protesto rj

I’m not a big and popular blog. I only have a few followers, but that’s ok because I care about them and I know they care about me. So, I want you guys to take a minute to think about me and my country and everything that’s going on here. As you may know, Brazil is living a massive wave of protests and the media is picturing the people who are fighting for changes as vandals and troublemakers. Well, we are not. We are the working class who needs to get 2 buses to get home, we are the students who have a bad and lame education, we are the sick ones who die in lines waiting for a good medical care, we are people SICK of corruption. We are not just taxpayers. We are HUMAN BEINGS and that’s why we are going to the streets to fight for our rights. I’m a med student and I don’t know if i’m going to finish college because my hospital is closing. The World Cup is a lie: new stadiums while the population is dying. And this situation can’t go on. Sorry for the inconvenience, we are changing our country.

“Aumentaram a passagem de ônibus. Aumentaram tudo. Eu fui pra rua, eu e mais um montão de gente que pensa. E não é por vinte centavos. É pela minha mãe que vive esperando por uma consulta. É pelo meu sobrinho que não sabe o nome de todas as capitais do país que mora porque trocam de professor de geografia a cada mês, isso quando tem professor. É pelo meu irmão que foi assaltado mês passado na porta de casa. É porque ano que vem é ano de copa e o país é penta. Penta no futebol e retardatário no que diz respeito ao povo. Cadê Dercy pra soltar uns bons palavrões e assim demonstrar a indignação? Cadê a Capital Inicial pra cantar que país é esse? Cadê você que continua ai sentado. Hashtag vem pra rua.”