhecido
Como se minha nuca estivesse sendo tocada
Até porque, eu fiquei arrepiada

Pois eu sentia algo tão grande e Maravilhoso dentro de mim
Crescendo cada vez mais
Como se nunca fosse ter um fim exato

Mas o que seria um fim exato?
Ah, sim, eu sempre me lembraria do jeito
Que me fez sentir,
Enquanto deitava no meu peito

E eu nunca havia percebido antes
Mas o amor da minha vida morava ao meu lado
E eu nunca havia reparado

Oh meu bem que bom que me achou
Só assim eu reparei
Que você estava ali o tempo todo
Morando ao meu lado

E quando eu te conheci,
Foi algo tão imediato
Foi algo que encheu meu coração
Ah não, melhor dizendo
Transbordou meu coração

Todo aquele carinho e compreensão
Todo aquele amor que eu percebi em você
Germinou em mim, como uma planta
Uma planta frutífera
Mas eu nunca havia provado seus frutos antes

Frutos doces e perfeitos
Que encheu o meu peito
De um amor contagiante e verdadeiro
E, com certeza, eterno

Olá tempo.
Tens passado rápido que quase nem percebo. O que eu sinto falta não tenho mais ao meu alcance. Não é algo que posso lhe culpar, mas sabe tempo, talvez tenha sido injusto, pois sou só um poema, um poema vivo que gostaria de sentir na boca o gosto do amor, do melhor amor já provado. Mas tempo, você passou para mim e esse amor só cresceu. Eu a perdi eu tinha a certeza de que era ela a pessoa que iria me ensinar o gosto do amor, mas como nada nesse epílogo chamado vida nós controlamos, eu tento agora fazer passar essa dor da partida dela, e tempo.
Você não é um remédio!
—  Cartas para o Tempo.Injusto.

anonymous asked:

¿Nunca ha provado escribir un libro con algún otro escritor?

Colaboracion? La unica que hice eb mi vida fue con mi mejor amiga, pero no es escritora XD

Asi que no, pero suena divertido!

Aquela Carta…
Naquela Carta você disse que nunca me abandonaria, nunca me faria chorar
Mas ca estou eu chorando, como se de algum modo eu tivesse morrendo por dentro.
Naquela carta, você disse sentimentos que eu nunca tinha provado antes, todas aquelas palavras viraram poesia em meus lábios.
Naquela carta, que eu releio em todas as noites e em todas as madrugadas, eu acreditei, acreditei que quando eu me sentisse vazio você estaria aqui, mas você não está e nunca estará
—  Yasmin
Hábitos dos Signos
  • Aries: falar MUITO ALTO;
  • Touro: não ouvir as opiniões de outras pessoas porque acreditam que estão sempre certos;
  • Gêmeos: não dar as outras pessoas a oportunidade de falar também;
  • Câncer: ser exagerado;
  • Leão: fingir estar de boa com alguma coisa, mesmo estando chateado;
  • Virgem: analisar tudo;
  • Libra: levar mesmo muito tempo para tomar qualquer tipo de decisão;
  • Escorpião: não confiar em alguém que já tenha provado o seu valor;
  • Sagitário: rotular tudo;
  • Capricórnio: ser tão sarcástico a ponto das pessoas nem sequer saberem se estão brincando ou não;
  • Aquário: se distrair no meio de conversas e não se lembrar de nada depois;
  • Peixes: conseguir dormir em qualquer lugar.

Amor não significa propaganda, não é ver um pedido de namoro estampado em um avião, não é gritar “eu te amo” do prédio mais alto, não é declarações no facebook.
Amor é provado diariamente em um simples “bom dia, amor” ou numa ligação inesperada só para dizer que sentiu saudade. Amor é se preocupar
doar, entender, corrigir quando preciso.
É ser o cobertor na hora doo frio, o abraço na hora da angústia,
o conforto na tristeza.
Amor são os detalhes.
Não seja bobo pensando que amar é invadir um programa de televisão para gritar que ama.
Dê valor aos detalhes, pois são eles que fazem a diferença.

Pe. Fábio de Melo.:.

anonymous asked:

Faz um texto de aniversário para Pai 💭

Pra que um herói se eu tenho meu pai? Pai, obrigado por todos os esforços pra me ver bem, por me dar as coisas mesmo eu não merecendo, por me dar carinho, apoio, por me dar broncas, perdoar meus erros. Painho, desculpa pelas vezes que errei com você, pelas vezes que fui uma má filha a você, pois eu sei às vezes eu chego a ser chata, irritante. Pai, eu não faço questão de ser tudo, só não quero e não vou ficar mudo pra falar de amor pra você. Ensina esse jogo da vida, onde a vida só paga pra ver. Pai me perdoa essa insegurança, é que eu não sou mais aquela criança que um dia morrendo de medo, nos teus braços você fez segredo. Nos teus passos você foi mais eu. Pai, você foi meu herói meu bandido, hoje é mais muito mais que um amigo. Eu te amo sabia? Eu te amo mesmo, ah pai. Você é sem palavras. Você é o meu herói. Você é todo minha vida. Ei pai, desculpa se eu te respondi algumas vezes. Perdoa-me se eu te magoei sem querer. Perdoa pai? Perdoa por eu não ser boa o suficiente. Mais hoje pai eu só quero te dizer: Você é minha vida. É meu velho, eu cresci bastante. Não sou a filhinha que você um dia chamou de “pequena” eu cresci, amadureci. Como você já diz: Criei responsabilidade. É meu velho, eu posso não ser mais sua “pequena” mais você sempre vai ser meu pai, meu papai. Vai ser sempre o único homem pelo qual eu irei respeitar pra sempre. Eu te amo e amo por toda minha vida. Obrigado pai, Por ter me entendido enquanto eu crescia e por ter aceitado minhas tão rápidas mudanças. Deve ter sido difícil manter-se em calma comigo, mas você sempre tentou e quase sempre conseguiu. Por ter reforçado minha confiança para continuar revelando meus pensamentos e sentimentos. Por ter me aplaudido quando fui verdadeiro, por ter me compreendido quando eu disse mentiras, por ter me provado que elas maculam nosso caráter. Por ter me falado sobre os seus erros e sobre as coisas que você aprendeu com eles. Isso fez com que eu aceitasse meus próprios erros, que também aprendesse e que me perdoasse. Por prestar-me atenção e gastar tão grande parte do seu tempo comigo. Isso me levou a acreditar que sou importante e que tenho muito valor. Por agir sempre do modo que desejou que eu agisse. Foi assim que você me deu um modelo positivo para seguir. Por confiar em mim e me respeitar mesmo quando eu era menor do que você. Por ter considerado meus sentimentos e necessidades, e ter me mostrado muitas vezes que elas eram semelhantes às suas. Pelos elogios e pelos incentivos. Foi sempre por isso que eu me senti bom E quis continuar sendo digno da sua fé em mim. Por ajudar-me a explorar meus talentos e potenciais. Por ter me ensinado que para ser feliz eu tinha que ser eu mesmo e não como você ou igual a outros que você admirava. Por ser você mesmo e por não desistir da felicidade. Com isso eu aprendi a buscar uma vida feliz. E hoje é o seu dia, o dia desse homem que eu admiro tanto, parabéns Pai, tudo de bom sempre, toda a felicidade do mundo pra você. Eu amo o Senhor.

Amor não significa propaganda, não é ver um pedido de namoro estampado em um avião, não é gritar “te amo” do prédio mais alto, não é declarações no Facebook. Amor é provado diariamente em um simples “bom dia, amor” ou numa ligação inesperada só pra dizer que sentiu saudade. Amor é se preocupar, doar, entender, corrigir quando preciso. É ser o cobertor na hora do frio, o abraço na hora da angústia, o conforto na tristeza. Amor são os detalhes! Não seja bobo pensando amar é invadir um programa de televisão para gritar que ama. Dê valor aos detalhes, pois são eles que fazem a diferença.
—  Pe. Fábio de Melo
O que pode ser dito acerca do maior sentimento existente? “O amor de muitos esfriará.” (Mt 24.12). É isso que pode, e deve, ser dito, sobre o amor, ele está frio, tão gélido que parece morto, e em muitos casos morreu mesmo dentro do peito das pessoas. Mas o que somos sem o amor? O que somos sem Deus, que é o amor? Dizem que por uma pequena valha no processo da ‘evolução’, nós temos um vazio dentro de nós que pode ser preenchido quando acreditamos em Deus. Dizem também que no fim da tarde é o momento quando o ser humano se sente mais triste e sozinho, mesmo que esteja entre amigos e família, ele sente falta de algo e que isso não pode ser explicado no fato de no fim da tarde era quando Deus ia no Jardim do Éden falar com Adão e Eva, mas é provado que se você orar nesse momento ira se sentir bem. Dizem que quanto mais a civilização melhorar sua qualidade de vida, menos vamos precisar de religiões que nos confortem nos sofrimentos. Dizem que estão procurando os genes defeituosos que nos fazem crer no impossível. Dizem que as tecnologias vão nos ajudar a provar que o sobrenatural não existe e vamos viver apenas com planos visíveis. Estas coisas já estavam premeditadas a acontecer, não se surpreenda, há milhares de anos os profetas escreveram sobre essas mudanças. Para que serve a fé? Para que serve ir á igreja? Para que serve ler a Bíblia Sagrada? Serve para aprendemos aquilo que deveríamos ser. O mundo é dividido em dois: obedecer a Deus ou desobedecer. Não podemos escapar desse nome: Jesus. Ele está no modo de organização dos calendários, está nas ruas, está nas empresas, está no ódio que sentem Dele. Há um universo acima de nós, há um vento que nos cerca, há pequenas partes que nos compõem, há milagre nisso tudo! Quem crê, vive mais seguro, em paz, feliz com motivos de ficar triste. Não nega o que acredita quando querem o matar. Fé, não alienação, pois sabemos do que fomos feitos e do fomos capazes quando acreditamos em Deus. O mundo está de ponta-cabeça, faz o que quer e ainda quer ser recompensado, por isso na contramão eu vou andar.
—  Por que você não acredita em Deus?
Esse é o último texto sobre essa bagunça, pretendo nunca mais escrever sobre nós. Estou indo embora e eu quero explicar. Você não merece, mas eu mereço ser bem clara comigo mesma. Não que eu não vá mais lembrar de você, porque sei que vou, mas não será mais com esse sentimento que ta engasgado aqui. Você me deixou, mais uma vez, e na verdade tenho dúvidas de qual vez é essa agora, porque você já foi embora tantas vezes sem ao menos se importar e eu ficava com a porta aberta esperando você voltar. No primeiro dia eu não senti nada, na verdade pensei que talvez na manhã seguinte você me mandaria uma mensagem pedindo desculpas e dizendo que somos melhores juntos, eu ficaria um pouco chateada claro, mas iria te perdoar, você iria me ligar e passaríamos a noite no telefone. No segundo dia eu não sabia muito bem o que sentia, sua frieza me atingiu em cheio fazendo nascer em mim sentimentos que ainda não havia provado, sentia vontade de gritar mas não podia, queria chorar mas não conseguia, essa confusão só crescia aqui dentro. No terceiro dia cheguei do trabalho, sentei na cama e chorei, mas não chorei muito, não era desesperador, só era um choro de preocupação, me preocupava com você, então conversei com Deus enquanto as lágrimas finas corriam no meu rosto, Ele me garantiu que não precisava me preocupar e disse que ia cuidar de você, então eu descansei. No quarto dia eu senti sua indiferença na minha pele, aos meus olhos, me sentia amargurada toda vez que via sua felicidade longe de mim, só conseguia pensar em como você conseguia agir naturalmente depois de tudo. No quinto dia eu aceitei e acordei, disse a mim mesma que tudo devia acabar, para sempre, mesmo que o sempre fosse tempo demais, eu não iria mais ficar com a porta aberta, estava fechando ela. No sexto dia talvez a aceitação tinha acontecido fora de mim, só na cabeça talvez, porque minha labirintite atacou e meu coração apertou, eu sabia que minha cabeça rodando era culpa sua. No sétimo dia eu comecei vários textos e não terminei nenhum, não sabia o que sentia realmente, não conseguia escrever nada que não fosse uma bagunça, sem nexo, sem sentido algum. No oitavo dia cheguei em casa com a labirintite atacada e escrevi esse texto. Tudo agora se encaixava. Talvez eu não tivesse ainda tomado realmente minha decisão mas escrever sobre ela, era um passo e eu estava orgulhosa de mim. Orgulhosa por ter sido corajosa, por escolher o que você sempre quis, ficar longe de você. Entende agora porque desisti também? Você me consome e não é por causa do câncer, mas por causa do seu medo, da sua indecisão e eu não posso viver uma vida toda assim, não posso e não quero. Quero que lute por você mesmo. Quero que seja mais que todos os problemas que tem enfrentado. Queria que as coisas boas tivessem sido maiores que as ruins. Você não me respeitou, não me enxergou. Ouvi a semana toda de amigos íntimos que talvez você tenha feito isso porque quer me “proteger”, juro que odiei profundamente todas as vezes que ouvi isso. Você não me ouviu. Não viu que a decisão era só minha. Eu escolhi estar do seu lado, eu sabia das consequências, eu aceitei isso, porque isso era uma decisão minha, apenas minha. Mas você achou que era sua, que poderia me afastar, que estava fazendo o certo. Nunca foi uma obrigação pra mim, foi amor! O tempo todo foi amor. O amor nunca pede nada em troca, amor não olha as circunstâncias, o amor olha nos olhos e faz você pensar no quanto precisa da pessoa, seja como for. Você me amou? Me amou mesmo? De verdade? Porque o amor esquece as coisas ruins. Então para de achar que é obrigação e que você deve me avisar o tempo todo sobre isso, me afastando você não me protege, você me machuca, porque o meu lugar sempre foi ao teu lado e nunca distante feito dois desconhecidos. Você me tinha mas não soube cuidar do que possuía, talvez por conhecer minhas fraquezas fez de mim o que bem desejava. Para mim acabou. Eu espero intensamente que você não perca uma vida linda porque tem medo, porque prefere passar o tempo remoendo o que poderia ter feito e não fez. Espero que você tenha coragem de viver todos os dias plenamente e feliz, que tenha coragem pra tomar decisões mesmo com muito medo e que sempre escolha aquilo que te faz feliz. Eu virei a página hoje, depois de alguns dias pensando em quantos textos escrevi pra você, quantas ligações tivemos e quantas vezes você me prometeu ficar e me fez prometer o mesmo. Parece que nenhuma promessa é maior do que o medo que você sente. Eu também sentia, medo, mas nunca deixei ele me dizer o que fazer ou quem ser. Eu sou livre, podia te amar e escolhia isso todos os dias. Não sei como chamam isso, mas acho que cansei de ser tudo pra você e você ainda nem saber o que quer. Eu sei o que quero, quero ser feliz. Quero ser corajosa, quero viver tudo de bom que a vida pode ser do lado de alguém que também queira. E como um dia escolhi ficar a aceitei as consequências disto, hoje escolho ir. Adeus, agora é pra valer.
—  Jaqueline Umberto