profetisas

Ei, seu idiota! Eu te amo muito, viu? Por todos os dias, todas as horas e por todas as noites estar ali, me fazendo rir de toda palhaçada que você faz. Agradeço, e agradeço muito por você ter entrado na minha vida que de tão preta e branca virou colorida por tantas gargalhadas que você - sim, só você me faz dar - Tudo me parece tão seguro quando estás por perto. Você me transmite paz, seu abraço me protege de todo o perigo, eu sinto isso. Eu te quero. Você é como uma estrela que foi feita para não se apagar em mim, te quero comigo para todo momento chamado sempre, por toda a eternidade. É meu amigo, as vezes você me pergunta por que tantos tapas, e ai eu te respondo: “É o meu jeito mais carinhoso de demonstrar que você é importante pra mim.” Você mesmo sabe o jeito que eu sou… Tão rebelde e neurótica, você já até se acostumou, não é mesmo? Você é tão manipulador de felicidade, garoto. És tão incomparável pra mim, que nem por mim mesmo eu te trocaria. Algo imprescindível, nada te substitui. Não, você pra mim não é amigo, você é irmão, o meu irmão, e aí de alguém se te chamar de meu melhor amigo, não sei o que eu sou capaz de fazer porque atrás desse sorrisinho tem uma garota muito estérica e você sabe. Já me falaram que jovens amores são apenas os hormônios aflorando em nosso corpo. Eu discordo. Acredito que tudo isso é apenas uma forma de nos fazer perceber que não dá para ser feliz sozinho. Quando queremos algo, é difícil desistir tão facilmente. Eu almejo-te, garoto. Não consigo mais enxergar o meu caminho sem você para guiar. Em algum momento este sentimento pode não ser mais recíproco em ti, mas acredite: Eu não irei desistir. Você me traz a certeza que eu tenho para continuar em pé. Passou a ser vital a sua presença aqui por perto, entende? Pois então, eu te obrigo a ficar aqui, não vá embora. Você se tornou parte da fórmula do meu ar, não dá para respirar direito se faltar um pouco de você. Parece até que estou dependente de você, e por certo lado, acho que realmente estou.“ Sarah e Letícia | Profetisas

Es la imagen de la Sibila, de una profetisa, de lo que en los países nórdicos llamamos la volva, una persona elegida, excepcional, alguien que a través del destino de su pueblo y de su propio sufrimiento fue capaz de penetrar en el fondo del alma, en la profundidad del ser humano". Y, como es lógico, añade Karsten Alnaes, “una persona así jamás es aceptada en su tiempo, nadie la cree, es sistemáticamente rechazada por todos”
—  Sabina Spielrein
E meus olhos brilharam quando vi passar aquele menino. Cabelos arrepiado, vestido blusa xadrez, all star todo jogado e cheio de pressa. Pensei em falar com ele, mas ele me parecia tão apressado que fiquei agoniada só de pensar em interrompe-lo. Senti seu cheiro tão doce impregnando o ar fazendo com que eu parasse pra pensar “aonde ele vai me levar?” pra pura ilusão? Pura utopia minha. Será que vou ter a livre coragem de chegar e falar um “oi” meio sem graça e repleto de vergonha? Que tal chegar nele? Não! O que estou pensando? acho que ele jamais tentaria dialogar comigo por eu ser tão inconsequente. Vibrações e tensão estão me constituindo agora, o que eu vou fazer? Ele esta se aproximando e eu não sei aonde poder enfiar minha cara, minha vontade é de chegar e dizer algo que puxe assunto, mas é que as vezes a vergonha fala mais alto. A aproximação dele faz com que seu cheiro fique mais próximo de minhas narinas, me fazendo surtar por dentro. Ora, mas que bobeira, não deve ser tão difícil assim puxar assunto com esse belo rapaz. Pensei comigo: “Tente, diga um oi cheio de vida, nada de gaguejar e perder a fala, isso seria o cúmulo” Mas na minha cabeça iria acontecer o típico “falta do que falar”, e eu iria meter o pé na jaca, literalmente, fico envergonhada só de imaginar ficar sem palavras perto dele. O que ele pensaria? Me acharia uma típica menina tímida ou uma idiota de carteirinha? Mas parar ele para puxar assunto não seria indelicadeza? Talvez se eu pedir ajuda e me fingir de perdida, ele não me veja tão estupidamente idiota assim, estou a ponto de enlouquecer, meus pés pedem que eu siga em direção a ele, mas minha mente grita para que eu fique parada. E meu coração, ah esse ai é estúpido desde que nasceu, ele se amarra em novas sensações. Preciso de foco, apenas. O que fazer? Para onde ir? Como fazer? Tantas perguntas, nenhuma resposta. Novamente me encontro sem saber o que é certo. Mas é certo, conversar com alguém, conhecer novas pessoas, é certo fazer novas amizades. Mas opa, eu não o vejo apenas como um futuro amigo, ele me encanta, seu cheiro, seu jeito marmanjo de ser, estilo largado, cabelo arrepiado, o típico sucesso entre as meninas. Devo ou não tentar algo? Ah, quer saber? Eu vou e seja o que Deus quiser, que o universo conspire a meu favor. É agora ou nunca. Chegou a hora de deixar essa vergonha de lado e puxar um papo inocente com esse lindo garoto. Vamos lá!
—  Agora ou nunca.
Mas tudo que trago na bagagem, tem você no meio. Eu trago principalmente todas as lembranças de alguém que me faz bem, como ninguém. Naquela viagem eu levei você comigo, todas as vezes que saí sem falar contigo, fiquei de mal com o mundo. Me chamam de louca e talvez eu seja mesmo, talvez eu precise de mais sanidade mental do que você, mas no momento você faz parecer que é você quem não sabe o que quer, não decide e por isso me perde de vez em quando. Com essas chances que eu dei, achei que fosse o bastante, pra você perceber que mais um deslize e “tchau” pra você. Você é minha bagagem emocional mais querida, você me estraga e me conserta, quando volta pra mim. Você me desmonta e me refaz num passe de mágica quando sorri. Me faz querer e mudar de ideia e repensar mil vezes antes de te deixar ir embora de novo, pela quinta vez. Quinta vez sofrida, me faz querer desistir de ti pelos mesmos motivos que eu te quis. Você é tão igualmente orgulhoso e insensato quanto eu, tão teimoso e cabeça-dura mas pra outras coisas você simplesmente muda de figura, e sempre me faz querer te abandonar primeiro, mas nunca dá certo: é sempre você. Assim como é você que toma a iniciativa de voltar a falar comigo, é você quem primeiro me abandona, sem me deixar argumentar, mesmo que sejam os piores argumentos do mundo, você podia me deixar tentar, não só… me deixar. Te peço por favor para que não me deixe isolada em um canto feito boba chamando pelo seu nome, implorando teu carinho, por favor! Por que na verdade, eu só queria ter sua presença para todo sempre e não dizer “tchau” com lagrimas escorrendo sobre meu rosto que você já tanto apertou, já beijou, ja acariciou e que eu ainda sinto. Você é aquela foto ainda não tirada mas tão esperada por nós dois, você é aquela musica tocada na minha infância, aquela que eu jamais esquecerei, aquela marcada na minha história. Mas é que por você, eu viviria sem a bagagem da felicidade só pra ter você, por que você é á quem faz meus dias de tão preto e branco se tornarem coloridos, de todos os sonhos se fazer com que torne realidade. É, de louca eu estou virando talvez uma psicopata por você, estranho não? é que a droga do seu amor me fez com que eu ficasse assim, tão viciada em você…
—  Sarah e Isa F, A Bagagem. (profetisas)

Mas é que dói, saudade. Aperta o coração, te faz querer a pessoa mais perto, põe a mão no peito e evita transbordar, segura as lágrimas, saudade… apenas um indício de quem ama, indício de quem quer por perto, é que em cada batida do coração, dói um pouco, aperta dali, aperta daqui, e não existe uma forma de retirar, apenas sente. Sente demais, como se não houvesse amanhã, só querendo que a qualquer momento ele aparecesse, e fizesse toda essa saudade passar, que a qualquer momento ficasse quentinho por dentro, onde ninguém pudesse ferir, guarde o sorriso dele e lembre-se quando sentir esse aperto novamente, lembre-se que uma hora ele chega. Uma hora o amor chega, e eu já não me espanto mais, pois sei que ele vai me fazer amar, eu só vou me apaixonar mais ainda e quando menos esperar ele vai embora. É sempre assim, nada muda. Não, não penso mais que o amor é um mar de rosas, muito menos um campo cheio de borboletas que esbanja felicidade, ele é doloroso e repleto de nostalgia. E ai, novamente surge a saudade daquele amor passado… Ah! mais ela aperta, e me faz sentir tão carente e quando eu percebo já está virando rotina. A saudade vem e me invade de uma forma imperecível, não tem forma com quem já está com o coração desmazelado. Quem inventou a saudade não sabe o que é amor, não sabe o que são sentimentos, e muito menos o que é distância, isso aperta e vai desmoronando tudo, e fazendo com que eu me torne mas fria, tipo um iceberg. Mas… isso já faz parte da rotina, isso vai me perdoar pra vida inteira, eu sei, mas eu costumo agir de uma forma que nada demonstre, e é assim que eu vou… Sarah e Rai (Profetisas)

E novamente você finge em estar bem. Por fora, aquele belo sorriso igual verdadeiro, porém seja falso, enquanto por dentro? Toda destruída. Precisas melhorar. Eu sei que é difícil, mas mais difícil é não tentar. Caiu? Pois bem, levante-se. Caiu? Siga em frente ou enfrente, seja como você entende…Mas não fica parada. Existe uma felicidade lá pra frente lhe esperando, mas você esta ai, no chão sem vontade de levantar e enfrentar o mundo. Não chores, não gaste suas lágrimas se você caiu uma ou duas vezes, gaste suas lágrimas quando realmente estiver feliz, chore de felicidade…Vamos, levante-se. “Não consigo”. Consegue sim, tenha sua própria força de vontade que consegue. Não é como diz o ditado? “Quem corre, sempre alcança” Agora eis a questão: Você corre atrás do seu sonho? Aparenta que não. Preferes ficar deitada no chão? Preferes desistir de lutar? De enfrentar a vida e o mundo como eles são? Pois eu lhe digo uma coisa, a vida é difícil. Se fosse fácil, que graça seria? Que graça seria ganhar tudo de mão beijada?” Não fique mais parada esperando por um milagre acontecer, nada vai cair do céu, não vai vir tudo fácil, terá que lutar por isso, com garra, com força, use e abuse de toda força que ainda restar. Não resta muita? Arrume, corre atrás, não se deixe sufocar por uma queda, levante-se dai, vá viver a vida, que o tempo passa, o tique taque do relógio não para, ficar esperando tudo sentada só vai lhe trazer desgosto. Que tipo de história terá para contar aos seus futuros filhos, netos? Vai dizer para eles que sua vida foi parada, e que você ficou esperando? Não! Você terá que abrir os olhos deles de como a vida é difícil, e que se eles não lutarem como você lutou, nada será digno de ser recebido com gosto. Ainda está parada? Me poupe e ande, vá viver. O mundo gira, em qualquer giro desses você pode se agarrar e mudar sua vida.  Gabriele + Raíssa (profetisas)

E novamente você finge estar bem. Por fora parece mais feliz e forte do que nunca. Mas por dentro, seu mundo já desabou a muito tempo. Abre um sorriso com muito esforço por que não há nada a fazer além disso, e por mais incrível que pareça, ninguém percebe que o que mais você quer fazer é sentar e chorar. Chorar por tudo que se foi e nunca mais volta, por tudo que ainda vai vir e você sabe que não irá durar para sempre. Mas o pior é que as lágrimas depois de tanto saírem por motivos bestas, secaram. E agora não há outras escolhas além de aguentar a dor e a pressão que o mundo exerce sobre você. É uma fase, mais uma das que tem que enfrentar para chegar no caminho certo. Mas acima de tudo, acredite que no final valerá a pena o esforço que hoje ao seus olhos parece ser inútil. Vai valer. E você não vai mais dizer que se arrependeu. Eu sei que pensamentos dizem o contrário, que todo esforço é em vão, mas tente enxergar que no final, tudo pode dar certo. Pense apenas de hoje em diante, daqui pra frente, você pode fazer tudo valer a pena, chega de chorar, limpe as lágrimas e vá viver, desapegue, deixe o passado guardado, quando quiser recordar, tudo bem, não importa se irá chorar, não importa nada, nem se irão te julgar por isso, o passado é seu, e você desenterra quando for seu desejo. Mas acima de tudo, pense apenas em você, no que te faz bem, no que te faz sorrir. O futuro lhe aguarda de braços abertos, e mesmo sem saber o que tem lá no final do túnel. Continue, apenas continue tentando. Paloma + Raíssa (profetisas)

Tomei um café forte e fumei um cigarro na sacada da minha varanda, pela primeira vez não arrumei a minha cama ao levantar e nem fiz questão de fazer o mesmo comigo. Disse a mim mesma que deixaria o torpor de mais um dia nada vivido de lado e que pegaria um trem diferente do que esperado. Pularia as mesmices da manhã, daria bom dias aos cachorros e não as pessoas, o que no fundo não é muito diferente. Botaria diferentes sapatos em cada pé e enrolaria um xale vermelho em volta do pescoço quando sentisse o calor bater em minha pele. Pularia entre os quadrados coloridos e evitaria aqueles pretos e brancos, como uma criança que tem medo de por os pés no chão a noite. E assim que avistasse um estranho perguntaria se gostaria de tomar sorvete, contar os problemas, fazer companhia a uma alma que não sabe o seu lugar no mundo. Me faria de indiferente a todas as coisas que vinham para mim sendo iguais. Ouviria aquele velho disco de vinil que fica lá no alto da estante, intocável e empoeirado, esperando para ser lembrado e tocado para despertar as lembranças adormecidas. Acenderia as velinhas em um bolo qualquer e assopraria para fazer um pedido, um pedido comum como de qualquer criança, ou talvez de um adulto também. Pediria para que esses dias que estão por vir trouxesse felicidade, fidelidade e que me fizesse esquecer das noites sombrias e destacadas quando o assunto é “pesadelo”. Eu pularia amarelinha de um pé só, pra mostrar que não é dificil se manter o equilibrio quando você está caindo, ou desabando. Pegaria um trevo de quatro folhas, dava quatro pulinhos pedindo para que eu achasse um principe, ou quem sabe um plebeu? Eu tomaria um belo de um banho bem frio no inverno, aliás, isso nada me constrangeria, pois sou fria e a água também seria? nenhuma diferença faria. E são mil e uma coisas que eu fazia pela vida, somente pra ela der a volta de cabeça pra baixo, só para pelo menos eu poder sentir a mudança perpétua que iria fluir, que ai concerteza seria mais dificil ainda do que já é. Eu me acostumo, não tem problema. Tudo isso surgia no meu pensamento enquanto a braza do cigarro só se gastava. Libertei-me dos pensamentos e bati ela no cinzeiro meio prateado e dourado, não tinha cor especificamente pra ele, era uma coisa meio sem cor… tipo minha vida, tipo minha razão, tipo meu viver. E ai vida, pensa no meu caso, por favor? Lembrastes o que eu faria por você e sinta-se invadir a pureza que tu precisa. Dá uma chance para a felicidade reinar mais uma vez, vamos, vamos lá! Juliana + Sarah (profetisas)

A essa altura da vida eu ainda estou aqui a esperar que algo aconteça, vagarosamente olhando para os lados, tentando encontrar aquilo que chamam de “luz no fim do túnel”. Estou um pouco sem expectativas de que algum dia isso possa melhorar, que algum dia o céu possa clarear, que algum dia as nuvens darão lugar ao sol, ao meu querido sol que a tanto tempo não ilumina a minha pele, não faz-me brilhar. Faço falta para mim mesma, das vezes que consigo me olhar no espelho a única coisa que vejo é uma menina tentando sobreviver, em um mar de problemas, em um mar de gente que não dão a minima para os seus sentimentos. Sou apenas alma vivente, que só sobrevive mas não vive, sou apenas menina perdida nos becos escuros da ruela, sou apenas uma carta fora do baralho. Perdi-me no meio do caminho, e sinceramente não sei como me encontrar, sou labirinto dentro de mim mesma. Triste caminho que tenho percorrido, tendo que aguentar tantas coisas que a pouco tempo não seria capaz nem de segurar em meus fracos braços, magoas… muitas magoas guardadas dentro de um peito que precisam ser liberadas, que precisam ser tiradas. Alguém tem a chave deste pequeno coração trancafiado? Venho vagando, pelo mundo, procurando alguém que possa me socorrer e me tirar desta solidão. Já provei de tudo nessa vida, do doce ao amargo, já tive alegria, e hoje só tenho uma tristeza que não quer me largar, ainda espero que algo de bom aconteça. Gostaria de ver as pessoas pararem e me ajudar a me erguer desse beco de ilusões perdidas, mas ninguém está disposto a me ajudar, todos passam, olham, e se vão sem ao menos estender a mão. Quero poder sorrir mais, e ter motivos para viver, pois estou apenas sobrevivendo, nessa maré que me derruba a todo tempo, que não me deixa ficar de pé nem por segundos, quero me livrar do passado e desapegar de tudo que me faz mal. Mas é complicado demais deixar a nostalgia, difícil seguir em frente olhando para trás. Mas espero o dia em que poderei gritar ao mundo: “Olhe para mim, olhe o que me tornei, me reconstruí, não desisti de lutar, e cá estou eu viva e pronta para todas as batalhas que a vida vier a me propor”. E dentro de mim, bem lá no fundo, eu ainda tenho fé. Mesmo com tantos motivos para desistir e deixar de acreditar, eu estou aqui, acreditando, tentando ter um final feliz. Eu aprendi que se eu mesma não lutar pela minha felicidade, ninguém vai fazer isso por mim. Já pensei em desistir, tenho inúmeros motivos para fazer isso, mas algo aqui na Terra ainda me prende de pé. Não sei o que é, estou tentando descobrir, e talvez, ao descobrir isso, eu finalmente encontre a minha felicidade, a minha paz. Ana  + Raíssa + Stella (profetisas)

Guardei algumas das nossas notas para a última cantiga sinfônica retratada em pequenos parênteses de extensos parágrafos que não acalmam a nossa desordem. Reservei os últimos desabafos para o fim, as últimas linhas semeiam cuidadosamente o que se encerra e as partículas intermediarias expulsam todo e qualquer arrependimento enojado pelo vasto descaso que se encosta próximo à beirinha da minha calçada querendo me caluniar rapidamente a respeito dessa derrota esbravejando em frente à porta da minha casa. Eu queria rabiscar os nossos versículos, desconsiderar a nossa atuação chula e retirar as informações suspeitíssimas de circulação. Eu queria não ter me acostumado com a decoração convidativa, com o afago inegável, com o aconchego, com o esforçinho mínimo para me recolher inteira submergindo dentre o vão confortavelmente curvado dos seus majestosos braços. Eu queria não ter me dedicado tanto e ao invés disso ter reagido como se não tivesse me atingido ou arrematado todas as minhas defesas por um preço extremamente barato. Resgatei alguns detalhes supérfluos que me couberam por muito tempo e fizeram com que eu não deixasse de acreditar nesses imensos absurdos que permitíamos absorver. E você independente do custo queria interromper o nosso curso antes mesmo do fim ser decretado pela má preocupação perante a mim e para com as nossas situações, e eu querendo guerrear sozinha como se pudesse carregar o peso pendendo pelos dois lados.  Tudo estava caminhando conforme o previsto, a trilha ainda não havia desaparecido. Haviam flores por toda parte, onde quer que olhasse. Dizem que nem tudo que parece é, será que ao menos pareceu? Talvez tenha sido um engano, um trágico engano antes de qualquer coisa. As flores murcharam, a estação mudou porque o vento soprou que era hora de partir.  E querendo ou não está na hora, não há nada que eu possa fazer, assim eu não poderei continuar, pois estou numa inquietude e numa angustia. E você se foi rapidamente como todos. Não quero olhar para trás e ver isso, pois o vento esse que batia e voltava, fazia a curva na esquina da minha casa, no escuro da minha solidão me vi escudo. No espelho foram cacos para todos os lados, a cortina transparecia o sol e a noite me informava que mais um dia se passou. Por todos aqueles buracos que passei, caí subitamente no que me afundou até o infinito. As estrelas procuravam um lugar pra se esconder, as nuvens se foram e a lua já não lhe dava abrigo. De longe avistava, um guarda-chuva colorido, cheiro de esperança, expectativa no ar. Eles me empurraram à medida que meu medo ia se consumindo uma parte significativa de mim, eles dizem que faz parte da metamorfose, pouca coisa dizem os frívolos. E agora, me diga o que fazer? Pois eu realmente não encontro um modo correto de me absolver dessas interrupções. E sem você vagando aparentemente perto para me conceber algumas doses de forças, não tem como, eu preciso esquecer de qualquer forma mesmo que o meu passado zombe todas as noites e esbraveje todas as minhas derrotas próximo ao meu ouvido.

- Isabelle + Nicoly | Profetisas

Penso em te dizer uma centelha de coisas… Mas de quê adianta? Você não está aqui. Você se foi por conta própria, mas por minha culpa também. É claro que eu tenho minha parte nesses planos furados, esgotados, mal-terminados. Penso tanto em lhe dizer, várias dessas palavras que andam me consumindo todos os dias, mas talvez você não entenda, e se entender talvez você não dê a devida importância e atenção. Por isso me esqueço de propósito, por isso me engano todas as vezes que penso que pode dar certo. Eu sou tão cheia de incertezas e inseguranças que chega a não caber aqui dentro. Mas tem um vazio enorme, desses que quem sente também enxerga de longe, desses que não deixam passar pra não dizer que é descaso, mas é, continua sendo. Eu vejo o mundo em preto e branco e me dizem que eu não deveria ser assim, tão descabida e sem nexo. Mas sou e sofro por isso, e me alegro porque lembro que é minha essência, mesmo que por vezes maldita. Minha sina, meu carma, minha dádiva e seja lá o que for, só tenho certeza que é você, meu amor. Por mas que eu diga não, na minha mente está pensando literalmente em você e não adianta mas esconder nem de mim, e nem de você. É, nostalgico né? acho que não, não é passageiro o que eu venho sentindo ultimamente. Discretamente eu disfarço para ninguém perceber, e olho para baixo quando me perguntam de você, pois não quero que reparem em meu olhar que está prestes a cair uma lagrima. Fisico de menina mulher, e por dentro uma menina criança, uma menina que em vez de ser forte vai se desmontando, se quebrando, até se tornar fria, completamente fria. Meus pensamentos vão além da imaginação, vão além do meu consumo, mas sei que nada vai adiantar se ao meu lado você não está, mas quem bem escolheu essa decisão, foi você e eu não pude te impedir, pois me sinto culpada por isso. Ah, mas o que importa é tendo você ou não, eu vou poder sonhar com você. Sei que você não me pertences mas, mas quero que saiba que meu sorriso é teu, minha alma é tua, tudo que é meu é teu, por meritíssimos casos. Tá pra nascer alguém que me faça mudar, alguém que me faça enxergar que eu sou feita de capacho, mas eu não me importo. Por você eu viro de ponta cabeça, deixo fazer a bagunça que quiser, pra depois eu e você fazer da minha, a nossa bagunça. Sarah and Isa F (profetisas)

Não tem lógica, não tem sanidade, nem sinônimos, não tem exemplos, mas ele é seu, é meu coração é seu. Não preciso de rimas, não preciso de sentido, ele é sem propósito, assim tão natural, tão evidente, tão antagônico, ele é seu mesmo eu querendo ele só para mim; mesmo eu não podendo te dar ele deu-se à você, assim do nada, de repente, assim como quando alguém ama sem motivos, assim como eu te amo sem motivos, pelo simples fato de sempre ter sido você, sempre é você, sempre irá ser você. Desculpas eu ser assim, tão … eu; desculpas não saber dar o valor do amor; desculpas por não conseguir te fazer feliz nas horas mais precisas; desculpas por te amar de uma forma tão torta? Mas eu te amo ta bem? Mesmo que torto, estúpido, oculto, mas amo, e estou tentando provar que amo de uma forma que ninguém poderá um dia te amar; mesmo que você não queira, mesmo que não possa ou não acredite eu vou continuar a te amar; mesmo eu não podendo, mesmo não querendo, pois esse sentimento é mais forte que eu, e ele me vence de uma forma inexplicável. O amor que eu sinto por você ultrapassa qualquer limite, qualquer vontade minha, ele é involuntário. Chegou, entrou na minha vida, sem bater, sem pedir, e ficou, tomou conta do meu ser sem que eu pudesse perceber. E agora eu amo, amo você, mais do que me amo, mais do que já amei, mais do que um dia serei capaz de amar. Eu só amo, sem explicação, sem motivos concretos, mesmo quando não tenho vontade, só sei te amar. Os motivos que eu tenho para não amar somem quando são comparados ao amor que eu sinto por você. Que poder é esse que você tem? Estou cega, estou louca, apaixonada, vidrada, totalmente entregada e dependente de você. Eu queria você ontem, quero você hoje, afinal e quero você sempre, não quero ficar contigo, não quero namorar você, eu quero casar, assim para sempre, até que a morte nos separe, ou não. Vou me dar a você, mesmo não sendo minha, mesmo que estando vendida, mesmo que tenha sido roubada, eu continuo sendo sua, exageradamente sua, nada me toma de você, mesmo que eu esteja longe, mesmo que me tomem para ainda mais distante, só vai ser você o dono do meu coração, o dono de minha razão, o dono dos meus sorrisos, o dono de mim. E assim, mesmo falando errado, falando antiquado, mesmo eu calada eu explico que sou de você, eu explico tudo em um olhar, eu um sorriso, em um desejo, eu explico, nós, eu explico o amor, eu explico o meu amor, o nosso amor, eu explico mesmo ninguém entendendo, mas eu explico, só para mim, só para você, só para que nos podemos entender, sentir e praticar. Você gosta assim? Assim… de ser dono de mim, de me ter quando quiser, quando vier. Mesmo que não goste, isso não vai mudar; é só dar um jeito que eu corro pra te buscar, pra tentar te trazer, pra te convencer que eu sou o melhor para você, fique junto de mim, agarrado em mim, louco por mim mesmo sem nem me querer, mesmo sem perceber vai se dar-te a mim, por inteiro, querendo ou não vai ser meu, mas eu sei que você quer, quem não quer ser mimado? Porque eu vou te mimar, te amar te adorar, e você vai gostar, já gosta assim, eu aqui você ai, imagina pertinho? Apertadinho, agarradinho, tudo no inho, só o amor que vai ser grandão, de montão, tudo ão; assim como eu estou falando do amor, exageradamente, imprudentemente, sem saber explicar, só sentir, como uma criança que não sabe falar, só demonstrar. A gente vai superar as barreiras, as tristezas, isso tudo a gente supera, supera a sociedade, supera a desigualdade, a gente supera essa distância… É complicado, mas a gente supera, a gente supera tudo, juntos, perfeitos, únicos. Falo da força assim como falo do coração imenso, imerso, completo… Coração completo de você, de mim, de nós, de besteiras que só eu entendo, que só eu explico, e que são todas para você. Eu vejo que hoje não existe mais um eu, assim, tão sozinho, tão triste, tão incompleto… Hoje só existe o nós, e euevocê, assim, bem juntinhos, bem colados, bem amados. Que sorte a minha ter você pra viver do meu lado, pra compartilhar risos, tristezas, desafios, pesadelos. Que sorte a minha poder dividir a minha dor, poder compartilhar minha alegria. Eu sou mais você, ontem, hoje, amanhã, sempre. Quero mais você, quero mais é dormir juntinho, acordar juntinho, dividir cama e escova de dentes. Quero amar, só amar. Quero amor, muito amor, amor meu, amor que é seu. Quero a felicidade sempre comigo, e quero você, porque felicidade não existe sem você. Não quero mais viver com dores, dores de outros amores, decepções, mágoas, más lembranças, não quero, não posso, não preciso. Eu tenho você, eu tenho o mundo, eu tenho tudo. Isabelle + Stella (profetisas)

Dor. Palavra pequena, mas com um significado infinito, pois quer dizer sofrimento, angustia, saudade, amor […] Arranca pedaços do seu coração supostamente…Ninguém nunca notou esse sentimento, mas nota-se aos poucos que se vem o amor, a compaixão entre duas pessoas, ou então, quando algo ruim toma conta do seu coração. Dor, define sofrimento e sofrimentos define coisa ruim, um alerta de que algo está errado em você, com você… Inquietação por algo incomodo de qualquer gênero de sofrimento. A pronuncia dessa palavra é forte e constante, mas também é muito chamativa para quem nunca a sentiu. Haverá um momento que todos reconhecerá o poder de força ruim que tem essa palavra, a dor que a dor passa, como se fosse uma geração infinita. Pegou dor uma vez? Ela nunca mais soltará de você, nunca sairá de dentro do seu coração. Pois ela permanece lá para te arruinar, te dominar…Mas sabendo que você tem força, ela permanece mais ainda. Com mais força e com mais dor. Como a vida é injusta, não? Me lembrei: sempre achei que fosse o tempo errado ou as horas incertas. Como se hoje não fosse meu dia, como se eu pensasse que todos os dias não são os meus dias. Mas isso é fruto do comodismo, eu sou conformada, não adianta! Principalmente depois de me conformar com isso, parece que meu conformismo dobrou em uma fração de segundos. Você toma uma decisão definitiva e simplesmente não me comunica dela. Me abandona na próxima esquina e se desintegra no ar, como fumaça que vai se esvaindo aos poucos, eu ainda consigo te ver, de longe. Você se desfaz e se refaz na minha frente, nada é mais possível. O antes se foi, o sol se pôs e mais um dia se passou sem você. E talvez ficar em volta tenha sido uma escolha ruim, deve ser por isso que tenho tanto medo assim. Tenho falhas e a maioria não é do meu lado, tenho trauma de conhecer demais, contar demais e por fim…Confiar demais. É isso que me leva ao ápice do meu desespero tão comum, mas esse é o meu abismo mais profundo. É nele que caí tantas vezes e agora tenho receio de dar um passo a mais. Por onde eu ando, vejo neblina e ela me cega e me faz andar em círculos sempre repetindo o mesmo erro. Você é a minha neblina, você é o que me ofusca e não me deixa terminar o meu percurso, nunca. É minha metáfora muito mal explicada. Você é minha doença crônica e termina. Toda vez que não caibo em mim, eu me encolho pra caber, não desisto até caber. Toda vez que vejo assim, alguma coisa bonita eu levo pra mim, pros outros: os desconhecidos de anos. Levo pro resto dia, da semana, lembro e lembro e não me canso. Assim como te levei daqui e eu parecia tão mais feliz, nem parecia eu. Levo e acredito e vou espalhando por onde eu passo, a piada interna que eu sou, que só você conseguia entender. Triste né? Não tem como entender, não tem mais você.
—  Gabriele + Isabelle

Mas, é claro que me dilacera aleatoriamente aos poucos lhe ignorar como eu nunca havia feito antes, mas foi preciso recostar e decididamente me posicionar perante os estilhaços que atrapalhavam o meu caminho, é complicado observar aquele amor que segurava as pontas, atava os nós e nos consumia todos os dias desaparecer dentre a calmíssima nevoa negativa que nos envolve. Porém se queres estender suas asas e distribuir um pouquinho daquilo que você teve de melhor para quem se dispor a receber… Você está liberto, pois eu percebi que lhe fazer permanecer foi o meu maior erro, é como se eu tivesse lhe chantageado e você se posicionou de forma indefesa se rendendo completamente a mim. Embarcamos de mãos dadas, mas não foi dessa forma que estivemos até o fim, nos despeçamos sem nos despedirmos e tudo o que temíamos despejou sob o mais fraco toda aquela repudia descrente. Dei-me conta também de que corríamos risco desde o principio e mesmo assim continuávamos aguardando que o destino se encarregasse de despistar isso na próxima curva. Inutilmente pensávamos que tudo iria se resolver e voltaríamos a nos adaptar com a mesma impressão que exaltávamos no principio, o problema é que confiávamos cegamente naquela meia dúzia de coisas que adquirimos as pressas ao longo do caminho. E eu parti, mas parti para não olhar para trás, para não voltar para os seus braços. Mas eu não estou conseguindo agüentar, você está me fazendo falta, uma falta que em anos uma pessoa não poderia sentir por outra. Está sendo difícil com viver com essa dor imensa em meu peito, em meu coração.Minha vida não era mais a mesma, vivia apenas para fazê-lo feliz.Só tinha sentido se ele estivesse presente nela. Quando estava distante dele parecia que meu coração iria se partir de tanta solidão.Esperanças eu tinha, mas não foi o suficiente para fazer o nosso amor durar. Oamor acabou e eu estou aqui, sozinha á pensar na nossa pequena, mas longa história de amor. Se puder chamar de amor.Amor havia apenas da minha parte, já da sua não tenho mais tanta certeza. Dentre tantas que eu tive de fazer, te deixar foi uma das mais difíceis, confesso que meu amor por você já estava se esvaindo aos poucos, mas do mesmo modo que ele se ia, mais eu insistia em permanecer pensando que havia algo certo entre nós dois - algo qual, visto a meu ponto, duraria uma eternidade ou mais.Mas nada disso foi suficiente, amor não foi o suficiente, não tem como amar sozinha.Agora só resta esperar meu bem. Esperar essa dor passar, porque te esquecer, jamais.

- Isabelle + Nicoly|Profetisas

Lembro-me que deixou umas rosas jogadas em cima da cama, e lembro-me que o meu olhar pesava sobre o seu. Havia outonos que quaisquer outras flores não inundavam e traziam algum tipo de cor e vivacidade ao nosso ambiente que já não nos trazia paz. Me disseram outra vez que era um sinal de desespero, botar um flor bem no meio de um livro surrado meu, que sempre consulto quando quero achar respostas em meio aos teus pigarros confusos. Mas acho um sinal de covardia, e não um pedido de desculpas em silêncio. Prefiro deixá-lá secar, em meio as outras, em meio ao amor que nem eu sei se já ocupa o mesmo espaço do que os nossos corpos. E sei que esperava algo de mim, e eu sei que você acha que jamais pode esperar nada, apenas tentar fazer que se desfaça de mim quando já não fosse suficiente o para nós dois. Mas o que poderia eu, ter feito quando encarar os espinhos me deixavam inquieta, e me faziam sentir como aquela mulher que sacrificou tudo por apenas botar um dedo na roca de madeira, fazendo do futuro ainda mais incerto ? Me sentia assim, me sentia como as rosas que você me obrigavam a tentar entender, murchas.. outrora sabia que a muita havia sendo daquele jeito. E agora, é seguro te pedir de volta? Já passou todo o tempo do mundo, tudo que eu tinha me levaram… Será que eles me devolvem você? Mesmo sem respostas, sem explicações, mesmo sem perdões quase concedidos à força. Só com as memórias mais bonitas, sem mágoa e ressentimento, eu vou me esforçar, mas será que você volta? Se eu passar por cima do meu orgulho, que talvez seja meu único escudo de você, eu quero me esquivar mas ao mesmo tempo, quero ir ao teu encontro outra vez, será que eles me ouvem? Será que eles atendem ao meu pedido mais nobre de todos? Eu vou passar por cima de mim, pra ter você e essa minha alegria toda de volta, será que vale à pena? Não sei. Só sei que sinto tua falta, e nada consegue me descongelar dessa sensação de impotência, dessa de saber que mesmo colocando na “balança” todos os prós e contras, todos os certos e errados. É você que vai além de tudo, eu só estou seguindo meu coração, que por vezes que achei que não tivesse mais.

- Isabelle + Juliana | Profetisas

De jeito algum confie em uma palavra, em qualquer sorriso, qualquer beijo, qualquer abraço. As pessoas fingem, muito bem e facilmente você consegue acreditar em cada uma delas, acredita em cada palavra, em cada gesto, é realmente incrível acontecer com pessoas como a gente, esperta… Quando eu acreditava nas palavras e nas pessoas eu sofria muito com isso sabe? Essa falsidade que elas os tem em si não é não? É curioso observar que elas não percebem o quanto nos magoam, o quanto uma palavra falsa dita por aqueles lábios da pessoa que você amar e acredita ser uma falsidade. É incrível como sabem fingir tão bem que até parecem profissionais de novelas e alias, sempre são os vilões da história. Não se engane, não se iluda com falsas amizades. Não corra atrás de quem está pouco se fudendo pra você. De amigos falsos o mundo já está cheio. Só não permita que eles te magoem.. Seu coração já foi tão judiado, machucado. Não permita que pessoas insignificantes acabe com o resto que sobrou do seu pobre coraçãozinho. Vá atrás de quem vale a pena lutar. Vá atrás de quem te da valor, de quem te ama. E para saber o verdadeiro valor de uma amizade, pense em perde-lá.Paloma + Gabriele (profetisas)

Sabe quando você faz algo errado, se arrepende e faz um mar de lágrimas? Então, assim eu vivo…Remando entre minhas lágrimas, implorando minhas forças para não me afundar nesse mar, gritando para todos, pedindo ajuda…Mas parece que eu fico completamente invisível para todos, até mesmo para meu espelho. E dói né? Dói você está ali precisando milhares de ajuda e milhares de energias para levantar a cabeça e continuar remando e ninguém lhe ajudar… E quando você chora por simplesmente não acontecer nada com você, sentindo um aperto no coração, e você ali tentando remar para que seu barco não afunde. É uma sensação inexplicável, que se resume em apenas uma dor. É como se eu fosse uma pessoa “sem vida” à busca da felicidade…Tentando encontra-lá, mas a encontro em lugar algum, parece ter um medo de mim. Sim, eu necessito da minha felicidade, sem ela eu não vou agüentar mais nem um segundo. Minhas energias estão se indo como uma bateria de celular. Por um momento foi bom sonhar que eu era feliz, mas acho que passei da conta, sonhei demais e eu penso que o sonho será virada em realidade. Já me disseram “quando se sonha antes do café, torna-se realidade” Será que isso é capaz ou é apenas mais uma ilusão alheia? Se isso fosse realmente possível, acho que meu dia seria tão diferente. Alias, tudo seria diferente[…] Mas vem algo de dentro, algo que não se explica, apenas se sente. E por mais bagunçada que eu seja, eu sei o que sinto aqui dentro. Por mais distraída que eu seja, eu sei o que me fez cair de amores. Por mais intensa que eu seja, eu sei ser fria e indiferente. Antes que você diga que me conhece tão bem, eu digo que não, você não conhece. Você não sabia as minhas reações e não soube que conseqüências seus atos teriam. Por mais que eu te perdoe, nunca passou, na verdade a dor só acumulou. Por mais que você diga que eu tenho um coração bom, não é o suficiente porque sou eu quem acaba perdida no final e sem esse alguém que disse cuidar de mim pra sempre, porque você sempre parte, se não é hoje e sem amanhã, vai ser depois. Só que como evitar partidas? É.. Acho que evitando entradas. E é assim, que eu vou me evitando das pessoas e do mundo e de novo chega a você, tudo por causa de você. Mas de alguma forma você já foi meu tudo e ao mesmo tempo o meu nada. E hoje eu me encontro aqui, sem esperanças, com essa dor inigualável e como nunca estive. Estou vagando por entre os becos dessas ruas que eu costumava, não ter medo. O tempo se contradisse ou eu entendi tudo errado, nada é certo. Vejo estranhos quando uma vez por ano saio de casa, as avulsas. Não há nada em volta que me faça mudar de ideia. Eu fugi carregando nos bolsos da frente, esperança demais. Enterrei na areia os meus sonhos inquebráveis, vaguei por terra em busca de uma liberdade que eu sequer sabia o que era, mas era. Cometeram um crime comigo, inafiançável essa foi sua sentença. Infinito foi o preço que eu paguei por não saber perdoar, perpétua eu me tornei por não querer voltar. E esse não é o meu fim, é só o começo. - Gabriele + Isa F |Profetisas

Diz a legenda que, onde há felicidade, não existe dor. Mas eu não tenho a felicidade e tenho o dobro da dor. Cá entre nós? Eu preciso de uma dose de felicidade, nem que seja uma dose pequena, mas preciso. Alias, não preciso. Eu necessito um pouco de felicidade, um pouco de alegria. É cansativo ficar agüentando uma cruz nas costas né? Dor é sinônimo de solidão, saudade, angustia e medo. Existe diversos sinônimos, mas uma das piores é…não tem. Todas são insuportáveis. Embora seja doidas, agüentamos. Porque todos nós somos guerreiros, se não pela dor…Sim pela perda. Temos que agüentar de uma forma ou de outra, mas essa dor estacada no meu peito dói demais, não tenho mais forças para disfarça, não tenho mais forças pelas quais abrir um sorriso e fingir está bem. Não posso mais fazer isso, a vida não é feita disso, a vida é muito mais do que viver de passado. Isso acaba com qualquer um, viver de uma coisa que não se pode mudar, de uma coisa que aconteceu, é arrependimentos, é saudade, é amor, mas amor com dor. Mas eu também nunca fui muito de demonstrar o que eu sinto, ou ate mesmo nunca fui de dizer o que sinto, sempre guardei para mim, sempre sofri calada. Só que agora é muito sentimento para uma pessoa só, estou transbordando, não tem mais o que fazer. Meu coração chora, estou despedaçada, sem forças[…] Sabe quando você se depara com o limite da razão e do coração? E quando os sentimentos deixam de ser sentimentos e passam a ser só palavras? E quando você faz errado sabendo que está errado mas tem medo de fazer o certo? E quando a dor é a única coisa que te mantém de pé? E quando a mágoa deixa teu corpo e penetra no sangue das suas veias? E quando a lágrima dói mais que uma espada encravada no peito? E quando as palavras das pessoas soam com uma pontada no coração? E quando as opiniões te fazem querer ser diferente? E quando o julgamento da sociedade te deixa confuso e nostálgico? E quando você encontra refúgio na dor e na solidão? E quando se machucar começa a ser prazeroso? E quando você deixa de fazer questão das pessoas? E quando nada mais importa? E quando você percebe que entrou num labirinto sem saída onde sua única alternativa é ser forte?E quando você erra, torna a errar e permanece no mesmo erro? E quando você deixa de acreditar que o tempo possa curar alguma ferida? E quando você insisti em acreditar no que é falso pois ainda não conseguiu colocar na cabeça que a fantasia é diferente da realidade? E quando o amor deixa de ser um sentimento e passa a ser uma tortura? […]Mas sempre me falaram que o tempo cura tudo, e que o tempo vai me ajudar, e que eu tenho que esperar. Então daí, a mim um universo, só meu, para que eu possa me esconder debaixo de suas asas, e que falta me faz seu ombro amigo, é como uma saudade de um tempo que só vivi nos meus sonhos, na minha mente… Quem sabe não seja um erro ou quem sabe um acerto, mas não quero saber, não agora, é tarde demais para pensar em certos e errados, não quero saber de nada que diz respeito a nós, não quero saber de nada que me faça saber quem sou ou deveria ser, agora eu só desejo o silêncio do mar, o conforto da lua, que não questiona nem aconselha, o abraço acolhedor das águas, pois minha alma queima em chamas de dor traiçoeira, dor de morte e dor de vida, dor maldita. Desgraçada sou eu, por te conhecer, maldita sou por te amar, e infeliz sou por te perder! E é assim que vou esperar o tempo passar, sei que um dia isso vai ter que melhorar. Assim espero. 

— Gabriele + Isabelle | Profetisas

Sou uma pessoa enigmática, tão complicada, e incapaz de ser resolvida. Fechada, como um cadeado, e dura, como uma pedra. Por mais que tentem, não conseguem me resolver, uma conta de matemática perfeita, porém um tanto complicada. Talvez eu pudesse até fazer um livro, só para mim, com cada enigma meu, e que livro tão grande seria ele. Ninguém conseguiria ler, seria tão complicado como eu. Sou assim mesmo, uma pessoa difícil de se entender, talvez seja por isso, que todos me consideram uma pessoa diferente, mas diferente todo mundo é, é normal. Me preocupo com coisas supérfluas. Sou feita de linhas tortas, nunca fui a mais inteligente, ou a mais bonita da turma. Nunca gostei de padrões, não gosto de coisas perfeitas, gosto do arriscado, o certinho cansa. Gosto de tudo que é proibido, sou um pouco diferente, ou muito diferente. Nunca fui muito feminina ao ponto de vista de todos, sempre fui mais fria, meia bipolar pois de uma hora para a outra tudo muda, as coisas ficam mais complicadas de se ver. Mas talvez o mundo me deixou assim, ou as pessoas que vivem nele também. E eu gosto de ser assim, pois assim evito mais decepções, é eu cheguei a conclusão de é impossível agradar a todos por mais perfeito que você seja. Aprendi que a vida é injusta mas, aprendi que a melhor coisa que devo fazer é ficar calada pois o silêncio é melhor desprezo que existe. Aprendi a conviver com pessoas que fingem gostar de mim e eu sou obrigada a conviver.Aprendi que as pessoas nunca querem nos ver tão bem quanto elas.Os obstáculos da vida nos fazem tropeçar ou até cair mas Deus te ergue outra vez e mais forte ainda.Aprendi que ninguém vai me entender até passar pelas mesmas coisas que eu. Agradeço a todos que me fazem e já me fizeram sofrer por me dar aprendizagem e maturidade. Então vou continuar sendo esse enigma para todos, vou fechar os meus sentimentos, colocar um cadeado no meu coração, e abrir a mente, usar apenas a razão, vou ser o enigma que ninguém vai conseguir resolver. Larissa and Isa - (profetisas)