por aqui tudo bem

De qualquer forma, se não der certo, te agradeço por me mostrar que ainda há algo de bom aqui dentro. Tudo bem se acabar em nada. A gente já foi muito.
—  Motivando.
De vez em quando fico triste, nem sempre a felicidade faz visita por aqui. Mas está tudo bem, tristeza é um sentimento de reflexão e reconhecimento. Assim os momentos de felicidade, sejam eles minúsculos, não passam despercebidos. E você fica tão grato pelo pouco que acaba merecendo o muito.
—  A morte do que eu sentia.
Bom dia.”
“Como foi seu dia?”
“Toma cuidado.”
“Me manda mensagem quando chegar em casa pra eu saber que tá segura.”
“Bons sonhos.”
“Como você está?”
“Espero que esteja se sentido melhor!”
“Tenha um ótimo dia hoje.”
“Estou com saudades.”
“Boa noite.”
“Posso ir na sua casa?”
“Posso te ver?”
“Posso te ligar?”
“Dorme bem.”
“Você é linda.”
“Quer algo pra beber?”
“Vamos assistir um filme.”
“O que está fazendo?”
“Como vai seu dia até agora?”
“Vai ficar tudo bem!”
“Estou aqui por você.”
“Bons sonhos.”
“Você precisa de algo?”
“Senti sua falta.”
“Está com fome?”
“Só queria ouvir sua voz.”
“Você fez meu dia. ”
Você não precisa ouvir um “Eu te amo” pra saber que alguém te ama. As pessoas falam com o coração mais do que você pensa.
—  Escute com cuidado.
Mas é no momento que estou deitada, só com a luz do abajur acesa, um cobertor quentinho por cima e você do outro lado da linha respirando tranquilamente enquanto dorme que percebo que mesmo quando tudo está por um fio, se você estiver aqui, tudo ficará bem. Nós ficaremos bem.
—  Morena
Dependência

Sei que eu não deveria ser tão carente, deveria ser independente, mas eu preciso de você. Preciso de você para os meus dias serem melhores, preciso do seu abraço, do seu beijo, seu carinho, seu “Eu te amo”… Preciso disso por que foi isso que busquei durante toda a minha vida, alguém que cuidasse de mim como você cuida, e agora que eu achei não posso perder.
Por favor, eu te imploro, não desista de mim. Eu sei que sou a pessoa mais complicada desse mundo, mas eu só preciso que você lute por mim.
Quando você não está por perto fica tudo vazio, minha alma se entristece, e eu não consigo mais enxergar o sentido da vida. Se eu estou aqui é por que tenho a necessidade de ser amada, mas se não tem o amor, não há mais motivos para estar nesse lugar…
O meu mundo desmorona toda vez que a gente briga, eu sinto novamente todos aqueles sentimentos ruins que só você foi capaz de afastar de mim; a única coisa que eu quero é ser feliz, e a minha felicidade tem o seu nome. Parece exagerado e dramatico? Parece. Mas tudo dentro de mim é assim, e você me ama, eu acho.
Tudo o que preciso nesse exato momento é você; seus braços entrelaçados em mim, e seus lábios dizendo com uma voz doce e calma que tudo vai ficar bem, que você ainda está aqui bem do meu lado e que não vai me abandonar, não importa o que aconteça. Mas, nesse exato momento, estou sozinha em meu quarto chorando e pedindo pra Deus desesperadamente pra trazer você pra mim, por que você é o único que quero ter ao meu lado agora.
Você é o meu porto seguro, e agora eu to sozinha navegando entre uma enorme tempestade sem saber para onde ir, querendo desistir de tudo, desejando estar em seus braços. Ninguém além de você entendeu meus motivos para ser assim, ninguém além de você me acalmou e me deu carinho enquanto o resto do mundo me julgava e apontavam meus erros, você me mostrou a beleza do amor, você me mostrou a felicidade, você me amou. Eu não sei aonde eu errei, por que agora tudo mudou.
Estou longe de ser perfeita, mas faria de tudo meu amor para ver um sorriso em teu rosto. Me desculpa se as vezes te deixo chateado, e muito bravo, eu só não sei o que fazer amor. Eu to com medo, eu to com muito medo. Eu não quero perder a coisa que para mim é a mais importante desse mundo, eu não quero perder seu amor por mim.
Me perdoa ser teimosa, me perdoa amor, mas não briga comigo, me acalma e me mostra que está aqui, me mostra que tudo vai ficar bem, por favor, seja meu namorado e meu melhor amigo. Não me deixe quando eu mais precisar de você!

26/07
22:40 -Stefany fernandes
-Steetefh

Ore pelo o mundo

A gente sempre se lembra por orar por algum pais, ou até mesmo um continente especifico por que aquilo nos deixa abalado, quando vimos “Atentado na Alemanha, França, Espanha e o mundo a fora” a gente pensa, “Po olha o tanto de pessoa que morreu, olha o tanto de pessoa que ta sofrendo” “tenho que orar”, sabe, eu não vim aqui pedir pra vocês orarem por livramento e se sentirem obrigados, se vocês não quiserem orarem tudo bem, nada contra. Mas eu venho aqui pedir pra vocês orarem pelos continentes, se sentirem que querem, por favor, orem vocês não precisam estar orando por todos os continentes, só coloquem seu nome, quando lembrarem sempre orem, orem pelas pessoas, pelo pais, pelos os governadores e presidentes respectivamente para que ali no continente que vocês orarem o Senhor seja o centro de tudo. 

Eu e minhas amigas se responsabilizamos por orarmos cada um por um continente, eu realmente chamei elas principalmente porque sozinha eu não consigo fazer nada sozinha, e orando cada uma por um lugar diferente, eu sei que conseguimos, eu espero realmente que vocês orem cada um por um lugar se vocês quiserem orarem orem, não irei fazer uma listas dessa vez, se quiserem colocar o nome ou tumblr de vocês aqui, tudo bem, só peço que orem, ore por salvação de almas, que o Senhor chegue em todo o país, peço que orem por amor, amor por vidas que estão precisando de salvação, por pessoas que estão doente, por favor orem, porque em lugar nenhum vai viver sem nenhum tipo de problema. 

Continentes:

Ásia - Luana ( @historiacomdeus )
América - Leticia ( @servosdo-senhor )
África - Bruna ( @docura )
Antártida - Jussy Dvier ( @lar-no-ceu )
Europa -  Carol ( @chancecomdeus )
Oceania - Yalen ( @amparando )

eu sempre lembro de você quando olho o céu porque as estrelas me lembram os brilhos dos seus olhos e a imensidão da noite é como o que eu sinto por você e eu te queria aqui agora, l., mas tudo bem você não estar aqui e tudo bem também você não querer estar aqui eu nem mesmo sei se é recíproco mas nem me importo. tudo que já senti até hoje, senti sozinha.

vez em quando eu me debruço sobre o papel e as palavras se perdem nas lacunas abertas que você deixou, mas eu não sei verbalizar nenhuma delas.
você foi embora e deixou seu silêncio abrigado nos cômodos e eu não consigo me lembrar qual foi a última vez que ouvi a sua voz de verdade.
mas eu desejei ter gritado tanta coisa e ter te perguntado: o que eu faço agora?
com a nossa viagem de final de ano
com a nossa vontade
-que se perdeu quando você saiu por aquela porta, ou antes disso-
com a nossa vontade de se ter mais um pouco no tato um do outro, no cheiro um do outro, no peito um do outro.
porque ainda que o peso tenha ido embora alguns dias depois de você partir
é sempre doído, é sempre triste se enxergar morrendo dentro de alguém.
eu ouço as pessoas dizendo “vocês vão se encontrar de novo, talvez mais preparados um para o outro, talvez mais maduros um para o outro”
mas eu não quero, entende? eu não quero sentar numa estação qualquer e esperar o seu trem chegar
eu não quero ver nascer e morrer a esperança de te ver descendo na minha direção
eu não quero ficar te procurando em outros rostos e outros corpos não enquanto você me esquece entre as suas reuniões de trabalho e nos seus momentos livres quando você nem pensa em me ligar pra dizer oi tá tudo bem por aqui, não se preocupa.
eu não quero te esperar mais porque, eu tava preparada pra você, quando você foi embora
eu tava preparada, eu me preparei toda
eu coloquei o meu melhor vestido, eu me perfumei com o cheiro que você mais gosta
eu organizei a casa por você, eu escondi o caos e deixei só o que era bonito pra que você não sentisse vontade de ir.
eu tava pronta pra você
mesmo tropeçando as vezes, mesmo quando te amar me deixava de asas machucadas sobrevoando o abismo
mesmo quando eu olhava pros teus olhos e não via nada.
me ouvindo agora eu posso jurar que já sabia da sua partida.
mas eu acho que eu sentei no sofá pra te esperar enquanto assistia você ir
e eu sabia que você tava indo porque eu senti quando você foi deixando de me olhar com a mesma calma de antes
quando foi esquecendo o carinho nos dias frios e o alento nos dias tristes.
e mesmo estando pronta, eu não fiz nada.
eu não pude, como eu seria capaz de te segurar pelos braços e te pedir, por favor, fica mais um pouco?
até a gente consertar o que tá quebrado ou até a gente construir coisas mais bonitas e não precisar mais desses pedaços que a gente deixou cair
um por um
enquanto a rotina devorava os nossos sonhos.
como eu, sendo um pássaro, poderia te prender dentro de mim e te impedir de voar?
eu não poderia. eu não pude, entende?
talvez você quisesse, talvez um pedido, te fizesse ficar.
mas amor não se pede, lembra?
eu não poderia pedir
desculpa.

One Shot Harry Styles

  • Pedido -  Sabe amanhecer ? Aquela parte q eles estão na lua de mel aí a Bella bota umas camisolas sexy e o Edward acha engraçado ? Pode fazer um assim com o Harry ? Bem fofo


— Eu vou no banheiro, conte até dez e vai também.

Passei a instrução do meu plano para Harry sabendo que ele iria topar porque estar dentro desse avião está um tédio, ainda falta uma hora para chegarmos em Los Angeles e eu não aguento mais não fazer nada. Vendo o sorriso no rosto do meu marido, me levantei e passei por ele ganhando um tapa na bunda.

Entro no banheiro e espero Harry dá sinal de vida, enquanto isso olho as paredes e tudo ao meu redor percebendo que está tudo limpinho. Encosto em uma das paredes e bato o pé ansiosamente no chão, não acredito que Harry é lento até para contar, eu falei até dez e não até mil.

Respiro fundo já ficando impaciente e escuto uma batida na porta, até que enfim ele está aqui. Com um sorriso no rosto levo minha mão até a pequena tranca a abrindo e dando de cara com a aeromoça. O sorriso em meu rosto se transforma em uma feição de falso abatimento.

— Tudo bem, senhora? Eu encontrei o seu marido vindo em sua direção e ele disse que precisa de ajuda. — olhei por cima do ombro da mulher e encontrei Harry um pouco mais atrás. Mas é um burro mesmo.

— Eu estou enjoada, um pouco tonta e… — prensei os lábios e levantei um dedo a pedindo para esperar, bati a porta fingindo vômito — Eu… — abri a porta e passei as costas da mão sobre minha boca — Eu não estou me sentindo bem… Sinto que posso desmaiar a qualquer momento, mas se eu sair daqui vou vomitar todo o avião.

— Tudo bem, senhora. — ela não disfarçou a feição de nojo em seu rosto — Vou permitir que seu marido entre, até que fique melhor.

A mulher deu as costas caminhando até Harry, ela falou alguma coisa com ele durante alguns segundos e saiu o dando espaço para caminhar até mim, sorri vitoriosa e voltei a entrar completamente dentro do minúsculo banheiro e logo o corpo grande de Harry ocupava também o pequeno espaço.

— Você está passando mal, amor? — Harry estava preocupado e eu quis rir de sua inocência.

— Sim, baby… Estou passando mal de tanto esperar para chegar em casa. — formo um bico em meus lábios — Eu quero você, Hazz. — minha voz saiu manhosa como sempre que eu quero arrancar algo dele.

— Eu fiquei preocupado quando a moça disse que você não estava bem e no fim é só fogo. — Harry riu se encostando a porta me puxando para seus braços e repousando suas mãos grandes em minha bunda.

— Eu sou uma boa atriz quando eu quero algo.

Sorri maliciosa deixando beijos em seu maxilar e pescoço, minhas mãos estavam espalmadas em seu abdômen por debaixo de sua camisa branca e me permitir deixar alguns arranhões em sua pele no momento em que busquei seus lábios com os meus plantando um beijo de leve antes de começar um beijo rápido e fervoroso. Descendo de leve uma de minhas mãos, adentro a calça de Harry apertando seu membro sobre a cueca e em um rompante tenho minhas costas batidas contra a parede lateral do banheiro me fazendo gemer contra os lábios dele.

— Se pretende me torturar, esquece. — ele sorriu abrindo os olhos para olhar nos meus e deixa uma de suas covinhas aparecerem por causa do sorriso de lado — Não tempos tem-

— Tudo bem, aqui? — a mesma aeromoça abriu a porta do banheiro dando de cara com Harry me prensando contra a parede e minha mão ainda dentro de sua calça — Achei que estivesse passando mal, mas vejo que seu marido já a curou. — olhando em seu rosto pude ver as bochechas vermelhas, ela se virou e continuou a falar — Peço, por favor, que se retirem do banheiro, vocês não estão em um avião particular.

Abri a boca para responder rudemente a mulher por conta de uma de suas frases, mas Harry tapou minha boca antes que eu começasse a xingá-la.

— Nos dê um minuto, já estamos de saída. — Harry olhou em direção a mulher e puxei minha mão de dentro de sua roupa.

— Nem um segundo a mais. — a mulher saiu e Harry me soltou.

— Mal amada! — proferi em direção a porta e Harry riu negando com a cabeça.

~o~

Depois do acontecimento no banheiro, Harry e eu ficamos sobre a vigilância dos olhos grandes da aeromoça, não podíamos nos mexer que ela já se colocava em posição em frente ao banheiro para não nos deixar passar. Seguindo o conselho de Harry para apenas ignorar quando reclamei sobre a general empata foda, resolvi dormir para vê se as horas passavam mais rápido e de fato passaram, acordei com Harry dizendo que já tínhamos chegado.

Estamos agora no elevador do nosso prédio, Harry está segurando as malas enquanto eu o abraço por trás esperando chegar o nosso andar, assim que as portas abriram solto-me de Harry para que ele possa andar sem ter o meu corpo o atrapalhando, ele abre a porta do nosso apartamento e eu entro rapidamente me jogando na cama.

— Vamos continuar o que estávamos fazendo, não é?! — Harry colocou seu corpo sobre o meu e seus lábios foram imediatamente ao meu pescoço.

— Vamos, só me dê um minuto. — joguei seu corpo para o lado e levantei caminhando até o nosso grande banheiro com a minha menor mala onde se encontravam algumas coisas que comprei quando Harry não estava comigo, entre elas uma sexy camisola que com certeza o faria comer na minha mão.

Me vesti rapidamente e soltei meu cabelo o bagunçando de leve de forma que ficasse bom e abri a porta do banheiro me apoiando no batente fazendo uma pose que eu julgava ser infalível. Harry olhou na minha direção assim que ouviu o barulho da porta e se apoiou sobre os cotovelos fazendo meu sorriso malicioso sumir assim que o ouvir rir.

— O que foi? — me sinto um pouco ofendida.

— Você se deu o trabalho de se vestir assim para mim quando o que eu mais quero é te ver pelada? — seus olhos famintos encontraram os meus e me aproximei da cama.

— Você pode me despir se quiser… — voltei a sorrir ficando de pé de frente a cama o vendo se colocar de joelhos sobre o colchão.

— Você adora me dá trabalho. — rapidamente suas mãos foram de encontro ao tecido fino da camisola e o rasgou em dois.

— Ei! Era nova! — olho o tecido destruído no chão.

— Você pode comprar quantas camisolas quiser, terei o prazer de rasgar todas elas. — ele passou a língua de leve sobre o meu mamilo desnudo o fazendo enrijecer e puxou uma gravata que só agora percebi sobre a cama — Hoje é a minha vez de brincar.

Harry levou meus braços para trás do meu corpo colando o seu peito ao meu e amarrou meus pulso atrás das minhas costas, tentei reclamar e me mostrar contra a sua tortura de me impedir de tocá-lo e seus dentes cravaram em meu ombro fazendo eu me calar.

— Você vai gostar, amor. — ele sorriu tirando a camisa e começando ao abrir a calça.

Assim que estava completamente despido, Harry me mandou ficar de joelhos e eu o obedeci ficando de frente para ele que estava sentado com as costas na cabeceira da cama. Apenas com um “chupa” ele levou a mão para trás da minha cabeça a guiando em direção a seu membro que ele bombou até que ficasse ereto antes de ditar o comando. Disposta a tentar torturá-lo eu coloquei apenas a ponta de seu membro a minha boca, mas não demorou para que minha cabeça fosse empurrada para baixo e metade de seu ombro a adentrasse.

Harry comandou os movimentos de minha cabeça, às vezes empurrava seu membro tão fundo em minha boca que meus olhos lacrimejavam e baba escorria por minha boca, engasguei uma ou duas vezes antes dele me parar para que não gozasse.

A próxima ‘ordem’ de Harry veio depois que ele deslizou a camisinha em seu membro, me posicionei com um joelho de cada lado de suas coxas e ele segurou seu membro para que eu sentasse o deslizando para dentro de mim. Já completamente preenchida as mãos de Harry apertaram minha cintura começando a me movimentar para cima e para baixo me mostrando o ritmo que ele quer que eu continue.

Mantendo o ritmo que ele criou deixo minha cabeça apoiada em seu ombro enquanto gemidos baixos saem por entre meus lábios e então resolvo implorar por liberdade.

— Ha-Harry… Me desamarra… — peço entre gemidos — Por-por favor…

— Não vamos acabar com a brincadeira… — sua voz sai extremamente rouca e suas mãos deslizaram por minha bunda, costas e sobem pelas laterais do meu corpo até os meus mamilos onde a ponta de seus dedos os massageiam.

Após algum tempo subindo e descendo sobre Harry com sua boca e mão dando um tratamento especial a cada um de meus seios, gozo logo depois dele deixando minha cabeça pender para trás enquanto todo o meu corpo se contrai e relaxa em seguida. Só então Harry desamarrou minhas mãos e deixei minha cabeça descansar em seu ombro até que minha respiração se normalizasse.

Harry me deitou na cama e se levantou para livrar-se da camisinha e logo estava de volta me abraçando por trás deixando seu queixo apoiado em meu ombro.

— Descanse, amor. — ele sussurrou em meu ouvido e eu quis rir, mas só consegui sorrir de leve.

— Você está me devendo uma camisola…

Foi o que eu disse o ouvindo rir antes que eu me entregasse ao sono.




Espero que tenham gostado ❤

Desculpem qualquer coisa, hot não é o meu forte :(

- Tay

Desculpa

mas me soltou, me deixou ir, me largou, não foi atrás, não disse ‘’não’’ nem se quer opinou, apenas ignorou e eu fui. Ir foi minha única escolha, ir só me restava, ir para longe de ti. Parti e doeu, vi que não era importante, deixei de lado e esqueci, ou pelo menos amenizei a dor por aqui. Sorri, fingi e atuei, ouvi alguns ‘’tudo bem?’’, assenti e disse sim e nem se quer observaram todas as lágrimas por aqui. Passou, ok, doeu, tudo bem, superei e não volta, porque eu tanquei a porta e não te quero aqui.

Maricarla Gomes.

“O que eu posso te dizer nesses 9 meses de namoro? Que foram os melhores meses da minha vida? Que mano, nunca pensei que a gente ia dura tanto assim? Só posso te falar que esses meses com você valeram tanto a pena, que por mais que a gente não se entenda as vezes, tenha brigas bobas, no final a gente sempre se entende. Eu sei que não sou a melhor namorada do mundo, eu tenho defeitos assim como você também tem, mais lembra? Quando a gente ama, os defeitos viram apenas detalhes, eu posso ser sim uma criança, posso agir como criança, falar como criança, e até mesmo ter um coração como de uma criança, o amor também, meu amor é puro e verdadeiro por você. Você me faz mais que feliz. Agradeço muito por você ter entrado assim do nada na minha vida e ter conquistado tudo por aqui. Você me faz bem, me faz sorrir, me faz chorar, me faz rir, me faz tudo mano, e eu te amo muito príncipe. Nunca se esqueça que por mais que eu esteja longe de você basta fechar os olhos que eu estarei sempre ao seu lado amor. Eu te amo e obrigado por esses meses incríveis. Te amo vida ♥“

Reaction: Levando-os para uma loja de lingerie

• J-Hope • 

 Hoseok seria a pessoa mais animada da loja pelo incrível que pareça. Ele pegaria várias peças e mostraria todas a você falando o quanto você ficaria maravilhosa em todas elas. Ele te ajudaria a escolher algumas e daria opiniões sinceras sobre qual cores ele mais gostava ou não. Ele deixaria de ser seu namorado por alguns minutos para se tornar sua melhor amiga. 

Keep reading

LEIA ISTO.

Você é extraordinário, por todas as coisas que você faz e as que não faz porque não quer, não seja tão exigente consigo mesmo, se ame, só por estar aqui.

Eu sei a luta que é, vai ficar tudo bem, sempre tem por do sol pra ser visto, não deixe essa ser a última vez que você verá coisas lindas, se o seu peito é grande pra suportar tudo isso de dor, imagine tudo isso de amor.

PS: Está tudo bem, independente das circunstâncias, acreditar ou não, somos todos humanos e isso nos faz lindos e fortes, não esqueça.

One Shot Louis Tomlinson

  • Pedido por @imaginesefics1d -  Um que ela seja namorada do Louis mas a gestão dele não quer que eles assumam o relacionamento pois ela não é famosa e isso não daria tanta visibilidade para o L. Mas ele começa a ficar muito incomodado com isso e isso desgasta muito ele e o relacionamento dos dois, ele chega a brigar cm a gestão para poder assumir o relacionamento dos dois mas a gestão continua negando, até que ele resolve contar por conta própria tudo oq esta acontecendo e o quanto ele está sofrendo por isso e as fãs o apoiam.


A primeira coisa que faço quando acordo é procurar o meu celular que está perdido em algum lugar sob meu cobertor, ontem a noite acabei adormecendo ainda falando com o Louis pelo facetime e me sinto desapontada com isso porque planejei passar a virada da noite falando com ele.

Não é novidade nenhuma que meu celular está adormecido, sem nem um resquício de bateria ao ficar ligado durante toda a noite já eu tinha o deixado ativado para não apagar a menos que eu o fizesse. Conectando o carregador na tomada e logo depois no meu celular, eu espero ele ligar para poder digitar habilidosamente o número do celular de Louis iniciando a chamada.

— Boo, eu dormi. — falo manhosa fazendo bico mesmo sabendo que ele não pode ver.

— Eu vi, amor, adorei assistir você dormindo. — pude ouvi-lo rir baixinho — Estou com tanta saudade. — ele suspira quase em conjunto comigo.

— Você sabe que dia é hoje! — não posso deixar de sorrir largo, o máximo que meu rosto consegue sem doer — Feliz aniversário de namoro! — falo com animação — Eu te amo tanto, mais até do que eu te amava há um ano e sinto que vou te amar mais porque eu te amo mais a cada minuto. — continuo com animação.

— Feliz aniversário de namoro, namorada. — notei desaminação em sua voz o que fez meu sorriso diminuir — Eu te amo tanto que dói, você é a única que quero em minha vida sempre e sempre.

— O que aconteceu? — pergunto preocupada, porque ele mostrou mais animação quando nós jantamos para comemorar onze meses.

— Eu só estou um pouco desapontado… — ele começou fazendo uma pausa — O meu vôo foi cancelado.

Todo o meu sorriso morreu e agora eu entendo sua desaminação, vamos passar o nosso primeiro aniversário de namoro longe um do outro e como ele diria isso é uma merda.

— O que aconteceu? — pergunto novamente, dessa vez com a voz mais baixa.

— Eles arranjaram mais coisas para eu fazer, algo como uma sessão de fotos e uma entrevista. — ele fez um barulho com a boca.

— Ah… — é a única coisa que eu digo tamanha meu desapontamento, não com Louis, mas sim com a situação.

— Baby, eu largaria tudo para ir até você, mas eu assinei sem saber uns papéis que trariam algumas consequências grandes caso eu cancelasse. — ele explica, mas não há necessidade.

— É o seu trabalho, não se explique. — eu tento sorrir e passar alguma credibilidade na minha voz — Eu vou apenas cancelar a reserva no restaurante, nos veremos outro dia.

— Amanhã ou depois. Promete não chorar? Você é bem sensível as vezes. — ele rir tentando fazer eu acompanhar - tenho certeza, eu o conheço - mas eu não consigo.

— Tudo bem. Eu te amo muito, nos falamos mais tarde no facetime.

— Baby… — ele suspira mais uma vez — Eu te amo muito, não se esqueça disso.

Então eu desligo o celular já com uma lágrima escorrendo pelo meu rosto sabendo que isso sempre vai acontecer, a gestão de Louis não gosta de mim, eles não acham que sou boa o bastante para ele e está tentando nos destruir. Planejamos esse dia com bastante antecedência para as coisas simplesmente não acontecerem, eles sabiam como esse dia era importante para nós e apenas nos cortou como fizeram nos nossos aniversários e datas que consideramos importantes.

Nossos amor é forte e eu espero que ele sobreviva a todas as jogadas ardilosas daquelas pessoas loucas por dinheiro, essa loucura toda de vários trabalhos seguidos e fora da agenda não desgasta apenas meu relacionamento com o Louis, desgasta o Louis em si que tem que dar desculpas toda vez que não pode mais me ver ou ver a sua família porque algo inesperado surgiu e fizeram ele aceitar mesmo ele não querendo.

~°~•~°~

— EU ESTOU CANSADO DESSA MERDA! — escuto a voz de Louis ecoar assim que entro no corredor do prédio de sua administração — VOCÊS SEMPRE DÃO UM JEITO DE FODER TUDO!

Paro imediatamente no corredor tentando me decidir entre dar a volta e ir embora ou apenas continuar e tentar acalmá-lo, mesmo sabendo que ele não gosta que eu o veja alterado.

Johannah não conseguiu segurar e me disse que Louis estaria de volta hoje, depois da notícia frustrante que estaríamos separados em nosso aniversário, Louis não me deu mais um dia exato para voltar, acredito que para não me dar expectativas que tinham grandes chances de serem frustradas com algo novo vindo de sua equipe.

— Se sua namorada não entende o seu trabalho, ela não é a certa para você. — pude ouvir Simon dizer quando eu decidi seguir em frente — E eu estou tentando te falar isso desde o começo. Essa garota não te traz algo positivo, ela também não trás muitas coisas negativas, mas isso poderia ser diferente se você namorasse Eleanor por exemplo, ela sim é a garota certa. Modelo e uma figura pública perfeita, sempre que vocês aparecerem juntos ela estará com uma roupa de alguma grife que nos pagará pela divulgação, suas fãs vão querer se vestir como ela, irão querer ser ela. Já a sua namorada não desperta interesse nenhum em ninguém.

— VOCÊ ESTÁ OUVINDO A MERDA QUE ESTÁ SAINDO DA SUA BOCA? EU NÃO NAMORO MAIS POR CONVENIÊNCIA, ISSO JÁ FOI CORTADO A MUITO TEMPO E (SEU NOME) É A PESSOA QUE EU ESCOLHI PARA ESTAR AO MEU LADO SEM ME IMPORTAR SE ELA VAI ACRESCENTAR MAIS ALGUM ZERO NA MINHA CONTA BANCÁRIA, ESSA MERDA NÃO IMPORTA. — ouvir isso vir de Louis me deixa leve depois de ouvir tudo o que Simon pensa sobre mim, eu já sabia que ele não gosta da minha presença e nem nada do que me envolva, mas ser comparada com Eleanor é de deixar qualquer um no chão.

Decidi bater na porta antes que Louis estoure uma veia do pescoço de tanto gritar, essa é uma parte dele que não muda, se ele está feliz ele grita, se está nervoso grita também. Barulhento o define bem.

Depois de bater na porta e alguns segundos de espera, ela se abre e os olhos azuis de Louis repletos de raiva me encaram para suavizar logo depois. Seus corpo se choca com o meu no instante seguinte e seus braços me apertam contra seu corpo.

— Desculpe, meu amor. — ele sussurra em meu ouvido não me soltando pelos próximos minutos, estamos em silêncio abraçados e nem nos importamos quando Simon passa por nós deixando a sala — Eu queria tanto ter vindo ficar com você no nosso dia. — suas mãos seguram o meu rosto enquanto ele olha em meus olhos, raiva não é mais um sentimento presente neles — Eu te amo tanto. — ele distribui beijos por minha boca e rosto.

— Tudo bem, Boo. Você está aqui agora. — eu sorrio com todo o carinho que ele me dá. — Eu também te amo muito e não vai ser esse tipo de problema a nos afastar.

— Vai acabar, eu prometo. — ele sorri e logo suspira — Tenho uma entrevista há quinze minutos. Será ao vivo pelo canal do James no YouTube. — eu assinto.

— Eu posso esperar. — início um beijo firme cheio de saudade.

~°~•~°~

Passamos metade dos quinze minutos nos beijamos e logo Lou buscou o Louis para arrumar seu cabelo antes da live começar, eu segui com ele até o estúdio e fiquei junto ao pessoal da equipe apenas para assisti-lo.

— Oi, eu sou Louis Tomlinson e hoje James me cedeu alguns minutos para falar sobre mim. — ele iniciou olhando para a câmera — Eu sou um cara apaixonado por futebol que desde de moleque queria jogar no time da minha cidade natal. Eu também sou apaixonado por música e participei de musicais na escola quando mais novo. — ele sorriu ao lembrar — Ir ao X factor parecia muito grande, eu estava satisfeito apenas em conseguir estar lá, mas quando me colocaram em uma banda que estourou tão rápido me deixou desconfiado, eu sempre esperava acordar de um sonho e até hoje ainda me pego pensando se não estou dormindo ainda. — ele ri baixo — Cinco garotos deslumbrados demais para ler as entrelinhas, desesperados por uma oportunidade de fazer o que gostam quando muitas pessoas não davam nada por eles, assinaram seus nomes em lugares onde permaneceriam por muitos anos.  — ele está claramente falando sobre contrato e me pergunto se isso era o combinado, a cara do Simon não é uma das melhores, mas ele sempre está com uma cara de quem chupou limão, então… — Ter nossas assinaturas em papéis nos trouxe várias consequências, tivemos que fazer escolhas que não queríamos e descobrimos tarde demais que eles não queriam artistas e sim massinhas de modelar, eles queriam nos amassar e nos moldar da forma deles para sermos sua mina de ouro.

Pude sentir o desagrado de Simon em sua frase “O que ele está fazendo?”.

— Namoros por conveniência tivemos aos montes, perdemos momentos importantes com as nossas família, tivemos que engolir nossos princípios e morais porque não tínhamos o livre arbítrio para tomar nossas próprias decisões. Eu estou de saco cheio de tentarem apagar o real e deixar apenas o fictício sobre os holofotes e é por isso que estou aqui. Quero dizer que (seu nome) é a coisa mais real que me aconteceu no último ano, ela é a pessoa que me faz rir, que me acalma e que me puxa de toda essa merda e eles estão tentando afastá-la de mim, estão tentando nos separar porque segundo eles, ela não é qualificada e não vende matéria. Isso é uma absurdo tão grande que eu quis dar um soco na cara do bastardo que me disse isso. — Louis olha para Simon com seriedade e volta o olhar para a câmera — Se você é o meu fã e faz parte da família, se me ama, você também amará ela, se dê a chance, ela é a pessoa mais amável que existe, os meninos amam ela, eu amo ela e vocês também vão se se permitirem conhecê-la. — ele sorri — Eu amo vocês e se não me verem nas próximas semanas, eu estarei de castigo. Acreditem em mim, eles fazem essas merdas e provavelmente eu estou muito encrencado.

A câmera é desligada e eu tenho certeza que Simon não consegue ficar mais vermelho, parece que sua cabeça vai explodir e eu não posso deixar de estar mais orgulhosa de Louis por enfrentar a fera.

— Você gostou? — ele sai do estúdio vindo até mim ignorando os berros excessivo de Simon.

— Estou tão orgulhosa, Boo. — sorrio passando meus braços em torno de seu pescoço e deixando apenas um selinho em seus lábios por causa da quantidade de pessoas nos assistindo.

— Vamos para casa, eu tenho alguns dias de folga que eu mesmo estou me dando. — ele sorri beijando meu pescoço enquanto me leva em direção ao elevador.

Quando chegamos em casa nos deparamos com hashtags no twitter de apoio ao Louis e a nós dois como casal e tudo que fazemos é comemorar porque estamos juntos novamente e porque não seremos incomodados futuramente.




Helloooo!

Depois de 84 anos eu estou aqui com um 1s do Louis que espero que vocês tenham gostado. Foi um pouco complicado começar esse 1s depois de tanto tempo parada, mas depois de começar a coisa andou e eu consegui finalizar. 💙

Eu tenho lido bastante e por isso eu não tenho vindo com frequência, quando uma história me pega de jeito, ele me deixa extasiada até terminar.

Espero voltar em breve. Não se esquecem de falar o que acharam, espero que ainda estejam aqui depois de tanto tempo. 💙💚

All The Love 💚

Pedido: podia fazer um imagine com o Liam,onde ele,s/n e os amigos(juntos com suas namoradas)vão para um acampamento,eles se divertem e tudo mais.porém s/n e liam brigam (cria um motivo polêmico 😂)s/n sai pra refrescar a cabeça mas se perde,se machuca e tudo.Liam fica preocupado com a demora, e vão procurar ela, eles nn acham.entao eles voltam,e liam chora de sdds e se culpa, dps de muitas horas, na madrugada s/n volta fraca e machucada e desmaia,liam ouve e barulho. o final é com vc (bem fofo)

           Eu simplesmente não aguentava mais andar, meus pés doíam demais e eu não estava mais sentindo meus braços por causa do peso da mochila, mas o que eu não faço pelo o meu namorado que praticamente implorou para nós irmos a esse acampamento que é no fim do mundo.

           Liam estava a alguns passos a minha frente e conversava animadamente com os seus amigos, enquanto chutava pedrinhas aleatórias no chão, até que ele parou no meio de caminho e abaixou e pegou algo no chão. Olhei curiosa para Liam que se virou em minha direção com um sorriso lindo, ele segurava uma flor, ele a entregou para mim.

- Liam, você é um amor. – O abracei.

- Eu amo você. – Ele disse retribuindo o abraço e beijando-me.

           Ele olhou para os meus braços e reparou que o local estava roxo. – Deixa isso comigo. – Liam pegou a minha mochila e seguiu viagem a carregando como se não fosse nada demais.

HORAS MAIS TARDE…

           Eu e Liam estávamos sentados perto da fogueira junto com os nossos amigos. Liam cantava musicas aleatórias e sem sentindo algum, mas todos estavam se divertindo assim como eu. Liam olhou para mim e passou as mãos nos meus cabelos e disse o quanto eu estava linda hoje, mas não mais que ele.

- Você é besta. – Disse ainda rindo.

           Depois de muitas brincadeiras disse para o Liam que iria até a nossa barraca para pegar o meu celular. Peguei o meu celular e caminhei em direção ao o Liam que estava com os seus amigos conversando, não pude de deixar de escutara a conversa deles. Mas fiquei surpresa quando ouvi Liam falando como ele tirou a minha virgindade e como eu gemo. Senti meu rosto queimando de vergonha como se alguém tivesse exposto o meu maior segredo, eu sei que não é muita coisa, mas para mim significa muito, Liam foi o meu primeiro namorado o único que eu consegui entregar-me.

           Alguém apontou em minha direção e Liam olhou assustado. A única coisa que eu cosegui fazer foi correr muito até eu ter certeza que ninguém iria achar-me, eu estava com muita vergonha.

Liam Vision

- Vamos se separar, acho que assim vai ser mais fácil para todos. – Lolla a melhor amiga da s/n falou.

           ‘’O que eu tinha feito?’’ Era a única pergunta que se passava na minha cabeça. Porque eu agi feito um idiota apenas para uns idiotas dessem risada. Agora ela deve está perdida e com medo e eu sei que o único culpa sou eu.

           Senti alguém tocando o meu braço. – Vamos achar ela, eu tenho certeza.

 

S/n Vision

           Eu estava cansada de tanto gritar e pedir por ajuda e gritar o nome do Liam. No começo eu apenas queria pensar da um tempo, mas não sabia que isso iria acontecer, agora estou perdida e com medo. Sentei-me no chão para tentar recuperar o fôlego, mas senti algo caindo encima da minha cabeça, como se fosse uma pedra, mas não consegui vê pois estava muito escuro. Levantei-me do chão.

- Liam. – Foi à única palavra que conseguir falar antes de cair novamente no chão.

Liam Vision

           Liguei umas vinte vezes para o celular da s/n, mas só dava caixa postal ou fora de área, realmente o sinal daqui era horrível, mas a minha preocupação só aumentava cada vez mais. Continuei andando junto com Louis que gritava o nome da s/n sem parar, a cada passo que eu dava e não obtia nenhuma resposta meu coração apertava mais.

           Louis apontou a sua lanterna para o chão e tocou o meu braço. Era ela, S/n estava sozinha e jogada no chão, sua cabeça estava sangrando, assim como o seu lábio e o seu nariz.

- Ela está machucada. – Disse a pegando no colo.

           Louis tirou a sua blusa de frio e cobriu S/n que mesmo desmaiada tremia de frio.

DOIS DIAS DEPOIS…

        O medico havia dito que ela estava com hipotemia por conta do frio que s/n acabou passando, mas não havia sofrido nenhum tipo de ferimento sério o que me deixou ainda mais aliviado, mas não consegui livrar-me de toda a culpa que eu estava sentido por ter feito aquilo, ainda sinto-me como um babaca.

- Liam.

           Escutei a voz da s/n bem baixinha. Corri em sua direção e peguei a sua mão que estava fria. – Eu estou aqui. – Beijei seu rosto delicadamente. – Desculpa por tudo, eu sou um idiota…

- Está tudo bem, eu estou aqui. – S/n olhou-me com um olhar feliz, como se estivesse bem só por eu está ali. – Eu te amo.

BTS Reaction: você chorar quando você está dormindo

Reaction Credits: @armys-wings

Jin: As primeiras vezes ele estava preocupado que você trabalhou demasiada, mas depois de perceber que é um hábito, ele se acostumou.

“Nós dois tivemos um dia difícil, não foi? Que tal terminarmos o dia aqui?”. Jin sugeriria depois de beijar sua testa. Tê-lo em seus braços, abraçar e adormecer juntos parecia o céu agora.

Yoongi: Yoongi ficaria surpreso que você tem esse hábito. Ele achou bonitinho, como você ficou fraca e chorona.

“Você está cansada? Vamos para a cama então”. Ele diria em uma voz calorosa e calmante, enquanto estava abraçando e acariciando suas costas suavemente.

Hoseok: “S/N, por favor, não chore! Está tudo bem! ”, ele lhe assegurou, acariciando suas bochechas olhando você profundamente nos olhos, enquanto estava ficando lacrimejante, também.

“Agora, vamos levar a minha princesa para a terra dos sonhos, hm?”, Hoseok iria pedir, apertando as mãos ligeiramente. Ele sabia que você estava cansada para responder ou até mesmo reclamar, então ele apenas puxou-a para a cama.

Namjoon: “Nananina não S/N, você não tem uma razão para chorar, não é? Vamos apenas leva-la para o seu pijama e deitar-se juntos”. Ele sugere em uma voz calma. Namjoon sabia que quanto mais tempo ficar acordado, pior fica o seu choro.

Jimin: Jimin tinha o mesmo hábito quando ele era mais jovem, então ele fez o que o fez se sentir melhor quando ele estava na mesma situação que você: envolve-la em um cobertor e um carinho, esperando você para cochilar lentamente.

Taehyung: No segundo que ele viu você cansada, com olhos lacrimejantes, ele pegou suas mãos e foi para o seu quarto, apenas para deitar-se juntos. Taehyung iria contar-lhe sobre seus sonhos, memórias compartilhadas de vocês dois ou mesmo uma história de dormir, apenas para acalma-la e fazê-la adormecer.

Jungkook: Qualquer coisa, mas suas lágrimas. Suas lágrimas são a fraqueza dele. Ele levantava-te estilo princesa e deitava-te na cama.

“Querida, está tudo bem. Estou aqui. Por favor, pare de chorar”. Ele sussurrava, puxando-a em seu peito enquanto acaricia suavemente sua cabeça, que estava cutucando seu ombro.

Não vou fingir que você deixou tudo bem por aqui, quero te mostrar a bagunça que você fez. Talvez você aprenda a organizar seus sentimentos e pare de dar meios amores por onde passar. Se for amar, ame entregando-se. Se for ficar, ajeite tudo o que usar. Quem diz amar e destrói a casa emocional das pessoas, nunca conheceu o que é amor.
—  Dois tons de amor