pra mim * *

Texto p/ namorado(a)

“Eu quero tudo que venha de você, o seu carinho, o seu beijo, o seu toque, as suas palavras de conforto, o sorriso mais lindo, o abraço mais gostoso e aconchegante, aquela risada gostosa que vai me deixar com um sorriso bobo, quero olhar para esses olhos lindos e em seguida ser puxada pela cintura e ganhar aquele beijo que só você tem, que me faz bem, me faz feliz, quero aquele cafuné maravilhoso que me dá um sono enorme, eu quero qualquer afeto que venha de você, porque tudo que vem de você me faz bem, e é perfeito pra mim.”

“Eu juro que eu deixei a nossa conversa aberta e fiquei olhando, aparecer um "escrevendo”, um sinal de que você sentia minha falta. Mas isso não aconteceu. Passou um, dois, três, sete dias e nada. Eu queria correr e dizer que sinto sua falta, que não queria mais ficar sem ouvir sua voz, mas eu não podia. Eu precisava de um sinal, precisava saber se você gosta ao menos um pouquinho de mim. Esperei sms, carta, sinal de fumaça, apostei todas as minhas esperanças, apostei todo o meu amor e perdi.“

Vamos fazer dar certo dessa vez então! O que te impede? Se o ‘não’ você já tem, por que ainda tem medo de tentar? Vamos arriscar mais. Pensar mais positivo. Deixar as inseguranças de lado. Todo dia é uma nova chance.
Ninguém te ama como eu amo. Nunca traí, nunca menti, nunca coloquei ninguém acima de você. Te dei espaço e tempo e agora você está me dizendo que sente minha falta e que ainda pensa em mim. Nós éramos um em um milhão, nosso amor é difícil de encontrar. Você fica acordado até tarde só pra não sonhar? Toda vez que seus lábios tocarem outros, eu quero que você me sinta. Toda vez que você dançar com alguém, eu quero que você me sinta. Os seus dias ficam um pouco mais solitários? As noites ficam um pouco mais frias? As batidas do coração mais aceleradas? Quando você corre, para quem você foge? Onde você se esconde quando ela não é o suficiente pra que você passe a noite? Não ficarei no meio dos seus altos e baixos. Amor, se você não está comigo, você sempre estará sozinho.
—  Selena Gomez.
462-0614 | Charles Bukowski

eu tenho recebido muitas ligações.
são todas parecidas.
“você é charles bukowski,
o escritor?”
“sim”, eu digo a eles.
e eles me dizem
que entendem minha
escrita,
e que alguns deles são escritores
ou querem ser escritores
e que têm trabalhos entediantes
e horríveis
e que não conseguem encarar o quarto
o apartamento
as paredes
a noite —
eles querem alguém com quem
falar,
e não conseguem acreditar
que não posso ajudá-los
que não sei quais são as palavras.
eles não acreditam
que eu com frequência
me enrolo no meu quarto
aperto minhas entranhas
e digo
“jesus jesus jesus, não
de novo!”
eles não acreditam
que as pessoas sem amor
as ruas
a solidão
as paredes
também me pertencem.
e quando desligo o telefone
eles pensam que escondi o meu
segredo.

eu não escrevo por
sabedoria.
quando o telefone toca,
eu também gostaria de ouvir palavras
que possam aliviar
um pouco.

é por isso que meu número
está na lista telefônica.

Charles Bukowski

Podíamos tentar de novo, se você estiver realmente disposto. Podíamos fazer dar certo, podíamos fazer diferente… basta você querer, porque eu to aqui e vou continuar aqui porque eu gosto de verdade de você. Se você não sabe o que sente ao certo, podíamos sair e, dependendo como for, poderíamos ficar, poderíamos descobrir o que você sente. Se você estiver realmente disposto, podemos qualquer coisa.

bem, eu tive que ir embora e espero que um dia você me perdoe por ser um pouco covarde e não muito bem resolvida. tudo bem, não precisa ser agora, pode ser daqui uns meses ou até mesmo alguns anos. tenho aprendido que há pausas dentro dos adeus que damos. não precisa ser pra sempre. tudo bem você desligar na minha cara, mudar de calçada, dizer que me odeia e beijar minha amiga. tenho aprendido que o tchau às vezes é só um até logo pra não doer tanto, entende? antes eu pensava que se fosse ali naquela momento não seria nunca mais, ou cê ia jogar os dados pra mim ali na minha frente ou eu ia embora e você nunca mais ia poder jogar os dados, mas isso é balela. após a gente sair da adolescência a gente entende que essa de agora-ou-nunca-mais é só pra filme. na vida real as pessoas se encontram com a roupa amassada e a cara inchada na fila do mercado e as vezes elas se falam, às vezes não, mas elas não terem se cumprimentado hoje não quer dizer que não se gostam e não vão se cumprimentar nunca mais. um dia por vez, nenê, que cê vai perceber o quão grande é o mundo e que a gente não precisa de presa não. não deu hoje, amanhã vai acontecer algo diferente. não precisa chorar e pensar que já que o namoro acabou nada mais existe. não é porque sua amiga sumiu que ela não volta. as pessoas voltam. há sempre recomeços. quem diz se acabou é só um senhor velhinho chamado destino. a gente é só obra do acaso.