paulista av

List of things witnessed at Paulista Av. so far:

- Guy in a full Pikachu jumpsuit laying totally rad guitar solo. No explanation.

- Guy with portable karaoke machine singing Sweet Dreams walking way too fast for anybody to join him, not interacting with people

- 50+ people dressed head to toe in pink sequins carrying drums

- The beginning of the fall of our political stability and the rise of satan 

- Another 50+ people dressed head to toe in blue sequin carrying drums a few blocks ahead 

- An Elvis cover. Or 20.

keep adding :)

Refugiados, Um Lar Chamado São Paulo 

Feira de artesato e arte lá na Paulista. Coisas bonita, música boas, pessoas com vidas tão diferentes das nossas pra conversar. 

Vou lá na outra semana ♥ ♥


 Shopping Center 3 – Av. Paulista, 2.064, Bela Vista, região central, tel. 3285-2458. 

Feira de artes: sex. (17) a dom. (19): a partir das 10h. 

Shows: dom.: 15h. Exposição fotográfica: Seg. a dom.: a partir das 10h. 

Até 21/5. 

Quando Freud criticava o que chamava de sentimento oceânico, pus-me a pensar sobre como é de fato imergir e sentir-se pertencente àquilo que nos faz sentido. Se algum dia pude senti-lo, certamente posso descrevê-lo como o cheiro de uma planta desconhecida que sempre me senti privilegiado em sentir nas noites chuvosas em que voltava pra casa. Podia projetar a dinâmica dos meus pensamentos, indo e vindo e por vezes sendo caminho uns dos outros, apenas observando a Av. Pedro Álvares Cabral de cima da passarela Ciccilio Matarazzo. Nunca precisei de passaporte pra entrar em contato com os diversos países da Av. Paulista (apesar de ter que fazer um esforco a mais pra conhecer os orientais da Liberdade). Cada esquina com sua livraria, seu sebo, são mais portais pra mais países, mais peculiares. As mesmas ainda são figuras do nosso próprio brasilzão, com tanta violência deitada na calçada ou roubando pelo obstáculo - a pedra. Ainda são tantas simplicidades nas simples perguntas das moças velhas, nas óbvias conversas de motorista e cobrador, casais fora de si no fim da madrugada e nos ombros cansados do trabalhador noturno do fim de semana. Quantas coisas se encontram nas esquinas e nas calçadas? O suficiente pra que a Av. São João e a Av. Ipiranga virassem música. Pra que a estupenda beleza da Catedral da Sé brilhe os olhos. Ou nos vários jatos de bem-estar que cada árvore florida faz colorir os caminhos do Parque Ibirapuera em rumo ao lago central. Da bicicleta da periferia, do futebol na rua, o almoço na garagem do fim de semana, da família toda junta…

A arte dos muros.

A arte das ruas.

A arte das pessoas.

Freud só criticou a universalidade do ser porque não conheceu São Paulo.

2

Asexual Visibility Week in São Paulo, Brazil

(pic cred: paulglasses)

posting this bc i never see anyone talking about asexuality here in brazil and this makes me super happy!

apparently a bunch of purple people are promoting ace visibility in av. paulista, in the city of são paulo 

signs translated:

“sex? i prefer cake”

“asexual visibility week”

“i’m not going through a phase!!!”

“i won’t trade my shade of gray for 50!!!”

“not black, not white, GRAY”

“yes, i am asexual”