pec-37

7

250K Protest Against Government In Brazil

A quarter-million Brazilians took to the streets in the latest a wave of sometimes-violent protests that are increasingly focusing on corruption and reforming a government system in which people have lost faith. A new poll shows that 75 percent of citizens support the demonstrations.

The turnout in Saturday’s protests was lower than the 1 million participants seen on Thursday and there was less violence. But in the city of Belo Horizonte police used tear gas and rubber bullets to disperse protesters who tried to pass through a barrier and hurled rocks at a car dealership. The city of Salvador also saw demonstrations turn violent.

The protests have become the largest public demonstrations Latin America’s biggest nation has seen in two decades. They began as opposition to transportation fare hikes, then became a laundry list of causes including anger at high taxes, poor services and World Cup spending, before coalescing around the issue of rampant government corruption.

Many protesters were not appeased by a prime-time television address Friday night by President Dilma Rousseff, who said that peaceful protests were welcome and emphasized that she would not condone corruption. She also said she would meet with movement leaders and create a plan to improve urban transportation and use oil royalties for investments in education.

Dilma is underestimating the resolve of the people on the corruption issue,” said Mayara Fernandes, a medical student who took part in a march in Sao Paulo. “She talked and talked and said nothing. Nobody can take the corruption of this country anymore.

A new poll published Saturday in the weekly magazine Epoca showed that three-quarters of Brazilians support the protests. The poll was carried out by the respected Ibope institute. It interviewed 1,008 people across Brazil June 16-20 and has a margin of error of 3 percentage points.

On Saturday, protesters denounced congressional legislation, known as PEC 37, that would limit the power of federal prosecutors to investigate crimes - which many fear would hinder attempts to jail corrupt politicians.

Federal prosecutors were behind the investigation into the biggest corruption case in Brazil’s history, the so-called “mensalao” cash-for-votes scheme that came to light in 2005 and involved top aides of former President Luiz Inacio Lula da Silva buying off members of congress to vote for their legislation.

youtube

#naoaPEC37

Acabo de chegar em casa da manifestação que teve hoje, aqui no Rio de Janeiro. Para aqueles que estão acompanhando tudo pela televisão: foi lindo! Foi lindo ouvir 100 mil pessoas cantando o hino nacional. Foi lindo ver idosos, cadeirantes, pessoas de terno que tinham acabado de sair do trabalho e entraram na passeata, e até pessoas de outras nacionalidades, entrando em uma causa pelos direitos do povo brasileiro. Uma senhora me parou no meio da rua e falou: “na idade de vocês eu fiz muito isso e agora eu sinto orgulho por ver vocês fazerem isso”. Quem se sentiu lisonjeada fui eu, por hoje em dia ter esse tipo de senhora como exemplo para continuar na luta para mudar esse país. Não posso esquecer das pessoas que estavam nos prédios jogando papel picado pela janela, em apoio a manifestação, além de ficarem piscando as luzes. Para aqueles que acham que tudo isso que está acontecendo tem partido político esquerdista por trás: o povo começou a gritar mandando os partidos opositores que ali estavam abaixarem as bandeiras. Bandeira só se for a brasileira, pois isso é uma luta pelo povo, e do povo. Para quem assistiu tudo pela televisão e acha que ali só tinha vândalos: a desordem só começou bem no final, quando já tínhamos chegado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Só fui ouvir o barulho dos tiros disparando balas de borracha quando já estava pegando o transporte para ir embora. Durante as três horas em que estive na passeata não vi sequer tropa de choque, só alguns policiais na calçada, observando. Cuidado com o que a televisão passa! Eles passam os trinta minutos de baderna e não passam as outras três horas de uma manifestação bonita, que infelizmente foi interrompida por pessoas que destroem a imagem dos manifestantes. E não, esses verdadeiros vândalos não nos representam! Eles parecem “células do mal” infiltradas para destruir o movimento e sujar a nossa imagem. Porém não vamos desistir. Pela primeira vez na minha vida tive orgulho de ser brasileira. Pela primeira vez na minha vida eu senti vontade de ficar no meu país, para poder mudar toda essa situação em que o governo nos faz de palhaços. Me senti viva, como jamais havia me sentido. Todos juntos, por uma só causa. E, por mais que as pessoas digam que nada vai mudar com tudo isso, continuarei lutando. Eu sei que um dia tudo isso estará nos livros de história, pois é isso que estamos fazendo: escrevendo uma nova história para esse Brasil.
E esse é apenas o começo, nós não vamos parar! Diminuir o valor das passagens é apenas a primeira mudança que queremos, pois não, não são apenas vinte centavos. 

P.S: procurem manifestações na sua cidade! Vem para a rua, pois a rua é a maior arquibancada do Brasil!