pompeus

Em resumo, o amor é um sentimento e, como sentimento, basta para direcionar nossa conduta. Diante dele, as regras são indispensáveis. Se todos nós nos amássemos, não precisaríamos de regras que punissem os comportamentos agressivos. Não precisaríamos de código penal dizendo que homicídio é crime. Não precisaríamos de tantas leis regulamentando tantas coisas. Se as temos é porque esse amor incondicional pelo outro nos falta. E em nos faltando são necessárias as leis. Nietzsche acreditava - com razão - que as leis não são as virtudes de um povo, mas um rol de suas iniquidades.
—  Júlio Pompeu.