pelo cinema

2

We’re spotlighting Tribeca selections about LGBT subjects everyday of LGBT Pride Month. Seek these films out. Watch them. And discover a future favorite.

Today’s selection is Mariana Rondón’s Bad Hair from 2013. Rarely has proto-queer adolescence been rendered with as much grit and sensitivity as this Venezuelan keeper, one of the decade’s very best and most underrated films.

Decepção

- acabou.
- tudo bem. Obrigado.
- não te amo mais.
- eu sei. Acho que você me amou até mais do que deveria. Me aturou por muito tempo. Eu sou um fracasso. Sou pobre, cheio de doenças e não tenho perspectivas. Todo mundo cansa de mim. Sabe os poemas com teu nome?
- hã.
- eles são meus sinceros pedidos de desculpas.
- quero que você consiga achar seu caminho. Que faça sucesso com seus livros e tenha um pouco de dinheiro. Que tenha um pouco de dignidade.
- valeu pelo cinema. Valeu pelos sanduíches e cervejas que cê pagou.
- não precisa ser assim. Gosto de você como amigo. Só me interessei por outra pessoa.
- então é isso. Adeus. Saúde e Felicidades. Vou nessa. Tenho muita coisa pra escrever. Pessoas vão embora e fico matando a saudade fazendo literatura.
-Desculpa.
- tá tudo bem. Eu também não ficaria comigo.
- não tô mais suportando.
- eu sei. Poetas pesam muito. Nascemos pra naufragar. Enfim, preciso ir nessa.
- tá com pressa?
- tô. Preciso virar decepção na vida de mais alguém.

Diego Moraes

“ Certo dia eu estava no cinema, era estréia de um filme infantil. Eu estava sentada esperando para ver o filme. Eu estava observando Uma linda menina que corria pelos corredores do cinema, e olhava para o homem que estava com ela e dizia “Olha Aba, que lindo os desenhos” e o homem que estava com essa criança sempre estava a observá-la , mesmo ele de longe seus olhos era fixados naquela criança. Por um momento aquela menina, olha para um lado e para o outro, e não vê seu “Aba”.  Aquela criança saiu de perto da presença de seu “Aba”, e quando ela se viu sozinha em meio a tanta gente, aquele olhar Alegre, se transformou em um olhar com medo.  Sem ela saber que o “Aba” dela estava atrás dela, com um olhar atento. Ela gritou “Aba”,  e o pai dela que não tinha nenhum momento tirado o olho dela, corre e pega ela no colo e diz, “Eu estou aqui filha”. Somos igual a essa criança, saímos da presença do Senhor, e nos vemos desprotegidos e com medo, sem saber nós,  que nosso “ABA” está a todo momento cuidando de nós, nos observando. Precisamos apenas clamar por ELE (Aba) , que ele virá e irá nos pegar no colo e dizer, eu estou aqui filho(a). ♥

Um dia eu te vejo pela rua, no outro pelo cinema, talvez na estação de metrô, ou no trem a embarcar para uma viagem. A gente pode se esbarrar na praça tomando um sorvete, ou pelo shopping com sacolas na mão. Eu verei suas fotografias antigas na timeline e você verá as minhas fotos, vai perceber que não só mudamos depois da separação, nós amadurecemos.
—  Drwming girl

Negrite sobre você:

  • Já tirou uma selfie
  • Alguma foto sua tem mais de cem curtidas
  • Acha que o tumblr mudou muito
  • Pretende fazer faculdade
  • Já jogou na mega-sena
  • É viciada(o) em whatsapp
  • Fica com medo de dormir depois que vê filme de terror
  • Gosta de ler
  • Tem mania de estralar os dedos
  • Não gosta do seu nome
  • Gosta de camisa xadrez
  • Vai ao cinema pelo menos uma vez por mês
  • Já caiu na frente de quem você gosta
  • Já brigou com a diretora
  • Sabe desenhar bem
  • Acha que o dinheiro traz felicidade
  • Planeja viajar pra fora do país com seus amigos
  • Já fez seu melhor amigo ou melhor amiga passar vergonha
  • Não consegue agir naturalmente quando está apaixonada(o)
  • Gosta de música eletrônica
  • O seu quarto é uma bagunça
  • Gosta de ler fanfics
  • Já pegou dinheiro escondido da sua mãe
  • Não gosta de suco de uva
  • Lembrou de Todo Mundo Odeia o Chris
  • Sabe cozinhar
  • Odeia que arrotem perto de você

Mais listinhas aqui