petrificados

E chega uma hora que acordamos e notamos que precisamos crescer, que nossas preocupações mudam e as dúvidas  já não são mais de que roupa usar. Chega a hora que a vida cobra mudanças e decisões, e nem sempre as escolhas vão ser uma ótimo e outra ruim. Muitas vezes as escolhas são cruéis entre coisas que amamos e não gostaríamos de ficar sem. E ai vem a difícil decisão de escolher o que é melhor, pro tão famoso futuro. Ter que pensar no futuro e nas consequências e não só no momento, e no quanto aquilo nos fará feliz. Aquela de aproveitar o momento e foda-se o resto, não poderá mais ser levado a sério, e aquele famoso foda-se pras coisas que não nos agradam não poderá mais ser pronunciado. Iremos ter que aprender a fazer as coisas mesmo não gostando, iremos ter que acordar cedo para trabalhar, e ter contas há pagar, decisões a tomar. Só de pensar da medo, da receio de não conseguir e não saber administrar a nova vida. Porque, se pararmos para pensar, problemas de adolescentes geralmente se resolvem com uma roupa nova ou então um pouco de carinho. É só se apaixonar e tudo tá resolvido… Mas e depois? É desconhecido. Na verdade, ninguém tá preparado para crescer, a maioria quer retroceder no tempo e voltar a depender da escolha de outros. Mas é inevitável, todo mundo tem que acordar para a realidade. E aí as coisas apertam, o que já foi importante um dia passa a não valer tanto e o que um dia foi um sonho, agora é um fardo: a independência. E a mudança não é só interior, o ambiente também já não é o mesmo. Não tem mais o mesmo brilho da descoberta em nada… Já está tudo conhecido. O garoto por quem se apaixonou há uns seis anos atrás já não tem o mesmo charme e cabelo imaculadamente penteado. Com o tempo, ele pega uma barriguinha e as preocupações começam a formar uma olheira em seus olhos. Mas e aí? Será que há amor o suficiente para aguentar um pouco de mal humor e stress? Será que ele ainda te achará linda mesmo quando chegar em casa cansada após um longo dia de trabalho? E o pior… Será que você vai se importar com tudo isso ou preferirá simplesmente deitar na cama e esquecer os problemas?Talvez ache que esses sentimentos sejam bobos demais para uma cabeça completamente adulta. E isso me assusta! O medo de crescer e me perder… Perder tudo aquilo que eu sempre prezei e quis ter. Medo de daqui há alguns anos dizer para os meus filhos que o amor é apenas um conto de fadas. Medo de não saber aconselhá-los a passar por situações idênticas as que passei. Medo de fracassar e não saber crescer, de parar no tempo e não achar um caminho certo para seguir na vida. De ser insegura para sempre e me encolher diante dos problemas que podem surgir. De não saber reagir, nem ser forte o suficiente, nem ser madura o bastante, nem encontrar quem me aguente. Medo de crescer… Medo de crescer só no tamanho e continuar a mesma menininha que cantarola para o vento e acredita em príncipes encantados. Medo de não achar o meu príncipe e não saber me encontrar na nova vida. Medo de mudar e ainda assim, permanecer a mesma idiota de sempre.  Paola feat Camila  (petrificados)

Sabe qual é a coisa que eu olho para trás e não me arrependo? Meus amigos, todos aqueles que eu perdi, aqueles que estão afastados, aqueles que moram longe, aqueles que sempre estão do meu lado, todos. Porque apesar de não ter tanto contato, sei que no momento foi sincero, e que compartilhávamos alegrias e anseios sem julgamentos. É tão bom saber que você tem alguém para contar, alguém que sempre vá lhe ouvir, sempre vai lhe apoiar, lhe aconselhar, viaja com você nas suas idéias mirabolantes, é uma cumplicidade inexplicável. Amizade é um bem muito precioso que precisamos conservar sempre, mesmo com todas as dificuldades que a amizade possa oferecer. Sabe, sem eles a vida parece não ter sentido - na verdade não tem, nenhum ser humano se contenta apenas com a solidão - não dá para imaginar como minha vida seria sem eles […] Quando perdemos um amigo, qualquer que seja o grau de intimidade, nós nos sentimos incompletos e sofremos muito. Amigos são irmãos que podemos contar sempre, dividimos tudo com eles: segredos, alegrias, lágrimas, tanto os momentos alegres quanto os mais absurdamente tristes também.  Amigos verdadeiros são aqueles que na sua frente te xingam de todo quanto é nome, mas por trás defende você com unhas e dentes. Amizade é um laço, um laço extremamente forte que não é quebrado tão fácil. Existem amizades à primeira vista, outras que são conquistadas com o tempo, mas todas trazem consigo um amor incondicional -quando são verdadeiras-, acima de tudo. Há aquelas que podem chegar a valer até mais do que aquele amor que dizemos ser “para sempre”. A amizade é simplesmente uma dádiva, se ela for verdadeira […] Afinal, nem todo sentimento é verdadeiro: ao longo da sua vida verás que muitas pessoas que irão se dizer amigas, serão as primeiras a jogar pedras em você pelas costas. Os realmente verdadeiros são os que estarão lá de braços abertos para enxugar suas lágrimas pela partida de todos os outros. Amizade não é só feita de apelidos fofos, somente por falar eu te amo à todo momento, ou por estar lá presenciando todos seus momentos tristes. Amizade é colocar apelidos constrangedores, dar sermões quando é merecido e estar contigo nos momentos mais felizes, pois amigos vão querer te ver à todo momento feliz e não estar contigo só nas más horas. Porque qualquer um inimigo aguentaria um momento seu de tristeza - na verdade é um motivo de alegria para ele - porém só os verdadeiros conseguem lhe ver bem, feliz, sem lhe invejar. Amigos assim merecem seu devido valor, devemos sempre “regar-los” para que a flor não muche. Tem sempre que está em manutenção, para não correr o risco de algum dia estragar e “te deixar na mão”. Com os verdadeiros amigos dei as minhas melhores risadas, com eles que minha tristeza passa com um piscar de olhos. Eles me fazem sorri e esquecer de todos os meus problemas. Amizade não é tão fácil de se encontrar, as verdadeiras são raras. São joias que não se encontram em qualquer esquina. São raras. Ao longo da vida passamos por várias fases, boas e ruins. Em cada uma delas, encontramos estrelinhas, ou melhor, anjos, verdadeiros anjos que mesmo com o passar do tempo, continuam do seu lado. Sempre apoiando, lhe dizendo aquilo que você precisa ouvir. Amigos são aqueles com quem passamos o dia conversando e ainda se tem assunto. São aqueles com quem falamos as piores merdas e depois simplismente caímos na gargalhada. Amigos são aqueles que sabem a hora exata de te oferecer um abraço, sem pedir nada em troca. Amigo que é amigo, está sempre com você, não importa que seja no fundinho do seu coração, mas sempre vai estar, independente da distância física. Michelle + Sabrina + Mônica + Carolina (Petrificados)

Molda-te a minha máscara
Escureças meu cabelo
Esvazia-te meu cerebelo
Hoje, sóis-te comédia para teu entreter

Joga-me o pão, estou faminto caro imperador
Roga-me o chão, meu sofrer alegra-te caro ególatra
Lamba-te as cicatrizes abençoadas por suor e pus
A tua sacra devoção aos coliseus modernos serás tua própria extinção

Croma-se o riso, quanto menos saberem melhor serás
Limpa-me as olheiras e quem sabe serei uma estação proveitosa
Não quero luxúria e muito menos teus ganhos
Morda-te e assopre nos bastidores, afinal a manchete deseja o jorrar do sangue…

Encha-te as prateleiras, esvazie a leveza
Lirismo de toneladas a gosto de chumbo
Poesia batizada sob o quente concreto tens mais vida
E o peito recém aberto escapa amores, cuidado com a caixa de pandora romântica…

Desdenha-te de minhas palavras, desenha-te as minhas armas
Reitere que sou próximo demais para sucumbir e engaiole-me
O canto hoje és de lamento, o sorriso és disfarce da agonia
Acenos são apenas para a guarda costeira reconhecer-me enfim como o náufrago descoberto

Implora-te qualquer sinônimo de ruído, pois o silêncio lhe trancafia
Agora imagina-te esta imagem envolta de mistério da próxima nota
Introduza a melancolia onde ela for teu algoz, a neo-ciranda esta a avaliar teus passos
Saracoteie nas manhas do sol em minha pele, és gélida toda a minha palidez

A tua ciência evidencia nada de mais
És evidente a ordem cronológica dos atos
Primeiro exibição, depois serás alvo móvel petrificado as vaias
Enxovalhos ao número da noite, tu não és arte, só mera fraude…

A circunstância inveja o mundo das ideias
Ideais assassinos são revisitados como a voz de deus
Ódio primal escorrendo dos lábios de Nostradamus
Que prevaleça a vontade teus patrocinadores, sempre em tempo real…

—  Fabricação Em Massa De Ídolos E Ritual Sacrificador De Imagens Gastas, Pierrot Ruivo  

laisse-tomberr asked:

Grieta, nimiedad, escalofrío, atisbo, expectativa, anestesia, sofocar, conveniente, buho, victoria

Vi una grieta mientras caminaba, sentí un gran escalofrío,el miedo me comenzó a sofocar, sabía que a partir de ella el suelo podía empezar a abrirse y crear un abismo. Podría parecerles una nimiedad… Después de todo ¿Por qué no salir corriendo? Tal vez porque todos hicimos eso alguna vez, quedarnos petrificados ante un lugar o situación que asusta o duele. Todo era oscuro: Esa noche, mi vida, el dolor, mi alma y entonces comprendí que ya vivía en un abismo, no en éste que estaba a punto de presenciar desde su origen sino más bien en otro existencial, doloroso e inexplicable.

La grieta empezó a hacerse más grande, quizás estaba allí desde tiempos inmemoriales pero se volvió gigante allí en mi presencia. Tal vez quería acompañar los sombríos sentimientos de mi alma. después de todo yo también estaba rota.

Vi a un majestuoso búho en un árbol, su mirada serena fue como anestesia ante los sentimientos que me abrumaban y aunque tal vez no haya sido la decisión más conveniente elegí que me arrojaría al abismo que había abierto la grieta.

No sé cuál era mi expectativa: Tal vez que un segundo luego de lanzarme pueda darme cuenta que mi vida no era tan triste antes y luchar por salir o quizás que el abismo me engullera para siempre, liberándome.  Mi única certeza era que o bien encontraría belleza, fuerza y valor para continuar en medio de ese abismo o bien todo acabaría. Las dos alternativas serían una victoria para mí, así que salté.

Alma de Colibrí

Amado Mr.D,

Atrevo-me a chamá-lo de “amado” assim tão cedo por motivos tão desconhecidos que sequer minha mente ousa questionar à respeito. Assumo que, de início, não era de se esperar que eu lhe entregasse meu coração. O pensamento que vinha à mim, era que meu coração pertencia a outro. Eu que não imaginava que, na verdade, meu coração não pertencia a ninguém, nem mesmo à mim mesma. Meu coração passava de mão em mão, era entregue ao primeiro que se interessasse em tê-lo temporariamente. Assumo, temporariamente. Cheguei à conclusão, amado, de que meu coração era usado como moeda de troca: Entregava meu coração, e em troca recebia atenção.
Isso durou até o dia em que o destino fez com que nossos olhares se cruzassem, mesmo que distantes, mesmo que sem piscar. Deixei-me levar pelo seu sorriso que ali estava petrificado, numa imagem, como uma escultura, e aqui estou. Esperando que venha e busque meu coração para que ele fique permanentemente junto a ti.

Com amor,
Elizabeth “R”.

Estou de saco cheio desses rótulos que a sociedade impõe sobre mim, como se eu fosse algum tipo de embalagem. Cansei de ser tachada de anti social se não sabem nem ao menos o porquê de eu ter me afastado das pessoas, não sabem nem um terço da minha vida para ficar julgando e tacando pedras. Por um acaso vocês que jogam pedras são perfeitos? Já parou para olhar que seu teto também é de vidro e pode se quebrar facilmente? Já parou para pensar que a vida não é tão simples para todos? Pois bem, se sua vida for perfeita, se não possuir nenhum machucado, se tiver um curriculum limpinho, sem nenhuma queda, sem nenhum erro, me ensine a ser assim? Me ensine a ser perfeito, ainda não encontrei a fórmula para essa tal perfeição que tanto procuram nos outros, mas não possuem. Poxa sociedade, vamos parar de rotular tudo e todos? Vocês não tem um pingo de vergonha na cara de criticar uns ao outros e não olharem para o próprio umbigo.Fala sério, vivemos em uma sociedade onde a aparência é mais importante do que o que você tem por dentro. Não estão nem ligando para o teu figado, até mesmo para o seu coração. Eles vão olhar mesmo para o seu corpo  e vão analisar cada detalhe. Se você tiver aqueles pneusinhos, já é motivo para falarem que não serve para trabalhar em certo lugar. Se você for o tipo magra, que não tem seios fartos coxas  torneadas e bumbum empinado, é motivo para falar que você não se encaixa no quadrão da sociedade. Nenhum menino vai querer namorar uma garota de pernas finas e cabelos desgrenhados. Nenhuma agência de modelo irá querer uma modelo gordinha, com gordurinhas saltado fora da roupa. Agora, suas “amigas” sim irão aceitar uma feinha no grupo, assim elas poderão ser notadas por serem as mais bonitas. Porra, qual o problema de vocês? Me sinto deslocada, é como se eu tivesse nascido na época errada. Pessoas tem entrado em depressão, outras pensam em suicídio, e tudo por culpa da sociedade que exige o que nem eles podem dar de si mesmo. Vocês tem criticado demais. Enquanto nos preocuparmos com as opiniões alheias, vamos acabar ficando surdos para nossas próprias opiniões. — Raíssa + Gabriella (petrificados)

Debajo del cielo sangriento en los libros olvidados. En la prisión imaginaria donde las pesadillas viven. Listas de terrores en bosques petrificados. Imagina un laberinto subterráneo sin señales, sin colores ni propagandas. Donde solo el monstruo que espera en la oscuridad del lugar.                         

Ese monstruo que llora es el minotauro.

 Un dios le había regalado un toro a un rey en orden de sacrificarlo. Pero mato a un toro diferente y se lo quedo. Así que el dios hizo que la reina tenga un deseo incontrolable por el toro. Ella se visto de vaca para tener relaciones con el toro. Fue un éxito.

Ella quedo embarazada y dio a luz al minotauro. Mitad toro, mitad humano. El rey encerró el minotauro en un laberinto debajo de su palacio y lo alimentaba con adolescentes.  El minotauro solo sabía sobre la violencia y no podía hacer nada más que dolor. Pero no era la culpa del minotauro. Así que por eso lloraba demasiado. Estaba encerrado en un laberinto sin que nadie le enseñe a ser bueno

La chica del gato negro

Encontró al gato sobre la rama de un árbol, pero no en un árbol real, sino en una fotografía de años atrás. Al día siguiente fue a buscarlo hasta el lugar donde había tomado la imagen. Localizó aquel árbol que seguía teniendo las ramas en idéntica posición, parecía como si el tiempo hubiera petrificado la escena de la fotografía. Únicamente faltaba el gato. Se sentó entonces a esperarlo y se quedó allí hasta la media noche, pues esa era la hora en la que había tomado aquella fotografía de hace años, pero el gato no apareció.

Comenzó a tomar fotografías de los árboles para intentar capturarlo en otra imagen. Luego de algunos meses, había tomado más de mil fotos y las había revisado una a una, cuidadosamente, sin éxito. Hasta que un día se hartó de buscar y las lanzó al suelo y las pisoteó para romperlas. Pero en medio de aquel momento de furia, alcanzó a ver la silueta del gato en una de las imágenes. Recogió la hoja y se dio cuenta de que el gato sólo podía verse si la fotografía se ponía de cabeza. Repitió la acción con todas las fotos y descubrió en cada una la silueta del gato.

Las ordenó cronológicamente sobre el suelo y notó que el gato parecía correr de un árbol a otro para aparecer en todas las fotografías. Revisó sus archivos digitales y los visualizó en alta velocidad. Efectivamente, el gato brincaba de un árbol a otro. Y no sólo brincaba, sino que parecía ejecutar un baile, una especie de vals a tres tiempos. Convirtió aquellas imágenes en un videoclip de cinco minutos de duración y lo proyectó sobre uno de los muros de su recamara. Comenzó a tararear “Sobre las olas”. Y desde aquella noche bailó junto al gato que la acompañaba siempre, proyectado en la pared.

Javier Reyes Peña

Conversando com você meu coração sempre sai da sua sintonia perfeita, a batida não é a mesma de sempre, é aquela batida extremamente rápida. Meus pensamentos não tem outra pessoa alem de você, meus olhos ficam petrificados somente com uma foto sua, a sua voz é doce e única, a sua boca é a única que eu acho perfeita para tocar, o sentimento que você despertou em mim é completamente diferente de qualquer outro que eu ousara sentir. Se isso tudo que eu tou sentindo não é amor, o que mais pode ser?
—  Sintonia perfeita (v

Ele levantou a cabeça do travesseiro, encarando os braços do sofa. Seus pés e mãos ainda petrificados de preguiça, esparramados aonde lhe cabiam confortavelmente. Virou o rosto para a esquerda, visualizando o sentinela. Seus olhos se encontraram. O Santo Cristo sorriu com uma cara frouxa de sono. 

“Esquenta não…” disse, movendo o resto do corpo lentamente, tentando erguer-se. Era tipo assisti-lo em câmera lenta; um Matrix da vida. Depois de uma tremenda quantia de esforço, o Leão se ergueu vitorioso da luta contra sua preguiça interna! All hail the King! “Minha alma vai esfriar saporra assim que descer dentro de mim.” Alexandre estralou o pescoço, arrastando sua mão lentamente pelo ar até o copo. Alta dificuldade mesmo. Ainda de olhos fechados pela força da preguiça, ele mandou um breve beijinho para Piers, seguido de um sorriso, e enfim—o momento em que todos estávamos esperando—tomou um gole do seu suquinho.

Todo sentimiento aparte de nosotros se ha borrado. Velada por nubes altas pasa la luna como una herida luminosa en el cielo negro. Los pájaros revolotean entre las ramas, caen hojas. Se anudan las palabras en la garganta, son demasiado usadas para decirlas. Vivimos una noche siempre nuestra. Me afianzo a tus manos y a tus ojos. Es tan claro el silencio que nuestra sangre se escucha. El alumbrado de las calles ha palidecido. Ni un alma transita por ninguna parte. Los árboles que nos rodean están petrificados. Tal vez ya estamos muertos… tal vez estamos más allá de nuestro cuerpo…
—  Amparo Dávila. Árboles petrificados.

Dizem que nós mulheres somos complicadas […] mas mal sabem eles como é difícil ser mulher — risos. Como é difícil lidar com nossas mudanças de humor repentinas, e o quanto irrita quando ninguém nos entende em relação a isso. O quanto é difícil estar naqueles dias e ainda sorrir e se vestir bem para encarar o mundo lá fora. O quanto não é fácil andar de salto, ou até mesmo decidir qual all star escolher. E até mesmo aquelas que se dizem ”desleixadas” tem duvidas para escolher qual camiseta, jeans e all star usar. Toda mulher é vaidosa, toda mulher no fundo gosta de ouvir um ”como você está linda”. Tem aquelas que se dizem nem um pouco vaidosas, mas na maioria das vezes essas são as piores, porque se preocupam tanto em não serem vaidosas, em mostrar que não se importam que acabam tendo maiores trabalhos em passar essa imagem. Acho que vaidade é algo bom, nos deixa com auto estima, nos faz sentir melhores, mais confiantes, só que ela de forma exagera não dá […] As mulheres tem o dom de enganar, de persuadir e conquistar o que querem. As mulheres são mil e uma utilidades — acho que mais até que esse número. Elas cuidam da casa, trabalham, tem diversas preocupações, tem filhos, menstruam e etc. Tantas coisas para um ser só, e nós mulheres conseguimos fazer tudo isso com a maior facilidade, embora seja árduo, fazemos com orgulho e aguentamos com um sorriso no rosto. E além disso ainda se arrumam para sair a noite e te impressionar com aquele jeito que te leva a loucura, que faz os homens caírem aos seus pés. Quando as mulheres querem elas usam e abusam. Quando alguém as magoam fazem esse sujeito implorar perdão, porque não há ninguém melhor em vinganças se não as mulheres, elas são profissionais nisso. As mulheres são mais inteligentes tanto mentalmente como emocionalmente. Elas movem o mundo. Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Todas lindas do jeito que são. Nós somos enigmáticas e gostamos disso. […] Paola feat Michelle  (petrificados)

Tentação Propagante

O desejo de beijar a sua boca
De possuir todo o seu corpo
Senti-lo molhado e gostoso
Erecto e forte


Os meus cabelos indomáveis
Assim como todo o meu corpo
Ora petrificado, ora ardente,
Balancete e fosto


Estreito e esperto na fantasia
O olhar penetra quase tão violento quanto o vai e vem
Não esmorece e cada vez se sente mais conquistado
Quando se adivinha ser o início de outra hesitação


Porque o prazer nos prende e nos move
Em direcções impostas e por vezes inconcebíveis
Não opostas pois no ritmo vai na mesma rédea
E da liderança não são comandados senão dois corpos e duas pertenças momentâneas


Dois lábios encostados às avessas 
A virgindade do início
O orgulho no sopro
Traz-nos noutra dimensão o sufoco da primazia e do prazer do alheio que aqui exploramos
Assombra, experimenta e adivinha
Que o corpo é descoberta e o amor se avizinha

anonymous asked:

Estava em Lisboa e vi-te na rua. Fiquei petrificado e maravilhado. Nunca um desenho fora tão bem executado.

Uau, im blushing, não estava à espera. Quando é que me viste?

Transgredir un poco más de lo posible fue lo que intente, y no te diste cuenta hasta que yo te advertí.

Penca fue, el hecho de que tu actuar me dejo petrificado en un aplanamiento personal y me escupiste y tiraste hasta aquel abismo sinodal, calmando a duras penas tu sentir de agonía y enviandome a un viaje sin retorno en compañía de esta misma.

El silencio es un buen copiloto en el área correspondiente, pero en el presente solo me hunde en el pozo de la desesperación, donde grito, a ver si me llegas a escuchar y te das cuenta de que malo no fuí, y que siempre lo único que quise, fue darte la felicidad, todo y mucho más.

El trago amargo me marea, y con el te intento olvidar ¿Y de que sirve? Si mañana igual estaras ríendote de mí.

Dificiles son los “adios”, pero peores son los “hasta nunca”…

P.D. : Si algún día llegaras a leer esto y cuantas otras teclas te he dedicado, quiero darte las gracias, por hacerme muy feliz, y por matarme de hipotermia

Cheguei em um ponto que fico questionando sobre se vale a pena ou não, te amar. Você não é o cara típico que faz loucuras de amor por mim. Mas também, não é do tipo que me trata mal. Sei lá, parece que eu sou um tanto faz na sua vida. Que se eu fosse embora pela porta, você não iria ficar triste, acabado, mas iria pedir para eu ficar. Acho que você já se acostumou com a minha presença. Acho que me ter na sua vida, é uma praticidade. Pra ser bem sincera, você é um meio termo. E como eu sempre te disse, eu odeio meios termos. Eu sou intensa, e você é mais ou menos. Então eu me pego procurando um motivo qualquer para que valha a pena reverter a questão de ir embora da sua vida. E isso provavelmente, só ocorreria se você fosse realmente firme. Ou vem ou vai, ou sim ou não. Me ama ou me odeia e fim de papo. Porque toda essa indiferença têm me deixado louca. Eu simplesmente não consigo suportar. Afinal, que diferença faria pra você se não passo de um ‘tanto faz’? Mas quando a gente se apega, essa decisão se torna dolorosa. Você pode não se decidir, mas eu sei o quanto gosto de você. Tanto que não admito que cheguemos a esse ponto. Cansei de todos esses “talvez”, cansei da sua indecisão. Esse amor pela metade está destruindo o que ainda restava do meu coração. Quero sentimento de verdade, quero amar por inteiro, me entregar de alma e coração. Dizem que o amor machuca, mas estou aprendendo que na verdade o que machuca são as pessoas. As pessoas que nos iludem, e causam uma reviravolta nos sentimentos, deixam tudo bagunçado e vão embora sem nem dizer adeus. E foi isso que você fez, jurou amor eterno, mas se foi ainda no primeiro tempo de amor – ou falso amor, agora tanto faz. Agora eu sou o arbitro da minha vida, e te expulso de vez do meu coração, cansei de amar sozinha e sofrer por dois. Vou virar o jogo e ser feliz. Por um momento cheguei a olhar para trás, admito que por várias vezes lutei e dei o máximo de mim para que esse amor não se acabasse, ou seilá se era mesmo amor, mas em mim ele se foi. Deixando apenas os rastros machucados. Mas agora não sei mais, só sei que quero ser forte para seguir sem você, ou pelo menos fingir que estou vivendo sem você. Que seja, meios termos nunca foram bons para mim, sempre me entreguei por inteiro, e sempre recebi pela metade, acabei valendo por dois, e meu coração suportou por mil, e isso não é justo. E agora fica para trás, todas as promessas quebradas e todos os planos não terminados. Nada irá se cumprir, nada irá acontecer no futuro, não com você. Letícia + Gabi + Kállyta + Raíssa (petrificados)