por aqui tudo bem

-Você vem?
-Acho que vou ficar por aqui mesmo, tudo bem? Perdão por isso, é que o frio se tornou aconchegante, mais aconchegante que o calor dos teus braços. Obrigado.
—  Bröer
Bom dia.”
“Como foi seu dia?”
“Toma cuidado.”
“Me manda mensagem quando chegar em casa pra eu saber que tá segura.”
“Bons sonhos.”
“Como você está?”
“Espero que esteja se sentido melhor!”
“Tenha um ótimo dia hoje.”
“Estou com saudades.”
“Boa noite.”
“Posso ir na sua casa?”
“Posso te ver?”
“Posso te ligar?”
“Dorme bem.”
“Você é linda.”
“Quer algo pra beber?”
“Vamos assistir um filme.”
“O que está fazendo?”
“Como vai seu dia até agora?”
“Vai ficar tudo bem!”
“Estou aqui por você.”
“Bons sonhos.”
“Você precisa de algo?”
“Senti sua falta.”
“Está com fome?”
“Só queria ouvir sua voz.”
“Você fez meu dia. ”
Você não precisa ouvir um “Eu te amo” pra saber que alguém te ama. As pessoas falam com o coração mais do que você pensa.
—  Escute com cuidado.
De qualquer forma, se não der certo, te agradeço por me mostrar que ainda há algo de bom aqui dentro. Tudo bem se acabar em nada. A gente já foi muito.
—  Motivando.

Bom dia.“
“Como foi seu dia?”
“Toma cuidado.”
“Me manda mensagem quando chegar em casa pra eu saber que tá seguro.”
“Bons sonhos.”
“Como você está?”
“Espero que esteja se sentido melhor!”
“Tenha um ótimo dia hoje.”
“Estou com saudades.”
“Boa noite.”
“Posso ir na sua casa?”
“Posso te ver?”
“Posso te ligar?”
“Dorme bem.”
“Você é lindo.”
“Quer algo pra beber?”
“Vamos assistir um filme.”
“O que está fazendo?”
“Como vai seu dia até agora?”
“Vai ficar tudo bem!”
“Estou aqui por você.”
“Bons sonhos.”
“Você precisa de algo?”
“Senti sua falta.”
“Está com fome?”
“Só queria ouvir sua voz.”
“Você fez meu dia.

— Você não precisa ouvir um “Eu te amo” pra saber que alguém te ama. Escute com cuidado. As pessoas falam com o coração mais do que você pensa.

Mãe, o mundo tá me engolindo

Minha mãe sempre me disse que eu não deveria ter medo, senão o mundo me engoliria.
Por muito tempo eu achei que não valia a pena se amedrontar por pequenas coisas, que enfrentar o mundo não seria problema pra mim, uma pancada aqui, um choro ali e tudo bem.
Por muito tempo eu acreditei que tudo era um grande espetáculo com alguns intervalos e todos eram artistas.
Eu me cobri de esperanças. Eu quis acabar com a fome na África, eu quis trazer a paz da Palestina e Israel, eu quis salvar todos os animais em extinção, eu quis acabar com o desmatamento da Amazônia.
Mas agora eu sinto a dor do mundo. Mãe, o que eu faço agora?
Meus ossos doem em pensar na guerra da Síria, eu sinto muito pela Mata Atlântica e pelo mico-leão-dourado e me dizem que a única coisa com a qual eu devo me preocupar é o vestibular.
Eu não deveria salvar o mundo, mãe?
O medo está em mim, tá pesando, mãe.
Mãe, o mundo tá me engolindo, eu sinto.
Eu sinto muito.

Aquele desabafo, com Deus.

Dói. O Senhor sabe que dói, não é? É um caminho longo. E tantas vezes eu ch(oro) baixinho, sendo o único jeito de me esvaziar. Não sei por quê o Senhor me colocou aqui, mas tudo bem, Deus; tenho certeza que há um propósito. Eu não quero jamais, questionar o Teu querer. O Senhor não me daria tal coisa, sem que soubesse que eu iria conseguir lidar com ela. É cansativo, confesso. Porém, todos os dias, através dos Teus olhos, eu consigo enxergar às misericórdias, se renovarem sobre minha vida. Mesmo não merecendo, Tu se faz presente em mim. E, é por isso que eu não desisto, Deus. Mesmo que às lágrimas caiam essa noite, eu sei; logo pela manhã, a Tua alegria me encontrará.

Querido Romário,

Já são quase 9 anos sem você por aqui e eu queria te dizer que ta tudo bem. No início eu tive que convencer o meu coração de que eu realmente estava ok. A verdade? Eu nunca chorei por você, nem remoí sua partida, mas ainda odeio o filme do Peter Pan que passava na TV naquele dia. Eu nunca perguntei a Deus o motivo pelo qual você não ficou mais tempo por aqui, mas seria muito egoísmo da minha parte, sabe?

Eu vi num filme uma citação que guardei no coração. Ela parecia tão linda… agora pouco fui pesquisar e descobri que é bíblica. “O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” É 1 Coríntios 13, eu sei que você sabe disso, mas eu não sabia, e hoje vejo o motivo da admiração que tenho por essa citação: foi por te amar demais como o irmão que não tive que tudo suportei. Não fui egoísta, apesar de ter só 11 anos na época, e deixei você voar pra longe da dor (e de nós).

Juro que nunca foi fácil. Passei um ano sem conseguir passar ao menos na rua da sua casa, ainda assim não derramei uma só lágrima (você não ia querer isso). Até hoje os seus pais não me olham como olhavam antes, e isso dói tanto. Eu nunca culpei o tio ou a tia por isso, sabe? Até escolhi sua mãe para ser minha madrinha de crisma… Mas há dias em que me olho no espelho, te vejo em mim e é bem difícil, daí eu entendo ainda mais. Os anos foram passando e eu mudei, Romário. Eu cresci e mudei. Parece mentira, mas hoje ando com alguns dos seus amigos e te sinto ali, pertinho de mim só pelo fato de eu ficar rodeada por pessoas que já receberam suas confissões, atenção e amizade sincera.

Você tem uma irmã, sabia? Eu sei que você sempre quis uma, e até me elegeu pra irmã do coração, mas você ia amar incondicionalmente a Letícia. Ela já tem 6 anos e é maravilhosa, mas seu pai ta protegendo demais ela (eu não o culpo. Ele te perdeu e tem medo, mas isso não é bom pra ela. Eu sei que você também pensaria assim). A Ju já ta enorme e tem poucas lembranças de você (não que eu não possa contar um pouco das nossas aventuras pra ela) e eu gosto tanto de lembrar…

Agora, de verdade, eu sei que você está curioso pelo real motivo de eu estar te escrevendo depois de tanto tempo em silêncio. Meu coração dói, Romário, mas não é uma dor física. Ele só não aguenta mais guardar tanta coisa assim, e nem eu. Desculpe-me por nunca escrever, por evitar a dor. Desculpa-me por ter demorado tanto tempo para te visitar (ainda que seja o seu túmulo)… é que eu demorei tanto tempo pra te escrever e pra sentir, que já nem sei mais se escrevi pra você ou pra mim.

                                                                                          Com carinho, A.

Oi, como vão as coisas por ai? Tomara que bem. Aqui está tudo igual desde que você se foi. Quer dizer, teve algumas coisas que mudaram, mas nada de tão importante, não pelo menos pra mim. Mas me conta, como são as coisas ai? É legal? Tem muita gente conhecida? o meu menino esta ai? Cuida dele por mim?! Por quê você fica aparecendo nos meus sonhos? O que você quer me dizer? Desculpa se eu não entendo. É ruim acordar e ver que não é real, que nada mudou, ver que os dias continuam vazios e solitários. Eu estou tão cansada! Cansada de estar na estrada, solitária como um pardal na chuva. Cansada de nunca ter um amigo para me dizer de onde vem, pra onde vai ou por quê. Cansada de todos me dizerem o que fazer sem perguntar pra mim o que eu quero, sem saberem o que é bom pra mim. Cansada de não ter com quem compartilhar minhas alegrias e tristezas, de não ter ninguém realmente interessado. Todos os dias são iguais… Sinto saudades suas /:
“Bom dia”, “Tome cuidado”, “Me avise quando chegar, para eu saber que está bem”, “Bons sonhos”, “Como você está?”, “Espero que esteja se sentindo melhor”, “ Tenha um bom dia”, “Sinto sua falta”, “Boa noite”, “Pode vir aqui?”, “Posso ir aí?”, “Posso te ligar?”, “Você é linda”, “Quer algo para beber?”, “Está com fome?”, “Cuidado onde pisa”, “O que você quer fazer?”, “Como foi seu dia?”, “Vai ficar tudo bem”, “Estou aqui por ti”, “Precisa de alguma coisa?”, “Só queria ouvir sua voz”, “Você fez meu dia”… Você não precisa ouvir um “eu te amo” para saber o que a pessoa sente. Apenas ouça com cuidado. As pessoas falam do coração mais seguido do que imagina.
Pulei de cabeça, como em um mar profundo e sem fim. Mergulhei, fundo como se não tivesse mais superfície pra voltar. Me afoguei, mas afoguei com vontade, pra você me segurar. Me deu a sua mão e disse que tudo ia ficar bem, que eu poderia confiar, porque tudo aquilo seria um espaço só nosso. Tentei sair muitas vezes, mas você me convenceu em todas elas que o amor não poderia ser perdido em mar aberto, como algo qualquer. Me fez pensar que isso era pra sempre. Mas de repente algo mais entrou nessa imensidão, e cadê você? Aos poucos vi minhas mãos inseguras e sozinhas… Você não está mais aqui, não como antes. Prefere que cada um aprenda a nadar sozinho e que tudo bem se doer, é para aprender… Sinto sua falta por aqui, mas vejo que voce nao sente tanta falta assim… Tudo bem, vou seguir desse jeito, sei que vai voltar pra mim. Sei que na imensidão do meu amor eu ainda vou te encontrar.
—  G.H
Hoje eu consigo escutar as músicas das quais vivia fugindo na playlist. Revejo fotos e até alguns vídeos perdidos pelo meu celular. Retorno a lugares e memórias. Hoje, tão diferente de antes, eu sinto que me tive de volta. Sinto que você foi uma boa parte de mim, e, se o português me permite a devida mudança no sentido da oração, você foi uma parte boa também. Mas foi, como muita coisa já foi. E por muito tempo eu me privei de tudo isso, das músicas, dos lugares, dos cheiros e sabores que, eu pensava, haviam ficado com você. Agora eu sei que está tudo aqui, está tudo por aí solto no mundo, como bem deve ser. Hoje, eu sou muito mais eu do que já fui antes, e isso eu preciso agradecer ao que passamos. A música triste é só mais uma música triste sem um rosto ou uma memória. E assim segue a vida. Talvez eu cometa os mesmos erros de novo, é bem possível com esse meu jeito displicente. Mas você não. Você eu não repito. Depois que para de doer a gente só ri sentado em um restaurante qualquer onde você preferia alguma coisa com queijo e eu com frango. Amor até morre, mas não mata.
—  Camila Costa.
Não vou fingir que você deixou tudo bem por aqui, quero te mostrar a bagunça que você fez. Talvez você aprenda a organizar seus sentimentos e pare de dar meios amores por onde passar. Se for amar, ame entregando-se. Se for ficar, ajeite tudo o que usar. Quem diz amar e destrói a casa emocional das pessoas, nunca conheceu o que é amor.
—  Dois tons de amor
youtube

Por Aqui Tudo Bem

Angolan director Pocas Pascoal’s first feature film Por Aqui Tudo Bem (“All is well”) won the European Union Award at FESPACO earlier this year. Synopsis: “In the late summer of 1980, Alda and her sister Maria, at the age of 16 and 17, arrive in Lisbon to escape the civil war in Angola. Left to themselves, they must learn to survive in a foreign city.”

Amanhã é um novo dia, e eu gostaria de congelar o tempo, inexistir por um pequeno momento. Não exatamente deixar de viver, mas mudar a rotina e sair das regras entediantes. Que aquilo que se ama pudesse ser feito em vez das obrigações, sem a necessidade de sofrer tanto por algo. E tudo bem, eu gostaria de alguém ao meu lado. Sinto-me vazio nessa questão de amar, sem dar nada de mim mesmo. Queria você aqui me abraçando, com o calor do corpo de fato. Esta noite, eu prefiro que as palavras saiam da sua boca e não de um livro sussurrando na minha mente.
—  Emerson Mollin
Hoje eu acordei com vontade de te amar mais, sentindo o leve toque da tua gratificante presença passando sobre o meu rosto e sussurrando ao meu ouvido que me ama.
Quando levantei da cama, senti você segurando a minha mão e me convidando pra passar o dia contigo, eu me apoiei em ti e levantei, fiquei de pé e fiz o que tinha que fazer. Quando abri a porta pra ir trabalhar você já estava lá me esperando todo orgulhoso, como um pai que vai levar seu filho ao lugar mais alto do pódio pra receber a premiação, não pude ver seus olhos mas sei que eles brilhavam e que eles estavam vidrados em mim. Quando cheguei no trabalho você estava do meu lado o tempo todo e quando algo ruim acontecia você conseguia arrancar um sorriso em mim apenas por dizer: -Ainda estou aqui filha, vai ficar tudo bem.
Acho incrível essa sua maneira de cuidar tão bem de mim.
Então, no meio do meu dia fui pra casa e algo aconteceu. Eu não quis te escutar e peguei o caminho errado, já não ouvia seus passos do meu lado e não conseguia sentir seu perfume, ao contrário eu senti um cheiro horrível, como se algo tivesse morrido a dias perto de mim e aquilo estava me seguindo, não demorou muito descobri que aquele cheiro era meu, o cheiro da desobediência e em questão de segundos o medo tomou conta de mim. Não conseguia mais pensar em nada, o que eu tinha feito? Desobedeci meu Pai e sabia que Ele já não poderia mais fazer nada por mim. Comecei andar mais de pressa pra chegar logo em casa e pedir perdão, mas o caminho parecia só aumentar, cada passo parecia que eu estava mais longe de chegar, aquela rua escura e úmida, se estivesse obedecido estaria vendo flores, aroma agradável e o caminho era mais perto. De repente senti um gosto amargo na boca, como se minha língua estivesse amarrada, percebi que era o gosto do arrependimento e junto com ele lágrimas começaram a cair incessantemente dos meus olhos então percebi que não conseguia mais andar, tudo parou ao meu redor, podia ouvir meu coração batendo forte e minha respiração ofegante, tinha algo querendo sair e eu não consegui segurar então gritei: - Meu pai, perdão!
O grito ecoava longe e as lágrimas ainda rolavam no meu rosto. E entre soluços fiz a seguinte oração: - Eu sei que não mereço seu perdão, faço escolhas erradas diariamente e o pecado quer me condenar, mas não sou nada sem ti, sem tua graça, sem o teu perdão. Segurar-me em tuas mãos e me faz descansar em teus braços mais uma vez. Eu preciso de ti, vem me ajudar.
E quando acabei, ainda estava lá, no lugar errado, com os olhos molhados, nada de “mágico” havia acontecido aos meus olhos, mas tive força e consegui levantar, rapidamente consegui chegar em casa e falar com meu Paizinho mais uma vez, prometi não sair mais do caminho que Ele me conduz e Ele me prometeu a vida eterna ao lado dEle. Então eu pude ver que a única coisa que eu preciso é obedecer, viver no caminho dEle e crer que um dia vou me encontrar, face à face com Ele e então ver que toda caminhada valeu a pena. Então direi, obrigada meu Deus.
—  Luana Walter Mangold

me encontro num complexo estado de aptidão
em você depositei uma carga emocional tão grande
que agora nada me cativa
instiga ou me toca - sequer superficialmente.
antes não. antes eu chorava, esperneava
urrava a todo canto a dor.
agora não. agora é tanto faz
a cada passo que você dava pra longe de mim
as rachaduras aqui dentro aumentavam
mesmo que por fora aparentasse estar tudo bem.
“dizem que: é pelas rachaduras que entra o sol pra que novos sentimentos brotem”
.
e parece que nem estrelas com massas superiores
a diversos sois serão capazes de penetrar tão fundo.


p.s: o brilho dos teus olhos sempre foi maior que qualquer coisa

09.01.2016

Por enquanto aqui anda tudo calmo, meu irmão (Fe) que me bate e humilha diariamente não está por aqui, ele voltou para o apartamento em São Paulo e eu realmente espero que ele fique por lá. Enquanto isso por aqui no interior está tudo bem, choveu bastante mas já parou, ainda da pra sentir aquele cheirinho de terra molhada que eu amo. 

Não sei muito bem porque eu criei esse tumblr, acho que pra desabafar em um lugar onde eu sei que ninguém dessa cidade pequena vai ler e ficar me perguntando coisas bobas tipo “ai porque você ta escrevendo isso, nem acontece de verdade!” e ainda espalharem milhares de fofocas. Como diria Melanie Martinez “Todo mundo pensa que nós somos perfeitos
Por favor, não deixe eles olharem através das cortinas”
e é basicamente o que minha vida é.

Ah, esqueci de falar quem eu sou, não vou falar nome nem nada, quero que vocês (se alguém estiver lendo ainda e não pensando que isso é tudo drama) me conheçam por “Ela” 

Mil beijinhos   Ela