pertencido

Bom mesmo é te ver seguindo em frente, e realmente agindo como se jamais tivesse me conhecido. Bom mesmo é poder ver você agindo com outras de uma forma que nunca agiu comigo. Bom mesmo é poder observar que enquanto você me dava inúmeras desculpas para não fazer algo que me deixaria feliz, você faz de livre e espontânea vontade para outras. Bom mesmo é tirar a venda dos meus olhos, e notar o quão cega de amores eu estava, por alguém que não me tinha como única, que não me colocava como prioridade em sua vida. Dói ver isso tudo, e dói mais ainda saber que você realmente brincou com meus sentimentos. Pisou, e logo depois de tudo jogou meu coração no lixo. Dói te ver seguindo em frente tão rápido, como se eu jamais tivesse cruzado seu caminho. E olha, talvez eu não tenha significado nada pra você, talvez eu só tenha sido uma página qualquer que você rabiscou, e logo em seguida arrancou e jogou fora. Talvez, você nunca tenha me pertencido. Não como eu já cheguei a te pertencer…
—  Sie brach mein Herz, Suelen Bastos.
Meu coração já não bate mais forte quando recebo uma mensagem sua. Já não sinto mais aquele frio na barriga quando lembro do teu sorriso. Meu corpo já não estremece mais ao ouvir o som da tua voz. Os calafrios já não me percorrem mais ao pensar no teu toque. Tua ausência já não me afeta mais. Tudo está voltando ao seu devido lugar, assim como meu coração que nunca deveria ter te pertencido algum dia.
—  Go away, Jasper. Inspirado em histórias vivenciadas pela autora.
Davi prometeu a Jônatas que sempre seria seu amigo, e essa amizade se estenderia aos filhos dele também. Mesmo depois da morte do amigo, Davi manteve sua promessa: ele deu a Mefibosete, filho de Jônatas, tudo o que havia pertencido a Saul e permitiu que ele comesse à mesa do rei.
O amor de Davi foi demonstrado com atitudes, assim como o amor se Jesus. Somos bastante parecidos com Mefibosete: incapazes de fazer algo por nós mesmos. Mas Jesus nos amou como somos. Ele havia prometido que nos salvaria dos nossos pecados. Por causa de Jesus, sempre que quisermos, iremos à presença do Rei, na Sala do Trono de Deus.
—  Devocional de 2Samuel 9 (Bíblia Sagrada, Entre Mulheres e Deus)
E eu esperei por muito tempo uma mensagem que nunca veio, um torpedo, um sms e até um sinal de fumaça, alguma coisa que me desse a ideia de que você ainda estaria viva e apostando em nós. Mas meu interfone apitava e não era você, meu celular tocava e não havia nenhum vestígio seu… E de tanto esperar por algo que nunca veio eu passei a me acostumar com a sua ausência. Me acostumar com a tua indiferença, teu vazio e teu silêncio que gritava e estraçalhava o meu peito. Passei a aceitar que nada seria como antes, que você não iria bater na minha porta às sete horas da manhã de um dia qualquer para dizer que sentia a minha falta e que só pensava em nós. E então, parei de crer na gente, parei de crer em nós. E talvez… nunca tenhamos nos pertencido.
—  Diário de Tony, Gabriela Brantes.
Ando vivendo as margens de mim mesma, eu acordo de manhã e sinto que falta algo e nas vezes em que eu sei o que é percebo que me falta plenitude e fé nas variantes existentes entre o que eu sou, o que eu quero ser e o que tenho sido pra amar você. Existem lacunas mal preenchidas no meu dia que não tem pertencido ao amor e eu não sinto assim tão pouco. O amor tem medo de mim e eu tenho medo dos outros. Você talvez nada tenha a ver com isso, com essa bobagem toda de amar alguém, mas entenda não é por mal a brabeza que lhe causo. O excesso desce com um rio pelo meu corpo inteiro e invade de infinitos o pouco que eu ainda tenho de racionalidade. Boa sorte pra viver com isso, você não é obrigado a ficar marginal desse excesso, você pode vivê-lo plenamente e ter fé no amor e nas flores que eu plantei no jardim. Mas tá tudo bem se não quiser, o importante é que as flores crescem, independente de quem regue seu espaço.
—  Chão de folhas.
Eu te amo. Dá vontade de dizer. Saem da boca coisas melosas, antes que eu perceba que elas estão lá. Apenas me foco na forma dos seus olhos, apenas me foco na tua boca rosada. Quando dou por mim, te beijo. Não beijo-te, não amo-te. Assim não é tão bonito. Nem sempre a gramática é capaz de expressar a beleza do que há no peito: e talvez por isso, por mais que eu diga que te amo, mais tenha vontade de dizê-lo. Porque saí daí, do conforto do seu colo, do conforto do seu beijo e da sua voz. Estou partido, e partido parti; olhando teus olhos castanhos e molhados. E quando me junto a ti, o teu abraço monta minhas peças, me faz inteiro de novo. E assim, sorrio. O sorriso que não é o mesmo por aqui. O sorriso que marca aquelas fotos, que traz pra dentro a sensação de pertencer e ser pertencido. Se há um coração que aqui bate, ele é seu. Se há um corpo que aqui respira, ele há de te dar todos os beijos do mundo. Se há um homem vivendo dentro de mim, ele quer fazer de ti a mulher que o refaz, que o ama, que o traz para a vida toda. É uma carta singela que eu queria deixar embaixo da sua cama. Mas você sabe que eu só espero quando não há opção. Você sabe que me arde não te mostrar o quanto te quero. Mostrarei-a antes, muito provavelmente. Perdoa a minha pressa, e guarda pra mim o teu amor.
—  Felipe Vale, 300km. Maio de 2017.
Volta logo, volta pra mim, entrei em desespero na possibilidade de te perder de vez, mesmo nunca tendo me pertencido. Volta porque to ofuscando essa presunção dentro do peito, desafogando tudo que antes era oculto, dando um passo que não poderei retroceder. Volta porque quando a saudade passa a ser maior que o orgulho, já virou amor.
—  Chandy Melo
Só que aí você acabou mudando. Deixou de ser a pessoa que me encantou um dia e se tornou esse alguém pra quem eu olho e não consigo entender o que você tinha que me tinha tanto. Confesso que fui completamente burro ao acreditar em todas as suas palavras decoradas de quem sabe o que tem, e é pretensioso o suficientemente pra achar que não vai perder. Se lamente, se esperneie, pois eu estava em suas mãos e você me deixou escapulir pelos dedos, hoje você já não me tem mais. Você foi traída pela sua própria pretensão, pela sua maldita mania de pensar que eu não seria capaz de dar um passo sem você, e como você poder ver, era um equívoco seu. Agora vai lá, jure seu amor fingido aos quatro ventos, mas que eles voltem e te levem para longe de mim. Hoje eu só quero o que for recíproco, o que for verdadeiro, e de você eu não carrego nem as melhores lembranças mais. Se foi, já foi tarde. Eu, que um dia te amei mais do que a mim mesmo, hoje vejo o erro que cometi, aliás, você não mudou, apenas se revelou diante dos meus olhos, felizmente enxerguei a tempo, e tudo o que você me mostrou era ilusão. Agora me deixe viver e pegue outro caminho, porque embora eu tenho te pertencido por tanto tempo, hoje sou outro, e sendo outro, não sou mais seu.
—  Pedro L. and Samille L.
De qualquer forma, porém, naquele agradável início de tarde de final de setembro, todos pareciam alegres e isso me provocou uma solidão fora do comum. Senti como se eu fosse o único a destoar dessa paisagem. Pensando bem, eu me perguntava a que paisagem eu havia pertencido todos aqueles anos.
—  Haruki Murakami.

Ainda anseio pelo momento em que te irei conhecer pela primeira vez, como se fossemos totalmente estranhos e não soubéssemos que nos tínhamos pertencido um ao outro. Mas esse momento não vai chegar e por muito que me custe, a vida continua.

Foi tão de repente, tão inesperado, não foi pensado. Foi como um choque elétrico, daqueles que seu coração acelera e seu cabelo fica em pé, meio que de surpresa que deixa seu corpo arrepiado. Não foi premeditado, nem por vontade, nem foi curiosidade ou desejo. Foi a vontade de querer cuidar, de estar perto, segurar seu mundo, me tornar seu mundo, tomar suas dores e tristezas para mim. Não foram os olhos, nem o cabelo, nem o jeito de andar e se vestir. Foram as palavras, o sorriso sincero. Não foi um lance de corpo. Foi de alma. Uma saudade, uma urgência, uma necessidade de uma coisa que nunca te pertenceu, mas era como se já tivesse te pertencido. Foi amor. É amor.
—  Rosllayne Alexandre