pintura surrealista

houve o toque da poesia, me senti viva

eu poderia regurgitar meu cérebro sobre o papel
e fazer uma pintura surrealista:
Dali se veria o quão me entreguei à escrita.

vi amanhecer o dia
vi anoitecer o coração dos homens

nos dias de escassa inspiração, como eu sofria!
oh, menina, a saudade consome o peito…
a poesia eleva a alma.

não me peça pra ter calma
que todo poema é urgente:
chega invadindo a mente
a alma o coração:
é impulso nervoso
balão de oxigênio

o poema é uma mão que te puxa na beira do abismo
é luz no fim do túnel longínquo
tábua de salvação

mas para escrever é preciso coragens,
- a poesia é um tiro no escuro -
só vê o poema quem sente o sabor do perigo.

eu me entrego me arrisco,
atravesso os trilhos de olhos vendados,
não tenho medo da verdade.

a adrenalina pulsa em minhas veias,
quero ir aos céus
não me importo de perder o chão.

“você pode até me empurrar de um penhasco
que eu vou dizer:
e daí? eu adoro voar.”

e eu vou me entregar de bandeja,
me doar e doer inteira.
ser cais da escrita
ser da poesia cálice

alguns escrevem,
eu transbordo.

Morphological Echo

Artista: Salvador Dalí
Criação: 1934–1936
Localização: Salvador Dali Museum

Salvador Dalí foi um importante pintor espanhol que ficou conhecido pela sua pintura surrealista. Além de seu trabalho com a pintura, o artista também desenvolveu contribuições na escultura, cinema e teatro. Uma curiosidade sobre Dalí, era a admiração por diversos quadros de pintores famosos como Leonardo da Vinci, Velázquez e Vermeer de Delft que ele acabara por fazer referência em muitos de seus trabalhos. “A única coisa que o mundo não terá suficiente é o exagero" é uma frase citada pelo artista e que certamente condiz com o objetivo de suas obras, um tanto quanto intensas.