Untitled

Brendan Benson, Sittin’ Pretty

Basile Pesso-Porto © September 2 014-First broadcast January 2 015

My Blip / My web magazine on Tumblr now : Yes We Are and its kind of archives on FB. The Side Look of a Barcelonese #108 from the mag is Scarification by Hanan Kazma

…and thanks a lot to Oscar Alcañiz aka Akcanzi for the selection of this Abstract in his blog Barcelonautes !

No caminho inverso dos nossos descobridores. Enfim, descubro Portugal

                                                                                                                            Gaia

Por Ludmila Cid

           Sinceramente, nunca tive o desejo de conhecer Portugal. Gosto de História, tenho interesse por nosso passado, amo Fado, sou descendente de portugueses, mas não  priorizava uma viagem às terras lusitanas. Só que a vida nos surpreende (adoro surpresas!) e eis que um  familiar comunica seu casamento na cidade do Porto  e lá vou eu, unindo  compromisso social ao prazer de viajar.    

           Cheguei a Lisboa e fiquei 30 dias passeando pelo  país. Conheci Porto, Vila Nova de Gaia, Maia, Coimbra, Tomar, Fátima, Ourém e Leiria.

                                                                                                          Tomar 

        Dizem que Portugal está em crise e que é um dos países mais pobres da União Européia.  Verdade. Só que a crise e a pobreza são bem diferentes da crise e da pobreza que conhecemos em solo brasileiro. Os salários estão baixos, confere. Mas, o custo de vida também é baixo e mesmo aqueles que ganham um salário mínimo conseguem viver com dignidade. Os preços são compatíveis com o salário. E mesmo para nós que precisamos fazer câmbio de moeda, os preços não assustam. Dá para ficar bem hospedado, comer com muito prazer, passear, fazer comprinhas e beber vinho sem sacrificar o orçamento.

                                                                                                                 Coimbra

                                          Tuna (antiga tradição cultural estudantil) emTomar

       Sobre os portugueses. Precisamos entender o senso de humor, hábitos e maneira de se comunicar. Gostam muito de conversar, principalmente os mais velhos. Adoram puxar assunto (de onde vem, quanto tempo fica, o que está achando, que lugares visitou) e dar dicas. Mas, fique atento e não se aborreça sem motivo. O que pode parecer má vontade é, muitas vezes, uma brincadeira. E o que pode parecer grosseria é só o jeito de ser e a impressão se desfaz um segundo depois. Eles reclamam de tudo. Do governo, do salário, da corrupção, da União Européia… Presenciei uma passeata dos aposentados. Animadíssima. Carro de som, palavras de ordem, discursos e tendo como fundo musical, a Grândola, Vila Morena. Tive vontade de me juntar ao grupo!

                                                                                                         Ourém

                                                                           Detalhe da Livraria Lello, Porto

1- Em um bar

- Por favor, eu queria  uma cerveja.

-  Queria? Não quer mais? ( risos e uma Sagres estupidamente gelada na minha frente).

 2- Pedindo informação

- Como eu chego na rua tal?

- A pé! ( risos, uma batidinha no ombro e a informação correta).

 3- Na farmácia (tem que pegar senha, mas como eu estava olhando para ver se havia o que queria comprar, não a peguei).

- Estás a pensar que vais passar na minha frente? (em alto e em bom som).

           Expliquei o que estava procurando. Quando a senhora foi chamada para ser atendida, a primeira coisa que fez , foi perguntar se tinha o que eu estava procurando.

           Enfim, temos que saber respeitar e conviver com as diferenças. Como sou do Rio de Janeiro, escuto muito estrangeiro se dizer perplexo com os convites de “passa lá em casa”, “ vamos combinar um chopinho” e outros e que, na maior parte das vezes, é apenas um jeito de ser simpático e que não deve ser levado a sério. Outra coisa muito nossa é marcar alguma festa às X horas e, o desavisado chega na hora e nem o anfitrião está pronto ainda.

           Então, nada de julgar os outros, a partir da nossa percepção. Somos diferentes e ponto. E é isso que é enriquece a vida.

           Sobre as cidades. História pura. Monumentos, castelos, fontes, prédios e azulejos… Nossa!  Lisboa e Porto, cidades efervescentes! Lisboa e seu circuito do descobrimento, os pastéis de Belém, os elétricos… Porto e seu vinho, a bebida Ginjinha (um licor delicioso), a livraria Lello, a  típica Francesinha (um sanduiche enorme com embutidos, queijo, bife, ovo e um molho secreto)… As cidades pequenas, um charme só e que preservam suas tradições. Coimbra e seus estudantes de capa preta, a universidade, as escadas monumentais… Tomar e seu passado templário… Vila Nova de Gaia e suas caves de vinho do Porto… Fátima e seu santuário… Ourém e seu castelo…

                                                                      Obrigatório: os pastéis de Belém

   Para quem não tinha grande curiosidade em conhecer Portugal, voltei impressionada. Deveria ter ido antes. Para compensar minha ingratidão, minha volta já está programada!

           Os imperdíveis:

a)      Experimentar todos os doces portugueses! Se achar que engordou, dê uma boa caminhada pelas ladeiras existentes.

b)      Tomar gijinha em copo de chocolate no cais da Ribeira, no Porto;

c)      Atravessar a pé a ponte que liga Porto e Vila Nova de Gaia ; 

d)      Comer Francesinha no Buffet Fase (dizem que é a melhor do país) , rua de Santa Catarina, 1147, Porto;

e)      Visitar uma das caves de Vila Nova de Gaia. Nós fomos na Graham’s. Tomar vinho do Porto branco;

f)       Olhar a livraria Lello e Irmão, rua das Carmelitas, 144, Porto. Ir 2 vezes. Uma, no horário que pode fotografar (repleto de turistas) e, outra, em horário normal, para apreciar o imóvel e ver o acervo;

g)      Comer bacalhau de todas as formas, em qualquer cidade portuguesa. Vale também pedir batatas ao murro;

h)      Ficar atento as paredes de azulejo que aparecerem em seu caminho. Os desenhos são deslumbrantes;

i)        Conhecer a Catedral Histórica de Coimbra e o claustro gótico (foi reaberto para visitação há pouco).

                                                                                                                 Fátima